Suporte e resistência na Análise Técnica

Todos os dias verdadeiras guerras são travadas na bolsa de valores entre duas forças. De um lado temos a força dos compradores e do outro a força dos vendedores de ações. A evolução dessa guerra, no decorrer do tempo, pode ser acompanhada no gráfico que se forma com as variações de preço das ações.

Para ilustrar essa ideia, imagine um cabo de guerra como o da próxima figura. De um lado temos os compradores de uma ação e do outro os vendedores. No centro do cabo temos um lápis que registra o preço da ação a cada segundo.

 

Veja como é fácil entender. Se temos um grande número de pessoas gerando uma grande demanda pela compra de ações de lado da corda e um pequeno número de investidores, com uma pequena quantidade de ações à venda do outro lado,  o preço dessa ação tenderá a subir.

Isso significa que as ações seguem a lei da oferta e da demanda, como ocorre com qualquer produto. Você já deve ter percebido que quando a oferta de uma determinada fruta ou legume cai, o seu preço tende a subir.

Já quando temos muitas pessoas querendo vender uma determinada ação e, consequentemente, uma oferta maior de ações disponíveis, o preço dessa ação tenderá a cair.

A Lei da Oferta e da Procura (Demanda) diz que essa variação do preço ocorre pela busca do preço de equilíbrio, ou seja, o preço que fará a demanda pelas ações ser igual a oferta de ações.  Para isso, nos períodos em que a oferta excede a procura, seu preço tende a cair até o ponto em que esse preço baixo estimule a demanda e desestimule a oferta. Já em períodos nos quais a demanda passa a superar a oferta, a tendência é o aumento do preço até que essa alta estimule a oferta e desestimule a demanda.

O gráfico que mostra a variação do preço de uma ação nada mais é do que o registro visual dessa dança dos preços na busca de um preço de equilíbrio ou um preço “justo”.

Observando os gráficos das variações de preço de uma ação é possível identificar claramente que existem determinados preços que são verdadeiras barreiras. Quando eles são atingidos o interesse dos investidores em comprar ou vender as ações despenca ou aumenta. É isso que iremos estudar neste artigo. Vamos falar sobre preço de suporte e resistência.

A primeira coisa que você deve entender é que as pessoas resistem quando o preço de uma ação atinge um determinado valor para cima ou para baixo pelo fato delas terem memória.

A memória dos investidores está sempre os induzindo para que comprem ou vendam uma determinada ação quanto ela atinge um determinado preço. Como todos visualizam os mesmos gráficos, que são registros do passado, todos acabam chegando a conclusões semelhantes. A massa de milhares de investidores pensando da mesma forma acaba gerando determinados comportamentos mais ou menos previsíveis.

Se a grande massa de investidores observa no gráfico que nos últimos tempos o preço de uma ação parou de cair quando atingiu um determinado preço e, a partir daí, subiu até um determinado nível, isso pode estimular esses investidores a comprar essa ação quando esse preço (barato) se aproximar. Esse “preço barato” é chamado de suporte.

Quando a grande massa de investidores observa no gráfico de preços que nos últimos tempos o preço de uma ação parou de subir quando atingiu um determinado preço e, a partir daí, caiu até um determinado nível, isso pode estimular esses investidores a vender essas ações quando esse preço (caro) se aproximar. Esse “preço caro” é chamado de resistência.

Suporte e resistência

O que vai determinar o preço de suporte ou de resistência de uma ação tem mais relação com o comportamento humano do que com a matemática. Essas barreiras são psicológicas e possuem relação com o sentimento de dor e arrependimento.

Observe o gráfico abaixo. Ele representa as variações de preço da ação de uma grande empresa brasileira. Qualquer pessoa seria capaz de desenhar as linhas azul e vermelha (retas de resistência e suporte) que eu tracei utilizando a ferramenta do GuiaInvest (veja como abrir uma conta gratuita aqui).

É muito fácil perceber que existe uma região dos preços onde os picos de alta e de baixa são mais frequentes. Essa é a região de resistência e suporte dos preços.

Suporte: Dor dos vendidos e arrependimento dos comprados

Sempre existe uma relação de sofrimento entre os investidores e o preço das ações. Não importa se você está vendido (não tem ações) ou se está comprado (possui ações). Quando o preço de uma ação está subindo o investidor vendido (que não comprou aquelas ações) sentem dor, pois na prática ele acredita que está perdendo dinheiro por não ter comprado aquela ação que está valorizando. Ele gostaria muito que os preços caíssem para que ele tivesse uma segunda chance de comprar. Já o investidor comprado (que possui as ações que estão subindo) não fica feliz com seus ganhos, ele sente um enorme arrependimento por não ter comprado mais e também gostaria de ter uma oportunidade de comprar mais quando os preços voltassem a cair.

O sonho desses dois investidores é ter uma segunda chance, uma segunda oportunidade para comprar as ações quando o preço estiver novamente baixo. Quando esse preço baixo é atingido, temos um número maior de investidores (comprados e vendidos) elevando suas compras e isso gera uma reversão, ou seja, o preço em queda passa a subir devido ao aumento da demanda. Esse preço limite, que ao ser ultrapassado atrai o desejo de comprar as ações é chamado de suporte (linha vermelha do gráfico acima). O grande problema é que isso nem sempre funciona. Quando o preço ultrapassa a região de suporte e se distancia dela, temos uma tendência de queda até o encontro do preço com a região do próximo suporte.

Podemos concluir que a reta de suporte representa o nível de preço no qual a força dos compradores supera a compra dos vendedores e interrompe o movimento de baixa do preço. Podemos encontrar essa reta traçando uma linha a partir dos menores preços registrados no gráfico.

Resistência: Arrependimento dos vendidos e dor dos comprados

Agora vivemos uma situação diferente. Imagine que os preços estão caindo. Os comprados sentem uma dor e esperam que o preço volte a subir para se desfazerem de suas ações. Já os vendidos sentem arrependimento de não terem vendido mais e esperam uma segunda oportunidade. Quando o preço começa a subir novamente ele atinge um determinado preço que todos querem vender suas ações.

Observe no gráfico acima que quando o preço da ação rompe a linha da resistência e atinge outra resistência em um patamar superior, a antiga linha de resistência se torna a nova linha de preço de suporte.

Ligando os pontos

Quando você traça linhas retas ligando os preços mais elevados e os mais baixos registrados em um período de tempo é possível identificar diversos padrões gráficos como a figura abaixo. Os analistas de gráficos atribuem um significado diferente para cada figura dessas acreditando na possibilidade de prever qual será o movimento futuro mais provável para o preço da ação.

 

Força do suporte e resistência

Essa área que se forma entre um zigue-zague é outro é chamada de área de congestão. Quanto mais tempo os preços ficarem transitando entre uma mesma linha de suporte e de resistência, mais as pessoas estarão “comprometidas” com os preços de suporte e resistência, sejam elas compradores ou vendedores de ações. Existem três fatores que determinam a força dessa área de suporte e resistência: comprimento, altura e volume negociado.

Comprimento

Quanto mais longa for essa área de suporte ou resistência (sua duração e o número de vezes que for atingida) mais forte ela será. Isso significa que se você desenhar uma linha de suportes e resistências formadas no decorrer de dois anos, essas linhas serão mais fortes (e difíceis de serem rompidas) que linhas traçadas em um gráfico de apenas duas semanas.

Sempre que os investidores observam no gráfico que o preço tende a reverter (parar de subir ou de cair) próximo de um determinado preço, mais forte fica a resistência ou suporte naquela região de preço. Na próxima vez que aquela linha se aproximar, mais investidores apostarão que ocorrerá uma reversão do preço.

Altura

Quanto maior a altura, ou amplitude, de uma área de suporte ou resistência, mais forte ela é. Quanto mais alto você tenta jogar uma bola, mais força você precisa para ela atingir essa altura. Quando a bola vai se aproximando da resistência, ela vai perdendo força e começa a cair.

Volume

Quanto maior a quantidade de negócios (compra e venda) de ações ocorrendo nas áreas de suporte ou resistência, mais forte ela é. Isso mostra que existe um forte comprometimento psicológico das pessoas com aquele preço. Elas querem fazer negócios quando os preços estão naquele determinado patamar.

O que os investidores fazem

Aqueles investidores que operam utilizando apenas os gráficos, identificam os preços de suporte e de resistência para configurar uma operação de venda (stop) de suas ações com o objetivo de preservar algum lucro obtido ou para configurar as compras (diante de uma oportunidade detectada). Existem inúmeros sinais gráficos que podem confirmar ou não um determinado movimento futuro. Também existem incontáveis estratégias. Certamente se existisse alguma que funcionasse 100% das vezes ela seria a única. É claro que nem sempre o que os gráficos estão sugerindo acaba acontecendo.

Meu objetivo neste artigo foi fazer você entender que ao estudar os gráficos de preço não estamos diante de um fenômeno da natureza que obedece leis rígidas, como ocorre na física. Estamos diante do comportamento de uma multidão de pessoas que observam o mesmo gráfico, fazendo leituras diferentes e utilizando estratégias diferentes. O conjunto das ações desse grande grupo é que determina o caminho que o mercado irá seguir.

O comportamento diário de milhares de investidores não é muito diferente do comportamento das milhares de aves que aparecem no vídeo abaixo. Clique para assistir.


É impossível prever com 100% de exatidão para onde as aves irão voar no próximo segundo, mas sempre existirá uma probabilidade maior ou menor de que elas se movimentem de uma determinada maneira, dentro de uma área específica do céu. Podemos identificar que a maioria prefere voar entre uma determinada altura e outra e que sempre em dado momento elas mudam de direção.

Algumas pessoas utilizam os gráficos como única ferramenta para a tomada de decisões, pois preferem a estratégia de seguir tendências, ou seja, querem tirar proveito das forças que movimentam o mercado para cima e para baixo. Esses são os especuladores, no bom sentido, aqueles que compram e vendem ações todos os dias (day trade), aqueles que fazem o dinheiro girar no mercado de ações oferecendo liquidez. Fazer day trade regularmente não deixa de ser um trabalho como outro qualquer que vai exigir tempo, estudo e desgaste físico e mental.

Também existem aqueles que utilizam os gráficos apenas como uma ferramenta complementar para o estudo do comportamento dos preços (ou das pessoas). Esses são os investidores. Pessoalmente este é o caminho que estou trilhando através dos meus estudos diários.

Cabe a você escolher o seu caminho. Se você gosta da análise técnica ou gráfica vou deixar aqui o link para um curso gratuito de day trade. Basta cadastrar o seu e-mail. Na página de confirmação, na parte inferior da página, você encontrará os vídeos do curso. É um curso muito interessante de introdução. Mesmo que você não queira operar através dos gráficos é muito interessante conhecer a mentalidade de quem faz day trade e a diferença que existe entre eles e os investidores.

Tempo e esforço:

Gastamos muito tempo e esforço para ganhar dinheiro através do nosso trabalho. Faz todo sentido fazer algum esforço para poupar uma parte desse dinheiro e conseguir um bom retorno através dos nossos investimentos. Isso é a base do sucesso financeiro. Escrevi uma série de livros com tudo que você já deveria ter aprendido sobre como investir o seu dinheiro. Clique aqui para conhecer os livros.
Esse artigo foi útil?
Deixe-nos saber, se você gostou deste artigo. Só assim podemos continuar melhorando.
Sim
Não

Sobre o Autor:

Leandro Ávila criou o Clube dos Poupadores por acreditar que o conhecimento é uma riqueza que se multiplica quando dividida. Compartilhando o que sabemos, criamos um mundo melhor. Conheça os livros que ele escreveu sobre educação financeira, investimentos financeiros e imobiliários.
Vera São Paulo
Visitante
Vera São Paulo

Gostaria de parabeniza-lo pelos seus artigos. Foi através deles q comecei a estudar mais e iniciar meus investimentos. Vc conseguiu decifrar com palavras mais simples sobre investimentos em ações . Parabéns!!! E continue nos abençoando com seus artigos maravilhosos!

Ricardo Pontes
Visitante
Ricardo Pontes

Boa tarde Leandro. Como sempre,mais uma excelente artigo! Entrei a pouco meses nesse fascinante mundo,que é o investimento em ações. Considero como um jogo de xadrez,onde você deverá analisar inúmeras possibilidades,antes de de arriscar a próxima jogada. E como em um jogo de xadrez,também é necessário ter sorte. Mais só o fato de depender,em boa parte, da habilidade do investidor para fazer o seu dinheiro ter a possibilidade de multiplicar de maneira positiva ou não,já vale muito a pena!

edgar
Visitante
edgar

Para a imensa maioria das pessoas não vale a pena fazer trades, especialmente day trades. É algo sério e que exige muito tempo e estudo. Não dá para ser trader nas horas vagas.

Nos últimos tempos. com a bolsa em alta, muitos entram nessa ilusão achando que encontraram o pote de ouro.
Até que o mercado vira (o que irá acontecer mais cedo ou mais tarde), perdem tudo e até mais do que investiram graças a operações alavancadas.

Fabio
Visitante
Fabio

Boa tarde, ainda continua sendo vantajoso o investimento em Tesouro Direto?

Ezequiel Leite
Visitante
Ezequiel Leite

Boa tarde Leandro,

acompanho seu trabalho a mais de dois anos e agradeço por compartilhar seu conhecimento. Desde 2015 estudo e invisto em renda fixa e nesse ano comecei a estudar renda variável, agora estou sendo contemplado com seus artigos a respeito. Ja formei uma carteira de investimento em renda fixa focando na aposentadoria onde faço aportes mensais pequenos para poupança e uma vez por ano faço um aporte em maior valor para um titulo de longo prazo. Reserva de emergência para 18 meses e planejamento mensal para os impostos de inicio de ano com o intuito de pagar com desconto. Ano passado foi o ano que mais me ajudaste onde fiquei em extrema duvida em financiar um imóvel, compra de uma casa (consumo imediato) ou comprar a vista um terreno (consumo a longo prazo), optei pela compra do terreno. Agora estou construindo sem a dor de cabeça de uma divida de anos em baixo do meu travesseiro, um dos motivos em escolher o terreno foi perceber que o valor que seria pago de juros na casa é o que eu estimo em gastar na construção dela.
Desculpa o texto grande mais escrevi para registrar que o seu trabalho esta ajudando muitas pessoas e para que sirva de exemplo e/ou inspiração.

Grande abraço

Antonio Carlos Bonfim dos Santos
Visitante
Antonio Carlos Bonfim dos Santos

Parabéns pelo artigo, Leandro. Estou estudando muito através de cursos on line (gratuitos), aquisição de livros sobre o tema e baixando muitos e-books (Pretendo ser em um futuro próximo um Educador Financeiro). Busco aprender para os dois lados: Especulação (Day-Trade) e Investidor, pois como você escreveu, é bom conhecer os dois lados da moeda e fazer a escolha que melhor se adéqua a seus objetivos. Somente tenho uma dúvida: Quando no mercado de ações se perde ações, perde-se tanto o valor (R$) quanto a quantidade de ações, levando o comprador a ter zero de ações e começar tudo de novo?

vinicius
Visitante
vinicius

Leandro :

Todo mundo quer ganhar; mas nem todo mundo quer apostar, e é aí que reside uma diferença da maior importância.
Vejam o quebra-cabeça que é a Suíça. Terra ancestral, é um lugarejo pedrento, com uma área
menor que a do estado do Rio de Janeiro. Não tem um centímetro de litoral. É uma das terras mais pobres em
minerais que se conhece. Não tem uma gota de petróleo que possa chamar de sua, e mal consegue um saco de
carvão. Quanto à agricultura, o clima e a topografia são inóspitos a quase tudo.
Há trezentos anos a Suíça fica fora das guerras européias, principalmente porque, nesse tempo todo, não
apareceu um invasor que realmente a quisesse.
Com tudo isso, os suíços estão entre as pessoas mais ricas do mundo. Em renda per capita, comparam-se aos
americanos, alemães e japoneses. Sua moeda é das mais fortes do mundo.
Como conseguem isto?
Conseguem-no porque são os investidores, especuladores e jogadores mais espertos do mundo.

Rafael Novaes Ferreira
Visitante
Rafael Novaes Ferreira

Leandro parabéns por mais esse esclarecedor artigo.

Gostaria que um dia fizesse um artigo completo sobre opções “call” e “put” e em qual momento podemos nos utilizar desses derivativos para nos proteger ou até mesmo potencializar os nossos ganhos.

Josenildo Batista
Visitante
Josenildo Batista

Muito bom seus artigos Leandro, faz uns dois anos que acompanho. Dá para comprar ações, como investimento a longo prazo, investindo todo mês 500 reais?

Jefferson Paiva Oliveira
Visitante
Jefferson Paiva Oliveira

Parabéns pela aula! Excelente e simples.
Eu já invisto em ações e tenho tido sucesso por enquanto, eu uso uma estratégia que eu chamo de mista. Eu faço uma análise gráfica e fundamentalista antes e depois aplico com horizonte de 6 meses a 2 anos. Ou seja, não sou tão especulador , nem tão conservador.
Existe algum técnica igual a minha estudada ou sou meio maluco? O que você achou da minha estratégia? Ex. Comprei Petr4 a 8.90 e vendi a 15.45 quando o papel estagnou. Com esse dinheiro comprei outros papéis.

Muito obrigado por atingir tantas pessoas de forma positiva. Você está sendo um instrumento divino para trazer conhecimento a todos nós.

marcio
Visitante
marcio

ola boa tarde Leandro; eu ja venho a meses me esforçando para aprender investir na bolsa, tenho lido de tudo um pouco de quem conhece esse assunto e tenho aprendido, mais aindo sou leigo, tenho feito o simulabolsa que é um simulador de investimendo da bolsa pra ter mais segurança e aprender mais. eu ainda estou na fase de quitar os meus gastos que são muitos mais to conseguindo colocar cada um no seu devido lugar rsrs, e por outro lado estou acumulando com o pouquinho que me resta pra poder começar a investir na bolsa; mais eu tenho uma pergunta se vc puder me responder ou alguns dos amigos aí puder tambem eu agradeço. eu quero saber o seguinte, se eu comprar açoes na bolsa e não quiser vender e sim deixar lá por alguns anos eu perco o meu dinheiro investido? ou tenho que comprar e vender pra poder ter lucro?

roberson
Visitante
roberson

Excelente conteúdo!

Fernando
Visitante
Fernando

Boa tarde Leandro
Tem uma carteira conservadora de investimento de uma corretora divididos dessa forma:
87,5 pôs fixado
10 pre fixado
2,5 inflação
Estou lendo bastante artigos de investimento e questionei essa carteira em relação a apenas 2,5 % da carteira em títulos atreladas a inflação , pois acho este o mais seguro pois ipca mais juros, isto é juros reais.
Já a minha carteira coloquei 50% ipca + juros, 30 % pre fixado e 20 % pôs fixado, o que vc acha????
Obrigado pelos artigos
Ótimos

Vinicius Morais
Visitante
Vinicius Morais

Boa tarde Leandro!
Muitíssimo grato por mais esta aula!
Somente agora, aos 42 anos, estou descobrindo e estudando de fato o mercado financeiro, em especial as ações.
Já tem uns 6 meses que tenho acompanhado você e o guiainvest. Ainda não tenho confiança em operar, mas estudando seus artigos tenho certeza que em breve poderei fazer isto com tranquilidade…
Grande abraço!

Alexsandro S Santana
Visitante
Alexsandro S Santana

OI Leandro, excelente o artigo. Estou a pouco tempo estudando sobre investimentos, sobretudo sobre o mercado de ações, que praticamente comecei a ler alguns artigos essa semana, mas estou bastante empolgado em aprender, fiz meu primeiro investimento na semana passada no tesouro direto e não vejo a hora de me sentir preparado para investir no mercado de ações, claro que nesse vou iniciar com valores pequenos para servir de aprendizado e depois quero ir aumentando e quem sabe próximo ano está com 30% de minha carteira de investimento em ações. Grande abraço e parabéns pelo lindo trabalho que você desenvolve.

Ramon
Visitante
Ramon

Olá Leandro.
Ótimo artigo!
Estou começando a estudar análise gráfica e esse vídeo dos pássaros foi EXCEPCIONAL para ilustrar o comportamento dos preços dos ativos.
Por segurança e procriação, têm que estar dentro do bando. Logo, os pássaros não podem se afastar. Alguns saem, mas logo voltam.
Quem se posiciona e se afastando muito pode ser o primeiro a ditar a direção (subir ou cair o preço) e ter lucro, mas se o bando for para outro lado, ficará para trás e ser o último! Logo ter prejuízo.

Muito legal!

Alexandre
Visitante
Alexandre

Excelente artigo Leandro, como sempre. Bem direto na explicação e nas analogias. Porém existe um outro fator prepoderante nesse processo que acredito serem as forças que realmente jogam as cotações para cima ou para baixo, que são os grandes players como bancos e fundos. Esses podem comprar/vender 500 mil ações ou mais e facilmente puxar os preços para cima ou para baixo a seu interesse, forçando o pequeno investidor a cair em armadilhas e impulsionar o comportamento de manada.

Dema
Visitante
Dema

Tenho profundos conhecimentos como funcionam todos produtos de renda fixa ou semi fixa, caso dos titulos do TD.
Não me arrisco em ações por não dominar. Posso fazer aplicação atraves de fundo de ações, mas pgdo alta tx de admin. ou aplicar na ação do indice da bolsa. Porem esses artigos me estimulam a começar a estudar a renda variavel. Felecito pelo belo trabalho.

Elaine
Visitante
Elaine

Oi Leandro, tem previsão de realizar estes estudos na análise fundamentalista?

Guilherme
Visitante
Guilherme

Olá Leandro! Ótimo artigo, mesmo fugindo um pouco do que a maioria das pessoas busca. Mas continue assim, pois é aos poucos que vamos nos tornando mais conscientes financeiramente, aprendendo e nos familiarizando com novas formas de investimentos (fora da renda fixa padrão).
Uma sugestão: artigo (ou artigos) que exemplifiquem o passo-a-passo do uso de um homebroker. Eu sou cliente XP (e RICO também), estou começando a me aprofundar no investimento em ações, mas tenho dificuldade em fazer a leitura da plataforma deles por exemplo. Talvez você poderia nos ajudar simulando a compra de ações e venda p.ex., esclarecendo as principais leituras dos gráficos (termos, etc).
Grato e parabéns pelo trabalho!

Gustavo
Visitante
Gustavo

Boa noite Leandro!

Sou leitor assíduo do blog, dos seus livros, aprendi muito com você. Mas acho esse tema de análise gráfica precipitado para o perfil de leitores dos seu blog. Em artigos passados você mesmo disse que corretoras e bancos ensinam essas técnicas para girarmos patrimônio e gastarmos com corretagem, emolumentos e taxas. Indicar um curso de day trade então, ainda pior. Envolve emoção, tempo, recursos que a pessoa talvez não tenha etc, e que não enriquece.

Acho que deveria voltar a sua origem de protetor do pequeno investidor e orientar seus leitores no sentido de trabalho, estudo, poupança (incluindo bolsa com boas empresas), imóveis, empreendedorismo, etc que são fatores que realmente enriquecem no longo prazo.

Forte abraço

Alison
Visitante
Alison

Leandro bom dia. o que vc acha da questão do preço das ações? A uma grande escola fala que não importa cotação. Eles defendem que se as empresas escolhidas tiverem bons fundamentos sua tarefa é somente comprar e guardar.

Davi Santos
Visitante
Davi Santos

Leandro, vc é sensacional.
O que vc faz é melhor do que qualquer programa assistencial. Quem ler todos os seus artigos e livros vai ganhar dinheiro. Eu já estou ganhando mto. Hoje sou muito mais lúcido nos meus investimentos.
Tenho buscado fontes de leitura gratuita sobre análise técnica e não tenho encontrado mtas. O artigo é preciso e sua didática é show.
Estamos vivendo um ótimo momento pra investir em ações – desde que com estudo.
Obrigado e parabéns

Rodolfo
Visitante
Rodolfo

Olá Leandro. Quais livros sobre investimentos em bolsa vc está lendo atualmente para escrever esta série de artigos sobre renda variável?

Gustavo ABreu
Visitante
Gustavo ABreu

Muito bom o artigo!

Leandro, vc tem conhecimento do curso de açoes do Tiago Lacerda? sabe dizer se é interessante?

Cícero
Visitante
Cícero

Olá Leandro, parabéns pelos artigos! (mas favor por data).
Creio sinceramente que o Brasil não tem a menor estrutura econômica, política, fiscal para investir em bolsa a médio, longo prazo como nos EUA. Os escândalos, corrupções e incertezas destroem qualquer plano de investimento futuro aqui.

gabriel
Visitante
gabriel

Boa tarde,
Leandro posso levar esses ensinamentos para o tesouro direto ou eles só servem mesmo para a bolsa ?
ótimo artigo…

Leonardo
Visitante
Leonardo

Leandro, eu gostaria de investir mais em minha educação financeira, porém , a despeito do vasto acesso a informação, me sinto perdido sobre onde começar. Voce poderia me orientar e indicar fontes de estudo e sites confiáveis?

Leonardo
Visitante
Leonardo

…continuando, de preferência fontes gratuitas de estudo.

robinari
Visitante
robinari

Leonardo, o circuit brak que foi usado esta semana para interromper as operações na B3, devido as perdas funcional com um stop contra perdas ? Ex. 10% a 15% a bolsa para e 20% e suspensa por tempo indeterminado. Sendo assim podemos afirmar que o risco de perdas esta limitado a 20%?

João Silva
Visitante
João Silva

Pois é Leando… não existe Suporte para Políticos desastrados… Como conciliar a Política com a Economia ??? Eis a questão….

Elton
Visitante
Elton

Leandro, vc se supera a cada artigo publicado! Até seis meses atrás eu era um ignorante em investimento. Hoje tenho plena consciência dos meus investimentos. Ter encontrado seu site e adquiridos seus livros foi fundamental para a mudança de mentalidade. Seus textos são objetivos, coesos e vc sabe quais as dúvidas e dificuldades das pessoas. Vai no ponto, diferentemente de mtos site pagos que exitam em ensinar os fundamentos. Seus livros também são fantásticos. Sugiro que vc acrescente um quarto e-book específicamente sobre renda variável.

Jonathas
Visitante
Jonathas

Parabéns Leandro por mais esse maravilhoso artigo! Como iniciante na RV estou aprendendo muito com seus ensinamentos!
Forte abraço!

Cristiano Flores
Visitante

Parabéns pelo seu trabalho, Leandro.
Sou mais um leitor que utilizou e continua utilizando seus textos didáticos e bem embasados para aprofundar meus conhecimentos em termos de economia e investimentos. Tive um acréscimo de entendimento notório em curto período de tempo e hoje, faço questão de indicá-lo a outros que desejam aprender sobre o tema.

O elevado nível de ignorância da nossa população sobre o tema investimentos está diretamente relacionado a não termos esse tipo de conteúdo no colégio, por isso seu trabalho é de extrema relevância e penso que deveria ser elevado a outros patamares/projetos que atingissem maior público, através de parcerias com escolas, prefeituras ou outras formas a se analisar.
Quanto cito isso, obviamente não me refiro apenas ao tema específico de análise técnica da bolsa de valores, mais complexo, mas sim a todo o conteúdo que vem sendo compartilhado em seu trabalho ao longo de anos.

Parabéns novamente e continuemos estudando!!!
Forte abraço.

Iuri Viana
Visitante
Iuri Viana

Oi Leandro
Parabéns pelo artigo. Apesar de ser adepto em buy and hold , também tenho curiosidade em aprender como funciona a especulação.
O seu artigo sobre análise técnica tem me ensinado muito.

Victor Leon Ades
Visitante
Victor Leon Ades

Olá Leandro, quero agradecer por teus artigos e generosidade. Tenho aprendido muito com eles.

renato pereira
Visitante
renato pereira

Leandro uma coisa que eu nao entendo quando entro no site de ação ou de fundos de investimentos é a tabela de valor da ação… ela dá valores em 12M( q imagino ser 1 ano) e o valor em ano… mas são sempre valores diferentes… me explica isso?

Wilson
Visitante
Wilson

Parabéns leandro, mais um artigo muito bom, como sempre.
abraços

Compartilhe com um amigo