Quanto você enriqueceu este ano?

Todos os anos você deveria fazer a seguinte pergunta: “Quanto enriqueci neste ano?” Vou ensinar como você pode verificar se está ficando mais rico(a) ou mais pobre ano após ano.

Muitos leitores iniciantes do Clube dos Poupadores se decepcionam quando calculam quais foram os frutos que sobraram depois de um ano inteiro de trabalho duro. Eles percebem que grande parte das riquezas que conseguiram produzir foram parar nos bolsos dos banqueiros (pagando juros), das empresas (comprando supérfluos e pagando prestações) e do governo (pagando impostos).

São poucos os que conseguem ser realmente donos de uma parte daquilo que ganham trabalhando. Ainda não temos o bom hábito de nos pagar primeiro e depois pagar os outros. O único dinheiro que você pode chamar de seu dinheiro é aquele que você conseguiu guardar e investir.

Quanto mais ganha, mais gasta?

Quanto mais ganhamos dinheiro trabalhando, mais coisas aparecem para comprar. Quanto mais compramos, menos dinheiro temos e mais precisamos trabalhar para conseguir mais. Estamos sempre correndo atrás do dinheiro e ele sempre parece insuficiente. Entramos em um ciclo infinito de trabalhar mais, para ganhar mais, para comprar mais. Este ciclo cresce e aumenta de velocidade até que chegamos na exaustão e no descontrole financeiro. A figura ilustra esta situação:

Construindo pobreza

Quando não temos mais folego para correr atrás de tanto dinheiro resolvemos gastar o dinheiro que teremos no futuro. Literalmente sabotamos nosso futuro financeiro gastando aquele dinheiro que nos fará falta amanhã. Através de parcelamentos no cartão de crédito, cheque especial, empréstimos e financiamentos a perder de vista, conseguimos comprar ainda mais sem precisar correr tanto. O problema é que isto custa caro. Fazer isto custará o seu conforto futuro, o seu consumo futuro e a sua renda futura. Endividar-se para consumir hoje significa deixar de consumir amanhã, significar sofrer as consequências amanhã. Este amanhã sempre chega junto com outras necessidades de compra. Para piorar a situação, os bancos e financeiras cobram juros elevados que na verdade é o aluguel do dinheiro que emprestaram para você consumir hoje.

Por este motivo que as pessoas que compram através de dívidas estão pagando sempre duas vezes. Elas pagam pelo produto que compraram e pagam pelo aluguel do dinheiro emprestado.

No lugar de pagar juros ao antecipar uma compra através de dívidas, você poderia ganhar juros se a compra fosse planejada e você estivesse poupando para comprar  à vista. Isto mostra que quem compra através de dívidas além de pagar juros ainda perde os juros que poderia receber se a compra fosse planejada.

Quem compra à vista ainda tem outra vantagem. Quando você tem dinheiro no bolso a possibilidade de conseguir um desconto é maior. Quem compra à vista não paga juros, ganha juros enquanto juntava o dinheiro e ainda consegue desconto.

Então podemos dizer que quem compra com dívida perde dinheiro 5 vezes:

  1. Perde o dinheiro que ganharia no futuro;
  2. Perde dinheiro pagando juros para bancos e financeiras;
  3. Perde a rentabilidade do dinheiro se tivesse poupado e investido para comprar à vista;
  4. Perde o desconto que o comerciante só oferece para quem pode comprar à vista;
  5. Perde tranquilidade preocupado com as dívidas que acumulou.

Durante os últimos 12 meses, você conseguiu acumular riquezas ou você só acumulou pobreza (dívidas) ?

Calculando sua riqueza

Descobrir se você ficou mais pobre ou mais rico é bem simples.

Em uma folha de papel ou em uma planilha, some todo dinheiro que você possui em casa, no banco e corretoras neste exato momento. Agora some a este valor o preço de todos os bens que você possui como se fosse se desfazer deles hoje. Inclua imóveis, veículos, joias e outro bens que realmente tenham algum valor no estado em que se encontram. Não vale colocar roupas usadas, eletrônicos usados, garrafas de bebida e outros objetos que dificilmente você encontrará um comprador. Ao somar tudo, você encontrará o valor dos seus ativos ou o valor do seu patrimônio bruto.

Agora você vai somar todas as suas dívidas. Inclua a dívida do financiamento do imóvel, financiamento do carro, cartão de crédito, cheque especial, carnês de prestações e etc.

Para descobrir sua riqueza ou o seu patrimônio líquido basta deduzir tudo que você deve de tudo que você possui.

Sobrou alguma coisa?

Por curiosidade, veja em qual parte da pirâmide você se encontra. Observe que 82% dos brasileiros ganham menos de R$ 3.390,00. As pessoas com maior renda são as que ganham acima de R$ 3.390,00 e somam 14% das pessoas. Somente 1% ganha mais de 13.560,00 e por isto fazem parte do grupo restrito das pessoas mais ricas do país.

Planilha Balanço Patrimonial Pessoal

Vou presentear você com uma planilha que permite fazer o seu Balanço Patrimonial Pessoal.

→ Clique aqui para acessar a página da Planilha de Balanço Patrimonial Pessoal.

Ao receber sua planilha você só terá que preencher alguns campos para descobrir sua Riqueza Líquida. O ideal seria preencher um balanço desses todo final de ano para verificar sua situação financeira crescente riqueza ou de pobreza. No final do próximo ano você deverá preencher novamente e comparar a sua evolução ou declínio. Conheço pessoas que fazem este balanço todos os meses.

A simples conscientização dos números nos permite refletir sobre a nossa construção de riqueza ou de pobreza. Você logo vai perceber que existem algumas coisas que compramos que nos empobrecem e outras que nos enriquecem. Você perceberá que as dívidas, na maioria das vezes, nos empobrecem, a não ser quando adquirimos bens que irão nos ajudar a ganhar mais dinheiro ou poupar mais dinheiro.

Compartilhe

Se você gostou deste artigo e da planilha compartilhe com seus amigos e parentes. Deixe sua opinião no campo de comentários no final desta página. Fale sobre sua experiência de vida, deixe alguma dicas e ajude as pessoas que visitam esta página todos os dias.

By |29/11/2013|Categories: Consumo|154 Comments

About the Author:

Leandro Ávila é administrador de empresas, educador independente especializado em Educação Financeira. Além de editor do Clube dos Poupadores é autor dos livros: Reeducação Financeira, Investidor Consciente, Investimentos que rendem mais, e livros sobre Como comprar e investir em imóveis.

154 Comments

  1. Anderson Vieira Santos 1 de dezembro de 2013 at 13:09 - Reply

    Olá Leandro Ávila,

    Sou um leitor assíduo deste site, o qual recomendo muito aos meus amigos.
    É difícil em muitas situações, convencer as pessoas de determinadas ações e assuntos, e somos discriminados quando pensamos de forma diferente do corriqueiro pensar de uma sociedade anestesiada de tantos desejos. O desejo tem sobressaído a necessidade, e o indivíduo em si, em seu descontrole, com seus poucos valores, individualismo e o seu ser feliz a qualquer custo, não consegue compreender uma só palavra do que é dito nesse site, que de fato, vai na contra-mão do pensamento consumista e que leva em consideração um certo sofrimento, no que diz respeito a “deixar de consumir” para um pensar no futuro. Sofrimento para conquistar algo não faz mais parte dos valores actuais dessa sociedade, infelizmente.
    Entendo que as pessoas antigamente, não tinham tantas facilidades para se consumir. Não estou fazendo um crítica ao crédito facilmente concedido, mas dizendo que, alguns custos que vieram junto com a tecnologia “progresso”, vieram também para escravizar as pessoas nesse circulo vicioso. Custos como, celulares, Internet móvel, televisão por assinatura, a facilidade do cartão, e tantas outras coisas que de certa forma, a tecnologia nos impôs necessário e insubstituível. A própria maneira a qual o mundo caminha e desenvolve um número tão gigantesco de informação e novas tecnologias, e coisas que parecem haver uma prioridade em criar um efeito “exclusivo”, o que gera a exclusão de pessoas menos favorecidas fazendo com que os demais sejam atraídos a buscarem não serem excluídos, gerando esse círculo vicioso em ter para não estar fora do jogo. É óbvio que algumas coisas são realmente benéficas, e outras que não fazem o menor sentido.
    Este mesmo canal de comunicação, o qual utilizamos hoje, é imprescindível, e há um custo por ele e que muitos não podem pagar, -e efeito exclusivo. Há lugares até mesmo que nem energia eléctrica possuem.
    Mas o que quero dizer em toda a minha explanação diante dessa análise, é o seguinte. As pessoas não têm mais a paciência, para “construir algo duradouro”, não querem esperar se há uma possibilidade de conquistar um bem hoje, mesmo que isso a escravize durante os próximos 10, 20 anos. É melhor ter um smatphone pago em 12 meses, há comprar um que pode ser pago em um único só mês de trabalho. O piso da casa têm que ser de porcelanato e não de pode ser outra cerâmica mais simples. A casa tem de ser comprada pronta, os móveis devem ser planejados, e morar de aluguel é uma “vergonha”, por que pagar aluguel se posso morar no que “pode ser meu”. Um texto bastante interessante é “A síndrome da Subjetividade por “Adolfo Beria di Argentine” pensador e jurista que está de acordo com todo o meu longo comentário.
    No mais, fiquei mais rico em 2013, O que me deixa muito feliz, diante de tanta pressão para consumir.

    Um grande abraço, e muito obrigado pelo espaço para discussões de nível elevado.

    Anderson Santos,

    • Leandro Ávila 1 de dezembro de 2013 at 21:22 - Reply

      Olá Anderson. Seu comentário deixou o artigo mais rico. Muito obrigado. Espero a participação de todos. Um abraço!

    • Debora 16 de abril de 2014 at 19:34 - Reply

      Anderson, gostei muito do seu comentário. Vc fez uma análise perfeita que deveria ser lida por muita gente. Sair do lugar comum não é fácil para a maioria, o imediatismo consumista reina absoluto.

      Leandro
      O que devo colocar como impostos? IR, IPTU, IPVA?

    • valmir candido 5 de abril de 2017 at 19:48 - Reply

      Falou tudo meu jovem, também estou me aperfeicoando em finanças pra não pagar caro no futuro.

  2. everaldo 27 de dezembro de 2013 at 10:42 - Reply

    olá leandro sou novono site mais sei que estou no caminho certo venho acompanhando alguns artigos seus e nem imaginava que este clube dos poupadores pude-se me ajudar tanto ate poucos dias atras eu queria fazer um financiamento de $180.000.00 reais para pagar em 20 anos a primeira prestação seria de $2.000.00 reais na forma decrescente, depois de ler alguns artigos descobri que se eu poupar este dinheiro somado com oque eu já tenho logo estarei com o montante final escapando de nome juros que o bancos cobram sei que tenho muito a aprender e quero de agora ser um leitor mais assíduo deste site por enquanto só estou começando. Um grande abraço e fiquem com Deus.

    • Leandro Ávila 27 de dezembro de 2013 at 18:21 - Reply

      Muito Obrigado Everaldo, espero continuar ajudando. Um abraço.

      • João Marcos 15 de setembro de 2016 at 8:56 - Reply

        Bom dia Leandro! Sou novo no site e estou muito disposto a conseguir a minha independência financeira, e seguindo a mesma linha de pensamento do nosso amigo Everaldo eu tenho uma dúvida sobre a seguinte hipótese:
        Uma pessoa está em duvida entre comprar uma casa através de um financiamento ou pagar aluguel e depois comprar ao longo do tempo. Essa mesma pessoa possui R$ 100.000,00 para dar de entrada nessa e financiar outros R$ 100.000,00, já que a casa custa R$ 200.000,00. O financiamento seria no prazo de 300 meses pagando R$ 1.000,00 de parcela por mês, dando um montante de R$ 300.000,00 no final do financiamento.
        Se essa mesma pessoa investir esses R$ 100.000,00 com juros de 1% ao mês logo terá um rendimento de R$ 1.000,00 ao mês, porém irá pagar um aluguel de R$ 500,00 ao mês e reinvestindo os outros R$ 500,00 já que é a diferença da parcela. do financiamento. Nesse caso em um prazo de no máximo seis anos essa pessoa já teria o valor da casa a vista, porém teria pago R$ 36.000,00 de aluguel e que seria uma espécie de “juros”.
        Mas mesmo assim todas os especialistas dizem que compensa morar de aluguel olhando somente o lado financeiro, poderia me explicar o motivo?

        Fico no aguardo, Abraço!

        • Leandro Ávila 19 de outubro de 2016 at 8:55 - Reply

          Oi João. Quando você quer um imóvel e não tem dinheiro para comprar um imóvel restam duas opções (tirando a opção de morar na casa dos outros): 1) Alugar dinheiro para comprar o imóvel 2) Alugar o imóvel. O que é melhor vai depender da realidade de cada pessoa. Nos dois casos você estará alugando algo de outra pessoa. Os juros que você paga ao pegar dinheiro emprestado nada mais é do que um aluguel do dinheiro.

  3. Adelaide 7 de janeiro de 2014 at 9:48 - Reply

    Prezado Leandro,
    Boa tarde.

    Estás me dando de presente esta planilha. Mesmo entrando num financiamento imobiliário este ano, quero ver quanto da minha renda consigo destinar para o meu “enriquecimento”.

    Um pedido: poderias em algum momento escrever um artigo sobre as ofertas dos bancos de previdência Júnior? Estas destinadas para crianças. Eu optei para o meu filho que hoje tem apenas 3 anos. Gostaria de ler aqui no site um artigo sobre este assunto.

    Obrigada pela atenção.

    • Leandro Ávila 7 de janeiro de 2014 at 11:41 - Reply

      Olá Adelaide, eu sinceramente não vejo nenhuma vantagem em planos de previdência privada para crianças. O argumento que alguns utilizam é que se trata de uma poupança forçada onde você terá dificuldades e será penalizada caso queira sacar o dinheiro antes do tempo. Isto acaba defendendo o dinheiro de você mesma. Eu acredito que as pessoas deveriam se educar financeiramente, desenvolver habilidades como a disciplina, para não depender deste tipo de “serviço financeiro”. Estes planos possuem custos elevados que você não teria se investisse diretamente o dinheiro na poupança, CDB, títulos públicos e outras aplicações de renda fixa. Um abraço!

  4. Adelaide 9 de janeiro de 2014 at 8:49 - Reply

    Prezado Leandro,
    Muito obrigada pela respostas. Irei atrás das suas sugestões de optar por renda fixa.
    Um abraço.

  5. Valquiria 10 de janeiro de 2014 at 19:09 - Reply

    Ótima matéria…Desde quando me formei venho economizando todo mês para ter um futuro mais tranquilo mais eu não tinha noção de todos os bens acumulados e pude perceber que 2013 foi um ano muito favorável para mim. Adorei a planilha já salvei no computador para ter como referencia. Muito obrigada…

    • Leandro Ávila 10 de janeiro de 2014 at 20:21 - Reply

      Olá Valquiria. Eu que agradeço seu depoimento aqui. Um abraço!

  6. Edson Barbosa 16 de janeiro de 2014 at 14:26 - Reply

    Leandro sua planilha é bem interessante, assim como seus artigos. Desde que fiquei sabendo deste site visito diariamente e leio pelo menos um artigo. Pensar em finanças pessoais sem ficar atento ao crescimento para mais ou para menos do próprio patrimônio chega a ser contraditório. Um abraço, você vem prestando um trabalho de grande valor para o crescimento das pessoas em todos os sentidos e também do nosso Brasil. Um forte abraço.

    • Leandro Ávila 16 de janeiro de 2014 at 14:46 - Reply

      Olá Edson, muito obrigado, você é muito gentil. Um abraço!

  7. Raquel 21 de janeiro de 2014 at 9:39 - Reply

    Gosto demais deste site rico em conteúdo,e nos sempre achamos uma maneira de poupar melhor não quero ser rica milionária…. mas quero ter um conforto este site tem me auxiliado muito 🙂

    • Leandro Ávila 21 de janeiro de 2014 at 11:15 - Reply

      Olá Raquel, muito obrigado, espero continuar ajudando você e muitos outros amigos da internet. Um abraço.

  8. Rodrigo 2 de março de 2014 at 14:42 - Reply

    Como iniciante já fiz a aquisição deste livro que espero me auxiliar nessa jornada.
    Meus agradecimentos, e obrigado pela dica sr. Ávila

  9. Bruno Nascimento 17 de abril de 2014 at 13:47 - Reply

    Parabéns Leandro…. Otimo artigo!!!! Foi simples e direto… Sou novo por aqui e gostei muito do espaço e do alto nivel todos,,, Grande abc

  10. Fabiana Leão 5 de maio de 2014 at 0:46 - Reply

    Olá Leandro!

    Acabei de me cadastrar no site e estou gostando bastante. Finalmente em algum lugar encontro informações financeiras sem patrocinadores por trás ou venda indireta de produtos.
    Sou completamente leiga no assunto e queria saber se o livro que indica nesse post tem uma linguagem clara e direta para qualquer pessoa ler. Me interessei em comprar.
    Tentei fazer meu cálculo como sugeriu acima, mas para quem não tem muito fiquei meio na dúvida, não acumulo dívidas e nem possuo aplicações, compro tudo a vista, mas ainda assim preciso de ajudar para administrar minha vida financeira e, especialmente, minha aposentadoria, pois sou autônoma.
    Teria um email para tirar dúvidas com você?
    Grata.
    Fabiana

    • Leandro Ávila 5 de maio de 2014 at 2:05 - Reply

      Olá Fabiana. O único produto que eu realmente estimulo as pessoas a consumirem aqui no Clube dos Poupadores é conhecimento. Quando você aprende e conhece se torna uma pessoa livre. E esta liberdade permite que você tome decisões sobre seu dinheiro sem depender de ninguém. Por este motivo eu costumo indicar livros que já comprei e cursos que já fiz e que me ajudaram neste caminho na busca de liberdade e independência. Infelizmente eu não tenho o tempo livre que gostaria de ter para ajudar cada pessoa de forma personalizada e pessoal, mas eu tenho tempo para oferecer ajuda coletiva através dos artigos semanais que escrevo. Espero que este projeto possa te ajudar. Um abraço e seja bem-vinda!

  11. ADRIANA 8 de julho de 2014 at 17:42 - Reply

    Ingressei no site esta semana, resolvi deixar a preguiça de lado e ser vigilante aos investimentos bancários que faço. Descobri que já perdi dinheiro, a ponto de ficar com raiva.Poupar e vigiar dá trabalho. Não dá para creditar em papo de funcionário de banco. Não tem saída, tem que acompanhar os rendimentos e fazer contas. Ler os artigos do Clube dos Poupadores foi bastante educativo, as planilhas foram ótimas para me auxiliar nas melhores opções de investimento. Obrigada, Leandro foi uma ajuda significativa e já fiz meus remanejamentos, acho que serei mais poupadora a partir de agora.

    • Leandro Ávila 9 de julho de 2014 at 0:02 - Reply

      Olá Adriana. A preguiça e a falta de interesse sobre como cuidar do próprio dinheiro é fonte de muitos lucros para bancos, corretoras, planos de previdência, etc. Empresas como montadoras de veículos, construtoras, entre outras também se beneficiam quando o consumidor está desinformado ou possui maus hábitos de consumo. Só quem pode cuidar do seu dinheiro é você mesmo, quem deixa isto nas mãos das empresas acaba perdendo dinheiro. Parabéns pela iniciativa e obrigado por participar do Clube. Um abraço!

  12. Gláucia Vieira 9 de julho de 2014 at 12:07 - Reply

    Quando a idade chega a preocupação com a aposentadoria aumenta rsrs. Esta semana estava pesquisando as vantagens de começar a pagar previdência privada e acabei esbarrando no seu site, ainda bem!! estou lendo seus artigos todos os dias, vou começar a investir no Tesouro Direto e depois eu volto para falar da minha experiência e o que achei. Obrigado pela sua generosidade e dedicação de ajudar nós leigos em finanças. bjs!!

  13. Ronnan 16 de julho de 2014 at 16:36 - Reply

    Ualll!!! Artigo simplesmente incrível!! Eu tenho controle financeiro e outros meio de administrar minha vida financeira, porém nunca parei pra fazer essa conta, do meu patrimônio líquido, o qual é extremamente importante, assim vou me ligar como está de fato minha vida Financeira.

    Parabéns, ótima publicação!!

  14. JOSÉ ARNALDO LOPES 17 de julho de 2014 at 15:45 - Reply

    Estou lendo seus livros sobre imóveis. Estou gostando muito. Parabéns Leandro, pelo artigo.
    Moro em Palmas(TO).

    • Leandro Ávila 17 de julho de 2014 at 17:37 - Reply

      Olá José Arnaldo, eu que agradeço por acompanhar este trabalho que realizo. Obrigado.

  15. Pedro Carvalho 21 de julho de 2014 at 22:04 - Reply

    Caramba Leandro!
    Achei uma “mina de ouro” me cadastrando no seu site!!!
    Não sei como lhe agradecer todo o aprendizado que estou tendo aqui. Muito obrigado mesmo!
    Gostaria de ter tido essas informações há 10 ou 20 anos atrás… Me sinto um verdadeiro analfabeto financeiro! Mas vou correr atrás do prejuízo, muito motivado e incentivado pelo Prof. Ellison e por você.
    Obrigado e grande abraço.

    • Leandro Ávila 22 de julho de 2014 at 0:26 - Reply

      Olá Pedro. Muito obrigado. Sempre que possível compartilhe o que você aprendeu com outras pessoas. É assim que podemos melhorar a realidade de todos. Um abraço!

    • Chefinho Amaro 10 de agosto de 2017 at 13:32 - Reply

      Olá Pedro, eu também agora comecei a sair das dívidas. Estou fazendo uma reserva e depois, o pagamento das dívidas. Sei que isso requer disciplina e comprometimento com seu futuro e é necessário. Aos poucos vamos progredindo e entrar aqui no site do Leandro, ler os seus incríveis artigos e os comentários e as respostas, nos dão incentivo para continuar a formação de um patrimônio e de nossa liberdade financeira. Tenho certeza que irei conseguir, pq anos de negligência praticamente acabaram com meu casamento (minha responsabilidade e tambem de minha ex-esposa que nunca se interesseou por controle financeiro). Enfim, hoje se pudesse dar uma dica, diria que quem namora e tem planos de se casar que conversem muito, leiam pelo menos 1 artigo por dia e os comentários de cada artigo. A vida de vocês irá mudar, como tem mudado a minha.

      Tenho certeza que o fato de guardar e aplicar meu dinheiro em renda fixa e, futuramente, em ações, vai me fazer livre financeiramente. Percebi como fui trouxa, sendo enganado por bancos, por promessas falsas, e um consumismo desenfreado. Hoje sou consciente disso tudo. Aprendi de uma maneira dolorosa, mas agora já estou com sorriso no rosto só de entrar, por exemplo, no Tesouro Direto semanalmente pra acompanhar minha evolução e disciplina de guardar e aplicar o dinheiro em aplicações que me paguem a inflação + juros compostos a médio e longo prazo.

      Por fim, quero agradecer de coração, Leandro, por seus valiosos ensinamentos. A libertação da própria auto-ignorância, é o maior presente que um ser humano pode receber.

      Obrigado!
      um abraço,

  16. De lucca 25 de julho de 2014 at 14:01 - Reply

    Olá Leandro, excelentes seus artigos, com certeza deve estar ajudando muita gente. Parabéns pelo seu extraordinário trabalho e iniciativa de compartilhar abertamente seus conhecimentos com uma linguagem de fácil entendimento. Dá prazer ler seus textos. Sempre pensei nesta questão de conquistar “liberdade”, e acredito realmente que seja possível. Gostaria de lhe pedir sua opinião, concordo que financiamento é sinônimo de atraso de vida, mas dependendo da situação pode ser oportunidade de investimento. Por exemplo: Aluguei minha casa e financiei um apartamento com o dinheiro do aluguel. É claro corro o risco de ter que pagar as parcelas quando a casa estiver desocupada e estou preparado para isso, ja foram 2 anos e por enquanto esta dando certo. E o dinheiro q reservei para pagar as parcelas quando a casa estiver desocupada, estou poupando. O que voce acha desta situação? Abraço.

    • Leandro Ávila 27 de julho de 2014 at 21:17 - Reply

      Olá De lucca. É necessário fazer algumas contas para saber se isto é realmente vantajoso. Verifique quanto você ganharia se vendesse o imóvel. Vamos imaginar que o seu imóvel vale R$ 300 mil. Vamos supor que você recebe R$ 1000,00 de aluguel. Você está recebendo 0,33% por mês do valor do imóvel de remuneração. Se você vendesse o imóvel e aplicasse esses R$ 300 mil poderia receber 0,7% de juros ao mês ou seja R$ 2.100,00. Você também pode comparar a rentabilidade do aluguel com os juros que o banco está te cobrando mensalmente pelo financiamento do apartamento. Você paga mais juros do que recebe de rentabilidade alugando? Normalmente os juros cobrados pelo banco no financiamento de imóvel tende a ser maior que a remuneração que recebemos em um aluguel ou os juros que recebemos de um investimento financeiro. Claro que neste caso não estou considerando os ganhos que você pode ter se o imóvel alugado se valorizar ou as perdas que você poderá ter se o imóvel se desvalorizar ou se deteriorar. Tudo isso você precisa calcular detalhadamente para tirar suas conclusões.

  17. De lucca 28 de julho de 2014 at 9:48 - Reply

    Olá Leandro, obrigado pela resposta. Realmente pensei nesta possibilidade de vender o imóvel e investir, mas como houve uma valorização dele, teria de pagar impostos e custos com corretor. Conforme suas orientações, estive analisando o extrato do meu financiamento. Não sei se estou certo, o valor da prestação descontando a amortização, o restante são juros e custos. Fazendo esta conta este valor de juros e custos esta próximo a 800,00 (este valor é decrescente) e o aluguel que recebo é de 1000,00 (com reajuste anual). Mas isso porque minha casa alugada é muito melhor que o apartamento que financiei. Em resumo, aparentemente, parece ter sido bom negócio, se os preços do imóveis não despencarem. O apartamento ja se valorizou em dois anos, paguei 145 e hoje vale 165. Muito obrigado pela orientação.

  18. Nivaldo Correia 16 de agosto de 2014 at 11:53 - Reply

    Olá Leandro Ávila, venho acompanhando seu site e sua pagina no facebook ha poucos dias…mas ja venho aprendendo muitos com suas dicas e ensinamentos. Tenho uma dúvida; há uns tres meses adquiri 2 terrenos financiados em 96 meses com parcelas que de inicio estou podendo pagar com facilidade..mas apos ler suas materias vi que financiamentos de imoveis a longo prazo..somando os juros e reajustes, no final das contas estamos pagando mais do que o dobro do valor real do imovel, entao sabendo disso..estou pretendendo quitar esses dois terrenos com o dinheiro que venho colocando na poupança todos os meses, sendo que essa quitação so seria possivel em Julho de 2015, queria saber de vc se é vantagem eu quitar os terrenos, ou continuo pagando as prestações até o fim?? Obrigado e parabéns pelo site!

    • Leandro Ávila 16 de agosto de 2014 at 13:10 - Reply

      Olá Nivaldo, você precisa fazer as contas. É importante que você tenha uma reserva de emergência na poupança ou em outra aplicação. Já sua dívida é interessante que você poupe algum dinheiro para antecipar a quitação. Quanto menos tempo você ficar devendo, menos juros e menos taxas você pagará. Encontre um equilíbrio. Apesar das pessoas assumirem dívidas como se fosse uma coisa boa, comum, normal, as dívidas nunca são boas. O terreno que você comprou não é realmente seu, o que você possui é uma dívida e uma promessa de que terá um terreno quando ela for quitada. Quanto menos dívidas você possui na vida melhor. Quanto mais você aprende a poupar e investir seu dinheiro para comprar à vista, melhor será.

  19. Nivaldo Correia 16 de agosto de 2014 at 18:32 - Reply

    Muito obrigado pelos esclarecimentos Leandro, e mais uma vez parabéns pela sua iniciativa!! Grande Abraço!

  20. Ceu 19 de agosto de 2014 at 7:42 - Reply

    Ola Leandro Avila, sou mais uma novata e estou muito satisfeira por fazer parte do clube e gracas a Deus isto esta aprimorando muito os meus conhecimentos em relacao a poupancas e futuros, juros e todo esse mundo ilusionista…

    muito obrigada e felicidades no seu coracao!!

  21. Jordão 5 de setembro de 2014 at 22:44 - Reply

    Excelente site, Leandro.

    Parabens por esse excelente trabalho!

  22. Welliton 15 de dezembro de 2014 at 20:30 - Reply

    Aprendi muito e venho aprendendo cada vez mais, a mais ou menos dois anos atras eu estava empregado como professor em uma escola, na qual na mesma passei a trabalhar com cobrança nos horários vagos e ainda fazia transporte escolar, tinha uma renda ótima, na qual não me sobrava nada, isso me deixava preocupado até que passei a ficar doente quase que o ano todo, pois perdi meus tempos livres para estudar, ler um bom livro, tocar meu sax, perdi minha banda, deixei de fazer o que gostava, tudo para ganhar mais dinheiro, dinheiro no qual eu gastava tudo. Foram seis anos deste jeito até cansando e sem saber o que fazer recebi o meu primeiro e-mail do clube dos poupadores de um amigo,coincidência ou não foi a mudança de vida, não me lembro o nome do artigo mas falava sobre liberdade financeira, como estas duas palavras mudaram a minha vida, não foi fácil e ainda estou na luta mas consegui conquistar quase tudo de volta, fiquei apenas trabalhando na minha van com transporte de escolares, reduzir minhas finanças, pois percebi que realmente eu era aquele cara que quanto mais ganhava eu gastava, ainda existem dividas sendo pagas, mas tenho certeza que 2015 será o ano da liberdade, vou quitar as dividas e poder poupar mais, mas só de poder dizer a todos que hoje tenho tempo para estudar, para ler, para tocar mesmo que sozinho ainda, e poder ficar com minha família, tenho uma saúde melhor, não dinheiro que compre essa liberdade, estou pensando até em cursar a faculdade de musica. Não é fácil, abri mão de vários luxos como uma roupa nova todo mês, um celular de uma geração, um carro confortável do ano, mas quando percebi que mudando meus hábitos eu abriria espaços para conquistar meus sonhos, as coisas fizerem sentido e ficaram mais prazerosas, não ficaram fácil, mas do que adianta tanta facilidade se não sentimos o gosto da luta e da vitoria.

    • Leandro Ávila 22 de dezembro de 2014 at 15:57 - Reply

      Oi Welliton, são depoimentos como o seu que me motivam a continuar com este trabalho. Parabéns por suas vitórias, parabéns por ter acordado para uma nova realidade.

  23. Antonio A. 26 de dezembro de 2014 at 12:46 - Reply

    Caro Leandro

    Parabéns e obrigado pelas materias de excelente qualidade. Você simplesmente democratiza a informação. Cada um de todos nós brasileiros, só temos a ganhar muitos com os seus ensinamentos

    Aguadamos o mesmo conteúdo ( de exclência) para 2015

    Antonio Alexandre

  24. Rafael 28 de dezembro de 2014 at 9:36 - Reply

    Legal esse artigo. Eu faço balanço todo final de ano dos meus investimentos. Isso desde 2011. E acho muito importante isso. Só assim saberei se meus investimentos estão dando resultado e se meu patrimônio está crescendo. Depois de ler esse artigo vou fazer com mais profundidade: relacionando bens, dívidas e investimentos.
    Muito boa a dica do site. Parabéns.

    • Leandro Ávila 29 de dezembro de 2014 at 12:30 - Reply

      Parabéns Rafael, seria ótimo para a vida financeira de todos se este tipo de avaliação fosse feita anualmente.

  25. GILSON 11 de março de 2015 at 23:46 - Reply

    Acabei de chegar ao clube, estou apreciando muito as informação e, espero ser um poupador a partir de então. Leandro, obrigado pelo seu trabalho e, continue assim.

  26. Andréia 24 de março de 2015 at 17:25 - Reply

    Parabéns pela iniciativa e pelos artigos! Excelente trabalho! Abç

  27. Eduardo Sanches 9 de maio de 2015 at 20:01 - Reply

    Olá Leandro, acabo de entrar, encontrei o clube por acaso em uma pesquisa de cálculo de equivalência de taxa de juros, foi uma grata surpresa encontrar tanta informações e ferramentas muito bem construídas e de fácil entendimento. Sou entusiasta da Educação Financeira e estudo para se me aperfeiçoar, sou Educador Financeiro DSOP e aluno da pós-graduação em Educação Financeira pela DSOP em parceria com a UNIS-Universidade do Sul de Minas, curso presencial todo último final de semana do mês. Hoje oriento algumas pessoas e colaboro com um informativo quinzenal para os servidores da Prefeitura de Jundiaí, onde trabalho, certamente vou me inspirar em muitos dos seus artigos para os meus próximos e compartilharei na minha fan page do Facebook e no meu perfil no Linkedin. Tenho também alguns artigos publicados nos portais JusBrasil e Administradores.com. Parabéns pelo trabalho e pela empenho nesta nobre missão, fico muito feliz de passar a compartilhar este conhecimento com mais e mais pessoas.

    • Leandro Ávila 10 de maio de 2015 at 1:48 - Reply

      Olá Eduardo muito obrigado por suas palavras e agradeço por ter divulgado este projeto. Um abraço.

  28. Pedro Gallo 28 de maio de 2015 at 18:48 - Reply

    Olá Leandro, tudo bem?

    Eu utilizo em toda a sua plenitude desde 98 o MS Money 98 em português o que me dá excelente visão sobre o que tenho, dívidas, investimentos, moeda nacional e estrangeira, contas, lembretes, impostos, evolução do patrimônio, gastos e sua classificação e por aí à fora
    O único problema é que ele roda em 32 bits e atualmente os S O rodam em 64 bits, logo tenho que emular um computador virtual de 32 bits em um de 64 bits. Com o Windows 7 Pro vai tudo bem mas pelo que vi no W 8 parece haver restrição ou ser até impossível. Nos próximos então é uma incógnita.
    Então a pergunta é: quais os gerenciadores financeiros que rodam localmente (nada na nuvem ou via internet, pois não confio), em 64 bits que substituam com qualidade o MS Money 98? Adaptados para a legislação brasileira, é claro.

    Obrigado e bons ventos.

    • Leandro Ávila 29 de maio de 2015 at 8:12 - Reply

      Oi Pedro, vou deixar sua pergunta aqui para que outros leitores possam ajudar.

  29. Lorenna Rios 15 de junho de 2015 at 13:58 - Reply

    Olá Leandro, eu gostaria de saber se da pra conciliar o conforto presente e o conforto futuro da vida financeira. É possível consumir, sem exageros, e ao mesmo tempo poupar?

    • Leandro Ávila 16 de junho de 2015 at 0:02 - Reply

      Oi Lorenna, é claro que é possível. O objetivo de todos é buscar esse equilíbrio. Quando seu estilo de vida não encaixa na sua renda só existem duas alternativas. Você pode planejar meios de aumentar sua renda, ou seja, você não precisa se conformar com o quanto ganha, todos podem ganhar mais. Outra opção seria reduzir o padrão e adaptar sua vida a sua realidade de renda.

  30. Paulo Goncalves 19 de junho de 2015 at 10:07 - Reply

    Parabens pelo seu belissimo trrabalho Leandro!! Nao deixa de ser um servico voluntario, visto que somos uma populacao totalmente sem cultura de poupanca.

  31. PAULO CEZAR 1 de julho de 2015 at 21:22 - Reply

    OLA LEANDRO TUDO BEM?
    SOU NOVO EM RELAÇÃO DE INVESTIMENTO,CONTROLE DE DINHEIRO,
    ESTOU GOSTANDO DO SITE QUE TU FAZ PARTE COMO A LUZ NO FIM DO TÚNEL
    GOSTARIA DE SABER MAIS SOBRE INVESTIMENTO LCI, LIBERDADE FINANCEIRA.
    DESDE JÁ AGRADEÇO PARABÉNS PELO SITE.

  32. Denis Alberto 2 de agosto de 2015 at 16:12 - Reply

    Boa tarde!!!!!parabéns pelo projeto.Hoje é a primeira vez depois de 52 anos sendo explorados pelos bancos e sistema financeiro deste pais que vou reverter (parar de ser roubado pq nas escolas ensinam milhões de coisas que não interessa), logico para sermos “”burros pagadores de impostos e taxas”” e passar a investir correto meu dinheiro ok. Tenho uma duvida (tenho 500,00 por mês durante os proximos dois anos 08/2015 a 08/2017 para investir ok) devo mês a mês comprar titulos Tesouro Direto porque depois de fazer a compra do ultimo tiutlo em 08/2017 terei q esperar ++ um ano para resgatá-lo OU depositar na poupança e apartir do segundo mes ja ganhar juros sobre juros ??? Obrigado….que vc sempre tenha muita saude e clareza para continuar este projeto q tanto ajuda milhares de pessoas a ter uma vida melhor…abraços

    • Leandro Ávila 24 de novembro de 2015 at 23:03 - Reply

      Oi Denis. Os títulos do Tesouro Direto também rendem juros sobre juros, mas você só terá a rentabilidade prometida se for capaz de esperar até o vencimento do título. Se este dinheiro fizer parte da sua reserva de emergência, leia aqui.

  33. SÓCRATES 23 de setembro de 2015 at 20:15 - Reply

    Olá Leandro!
    Gostaria de sugerir um artigo pra que você possa desenvolver.
    O que você acha das famílias que compram tudo no cartão de crédito para pagamento na fatura seguinte(sem parcelar)com o objetivo de acumular milhas?
    Nós temos esse hábito aqui em casa e quase sempre conseguimos comprar passagens aéreas com esse acúmulo de milhas.Dificilmente parcelamos compras acima de 3 vezes e nunca pagamos o mínimo da fatura do cartão.Hoje em dia certas coisas são complicadas para negociar descontos.Um exemplo são as passagens aéreas.Medicamentos também é outro ponto complicado em nosso orçamento comprometendo boa parte de nossa renda.
    Sugiro um artigo de como conseguir bons descontos comprando à vista.
    Um abraço e muito obrigado por seu trabalho, tem mudado minha vida.
    Fica com Deus!

    • Leandro Ávila 24 de novembro de 2015 at 23:15 - Reply

      Oi Sócrates. Isso depende. Eu já vi gente que consome mais para acumular milhas, compra mais para acumular milhas. Isso não faz sentido. Outra coisa que precisa ser avaliada, nem sempre você está querendo viajar, mas o fato de ter milhas pode fazer a pessoa se sentir obrigada a viajar para usar as milhas. Isso não é bom, afinal de contas, nem sempre o maior custo de uma viagem é a passagem aérea. Você terá custos com hospedagem, alimentação e passeios. Viajar por viajar não faz sentido. Viajar sem poder viajar, também não faz sentido. Você deve viajar quando tem vontade de viajar e quando tem condições financeiras para isso. Um abraço!

  34. Lucas Sotero 2 de outubro de 2015 at 2:24 - Reply

    Leandro,
    Eu trabalhava em banco como estagiário e uma vez, ao oferecer um cartão de crédito a um cliente, o mesmo disse a seguinte frase: “com cartão de crédito você compra o que não precisa com o dinheiro que você não tem”. Acabou meu argumento na hora.. rs Perfeito, concordo que para a MAIORIA das pessoas isso se aplica 100%. No meu caso, tenho um cartão de crédito que uso moderadamente, não pago anuidade, acumulo pontos e sempre que a fatura começa a vir mais alta, eu e minha esposa ligamos o alerta e paramos de comprar a prazo. Eu tenho duas dúvidas:
    1. No meu caso, que considero uso consciente do cartão, inclusive acumulando milhas, você também acha desvantajoso, mesmo que eu pague parcelado os mesmos preços de à vista?
    2. uma vez li num livro do Gustavo Cerbasi (acho que foi “casais inteligentes enriquecem juntos”) a seguinte frase: “Juro zero não existe. Se você está parcelando, fatalmente está pagando mais caro, mesmo que o vendedor diga que é o mesmo preço de à vista! Se vc comprar à vista, tem DIREITO a um preço melhor (desconto)”. Isso procede?
    Abraço,
    Lucas

    • Leandro Ávila 3 de outubro de 2015 at 2:51 - Reply

      Oi Lucas. Eu tenho cartão de crédito e só compro o que preciso. O problema é que tem muita gente que não possui essa mentalidade. É como entregar uma faca para uma criança ou para um açougueiro. A primeira vai se ferir, o segundo vai fazer dinheiro com a faca. Juro zero não existe, o dinheiro tem seu custo. O vendedor não é obrigado a dar desconto quando você compra à vista. Inclusive ele tem direito de informar qual as formas de pagamento que ele aceita. A única forma de pagamento que ele não pode proibir ou não pode deixar de aceitar é o pagamento em dinheiro.

      • Lucas Sotero 5 de outubro de 2015 at 0:56 - Reply

        Leandro,

        Mais uma vez, obrigado pela resposta e informação, sempre precisa. Vou continuar com meus cartões então.. rs Claro, sempre de forma responsável.

  35. RAIMUNDO JOSÉ 7 de janeiro de 2016 at 17:20 - Reply

    fiz um empréstimo bancário para investir no carnaval e investir no tesouro selic, minha duvida é; perde dinheiro ou com os investimentos recuperarei os juros que pagarei ao banco?

    • Leandro Ávila 17 de janeiro de 2016 at 1:37 - Reply

      Oi Raimundo. Os juros cobrados pelos bancos estão muito elevados. Não faz sentido fazer empréstimos nos bancos (que cobram taxas absurdamente elevadas) para fazer investimentos em títulos públicos.

  36. RAIMUNDO JOSÉ 7 de janeiro de 2016 at 17:29 - Reply

    EDUCAÇÃO FINANCEIRA É TUDO O QUE MAIS PRECISO, SOU GRATO A VOCÊ ÁVILA, INICIATIVA PROVIDENCIAL. PARABÉNS, FELIZ 2016, QUE SEJA ANO DE MUITOS INVESTIMENTOS COM ÓTIMOS RETORNOS.

  37. Sara 16 de janeiro de 2016 at 17:23 - Reply

    Olá Leandro, estou muito feliz por ter encontrado este site. Não sei se existem outros que tratam o tema de modo responsável, didático e aprofundado gratuitamente. Estou acordando agora aos 42 anos para planejar meu futuro. Só me dei conta dessa necessidade após descobrir que não posso esperar contar com meus filhos na minha velhice. Inclusive li e adorei o artigo que fala sobre não sustentar filhos adultos. Parabéns pela iniciativa de ajudar pessoas como eu. Encontrei muitos sites que fazem isso que vc está fazendo, mas cobram cada conselho. Mais uma vez parabéns e muito obrigada!

    • Leandro Ávila 17 de janeiro de 2016 at 1:35 - Reply

      Obrigado Sara. Parabéns por dedicar seu tempo aprendendo mais.

  38. Angela Silvestre 21 de janeiro de 2016 at 9:30 - Reply

    Bom dia Leandro,

    Desde já quero agradecer por seu empenho e dicação em ensinar e repassar seus conhecimentos sobre esse assunto tão importante, “educação financeira”, que ao meu ver deveria fazer parte do currículo escolar brasileiro, em todas as instituições, tanto públicas como privadas. Mas infelizmente, grande parte da população não tem noção ou não se interessa pelo assunto.
    Sou nova no seu site, e estou amando ler o seus arquivos, já repassei pra vários amigos.
    Que Deus te abençoe sempre.

    • Leandro Ávila 3 de maio de 2016 at 20:49 - Reply

      Oi Angela. Muito obrigado por compartilhar o projeto entre seus amigos. Assim posso ajudar ainda mais pessoas.

  39. Jean Azevedo 23 de janeiro de 2016 at 20:27 - Reply

    Olá, juntamente com minha esposa começamos a nos conscientizar em meados de 2014, porém, somente no inicio de 2015 começamos a investir após ler muita coisa no seu site Leandro. Os conteúdos e a forma didática são os pontos fortes. Considero que no ano de 2015 nosso patrimônio cresceu sim, porém, alerto para uma coisa: existe uma linha tênue entre investir para o futuro e viver a vida no presente. Poupe um pouco do que ganha e invista bem…mas tente viver o presente, é o que estamos tentando..rs! Abraços!

  40. Victor 25 de janeiro de 2016 at 20:06 - Reply

    Gostei do seu site. É bem completo e atualizado.

  41. Joanatan 8 de fevereiro de 2016 at 20:42 - Reply

    O senhor é muito inteligente.Parabéns.

  42. Ricardo 12 de fevereiro de 2016 at 12:00 - Reply

    Leandro,
    Faço o balanço patrimonial de minha família desde 2007. Foi dica de uma professora de orçamento que tive em uma especialização. De 2007 até hoje o nosso patrimônio líquido mais que quintuplicou. Imputo os dados na planilha duas vezes ao ano, em 30/06 e 31/12, aí comparo os valores e tomo decisões de investimento e despesas.
    Seu artigo é muito pertinente e, segundo a minha experiência, funciona na prática.
    “O que não se pode medir, não dá para gerenciar”, como disse Peter Drucker.
    Um abraço!

    • Leandro Ávila 3 de maio de 2016 at 20:46 - Reply

      Oi Ricardo. Obrigado por deixar seu depoimento sobre o balanço patrimonial. Parabéns por acompanhar seu patrimônio e pelos resultados que está colhendo.

  43. aloisio scheller 12 de fevereiro de 2016 at 15:23 - Reply

    Oi Leandro. Ingressei recentemente e estou achando otimas suas sugestões. Tenho 58 anos de idade, sou aposentado com 2.300,00 mensais. Retornei ao mercado de trabalho para ocupar meu tempo e ganhar 1.500,00 mensais. Tenho dois imoveis (um residencial e um comercial) quitados, e também 01 carro 2012 e uma moto 2014 quitados. Caso eu va morar sozinho, vc me aconselha a comprar um imovel ou pagar aluguel?

  44. Guilherme Figueiredo 2 de março de 2016 at 10:48 - Reply

    Leandro, bom dia!
    Recentemente fiz parte do clube e estou muito entusiasmado para aprender com tudo que vc tem ensinado em seus artigos.
    Muito obrigado pela oportunidade de ter essa educação financeira.
    Grande Abraço.

    • Leandro Ávila 3 de maio de 2016 at 20:41 - Reply

      Oi Guilherme. Parabéns por iniciar nesta jornada pelo conhecimento.

  45. Raiziana 7 de março de 2016 at 20:51 - Reply

    São artigos como esse que mudam nossa vida!

  46. Rodrigo Alves 10 de março de 2016 at 2:44 - Reply

    Prezado Leandro,

    Não tenho palavras para descrever o quanto sou grato pelo conhecimento que é compartilhado em cada artigo.

    Muito Obrigado!

    • Leandro Ávila 3 de maio de 2016 at 20:40 - Reply

      Oi Rodrigo. Parabéns por investir seu tempo aprendendo mais. Isso fará muita diferença.

  47. wagner ramos 5 de abril de 2016 at 22:57 - Reply

    muito obrigado estou muito feliz com conteúdo,
    parabéns Leandro ávila.

  48. JOSE RIBAMAR TORRES TEIXEIRA FILHO 1 de maio de 2016 at 19:28 - Reply

    Olá Leandro,aprendi muito neste site.A minha pergunta é: Se eu possuo um valor de R$ 300.000,00 em que tipo de aplicação colocarei este montante para ter uma renda de mais de R$ 2.000,00 mensais?

  49. Marcelo Fernandes 6 de junho de 2016 at 22:55 - Reply

    Boa noite Leandro, recentemente ganhei uma ação na justiça, e no dia de retirar o valor no banco estava acompanhado do advogado, que recebeu sua parte no ato do saque. Como ele percebeu que imediatamente depositei na poupança o valor total ele começou a me questionar sobre investimentos, me contou sua história, de como investia o que ganhava, e eu contei a minha, que até passei vergonha perto dele.
    Eu costuno guardar dinheiro, mesmo que pouco, e procuro comprar a vista, todavia na conversa percebi não saber nada de fazer meu dinheiro trabalhar para mim, não conhecer nada de investimento a não ser os que agora sei que só enriquecem os bancos.
    O advogado e agora amigo me disse, que eu deveria envestir em educação que ele não iria me ensinar nada, mas me daria o caminho, que dependeria de mim adquirir o conhecimento, foi então que me apresentou o clube dos poupadores, e desde lá tenho lido bastante os conteúdos, podendo perceber que ja perdi dinheiro muitas vezes, mas que também acertei algumas.
    Por fim, quero agradecer por compartilhar seu conhecimento pois agora começo a comprender como fazer meu dinheiro trabalhar para mim.
    Um grade Abraço. …..

    • Leandro Ávila 7 de junho de 2016 at 0:28 - Reply

      Oi Marcelo. Parabéns por dedicar seu tempo se educando financeiramente. Sempre que possível recomende o site para amigos e parentes. Dessa forma podemos ajudar cada vez mais pessoas.

  50. Ronaldo 10 de junho de 2016 at 15:17 - Reply

    Boa tarde Leandro, foi com grande satisfação entrar para o clube dos poupadores.Terei como meta investir em minha nova proposta de vida,a qual estou aparando as arestas para dar o pontapé inicial.
    Estarei acompanhando o clube.
    Obrigado por esta oportunidade.
    Abs
    Ronaldo

  51. mauricio vieira 10 de junho de 2016 at 19:34 - Reply

    Leandro, estou aprendendo muuuito com seus artigos e neste forum.Estou iniciando a vida com aplicações no tesouro direto,mas acho que fiz “burrada”.Veja,sou correntista da caixa economica,por comodidade fiz um cadastro no tesouro direto/CBLC através do site da caixa,que cobra uma taxa de custódia,além da taxa que terei que pagar de qualquer forma a CBLC.Te pergunto,por gentileza,vou usar uma corretora que não cobra taxa de custodia,o que faço pra cancelar o cadastro feito na caixa economica e se terei problemas com esse cadastro já feito no tesouro direto/cblc ?Obrigado.

    • Leandro Ávila 15 de junho de 2016 at 1:22 - Reply

      Olá. Você pode manter cadastro através de mais de uma corretora sem nenhum problema. Você pode ter cadastro em várias corretoras e investir no tesouro direto através delas.

  52. mauricio vieira 10 de junho de 2016 at 19:45 - Reply

    A!! outra coisa Leandro,estou devorando tudo que tem de educação financeira no “clube dos poupadores”.Parabéns.Muito bom!!!

  53. carlos adriano 13 de junho de 2016 at 12:45 - Reply

    Bom eu sempre procuro aprender com quem tem experiencia, graças a muitas orientações doclube de poupadores eu consegui sair de endividado, estou no nivél poupador/investidor, mas uma coisa é carta a pressão para que nós consumamos incansavelmente algo é muito grande e temos que ter muita disciplina e perseverança, eu agradeço de coração caos criadores do site e aos participantes que com seus comentários acrescentam e nos ajudam aprender mais e mais.

    Abraços!

    • Leandro Ávila 15 de junho de 2016 at 1:21 - Reply

      Oi Carlos. Parabéns e obrigado por deixar suas palavras de superação aqui.

  54. Júlia Sabino 14 de junho de 2016 at 10:58 - Reply

    Oi Leandro, nossa, pensei em escrever muitas coisas aqui, mas resolvi sintetizar em uma palavra “GRATIDÃO”. Gratidão por ter encontrado seu site!
    Continue com esse trabalho maravilhoso e abençoado.

    Abraço.

  55. Everaldo Basso 29 de junho de 2016 at 17:07 - Reply

    Olá Leandro,
    Fiquei extremamente feliz e confortado ao começar a ler suas matérias. Eu me sentia até constrangido em falar com algumas pessoas sobre economia, finanças pessoais, poupança, limite de gastos, aposentadoria própria, enfim assuntos que encontrei com fartura em seu site. Na verdade as pessoas acham estranho alguém que pensa como eu, em construir uma renda futura a partir de minhas economias e de parar de trabalhar antes de envelhecer. Eu economizo desde 2003, 13 anos portanto, tenho uma aplicação em CDB que rendeu no último mês 0,99 %. Percebi que estou no caminho certo, quero continuar aprendendo. Grande abraço e obrigado pela oportunidade.

  56. Fabio 7 de julho de 2016 at 18:04 - Reply

    Leandro, boa tarde!
    Tenho um financiamento de um apartamento pela caixa federal!!!!.

    Tenho um certo dinheiro para adiantar inumeras parcelas do financiamento.

    Estou com uma dúvida,

    Quito as parcelas do financiamento, ou compro outro bem? Tipo um terreno etc? E já que o financiamento já existe vou pagando aos poucos e adquiro mais um bem??/

    Obrigado!

    • Leandro Ávila 8 de setembro de 2016 at 15:32 - Reply

      Oi Fabio. É necessário que você aprenda a avaliar as oportunidades que existem e comparar estas oportunidades com o custo mensal do seu financiamento. Primeiro você precisa descobrir quanto de juros e taxas você está pagando. O dinheiro que você pegou emprestado na Caixa possui um custo. Compare esse custo com os juros que você está recebendo através dos seus investimentos. É fundamental que você aprenda mais sobre as diversas modalidades de investimentos que existem. Somente conhecendo estas oportunidades é que você será capaz de fazer uma boa avaliação. Isto também vale quando você está diante de investimentos como terrenos. Aqui no Clube dos Poupadores temos vários artigos sobre o funcionamento de diversos investimentos. Também tenho livros que facilitam e aceleram seu aprendizado sobre o assunto, clique aqui para conhecer. O fato de você não saber se é melhor quitar a sua dívida ou investir é um sinal de que você precisa investir na sua educação financeira para nunca mais depender da opinião de outras pessoas sobre o que será melhor fazer com o seu dinheiro.

  57. Fábio Bellini 11 de julho de 2016 at 19:58 - Reply

    A verdade é que educação financeira é um longo exercício de paciência e persistência, pois as emoções por consumo são constantes! Necessitamos de perseverar e acreditar, vamos deixar os juros fazer o trabalho duro!!!
    Parabéns Leandro pelo fabuloso trabalho!
    Grande abraço a todos

    • Leandro Ávila 8 de setembro de 2016 at 15:35 - Reply

      Oi Fábio. É isso mesmo. A grande verdade é que somente você é diretamente beneficiado com sua própria educação financeira. Para as empresas é melhor que você compre por impulso. Para os bancos é melhor quando você não tem dinheiro para comprar à vista e resolve comprar através de empréstimos, financiamentos e dívidas no cartão de crédito. Para o governo, a melhor situação que existe é quando você antecipa o seu consumo usando seu dinheiro ou usando dinheiro emprestado, pois das duas formas o governo arrecada mais impostos quando você consome mais. Isto mostra como é importante que você mesmo invista na sua educação financeira. Não adianta ficar esperando que alguém faça isso por você, pois todos ganham quando você permanece na ignorância financeira.

  58. César 13 de julho de 2016 at 9:40 - Reply

    Leandro, vivi muitos anos a famosa corrida do ratos”, hoje calculo muito antes de adquirir algo, não deixo o “macaco das gratificações instantâneas” me controlar, leio muito seus artigos, vendi um imóvel financiado com uma grande valorização antes da crise chegar no mercado imobiliário, saí da poupança e apliquei em CDI, apicoo 20 % de tudo que ganho e me informo muito , ti agradeço pois muito do que aprendi foi aqui..

    Mas tenho uma dúvida em relação a imóveis: você acha válido comprar um imóvel de valor baixo financiado pela caixa no nome da minha esposa, com todo aqueles conhecidos “subsídios” que todos sabemos que na verdade não existem para locação?
    A ideia seria dar um baixo valor de entrada num kitnet, visto que moramos numa cidade universitária com grande procura por este tipo de imóvel.O valor do aluguel seria maior que a prestação, o inquilino paga o IPTU, o único custo que teríamos seria manutenções de prédio, tipo reformas, pintura, no entanto seria um prédio novo, a valorização deverá ocorrer e superar estes gastos.
    Você acha válida esta ideia?

    • Leandro Ávila 8 de setembro de 2016 at 15:46 - Reply

      Oi César. Você precisa colocar todos os números na ponta do lápis. Não existe uma resposta padrão sem avaliar os números.

  59. Jeovane Bento 16 de julho de 2016 at 18:32 - Reply

    Olá amigo Leandro Ávila, eu comecei a poucos dias a usufruir dos grandes e ricos benefícios deste site e simplesmente estou amando. Espero e me dedicarei a isso, a pôr em prática esses ensinamentos. Muito obrigado mesmo. Sucesso

    • Leandro Ávila 8 de setembro de 2016 at 15:27 - Reply

      Oi Jeovane. Parabéns por dedicar seu tempo aprendendo mais e se educando financeiramente. Não tenha dúvida que isto vai gerar um impacto muito positivo na sua qualidade de vida presente e futura.

  60. Douglas Colussi 6 de agosto de 2016 at 14:04 - Reply

    Parabéns Leandro Ávila!!!
    Excelente artigo!!!

    Att,

  61. Alex Limeira 19 de setembro de 2016 at 17:18 - Reply

    Olá!

    Gostei muito do artigo e vou baixara planilha.
    Sempre leio sobre dinheiro, sua aplicação correta. O T. Harv Eker, Gustavo Cerbasi, dentre outros e agora em contato com seus textos, estão me ajudando sobremaneira.

    Forte abraço!

    • Leandro Ávila 19 de outubro de 2016 at 8:52 - Reply

      Oi Alex, parabéns por sua dedicação na busca por mais conhecimento.

  62. Daniel Anselmo 19 de outubro de 2016 at 7:49 - Reply

    Nossa, confesso que nunca tinha pensado dessa forma ao fazer uma compra. Muito bom o artigo, continue com este ótimo trabalho!

  63. Kleber kjsb 24 de outubro de 2016 at 17:12 - Reply

    Fantastico, abre a mente e incentiva a buscar mais conhecimento.. se quando iniciei minha vida profissional tivesse tido ou adquirido tal conhecimento hoje estaria bem melhor.. mas acredito que nunca é tarde para planejar e estudar caminhos para isso.. Parabens pelo Site e pelo Artigo!!

  64. Marcelo Fournier 14 de novembro de 2016 at 11:49 - Reply

    Leandro, parabéns pelo ótimo trabalho desenvolvido em seu blog. Já li dezenas de artigos seus aqui e aprendi muito, me encorajando a mudar meu comportamento financeiro e me tornar um poupador. Um deles foi sobre os ciclos da economia e do mercado imobiliário citando diversas fontes e análises. Esse pra mim é o TOP 1 do seu blog.

    Estive pensando aqui….só falta você criar um fundo de investimentos do Clube dos Poupadores. Eu estaria dentro!!! Pense nisso, e vamos todos dar um passo a mais em direção à saúde financeira e ao viver de renda.

    Parabéns e obrigado!

    • Leandro Ávila 6 de janeiro de 2017 at 8:44 - Reply

      Oi Marcelo. Minha missão é educar, o ideal é que cada pessoa possa aprender a criar seu próprio fundo de investimentos pessoal.

  65. Marcelo 5 de dezembro de 2016 at 10:27 - Reply

    Bom dia Leandro, há alguns meses venho lendo seus artigos, no qual é muito rico em informações, PARABÉNS, pelo seu trabalho hoje tenho 35 anos, gostaria de este conhecimento sobre educação financeira eu consegui-se com meus 16 anos quando comecei a poupar assim eu teria sido mais eficaz com minhas finanças, porém não desisto estou me dedicando e continuarei aprender sobre educação financeira, pois nunca é tarde para aprender, nesses 6 meses já notei a diferença (positiva) em relação ao controle dos meus gastos, agradeço de coração e que seu site continue a prosperar.

  66. Barcelos Barça 25 de dezembro de 2016 at 19:17 - Reply

    Ola Leandro,

    Comecei a buscar minha educação financeira. Estava prestes a financiar um imóvel, tendo como entrada o meu. Porém, parei para pensar e fazer algumas contas. Num curto prazo de tempo posso ter o valor que iria financiar ao invés de pagar financiamento por 30 anos ou mais. O difícil é conter o impulso de satisfazer o desejo de consumo imediato.

    • Leandro Ávila 6 de janeiro de 2017 at 8:45 - Reply

      Parabéns Barcelos!

    • Chefinho Amaro 10 de agosto de 2017 at 14:15 - Reply

      Barcelos, li num artigo daqui do blog o seguinte quando vir alguma coisa que chama a emoção de consumir, pergunte-se:
      1. Isso é necessário?
      2. Isso é importante para agora? (pode ser comprado depois? )
      3. Isso é urgente?

      Existem casos e casos. Por exemplo eu compro roupas num brechó, são até 70% mais baratas e de ótima qualidade.

      Me visto de maneira comum e simples. Ninguém fala se minhas roupas foram compradas no brechó ou se são novas rs

      Faça-se essas 3 perguntas. Se a resposta for um Não pra menos 2 delas, nossa mente irá imediatamente descartar a compra.

  67. Marilene 6 de janeiro de 2017 at 6:35 - Reply

    Leandro a minha cidade só tem Banco do Brasil, queria investir 400 reais todo mês para minha aposentadoria, qual a melhor opção?

    • Leandro Ávila 6 de janeiro de 2017 at 8:46 - Reply

      Oi Marilene. A melhor opção seria dedicar um pouco mais de tempo aprendendo sobre as diversas possibilidades de investimento que existe. Só o fato de você acreditar que só pode investir através de uma instituição da sua cidade, mostra que você precisa dedicar um pouco mais de tempo lendo os artigos aqui do Clube ou investindo em livros que possam transformar você em uma pequena investidora. É isso que todos deveriam fazer, pois isso que te dará a capacidade de escolher seus investimentos livremente, sem precisar perguntar para os outros sobre onde investir.

  68. Bia 6 de janeiro de 2017 at 9:16 - Reply

    Estou nos 82%, mas não tenho dívidas, pago tudo à vista.

  69. Bia 6 de janeiro de 2017 at 9:23 - Reply

    E complementando:
    Na real estou na faixa amarela (mas dentro dos 82% mencionados por vc).
    Faço uma planilha onde anoto todos os gastos e renda que recebo. Alguns poucos meses gastei mais do que recebi, mas eu tinha o dinheiro, portanto nao fiquei com dívidas. E no final das contas, fiquei no azul.
    Fazer essa planilha foi a melhor coisa para mim, já devia ter começado há anos.

  70. Thiago Almeida 8 de janeiro de 2017 at 4:03 - Reply

    Opa Leandro!

    Passando para agradecer todo o conteúdo do Clube.
    Eu conheci o site através do meu empenho em economizar meu dinheiro para obter uma qualidade de vida melhor.
    Esse artigo é a explicação para o que eu tive como base para economizar alcançar meus objetivos. Em minha busca por conhecimento eu conclui que o que estava acabando com o meu suado dinheiro era o consumismo, desde que larguei esse mal que a sociedade esta alimentando, consegui limpar meu nome que estava sujo e ainda fazer uma reserva de dinheiro.

    Sou leitor novo do Clube e estou seguindo seus conselhos e com certeza continuarei aqui por muitos anos!

    Obrigado mesmo Leandrão!!

    • Leandro Ávila 8 de janeiro de 2017 at 6:55 - Reply

      Parabéns Thiago e obrigado por deixar sua história aqui.

  71. TÂNIA DONIZETI SENSON 10 de janeiro de 2017 at 16:24 - Reply

    Olá Leandro,
    como sempre um artigo muito bom que fala diretamente para pessoas, que como eu, está a procura de melhorar seus conhecimentos.
    Uma questão, como eu coloco jóias, pelo valor da peça, tipo anel ou pelo peso em ouro?
    Grata

  72. Marco 9 de fevereiro de 2017 at 9:05 - Reply

    Oi Leandro tudo bem gostaria de informação onde posso comprar os livros que você indicou pois não encontro na maior parte das livrarias desde já obrigado

  73. alessandro 12 de março de 2017 at 12:14 - Reply

    ola leandro….. sou novo por aqui, estou acompanhando sua publicacoes e, gostaria, de saber por onde comecar investir, sou leigo nesse assunto de investimento e gostaria de uma opiniao sua por onde comecar…. se tiver algum conhecimento ou empresa que trabalhe ou mercado de mineracao pra me indicar, porque me identifico com isso… grato….

    • Leandro Ávila 11 de agosto de 2017 at 23:37 - Reply

      Oi Alessandro. Não tenho informações sobre o mercado de mineração. Acredito que o investimento mais importante e o primeiro de todos para quem pretende se tornar um investidor é o investimento feito na própria educação. Esse investimento que vai permitir tomar decisões inteligentes sem depender da opinião dos outros. No mundo dos investimentos você deve depender cada vez menos das opiniões dos outros.

  74. Tati 31 de março de 2017 at 8:56 - Reply

    Bom dia Leandro. Fiquei sabendo do seu site por meio de pesquisas, para saber como tratar meu dinheiro de forma correta e rentável. Trabalhei durante muitos anos em uma empresa e fui demitida, recebei uma quantia razoável de rescisão que juntamento com o valor que eu poupava me rendeu um bom montante. Tenho um terreno e quero construir minha casa nele ano que vem ou no máximo em 1 ano e 6 meses, sei que esse dinheiro na poupança não irá me render o que deve, fora que saber que o governo usa seu dinheiro e te retorna o minimo possível me dá uma revolta danada. Não quero deixar meu dinheiro parado, quero investir, mais pretenso usa-lo daqui 1 ano e 6 meses….lendo seu ótimos e esclarecedores artigos…por sinal…agradeço demais sua disposição em nos ajudar, percebi que posso investir num titulo publico como esse Tesouro IPCA+ 2024 (NTNB Princ) 15/08/2024 5,19, mais me preocupa a data de vencimento…não encontrei nada para o período que preciso. Será que terei muitas perdas retirando o valor antes do vencimento? Vc poderia me ajudar a entender melhorar como funciona se precisar resgatar o valor antes do vencimento? Creio que deve ter algum artigo sobre o assunto que não achei. Muito obrigada desde já.

    • Leandro Ávila 11 de agosto de 2017 at 23:35 - Reply

      Oi Tati. O título Tesouro Selic é o que normalmente se usa quando existe a possibilidade de precisar do dinheiro antes do vencimento. Recomendo estudar o funcionamento de cada título. Aqui temos vários artigos sobre cada título.

  75. Keila 14 de abril de 2017 at 10:37 - Reply

    Olá Leandro! Sou nova por aqui e estou gostando muito das dicas. Obrigada por compartilhar a planilha conosco.

  76. Dionei Oliveira 28 de julho de 2017 at 20:55 - Reply

    Boa noite,

    Sou novato tanto no site como nessa forma de pensar (inteligência financeira), há muitas coisas que não entendo ainda. Porém a cada matéria fico mais curioso é convencido que esta é a forma correta de pensar e agir.
    Ontem ouvi o audiobook “pai rico , pai pobre” e notei que ele expande sua mente e te convida a enxergar novos horizontes.
    Como muitos comentários é realmente muito difícil superar a vontade de consumo.
    Como explicar para uma pessoa que sonha em ter sua casa, que está na verdade é um passivo? Que ao invés de trabalhar pelo dinheiro, deveríamos fazer o dinheiro trabalhar por nós? Na verdade não tenho estas respostas até porque hora e outra me deparo questionando se to pensando certo , ou se estou errado e devo correr atrás do financiamento de uma tão sonhada casa.
    Enfim, parabéns Leandro pela orientação que nos oferece.

    • Leandro Ávila 11 de agosto de 2017 at 23:33 - Reply

      Oi Dionei. Essa confusão mental é um bom sinal. Parabéns. Continue estudando. Você está acordando.

Leave A Comment

Share this

Compartilhe com um amigo