O fator que o pequeno investidor não pode ignorar

Responda: Qual é o fator que o pequeno investidor não pode ignorar na busca por mais independência financeira?

Você provavelmente pensou em fatores como a rentabilidade dos investimentos, o quanto poupar, risco dos investimentos, diversificação, custos do investimento, oportunidades geradas pelos ciclos econômicos, conhecimentos sobre estratégias de investimento, etc.

Todos esses fatores listados acima são importantes, mas existe um que se você ignorar vai acabar desistindo no meio do caminho. Talvez nem consiga começar. Lembrando que fator é qualquer elemento que contribua para a obtenção de um resultado.

Recentemente uma leitora do Clube dos Poupadores deixou o comentário abaixo em um dos artigos publicados. Ela descobriu o fator que jamais pode ser esquecido:

Caro Leandro, mais uma vez um excelente artigo. Estava com saudade dos seus textos, por simples comodismo meu. Acho que há mais de 4 meses não lia nada aqui no clube dos poupadores. Quando recebi um e-mail seu sobre a pesquisa, vi q tinha estagnado… investi em cursos para aumentar meu nível e parei… Mas estou me policiando e quero no mínimo dedicar 1h – 2h diárias de estudo. Muito obrigada por sua persistência em nos abrir os olhos para a educação financeira! Sucesso

No final do comentário a leitora me agradeceu por uma característica que luto diariamente para ter e que ela também se esforça para conseguir. É justamente o fator mais importante e que faz toda diferença na nossa vida financeira. Esse fator se chama persistência.

Persistência é uma característica daquile que não desiste fácil. Agir com persistência é ser esforçado e focado em seus objetivos, sem deixar-se abalar facilmente por quaisquer críticas, negativas ou obstáculos. Não confunda teimosia com persistência. Na teimosia você repete o que deu errado esperando colher resultados diferentes. Na persistência você aprende com o erro, encontra soluções e tenta novamente.

Se você quiser entender o poder da persistência diante de toda as adversidades da vida como um instrumento poderoso para acabar com a miséria e a ignorância assista esse trailer. O nome desse filme é “The First Grader”, mas no Netflix ele se chama “O Aluno”. Se você tem filhos na fase escolar, assista com eles.

A história do filme é baseada em fatos reais. Kimani Maruge conhecia o poder da persistência. Ele tinha um objetivo muito bem definido e diante de cada barreira ele persistia buscando soluções para contornar a dificuldade. Ele teve paciência e persistiu.

Primeiro ele sonhou com o seu país livre. O Quênia foi uma colônia britânica e só se tornou independente em 1963. Para realizar esse sonho ele persistiu até as últimas consequências. Perdeu sua esposa, foi preso e torturado por muito tempo, mas não desistiu do sonho de viver em um país livre.

Com 84 anos de idade, ele poderia ter parado de sonhar, mas resolveu lutar por outro sonho que era o de aprender a ler e escrever.  Para poder estudar ele não mediu esforços e lutou contra todos, persistindo dia após dia. Chegou a falar pessoalmente com o presidente do seu país. Teve seu nome registrado no Guinness Book como sendo a pessoa mais velha a se matricular em uma escola primária. Sua persistência ficou conhecida no mundo todo e Maruge acabou sendo convidado mais tarde para fazer um discurso sobre educação na sede da ONU em Nova York.

Dizem que o oposto do sucesso não é o fracasso. Provavelmente o oposto do sucesso é a desistência ou a falta de persistência. O fracasso é como se fosse o pedágio, as etapas que você precisa atravessar até chegar naquilo que você deseja. O Kimani Maruge poderia ter desistido na primeira vez que sua matrícula na escola primária foi negada. Ele poderia ter desistido quando viu que teria que se vestir e estudar do lado de crianças de seis anos. Ele poderia ter desistido na primeira vez que foi coagido pelos moradores do seu vilarejo a abandonar a escola. As autoridades também tentarem impedir Maruge. Tenho certeza que a maioria, por muito menos teria desistido.

Quando você tomar a decisão de se tornar um pequeno investidor vai se deparar com muitas dúvidas, pequenas e grandes dificuldades.

Existem muitos leitores aqui do Clube dos Poupadores que desistem por muito pouco. Muitos desistem quando percebem que para entender um determinado investimento precisam ler um artigo escrito por mim que se fosse impresso ocuparia 10 ou 20 páginas A4. Muitos desistem de comprar minha série de 3 livros quando descobrem que possuem 700 páginas se forem juntos.

Se você assistir o filme, verá que estamos persistindo pouco e desistindo muito. Sem desenvolver essa capacidade de persistir será muito difícil prosperar em qualquer área da vida. 

A persistência mais difícil não é contra obstáculos externos. Nossa força de vontade luta contra forças internas que eu chamo de “A Resistência“. Essa força está presente em tudo. Ela está dentro de você, dentro de mim e dentro de tudo que existe, seja animado ou inanimado.

A Resistência trabalha 24h por dia, 7 dias por semana, incansavelmente, impedindo você e todas as coisas de se movimentarem, fluírem, crescerem, evoluírem e prosperarem. Tudo que você queira fazer que dependa da sua força de vontade, disciplina, paciência, persistência, no sentido de melhorar em qualquer aspecto, enfrentará a força da sua Resistência.

Para piorar a situação, uma vez que você vence a sua própria Resistência e colhe bons resultados crescendo na vida, acaba expondo publicamente a fragilidade de todas as outras pessoas que não conseguem a mesma vitória. É comum pessoas bem-sucedidas ou que buscam o crescimento serem criticadas. O seu sucesso expõe a fragilidade dos demais, especialmente quando você começa do zero, em condições extremamente desfavoráveis como o personagem Kimani Maruge que aparece no filme. Ele tinha todas as desculpas do mundo para justificar sua situação, mas preferiu persistir e isso incomodou muita gente.

Sei que você sofrerá a tendência de subestimar o poder da persistência e certamente ignore o poder da Resistência. É o que todos fazem. São coisas que parecem muito simples e óbvias para que possamos dar atenção. 

O problema é que se você não desenvolver a capacidade de persistir, vai ficar cada vez mais estagnado e conformado com a vida que vive. O menor sinal de estabilidade financeira já será suficiente para que você finque estacas no chão e não saia mais da zona de conforto que irá se formar. O problema é que lá no fundo você sabe que parar não deveria ser um objetivo. Não é exatamente isso que você deseja, mas o que a sua Resistência impõe como uma ditadora.

Então, a coisa que eu diria é… Quando você cresce, dizem para você que o mundo é do jeito que é. Sua vida se resume a viver dentro desse mundo tentando não bater muito nas paredes. Você tenta ter uma boa vida familiar, se divertir, guardar um pouco de dinheiro. Essa é uma vida bem limitada. A vida pode ser muito mais ampla assim que você descobrir um fator simples. Isso é: tudo que há em volta de você, que chamamos de vida foi feito por pessoas que não eram mais inteligentes que você (tinham o mesmo potencial, pois eram humanos como você). E você pode mudar isso. Você pode influenciar (a vida que tem). Você pode construir suas próprias coisas que outras pessoas podem usar. No minuto que você entender que se você catucar a vida… empurrar e algo vai sair do outro lado… você pode muda-la, molda-la… (lei da causa e efeito). Essa talvez seja a coisa mais importante: sacudir essa noção errônea de que a vida está lá (estática) e você vai viver nela (sem mudar nada) no lugar de mudar, melhorar, fazer sua marca nela. Assim que você aprender isso você vai querer mudar a  vida e torná-la melhor. Assim que você aprender isso, você nunca será o mesmo. – Steve Jobs

Kimani Maruge era um analfabeto que vivia na miséria em um dos países mais pobres da África. Steve Jobs era um empresário que se tornou um dos homens mais ricos do mundo em um dos países mais poderosos do planeta. Os dois viviam realidades opostas, mas tinham certeza de que a vida não se resumia a viver dentro de um mundo estático tentando não bater nas paredes.

A vida de Maruge não estava limitada dentro da sua velhice, analfabetismo, pobreza e falta de condições do seu país. Ele compreendia que deveria “cutucar” a vida persistentemente e que alguma coisa diferente poderia sair do outro lado. Persistência e paciência… ele sabia que podia mudar, influenciar e construir sua própria realidade, mesmo com todas as condições contrárias a isso. A única coisa que realmente poderia limitar Kimani Maruge era sua Resistência interna, mas essa ele não tinha.

Se Maruge acreditasse que não era possível, não persistiria e nada aconteceria. O mesmo vale para Steve Jobs ou para qualquer pessoa pobre, rica, alfabetizada ou analfabeta, queniana ou americana, jovem, velha, etc.

Como é possível aprender o que você precisa aprender se você não entendeu o poder da persistência e da vitória diária contra a Resistência que existe dentro de você? Como poupar regularmente? Como investir? Como cuidar da própria saúde e dos seus relacionamentos pessoais para usufruir do retorno dos seus investimentos se você não desenvolve essas habilidades?

Você conseguiu compreender que precisa fazer alguma coisa sobre isso? Tente treinar seus olhos, tente observar todas as vezes que alguma coisa dentro de você resiste, mesmo contra sua força de vontade, para que você desista rapidamente de tudo que vai trazer algum benefício futuro.

Talvez você só seja alfabetizado por “livre e espontâneo pressão” dos seus pais. Eles te obrigaram a ir para a escola e depois praticamente te obrigaram a fazer uma faculdade.

O problema é que se você está na vida adulta, ninguém vai perder tempo te obrigando a fazer nada. Ninguém vai persistir por você, como seus pais fizeram todos os dias, por longos anos até você terminar seus estudos.

Eu estou desenvolvendo um projeto onde pretendo ajudar alguns leitores do Clube dos Poupadores a vencerem essa a Resistência que os impedem de crescer para os próximos níveis. O número de oportunidades será bem limitado, pois sou apenas um e além de produzir o conteúdo terei que dar atenção aos participantes que estiverem comprometidos.

Já temos mais de 2.600 pessoas cadastradas interessadas em receber informações sobre esse projeto. Se você se identificou e quer saber mais sobre o que pretendo fazer, cadastre seu e-mail aqui. Se você acredita que não precisa desse tipo de orientação, não faça seu cadastro. Como o número de vagas é limitado, se você participar do projeto sem estar realmente comprometido vai acabar tirando a oportunidade de uma pessoa que precisa.

Aproveite o fim de semana para assistir o filme “O Aluno” no Netflix. No Youtube você encontrará o mesmo filme com o nome “Uma lição de vida” (com uma qualidade muito ruim). Após assistir o filme retorne aqui e deixe seus comentários sobre como a persistência e paciência poderiam melhorar a qualidade de vida das pessoas se fossem combinadas com o conhecimento que a educação financeira pode entregar. Depois cadastre seu e-mail no projeto.

About the Author:

Leandro Ávila é administrador de empresas, educador independente especializado em Educação Financeira. Além de editor do Clube dos Poupadores é autor dos livros: Reeducação Financeira, Investidor Consciente, Investimentos que rendem mais, e livros sobre Como comprar e investir em imóveis.

183 Comments

  1. Marcelo Neves Queiroz 31 de agosto de 2017 at 9:30 - Reply

    Leandro,

    Este filme é simplesmente sensacional! Para mim a parte mais marcante é quando ele vai ao Ministério da educação e consegue entrar em mais um ato de determinação chega a sala onde todos o ministros e assessores estão reunidos e faz a sua defesa para estudar e ao final demonstra as marcas em seu corpo de quando foi torturado.
    Este filme realmente é inspirador! Gosto de um outro na mesma linha – O homens de honra com o ator Cuba Gooding Jr.
    Um abraço e mais uma vez parabéns pelo seu trabalho.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 10:47 - Reply

      Oi Marcelo. Ele foi até o governo fazer aquilo que todos deveriam fazer. Obrigado por indicar esse outro filme. Vou assistir.

    • Lucas Lira 1 de setembro de 2017 at 9:52 - Reply

      Homens de Honra é um clássico! Ótimo mesmo!

  2. Alessandro Casale 31 de agosto de 2017 at 9:53 - Reply

    Leandro bom dia,
    Você nos enviou um e-mail no dia 25 de agosto mostrando preocupação com nós sobre como podemos crescer constantemente. Acredito que esse artigo me influenciou um pouco mais a vencer barreiras diárias na vida para eu continuar aprendendo cada vez sobre investimentos/assuntos diversos e poder alcançar a minha independência financeira e poder realizar meus sonhos.
    Continue com esse excelente trabalho.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 10:48 - Reply

      Oi Alessandro. Obrigado compartilhar. É saber dessas pequenas transformações que fazem o trabalho valer a pena.

  3. Anderson 31 de agosto de 2017 at 9:58 - Reply

    Boa tarde.

    Tenho um financiamento no Itau, com taxas em torno de 11% ao ano.
    Saldo devedor de R$279000,00
    Financiei em 360 parcelas
    Em Setembro/2017 vou pagar a parc 22.

    Dados da parcela 22:
    Valor R$ 3272,52
    Amortização: R$ 821,90
    Juros: R$ 2370,28
    Seguros: 55,34
    Tarifa Adm: R$ 25,00
    Indice de reajuste da prestação: 1,000185

    À partir do ano que vem, vou ter uma renda extra de aproximadamente $3200,00 reais. tenho na minha cabeça que devo quitar meu financiamento o quanto antes.

    Pensei duas hipóteses:

    1º Colocar este R$3200,00 todo mês em algum investimento que dê juros de aproximadamente 0,8% ao mês.
    Usando uma planilha que peguei em seu site, colocando este valor durante 5 anos, eu terei um valor de R$ 250.000,00. Sendo assim no término de 5 anos eu pego este valor e quito meu financiamento, pois nesta época o saldo devedor estará mais ou menos uns R$250 mil

    2º Eu pensei em mensalmente ir amortizando R$ 3200,00 do meu saldo devedor. Ao invés de colocar no investimento para depois de 5 anos quitar.

    Se eu fizer a segunda opção, eu conseguirei quitar meu financiamento antes? Será que é vantajoso? Estou com esta dúvida cruel. Será que você pode me esclarecer?…

    Desde já agradeço pela atenção que você disponibiliza ao site, pois tem me ajudado em muito seus artigos.

    Muito obrigado.
    Att.
    Anderson Alves….

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 11:11 - Reply

      Oi Anderson. Compare o juro e a taxa que você paga todo mês para o banco e o juro que você recebe investindo o dinheiro. Normalmente o juro do banco cobrado por empréstimos costuma ser maior do que o juro pago pelos investimentos. Se a dívida gera mais despesa do que o ganho do investimento faz sentido diminuir essa dívida. O juro que você paga e as taxas são mensais. Diminuindo a dívida e ao mesmo tempo diminuindo o prazo também ajuda a reduzir o custo dessa dívida.

      • Suzimara Possenti 1 de setembro de 2017 at 1:00 - Reply

        Obrigada por nos ajudar sempre! Que Deus te abençoe sempre em todos os sentidos e que você consiga ajudar muitas pessoas mais! Comprei os seus livros essa semana, assim que eu voltar de uma viagem (vou fazer concurso), vou lê-los e usar os passos para iniciar o projeto Liberdade Financeira!!!!! Aquele resultado da pesquisa e o artigo anterior me fizeram acordar para que eu comece a agir e sair da estagnação!!!!
        Respondi nesse post pois também tenho financiamento e de acordo com seus artigos, optei por quitá-o ao invés de usar o dinheiro em uma aplicação. Já consegui reduzir o prazo de 20 anos para quitar em 6 anos, só faltam 2 anos e meio! Obrigada

        • Leandro Ávila 1 de setembro de 2017 at 23:57 - Reply

          Oi Suzimara. Parabéns por sair dessa estagnação! Parabéns pelos seus resultados.

    • Leandro 1 de setembro de 2017 at 11:14 - Reply

      Pense em outra questão também. Os juros estão sendo cobrados é sobre o valor total da sua dívida: R$279000,00.
      Mesmo que consiga um investimento que pague mais juros, será juros sobre um valor infinitamente menor, logo no inicio o juro cobrado pelo banco sempre será maior do que o lucro dos seus investimentos. Use essa renda para quitar o saldo devedor e verá que rapidinho ele vai sumir!

  4. Geane 31 de agosto de 2017 at 10:06 - Reply

    Leandro Ávila, que trabalho lindo o seu, é admirável, sempre ajudando as pessoas , esse texto tem tudo haver comigo quero te agradecer mais uma vez muito obrigada tens me ajudado muito .
    Gratidão.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 10:50 - Reply

      Obrigado Geane! Fico feliz por ter ajudado de alguma forma.

  5. Arley Ramos 31 de agosto de 2017 at 10:20 - Reply

    Sempre uma ótima leitura. Este vídeo do Steve é muito forte. Sempre que posso volto a assisti-lo pois a mensagem é verdadeira demais. Quando acreditamos que podemos fazer algo original, que outras pessoas vão poder usar, a vida nunca mais é a mesma.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 10:54 - Reply

      Oi Arley. O interessante é observar exemplos de pessoas em situações degradantes, desprivilegiadas de qualquer informação, livros, cursos, internet, que muitas vezes possuem uma visão semelhante e isso acaba fazendo uma enorme diferença. Imagine se essa visão de autorresponsabilidade e de enfrentamento dessa resistência interna que nos impede de crescer, estivesse presente na vida de todas as pessoas desde a infância. Imagine a potência que se tornaria um país com uma boa parcela da população pensando dessa forma.

  6. Roberto Antonio Bueno 31 de agosto de 2017 at 10:22 - Reply

    Leandro, muito obrigado pelo esforço e interesse demonstrados neste artigo!!! Este é o tipo de informação que deveria ser transmitido em rede nacional no horário nobre para que todos pudessem se autoavaliar!!! De fato, a receita para o sucesso reside dentro de nós e não é milagrosa!!!

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 11:08 - Reply

      Oi Roberto. A receita do sucesso não é milagrosa. Mesmo aquelas pessoas apontadas pela história por terem tido o poder de fazer milagres, enfrentaram dificuldades, problemas, críticas, mas foram persistentes para atingirem seus objetivos. Muitas persistiram tanto que até foram mortas pelas pessoas que acabaram incomodando. Persistir incomoda, ter paciência incomoda, crescer incomoda e prosperar incomoda. Parece que você só pode fazer milagre se for na vida dos outros. As vezes as pessoas passaram a vida toda se preparando para a mudança (costume ser pelo sofrimento). Até que chega um dia em que você encontra alguém que diz a palavra que faltava para o quebra-cabeça fechar. Essa palavra que faltava é que faz o milagre. Pode ser apenas uma ordem como “Levanta-te e anda!”. Infelizmente, o mais comum na vida é encontrar pessoas que dizem “Senta ai, cala a boca e fica quieto”.

  7. Ivan 31 de agosto de 2017 at 10:44 - Reply

    Apenas passando para elogiar mais este excelente artigo e para gradecer o que vc está fazendo por todos os que te acompanham. Sucesso sempre!!!

  8. Charlenne 31 de agosto de 2017 at 10:44 - Reply

    Parabéns Leandro, não somente por mais um excelente artigo, mas também por todo seu trabalho. Sou muito grata por tudo que aprendi aqui no clube dos poupadores. A vida realmente é uma luta interna entre a persistência e a resistência. E nós podemos ser nosso melhor amigo, mas também nosso pior inimigo. Deixo um link de um artigo recente sobre o Warren Buffet que casa bem com o que foi escrito no seu artigo. (http://glamurama.uol.com.br/nos-87-anos-de-warren-buffett-5-licoes-financeiras-do-investidor-mais-famoso-do-mundo/).

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 11:14 - Reply

      Oi Charlenne. Obrigado por compartilhar. Se as pessoas entenderem essa frase aqui: “Se alguém está sentando na sombra hoje é porque alguém plantou uma árvore há muito tempo” teremos um futuro com menos gente reclamando e com mais frutos e sombra.

    • Gus 31 de agosto de 2017 at 14:10 - Reply

      Charlenne, li esse mesmo artigo sobre o Warren Buffet ontem antes de dormir. Como vc, tambem sou muito grato ao Clube dos Poupadores. Gracas ao blog, leio, entendo e reflito as dicas do Buffet com mais facilidade. Ate poucos anos atras, nao tinha nem interesse em ler esse tipo de artigo, quanto menos capacidade de entende-lo.

  9. Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 10:46 - Reply

    Olá Usuario1… Negar o próprio nome em um comentário desse tipo significa que você provavelmente percebeu ser a pessoa que mais precisa praticar o básico. Quando não sabemos o básico perdemos tempo querendo praticar o complexo.

    • Gus 31 de agosto de 2017 at 14:05 - Reply

      Hahahahaha desculpa, essa realmente foi engracada… Excelente artigo e feedback, professor.

  10. Carolina 31 de agosto de 2017 at 10:51 - Reply

    Oi Leandro, bom dia! Acompanho seu blog há um ano, mais ou menos. Foi lendo os seus artigos que abri minha cabeça em relação a investimentos. Eu já tinha o hábito de guardar dinheiro, mas sempre na poupança. O Clube dos Poupadores abriu muito o meu horizonte e me apresentou novas possibilidades. Acho que é a primeira vez que deixo um comentário; só queria dizer obrigada. E por favor não pare. Abraços e muito sucesso!

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 11:16 - Reply

      Oi Carolina. Parabéns por abrir a cabeça! Obrigado por deixar seu primeiro comentário. Sua participação motiva outras pessoas e você nem imagina o impacto que isso pode gerar na vida delas. Para quem comenta custa pouco, para quem lê o comentário pode ser a palavra que faltava para ela se levantar e andar.

  11. André Nunes 31 de agosto de 2017 at 10:52 - Reply

    Ainda não assisti o filme, mas pela minha humilde experiência e estudo, creio que a chave de tudo é ter um objetivo e acreditar de todo coração que vc tem a capacidade de chegar onde quer.
    Quando eventualmente houver desânimo (ou a resistência falada no artigo), deve-se fechar os olhos e imaginar um dia da sua vida no futuro (após ter atingido o que vc queria). Esse é um bom exercício que tenho usado com sucesso.
    Pessoalmente já internalizei uma disciplina, mas estou treinando a paciência e a ansiedade por saber que meus planos serão cumpridos em um prazo longo. E assim sigo caminhando.

    Mais uma vez Leandro, agradeço pelo excelente artigo e te desejo toda força e saúde para que continue na sua caminhada. Abraços.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 11:22 - Reply

      Oi André. Tenho uma dica com relação ao desânimo. A imaginação do futuro é importante, funciona, sempre fiz isso, mas o efeito colateral pode ser a ansiedade. No desânimo precisamos procurar a companhia de grandes pensadores. Dizem que somos a média das 5 pessoas que conversamos e temos amizade. As livrarias estão cheias de ideias de pessoas geniais na forma de livros. Você pode conviver com as ideias dessas pessoas investindo muito pouco. O seu cérebro não sabe a diferença entre acessar uma ideia através da leitura ou ouvindo alguém ao vivo falando com você. Para ele é a mesma coisa. Com isso podemos carregar as baterias acessando conteúdos desses grandes autores (muitos nem estão vivos mais). É assim que eu procuro carregar minha bateria de força de vontade. A internet também facilita muito, basta acompanhar pessoas que você admira e se afastar daquelas que não agregam nada.

      • André Nunes 31 de agosto de 2017 at 11:33 - Reply

        Excelente dica Leandro! Inclusive parte dessa disciplina que falei envolve estudar constantemente. E realmente ajuda, pois cabeça ocupada não perde tanto tempo com ansiedade.
        Todo dia da semana no caminho do meu trabalho leio artigos, assisto vídeos e ouço áudio de grandes autores. Como isso me sinto cada vez mais preparado para essa caminhada que falei.
        Obrigado mais uma vez pelas orientações!

        • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 11:44 - Reply

          Oi André , certamente você está bem acompanhado nessas horas. Isso que faz a diferença.

        • Robson 31 de agosto de 2017 at 17:39 - Reply

          Eu também estudo bastante, o estudo não está relacionado diretamente com investimentos mas realmente ajuda. Atualmente estou no meio de três projetinhos (ligados a um hobby que eu tenho) e estou adquirindo um conhecimento bem grande realizando eles.

      • Rosana 31 de agosto de 2017 at 17:31 - Reply

        Leandro,

        Sua resposta tão preciosa abordando o desânimo poderia se transformar futuramente em um post.

        Parabéns pelo artigo, qualidade primorosa, como sempre! 🙂

        Abraços,

      • Joanatan 31 de agosto de 2017 at 18:29 - Reply

        Sabia resposta Leandro.
        Adorei a dica vou praticar.
        Obrigado professor.

      • Elias 6 de setembro de 2017 at 13:17 - Reply

        Ótima dica professor!

    • Robson 31 de agosto de 2017 at 17:33 - Reply

      Opa, concordo e adiciono a motivação… Ter o objetivo é a motivação… Rapaz, quando você possui o motivo certo não há o que te segure. Vou começar a praticar essa dica aí, meu objetivo também está no longo prazo.

      • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 17:47 - Reply

        Isso é uma grande verdade Robson. Quanto você tem um bom motivo, ninguém segura.

  12. Gilberto 31 de agosto de 2017 at 11:04 - Reply

    Obrigado Leandro pelo texto e o pelo incentivo.
    O trecho: “Persistência é uma característica daquilo”, deveria ser “…característica DAQUELE …” ?

  13. Lu 31 de agosto de 2017 at 11:16 - Reply

    Oi Leandro, parabéns pelo artigo. Concordo com vc, aprender e gostar de aprender é o que nos move. Tenho essa prática, gosto que sempre estar me atualizando, fazendo cursos, mas na minha área de atuação. Não gosto de aprender sobre finanças, porque não é a minha área. Então, para decidir sobre aplicações financeiras, me pauto em dicas de jornalistas da área econômica e só. Ok, você vai dizer que cada um deve praticar a sua educação financeira porque, frequentemente, as colunas de economia são tendenciosas. Mas tem a ver com preferências, aptidão, não é?

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 11:40 - Reply

      Oi Lu. O importante é fazer com consciência, se você tem consciência tudo bem. Vou dar um exemplo que poucos sabem. Sabe a maior emissora de TV do país? Ela tem um canal de jornalismo na tv fechada onde existem programas e quadros específicos sobre economia e investimentos. Recentemente a emissora comprou uma corretora e a programação ficou inundada de conteúdo/comerciais dessa corretora (veja aqui). Existe um jornal especializado em economia e investimentos, certamente um dos mais conhecidos no mercado financeiro. Adivinha o que a mesma emissora de TV que comprou a corretora fez? (veja aqui). O maior site da internet sobre investimentos e economia também foi adquirido por uma grande corretora em 2011 (veja aqui). Curiosamente uma grande parte dessa corretora, dona do maior site de notícias, foi comprada pelo maior banco (veja aqui). Nem vou falar dos educadores financeiros que são patrocinados por corretoras e bancos. Isso são apenas poucos exemplos que dei rapidamente aqui. Poderia dar muito mais. Como falei, o importante é ter consciência. Eu acredito que nesse modelo de mundo que temos hoje todas as pessoas deveriam aprender a cuidar do próprio dinheiro. Eu acredito que o caminho é a educação. Já perdemos uma boa parte da vida aprendendo a ganhar dinheiro, já perdemos uma boa parte da vida trabalhando para ganhar dinheiro, não seria uma completa loucura, uma enorme falta de responsabilidade não dedicar um pouco de tempo aprendendo a cuidar desse dinheiro? Afinal de contas, ele é apenas a materialização da vida que gastamos para conquistá-lo.

      • João Marcos Frauches 31 de agosto de 2017 at 11:58 - Reply

        Excelente resposta. Lu, reflita.

      • Lu 31 de agosto de 2017 at 13:42 - Reply

        Leandro, eu sabia que o Valor é da Globo, soube da compra de parte da XP pelo Itaú, mas não sabia que o InfoMoney é da XP. O programa conta-corrente da Globonews também é patrocinado pela XP. Vc tem razão, melhor empreender na educação financeira por conta própria, rsrs. abs

        • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 16:23 - Reply

          Oi Lu, os bancos sempre estão entre os maiores anunciantes das emissoras de televisão, jornais e revistas. Junto com eles estão as fábricas de bebidas alcoólicas, refrigerantes e comida processada. São eles os maiores clientes dos veículos de comunicação. São eles que pagam para que você possa acessar conteúdo na televisão e outros canais de notícia. Por isso é importante estudar mais sobre esses dois assuntos (saúde financeira e saúde física e mental).

      • Douglas 31 de agosto de 2017 at 14:08 - Reply

        Bem, tenho até vergonha de vir aqui elogiar o Leandro, virou rotina ver respostas espetaculares! Já adquiri seus três primeiros livros. Muito bons! Gostaria de saber se os livros sobre os imóveis tem dicas muito boas que não estão disponíveis nos artigos aqui do clube. Abraços e fica com Deus Leandro. Ótimo trabalho você vem desenvolvendo.

        • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 16:30 - Reply

          Oi Douglas. Eu sou suspeito para falar se o livro é bom. Mas você pode confiar no reembolso. Você compra o livro, se compromete com a leitura em 30 dias (é mais do que suficiente) e se não gostar basta preencher o formulário de reembolso que fica em https://app.hotmart.com/reembolso Somente você pode ler e julgar se o conteúdo é útil e importante para você. Quando escrevi meu objetivo era ajudar.

  14. Daniel Gomes Soares 31 de agosto de 2017 at 11:17 - Reply

    Parabéns Leandro, inspirador este artigo. Já havia assistido o filme que vc indicou, e é o tipo de filme que te faz pensar, que toca a gente. Outro filme sobre persistência que me vem a mente é a “A procura da felicidade “. Abs

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 11:43 - Reply

      Oi Daniel, também é um ótimo filme baseado em fatos reais. Inclusive a pessoa que serviu de inspiração para o filme (Chris Gardner) vai participar de um evento em São Paulo em setembro. Veja aqui.

  15. Bruno 31 de agosto de 2017 at 11:20 - Reply

    Parabéns novamente pelo artigo no mais alto nível. Com certeza com as dificuldades cotidianas enfrentadas no dia a dia e do nosso país isso é INSPIRADOR. Gratidão por inspirar as pessoais a extrair seu melhor, tanto na vida financeira como pessoal.

  16. Débora 31 de agosto de 2017 at 11:37 - Reply

    Bom dia Leandro,

    Respondi tardiamente o formulário da pesquisa e lá eu explico o porquê. Assisti esse filme ha uns seis meses atrás e é realmente incrível. A limitação só existe em nossa cabeça. Acompanho o seus textos no Clube (acredito que já ha 2 anos) mas não estava comprometida com minha educação financeira. Não investi nada em cursos ou livros, apenas me dediquei a leitura do seu Blog e ao “Me poupe” o que me fez dar o primeiro pontapé para começar a aplicar em renda fixa. Minha dificuldade não é poupar, mas sim a minha ignorância em selecionar bons investimentos. Ontem, adquiri o seu livro e já comecei a leitura. Se já gostava do conteúdo dos artigos do Clube o livro é uma versão ampliada e instigante do que se vê por aqui. Obrigada por empenhar esforços para mudar a mentalidade dos seus leitores. Abraços

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 11:47 - Reply

      Oi Débora. Eu acredito que o livro vai ajudar muito a perder essa insegurança no momento de escolher bons investimentos para você. Eles possuem a ordem correta de como você deve aprender as coisas. Eu não digo no livro quais são os bons investimentos, mas eu mostro o que você precisa saber para escolher o melhor para você. A ideia é que após a leitura você não dependa mais de ninguém, nem mesmo de mim.

  17. Jusley J Soares 31 de agosto de 2017 at 11:39 - Reply

    Lendo as proposições aqui postadas, consigo imaginar com clareza como a persistência, os estudos e a vontade de querer melhorar a vida podem formar uma poderosa rede de ações virtuosas com poder de elevar os índices de desenvolvimento de uma nação. Leandro seu trabalho é uma excelente ferramenta que de fato fornece fundamentos para o nosso efetivo crescimento financeiros e na vida em geral. Grato por poder participar dessa discussão de alto nível.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 12:06 - Reply

      Obrigado Jusley. Cada vez mais eu acredito que é interessante para alguns que a maioria acredite que não pode, não é capaz, não sabe, não consegue, não tem experiência, inteligência, conhecimento e potencial. Com isso os vínculos de dependência se formam. As pessoas ficam dependentes da ajuda do governo, dos políticos, dos especialistas, daqueles que tentam monopolizar o conhecimento. Tem uma frase da psicanalista Melanie Klein que é muito boa e que eu só tive acesso hoje pela manhã. Ela diz: “Quem come do fruto do conhecimento, é sempre expulso de algum paraíso”. Fiz várias reflexões. A ignorância realmente pode ser vista como um paraíso por quem vive nela. Se você ignora e aceita a realidade como é você fica livre da responsabilidade de agir, lutar, de fazer alguma coisa para mudar, crescer, melhorar. Então o papel do verdadeiro educador é tirar você do seu paraíso, deixando claro que ao provar o fruto do conhecimento você sofrerá todas as consequências e novas responsabilidades junto com esse fruto.

  18. Gilvan de Souza 31 de agosto de 2017 at 11:45 - Reply

    Leandro bom dia
    Ótimo artigo! Informações técnicas, dados, estudos não serão nada se não tivermos motivação, força, persistência e resiliência. A nossa força de vontade ditará o nosso futuro, o nosso progresso!
    Parabéns pelo seu trabalho e parabéns também a todos que separam 3…5..10 minutos do seu dia para ler os seus artigos. Ter conhecimento da sua pagina já é o primeiro passo para um futuro melhor. Onde iremos chegar? Isso vai depender das expectativas e ambições de cada um, mas com certeza evoluiremos e teremos um senso crítico maior em relação as nossas finanças.
    A resistência é realmente muito importante diria quase um trabalho de formiguinha em uma sociedade que sempre prega que para sermos mais felizes temos que ter mais coisas, um carro bonito, uma roupa bonita, uma casa de cinema.. eu mesmo não posso negar que as vezes me sinto “tentado” a ceder a alguns caprichos e não podemos negar que são legais! Quem não quer andar de carrão? Quem não quer ter uma casa linda? Piscina e tudo mais! Enfim cada um pode se identificar com um tipo de produto que lhe atraia mais, mas estes itens de consumo adquiridos no momento errado podem minar o nosso planejamento. Quando isso acontece comigo eu venho aqui e leio uns 2 artigos e a vontade ja cessa kkk. Pode não ser correto mas enfim… comigo funciona.
    Obrigado por nos ajudar e propagar seu conhecimento, pode ter certeza que alguns de nós também fazemos isso com o que aprendemos aqui. Em nossos lares ou mesmo com amigos.
    Grande abraço

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 12:12 - Reply

      Oi Gilvan. São legais, não pelos caprichos em si, mas por ser muito legal fazer exatamente o que a nossa tribo (amigos, parentes, conhecidos) estão fazendo. Ser diferente, pensar diferente, fazer diferente não é visto como uma coisa muito legal. Por isso você diz ser tentado. A questão é… ninguém quer andar de carrão. O que as pessoas querem mesmo é serem mais amadas, queridas e admiradas pelos outros quando estiverem dentro do carrão. Se esse carrão for invisível ou se o passeio for em uma ilha deserta, não vai ser legal andar de carrão. O mesmo vale para uma cada linda com piscina. Se ninguém puder saber que você tem uma casa linda com piscina, talvez não seja tão legal. Lá no fundo o que queremos mesmo é respeito, atenção e admiração das pessoas e por comportamentos tribais que ainda carregamos, tendemos a buscar isso através das coisas que compramos. Não tem nenhum problema em ter um carrão e uma casa com piscina. O problema é não ter consciência do motivo que te leva a querer essas coisas.

    • Robson 31 de agosto de 2017 at 17:50 - Reply

      […] Quando isso acontece comigo eu venho aqui e leio uns 2 artigos e a vontade ja cessa kkk […]

      Rio de verdade lente este trecho hahahaha

  19. gutemberg 31 de agosto de 2017 at 11:48 - Reply

    Touché!! Obrigado.

  20. Fabio 31 de agosto de 2017 at 11:53 - Reply

    Parabéns Leandro, excelente artigo!
    Educação financeira tem que fazer parte da vida de todos que querem sobreviver nessa selva capitalista e corrupta chamada Brasil!
    Seu site é essencial nesse processo,sou novo por aqui e já estou indicando para amigos.
    Firme na luta!

  21. Solange 31 de agosto de 2017 at 12:00 - Reply

    Olá Leandro, parabéns por este brilhante texto! Desde que comecei a ler seus artigos mudei meu modo de pensar sobre a vida financeira, especialmente sobre o consumo. Estou aprendendo dia a dia. Assisti o filme indicado por você e também o outro indicado pelo Marcelo. São ótimas fontes de inspiração, assim como os seus artigos e comentários. Obrigada!!!

  22. Luiz Fernando 31 de agosto de 2017 at 12:23 - Reply

    Olá Leandro!

    Já havia comentado em outro artigo seu, questionando a possibilidade de você publicar seus livros fisicamente. Você me explicou seus motivos e entendi perfeitamente. Afinal, não existe almoço grátis.

    Esse seu artigo aqui, que acabo de ler, foi o que faltava para que eu me convencesse a comprar o seu material e fazer um esforço para ler os e-books.

    Como sou da área de Tecnologia, ser um autodidata e procurar material na internet para mim é um hábito. Mas de artigos/procedimentos a livros completos é um salto bastante grande. Vou tentar vencer essa dificuldade, nem que seja lendo aos poucos, mas com frequência.

    Eu gostaria de deixar aqui uma impressão que ando tendo desde que decidi me educar financeiramente: a quantidade de conteúdo online. Isso é bastante bacana pela quantidade de opções, mas me acende um alerta quanto ao número de pessoas que estão tentando se dar bem nessa “onda” da educação financeira. Costumo comentar com pessoas próximas a mim que não vai demorar muito para algum desequilibrado começar a passar fome por se deixar levar. Prezo pelo equilíbrio.

    Não são poucos os portais/blogs que descaradamente fazem um sensacionalismo para angariar assinantes e/ou métodos milagrosos. Isso foi algo que achei interessante no seu trabalho, pois apesar de também ter o seu material exclusivo, seu conteúdo público não é cortado pela metade, ao maior estilo traficante.

    Continue com a sua transparência, pois tem sido (intencionalmente ou não 🙂 ) o seu maior marketing.

    Luiz

    Ps: Meu post é legítimo. Estou linkando meu blog para que pessoas possam ver que eu existo, caso queiram confirmar o que disse aqui.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 15:29 - Reply

      Oi Luiz. No livro eu apresento o conteúdo que você precisa entregando na ordem certa. Você vai crescer como se estivesse subindo escadas. Eu recomendo 1 degrau por dia. Costumo ler antes de dormir ou quando acordo. Você só precisa de 15 minutos. No final de 30 dias são 450 minutos. Seria como ler por mais de 7 horas seguidas sem sentir. Depois de poucos dias você terá um bom hábito formado. Tem um autor que diz que sucesso se mede pelo número “obrigados” que recebemos. Eles sinalizam que você está entregando alguma coisa de valor para as pessoas. Em algum momento elas vão retribuindo de alguma forma e isso vai te ajudar a manter o seu trabalho. Essa maneira de pensar deveria ser adotada por todo tipo de profissional.

  23. Luciana 31 de agosto de 2017 at 12:27 - Reply

    Achei esse post lindo. Parabéns por sua dedicação e por compartilhar tantas coisas boas conosco. Com certeza assistirei o filme, parece mesmo excelente! Você já assistiu “Mãos talentosas, a história de Ben Carson”? É muito top e também fala de dedicação, persistência e superação.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 15:40 - Reply

      Oi Luciana. Também recomendo o “Mãos talentosas”. Muito bom mesmo. Tem uma parte desse filme que gosto muito. A mãe do menino foi trabalhar como doméstica na casa de uma pessoa rica e bem-sucedida. Ela percebeu que a casa não tinha televisão na sala. No lugar da televisão existiam centenas de livros. A mulher até pergunta para o dono da casa se ele tinha lido todos aqueles livros. Quando a mulher chegou em casa ela restringiu a televisão das crianças e obrigou os meninos a lerem 1 livro por semana. Eles pegam o livro na biblioteca (sem custos) e faziam um resumo no final e entregavam para a mãe. Em pouco tempo os meninos já tinham adquirido conhecimentos acima do normal para crianças da idade deles. Começaram a ser reconhecidos por isso pelos colegas e professores. O que seria do grande médico que o menino se tornou se não fosse esse comportamento da mãe? Vou deixar aqui:

  24. José 31 de agosto de 2017 at 12:28 - Reply

    Perfeito!
    No filme The Founder tem uma frase de que gosto muito. “Nada nesse mundo supera a boa e velha persistência, talento não supera, não há nada mais comum que talentosos fracassados”…
    Claro que talento e persistência juntos potencializa os resultados.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 15:44 - Reply

      Oi José. Ray Kroc só precisava de um pouco mais de ética, mesmo assim ninguém é perfeito. Esse filme mostra claramente que se aqueles irmãos talentosos tivessem um pouco mais de persistência (coisa que o Ray Kroc tinha de sobra) a história teria sido outra.

  25. Francisco 31 de agosto de 2017 at 12:33 - Reply

    Resistência com uma “pegada” de resiliência também, não Leandro? Não basta ser a “água mole”. Precisa saber como furar a “pedra dura” e extrair dali o que puder ser aproveitado.
    Ótimo texto!

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 15:49 - Reply

      Oi Francisco. Temos a inteligência. A água mole batendo na pedra dura prova o poder da constância. Somos dotados de outros recursos e podemos usar a cabeça para fazer uso de técnicas e tecnologias para quebrar a pedra no menor tempo e da melhor forma. Só precisamos aprender a usar essas técnicas. Devem existir muitas, só precisamos querer aprender. A educação facilita muito as coisas.

  26. Alexandre Freire 31 de agosto de 2017 at 12:54 - Reply

    Meu amigo, você é um guerreiro.
    Parabéns pela resiliência em permanecer ativo e contribuindo ao próximo que deseja evoluir de alguma forma, não é fácil.
    Seus artigos são sempre esclarecedores.
    Abraço.

  27. DANILLO MENDES 31 de agosto de 2017 at 13:05 - Reply

    Olá Leandro, gostaria primeiramente dar meus parabéns a sua iniciativa. Seus artigos são excelentes e trato ele como primordiais para tomar decisões sobre meus investimentos. Ainda bem que me reeduquei antes que ficasse tarde demais.
    Hoje tenho fome de conhecimento, ainda não estou independente financeiramente mas, estou bem encaminhado nesse propósito de vida e dizer que também estou trilhando seus caminhos.
    Eu, juntamente com minha namorada criamos um canal que se chama “O CASAL DAS FINANÇAS” no YOUTUBE. Não posso dizer que somos seus concorrentes, aliás essa palavra não pegou bem… Gostaria que você pudesse tornar nosso parceiro e até mentor. Isso seria muito importante para nós que também queremos ajudar as pessoas a cuidarem melhor do seu estilo de vida financeiro.
    Sonhos foram feitos para se tornarem realidade e se tudo na vida fosse fácil, não existiria milhares de pessoas desistindo dos seus sonhos.
    Nosso sonho é sermos como você e claro jamais desistir!!!

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 15:59 - Reply

      Oi Danillo. Eu tenho um e-mail guardado da Nathalia Arcuri, do canal Me Poupe, quando ela estava começando. Ela misturou humor + educação financeira e conseguiu atrair os jovens. Acho que existe espaço para educação financeira para casais, para crianças, adolescentes, idosos, solteiros, viúvos, pessoas de determinadas religiões, etc. Existem muitos nichos, pessoas diferentes com necessidades e problemas diferentes envolvendo o dinheiro. Desejo sucesso!

  28. Tadeu 31 de agosto de 2017 at 13:20 - Reply

    Leandro, bom dia.

    Parabéns pelo texto. Muitos querem assuntos de como ganhar dinheiro, mas esquecem que isso está dentro de nós, dentro da nossa mente.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 16:04 - Reply

      Oi Tadeu. O uso da palavra “ganhar” já confunde tudo. O ideal seria aprender como “criar valor”. A pergunta correta seria “Como criar e entregar cada vez mais valor?”. Receber dinheiro pelo valor que você entregou é uma consequência, não é a causa.

  29. Filipe 31 de agosto de 2017 at 13:21 - Reply

    Boa tarde Leandro,
    Parabéns pela disposição em fazer a diferença.
    Ótima recomendação do filme. Não conheci ninguém com a persistência do Maruge. O filme tem tudo haver com a mensagem passada hoje.
    Atualmente desejamos os resultados muito rapidamente, e se não acontecem na velocidade esperada, já entra a resistência e consequentemente a desistência.
    Na construção do caminho para todos nossos objetivos, precisamos muito da persistência. Esse é um fator pouco lembrado ou levado a sério. Tenho que aumentar minha persistência!

  30. Cris 31 de agosto de 2017 at 13:25 - Reply

    Muito bom! como diria Renato Russo “quem acredita sempre alcança” 🙂 Como sugestão, deixo de recomendação um filme que me encantou muito: “Rainha de Katwe”. Filme Disney baseado na história real de Phiona Mutesi, uma jovem de Uganda que, superando todas as adversidades, se torna campeã de xadrez.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 16:07 - Reply

      Oi Cris. Obrigado por recomendar o filme. Vou assistir. Vou deixar o trailer aqui.

  31. Marcelo Neves 31 de agosto de 2017 at 13:32 - Reply

    Recentemente, vi um documentário sobre a família Gracie, cujos patriarcas são considerados precursores do jui-jitsu no Brasil, e um de seus principais representantes (Royce Grace), grande lutador, disse o seguinte: “paciência e persistência – combinação enjoada. Disciplina, foi o que meu pai me ensinou”. Achei fantástico. Acho que o aprendizado do Royce segue a mesma linha do seu artigo, também fantástico. Obrigado!

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 16:11 - Reply

      oi Marcelo. A disciplina é o meio que utilizamos para praticar a paciência e a persistência de maneira consciente. Motivação é como um combustível, como uma pilha que descarrega. Ela pode acabar a qualquer momento diante de problemas e dificuldades. A disciplina que se origina de um forte comprometimento é a arma que devemos usar quando a motivação acaba por algum motivo.

  32. Antonio Carlos Bonfim dos Santos 31 de agosto de 2017 at 13:46 - Reply

    Parabéns primeiro por sua preocupação com o próximo, isto é altruísmo e entusiasmo (Deus dentro). Você coloca em prática àquele velho provérbio (se não estou enganado, Chinês): “Se queres matar a fome de um homem por um dia, dê-lhe um peixe. Se queres matar a fome de um homem por toda sua vida, ensina-lhe a pescar.” Você está nos ensinando a pescar…a pescar um belo e delicioso peixe
    Segundo parabéns por este artigo, que de básico não tem nada, que nos traz a luz um despertar para ousadia, sair do ostrancismo e buscar ter uma melhor Qualidade de Vida.
    Terceiro parabéns, pela indicação do filme “O ALUNO.” Assistir a alguns meses atrás e percebi que persistência já nasce com a pessoa e o que falta é o foco, o objetivo, o ideal de vida, para colocá-la em prática. Infelizmente, para a maioria dos brasileiros não fazer nada, ficar reclamando da vida, do governo e de Deus é mais fácil do que arregaçar as mangas e partir para cima do gigante da preguiça, da ignorância e da resistência.
    Estamos juntos. “Retroceder nunca…Render-se jamais.”

  33. Tadeu 31 de agosto de 2017 at 14:19 - Reply

    Leandro, bom dia.

    Tenho investimentos em duas corretoras. Tem como eu muda a custódia de uma corretora para outra? Assim, ficaria tudo em uma corretora. Pois, recentemente, percebi que todo o início dos meses de janeiro e julho os investidores em título público paga 0,3% de custodia a BMF&BOVESPA. Só que ficaria complicado fazer dois depósitos em duas corretoras no mesmo mês para pagar essas taxas e fazer o aporte mensal. Caso eu não deposite dinheiro para pagar a custódia, o que acontecerá?

    Mais uma vez obrigado por tudo. Principalmente, por está ajudando os brasileiros a entenderem o mundo dos investimentos.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 16:33 - Reply

      Oi Tadeu. Sim, tem. Fale com as corretoras e solicite a orientação. Provavelmente você terá que assinar alguns papéis autorizando a transferência.

  34. Alvaro Mota 31 de agosto de 2017 at 14:21 - Reply

    Ótimo artigo Leandro. Realmente, sem persistência não conseguimos alcançar nenhum objetivo. Esperar que as oportunidades cheguem até nós sem nenhum esforço é pedir demais. Continue assim, sempre incentivando as pessoas a darem o melhor de si. Obrigado!

  35. Alcides 31 de agosto de 2017 at 14:25 - Reply

    Oi Leandro, seus artigos e os livros são excelentes, agradeço a você por compartilhar conosco todo o seu conhecimento, busco a cada dia aprimorar os meus. Obrigado!!

  36. Guilherme 31 de agosto de 2017 at 15:02 - Reply

    Olá, Leandro. Luto constantemente contra minhas resistências, e encontro nos seus textos e materiais a “energia” para não relaxar e continuar persistindo.Persista também, pois seu ensino é uma arte e todas as pessoas deveriam conhecer. Minha vida financeira mudou da água pro vinho em pouco tempo graças à mudança de perspectiva do mundo que a Educação financeira me ofereceu, e vivendo num mundo cheio de caminhos e protocolos de vida insustentáveis só com persistência é que temos sucesso. Obrigado e Força sempre.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 16:36 - Reply

      Oi Guilherme. Eu luto todos os dias. Aquele que não enfrenta essa Resistência provavelmente está sentado sobre uma pedra de gelo, estagnado, sem crescer, sem buscar novos desafios, sem aprender coisas novas, sem questionar crenças velhas, sem tentar eliminar vícios e desenvolver virtudes. Se a vida está muito tranquila e confortável, isso não costuma ser um bom sinal.

  37. Priscila 31 de agosto de 2017 at 15:09 - Reply

    Realmente Leandro vencer a resistência interna (de gastadora impulsiva) para uma postura persistente em poupar para o futuro… adiar os prazeres do agora para a paz da livre escolha após o sacrifício de viver de acordo com o seu padrão… são barreiras que muitos ( como eu) passam parte da vida sem acreditar que será possível vencer! Por que no fundo acreditamos que merecemos o luxo por trabalhar demais, acreditamos que podemos assumir mais uma parcela de uma compra sem planejamento… Mas é incrível quando decidimos de verdade não se auto sabotar, o sabor de vencer as dívidas, o cheque especial e crédito do cartão… em um ano de start para uma vida mais equilibrada e responsável me livrei do cheque especial, dos juros do cartão e de alguns empréstimos. Ainda estou no nível zero, mas em mudança para o próximo degrau! Será um longo processo de aprendizado! Obrigado por nos inquietar com seus textos!

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 16:40 - Reply

      Oi Priscila. Seu comentário foi maravilhoso. Eu acredito em cada palavra. Parabéns por ter libertado a sua mente! Espero que inspire outros leitores. Obrigado.

  38. José Marconi 31 de agosto de 2017 at 15:11 - Reply

    Oi Leandro! Sou leitor de seu blog e membro premium do clube dos poupadores. Como tantos outros relatos aqui, também reduzi um pouco o nível de leitura do material disponível. Talvez por que passei a acreditar, posso estar enganado, que a independência financeira está no empreendedorismo. Que o sucesso financeiro decorrente de investimento em papéis de renda fixa ou variável ou qualquer outra modalidade disponível no mercado está reservado para os grandes investidores aqueles que detém informações privilegiadas, restando-nos, portanto, o papel de esperançosos espectadores, participantes da festa na condição de coadjuvantes. O tempo de espera é muito longo para obter ganhos módicos, dado o custo de oportunidade. Arcar com custos de corretoras é outra coisa que não admito, embora saiba que para algumas modalidade de investimentos sejam isentas. Tenho dedicado boa parte do tempo pesquisando, pensando em opções de negócio no mundo real, atividade que gere emprego que motive as pessoas…… Enfim, acredito que aí esteja a independência financeira. Em razão disso, gostaria que vc abordasse temas relacionados a oportunidades de negócios e empreendedorismo.
    Um abraço.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 16:45 - Reply

      Oi José. Quando você tem um emprego fixo as coisas ficam difíceis. Eu atingi a minha empreendendo. Até mesmo entre os autores da educação financeira, os que eu conheço a história, todos atingiram independência financeira empreendendo. Isso não significa que trabalhando não seja possível conquistar um nível de estabilidade financeira, segurança e até de independência financeira parcial. Eu conheço pessoas que recebem rendimentos equivalentes a 50% do que ganham de salário e são muito felizes com a sensação de segurança que isso acabou gerando. Muitas vezes essas pessoas trabalham melhor, buscam oportunidades de trabalho melhores, por terem uma boa segurança financeira. O problema é que costumam misturar a ideia de independência financeira com a de ficar rico. É claro que no empreendedorismo você tem a vantagem de ter o céu como limite. Se você trabalhar mais, vai ganhar mais. Se o seu trabalho é prazeroso não vai se incomodar de dedicar mas tempo trabalhando. Também é possível gerar empregos, delegar tarefas e isso faz o seu negócio atender um número maior de pessoas e os resultados são maiores.

  39. RENATO M SOUZA 31 de agosto de 2017 at 15:44 - Reply

    Oi Leandro, quero fazer parte desse projeto, já cadastrei meu e-mail, não sei do que se trata, mas sei que vindo de você tenho a confiança que é sem sombra de dúvida coisas boas. Então fico no aguarde e desde já muito obrigado!

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 16:47 - Reply

      Oi Renato. Eu vou dar o melhor de mim. Obrigado pelo apoio. Nos próximos dias vou enviar novidades por e-mail.

  40. Diogo Lemos 31 de agosto de 2017 at 15:45 - Reply

    Leandro, boa tarde.

    Queria compartilhar com você que, com esse comentário que você fez para o André Nunes, você respondeu, acidentalmente, uma pergunta que venho me fazendo há meses! Espero que vc leia o comentário.

    Já li em vários artigos seus e em outros livros que “nós somos a média das 05 pessoas com quem mais convivemos”. Esse pensamento me angustiava muito porque, por toda a minha vida, nunca fui cercado de pessoas que pudessem ser grande referências para mim no que tange a crescimento financeiro, profissional, acadêmico, espiritual, etc. Não que eu seja cercado de pessoas familiares ou amigos ruins. Porém, sou sim, cercado de pessoas cheias de crenças limitantes. Me angustiava muito o fato de pensar “Meu Deus! Onde vou arrumar uma pessoa que possa ser uma referência financeira? Ou espiritual? Ou profissional para que eu fique perto, seja amigo e aprenda com ela?” TER essas pessoas por perto não é como ir no mercado e comprar uma coisa boa. Nem sempre a vida te dá oportunidades de TER pessoas assim por perto, menos ainda de compartilharem uma certa amizade com você. Até porque, você já viu alguém que ganha 50 mil mensais querendo ser amigo de alguém que ganha 5.000? Não é como se eu pudesse escolher: ” tenho uma renda mediana, mas quero ser amigo e próximo de alguém rico para atrair coisas boas para mim através da convivência com essa pessoa”, por exemplo. Mas você disse ao André Nunes:

    “””As livrarias estão cheias de ideias de pessoas geniais na forma de livros. Você pode conviver com as ideias dessas pessoas investindo muito pouco. O seu cérebro não sabe a diferença entre acessar uma ideia através da leitura ou ouvindo alguém ao vivo falando com você. Para ele é a mesma coisa…””” e sem querer, você quebrou um paradigma dentro de mim, de que, essas 05 pessoas não precisam, necessariamente, ser amigos, ou parentes, ou colegas de trabalho, ou pessoas físicas da sua convivência. Claro que se a vida me der a dádiva de ter um mentor financeiro, espiritual, acadêmico, etc vou agarrar com unhas e dentes e aproveitar ao máximo a oportunidade. Mas fiquei muito feliz em saber que, enquanto ela não põe esse tipo de pessoa no meu caminho, posso ser amigo dos escritores que nos ensinam e de pessoas como você que estão disponíveis para nos ajudar pela internet.

    Grande abraço e obrigado por tudo

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 17:00 - Reply

      Oi Diogo, fico feliz por ter ajudado. No passado, quando não existia energia elétrica, livrarias e internet, existiam pessoas que eram considerados “Mestres”. Eram pessoas que acumulavam muitos conhecimentos, experiências e que faziam muitas reflexões. Muitos mestres tiveram outros grandes mestres e tinham a responsabilidade de formar novos mestres para fazer o conhecimento atravessar. Somente as pessoas comprometidas eram aceitas por um “Mestre”, pois ele não podia gastar tempo com pessoas descomprometidas. Encontrar um Mestre era um privilégio para poucos e as provas necessárias para ser aceito por um grande mestre certamente eram muito duras. Hoje temos livros e internet. O conhecimento de grandes mestres que eram guardados com muito cuidado e que somente os escolhidos podiam acessar, podem ser adquiridos por alguns reais na livraria perto da sua casa. Para ter um contato mais próximo existem cursos que também custam menos do que o celular que as pessoas carregam no bolso. Você teve muita sorte de nascer nesse momento histórico. Temos livros baratos e internet. Livros já foram objetos de luxo e até objetos proibidos. Vamos aproveitar essa oportunidade que os nossos antepassados não tiveram. Vamos conviver diariamente com as ideias de grandes pensadores da atualidade e de outros tempos.

      • Guilherme 31 de agosto de 2017 at 18:54 - Reply

        Estamos realmente vivendo em um momento muito bom para aprender. Mas com a mesma facilidade com que os mestres de antigamente agora podem compartilhar seus conhecimentos com todos, várias outras pessoas que se passam por “mestres” também podem. E muitas vezes é muito difícil distinguir entre os que é sabedoria e o que é besteira no que está na internet e até mesmo em livros.

        Pois do mesmo jeito que tem muitos livros que podem mudar vidas para melhor, como o do Como fazer amigos e influenciar pessoas, existem outros que podem atrapalhar. E da mesma forma que podemos nos cercar de boas influencias com bons livros, podemos encontrar várias más influencias também, e muitas vezes sem nem perceber que as ideias do livro vão acabar fazendo mal ao longo prazo.

        Portanto, teria cuidado ao escolher certas leituras. Ler é bom, mas é muito importante saber encontrar boas leituras. Eu mesmo acredito que é a habilidade mais importante que podemos ter hoje em dia, que é separar o que é bom do que não é com tanta coisa por ai.

        No Clube dos Poupadores mesmo, eu comecei a ler seus artigos um pouco cético, mas depois de algumas leituras deu para ver que você realmente sabia do que estava falando e que o conhecimento que você compartilha é realmente útil e muito importante, que realmente dá para aprender e mudar de vida se levar o que é compartilhado aqui a sério.

        E isso é muito difícil de ver e achar pelo mundão da internet. Pessoas realmente comprometidas em passar um conhecimento de qualidade, e não preocupadas em só ter mais fluxo de visitantes seja lá como for.

        Fica aqui meus sinceros agradecimentos, pois você realmente fez diferença na minha vida e recomendo seu site para todos.

        • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 20:57 - Reply

          Oi Guilherme. Vejo da seguinte forma. Imagine uma escadaria com 100 degraus. Se estou no degrau 10 do meu desenvolvimento eu vou preferir consumir ou comprar um livro ou o material (cursos) de um autor que está nos degraus 12, 15, talvez 20. Esses seriam os autores que eu entendo e me conecto. São as pessoas que falam coisas que fazem sentido para a minha realidade e que eu considero úteis. Autores dos patamares 50, 70, 100 estariam muito distantes da minha realidade. Não conseguiria ver valor e utilidade naquilo que falam. Se cheguei no patamar 50, os autores que produzem conteúdo para o patamar deixam de ser interessantes. Uma vez vi um economista dizendo que tinha atingido um nível de conhecimento tão grande que uma dúzia de pessoas no mundo tinham real interesse nos trabalhos que ele escrevia. Eram pessoas com conhecimento muito elevado e que eram PhD como ele. Imagine a solidão de alguém que chegou em um nível de conhecimento tão elevado que somente um punhado de pessoas podem encontrar utilidade e valor no que ele ensina. Você pode escolher os autores e os conhecimentos que são úteis para você hoje. Para isso você precisa acessar, sem preconceito, o conhecimento deles. O que for útil você colhe, o que não for você solta. Eu aprendo muita coisa útil em lugares que as pessoas nem imaginam. O importante é estar aberto. Se não for útil, basta deixar ir.

  41. Junior 31 de agosto de 2017 at 15:48 - Reply

    Muito Obrigado!!!
    Depois de 1 ano e alguns meses seguindo esse site, tomei a decisão de realmente vencer a “resistência” e colocar os ensinamentos em prática.
    Por coincidência tal decisão foi tomada na semana passada, e hoje me deparo com esse artigo: Como não me espantar e agradecer??
    Uma de minhas atitudes foi gerar um boleto e para adquirir os livros, acessar o conteúdo premium e, acima de tudo, contribuir (muito singelamente) para que esse projeto continue.
    Mais uma vez, obrigado por nos ajudar!!

    Em tempo: Os livros vem em formato mobi (para ler no kindle)?

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 17:01 - Reply

      Oi Junior. Muito obrigado. Isso sinaliza um comprometimento, parabéns! Os livros estão no formato MOBI, EPUB e PDF. Você pode ler no Kindle.

    • Ricardo Leiria Rodrigues 1 de setembro de 2017 at 17:38 - Reply

      Junior.

      Posso que dizer que fez uma ótima aquisição! Comprei os livros do Leandro logo quando surgiu. Boa leitura.

  42. Debora 31 de agosto de 2017 at 16:08 - Reply

    Obrigada mais uma vez, Leandro. Artigo belíssimo. Preciso trabalhar a persistência.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 17:04 - Reply

      Oi Debora. Um bom exercício que recomendo e que você pode começar hoje é através de um livro. Todo dia, 15 minutos, pode ser qualquer livro. Ligue o cronometro do celular, todo dia 15 ou 20 minutos. Se a leitura estiver boa deixe até a vontade passar. Isso será um ótimo treinamento. Você só precisa ter o cuidado de não ler o livro como se estivesse em uma maratona, verificando se leu muito ou pouco. Leia 15 minutos ou 20 e pronto.

  43. William 31 de agosto de 2017 at 16:25 - Reply

    Leandro, As recomendações são ótimas eu já assisti os filmes e achei todos formidáveis, por diversas vezes me pergunto se estou no caminho certo e sempre tenho respostas claras que sim, agradeço muito sua atenção em dispender tempo para ajudar as pessoas, conhecimento sem interesse é algo realmente muito raro, Desde a primeira vez que li seus artigos, gostei muito e de imediato comprei o livros, todos os seus artigos em minha opinião são de excelente qualidade, parabéns pelo papel social que você faz, tenha a absoluta certeza de que você esta plantando varias sementes. Muito obrigado!

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 17:04 - Reply

      Oi William. Muito obrigado e parabéns por sua trajetória!

  44. Rodrigo 31 de agosto de 2017 at 16:58 - Reply

    Reconheço minha resistência. Chamo de montro, o monstro da preguiça que desencadeia outros monstros. Ou seja: meu maior inimigo sou eu mesmo. Mas eu luto todo dia contra ele, mas a batalha é difícil…

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 17:09 - Reply

      Oi Rodrigo. Já vi como um monstro. Hoje vejo de outra força que faz parte da minha natureza. Ela só precisa ser controlada. Sabe aqueles pesos que as pessoas ficam levantando na academia? Eles resistem ao seu movimento e deixam seus músculos mais fortes. Chega um momento que graças a essa resistência você passa a fazer o movimento sem qualquer esforço. Isso significa que ela te fortaleceu e ao resistir você conseguiu conquistar o que precisava para vencê-la. O que seria da vida se não fosse a força da gravidade que nos faz fazer força em qualquer movimento? No fundo essa Resistência que existe dentro de nós é uma força natural que é boa para nos fortalecer. Sem ela não existiria mérito no mundo.

      • Rodrigo 1 de setembro de 2017 at 20:56 - Reply

        Nunca pensei por este ponto de vista. Muito obrigado pelo seu retorno.

  45. Emilene 31 de agosto de 2017 at 17:26 - Reply

    Providencial esse artigo, especialmente pois assisti esse filme no ultimo domingo…. e já fazia tempos que ele estava na minha lista, assim como faz tempo que está na minha lista voltar a estudar e aprender coisas novas… quem sabe agora ganho o impulso que faltava. Parabéns pelo seu trabalho, é o mais coerente que vejo por ai.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 17:44 - Reply

      Obrigado Emilene, tenho certeza que você vai ganhar muito se fizer como o personagem do filme. Basta escolher um tema importante para você e depois persistir um pouco todos os dias.

  46. Geovane Paulo Hoelscher 31 de agosto de 2017 at 18:26 - Reply

    Mais uma vez, muito obrigado!

    Persistir sempre, acomodar jamais! Pelo menos com o Leandro nos puxando as orelhas. Eh, eh, eh.

  47. Millôr 31 de agosto de 2017 at 18:40 - Reply

    Sem sombra de dúvidas, você é o melhor educador financeiro do mundo. Leio diariamente também outros sites/livros sobre finanças, mas com essa qualidade, motivação e amor(vocação) ao próximo, não existe igual ao seu. Precisamos mais de pessoas no mundo assim como você, Leandro. Parabéns pelo excelente projeto, mestre!

  48. Dema 31 de agosto de 2017 at 19:37 - Reply

    Muito bom. Tenho em minha volta pessoas desse tipo que mencionou no artigo. Tenho tentado mostrar o que estão fazendo de errado com seu dinheiro, todo erro hoje terá um custo amanhã. Vou ser mais persistente para que mudem seu comportamento sobre educ financeira.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 21:05 - Reply

      Oi Dema. Eu recomendo que você apenas mostre bons exemplos para eles. Mostre caminhos sutilmente. É muito difícil mudar quem não quer mudar, ajudar quem não pediu ajuda, resolver problemas de quem acha que não tem problemas. Na verdade creio que seja impossível. Tem uma história que diz que só podemos levar o cavalo até a beira do rio. É o cavalo que precisa baixar a cabeça e beber a água. Dedique sua energia para mudar a única pessoa que você realmente pode e tem obrigação de mudar (você mesma). Se já se desenvolveu em uma área, busque se desenvolver em outra.

  49. George Santana 31 de agosto de 2017 at 19:54 - Reply

    Olá Leandro,tudo bem?
    Seus artigos mudaram minha vida e quero compartilhar um acontecimento:
    Todo esse trabalho emocional,motivacional do Clube, me fez buscar a excelencia profissional.Lembro claramente do vídeo postado por você,onde o rapaz busca sempre fazer o seu melhor,como atendente e depois como fotógrafo.Hoje,na empresa aonde eu trabalho,ocorreu uma reunião geral.Fui indicado junto com outros colegas como o profissional modelo e ganharei um bonus por isso.Foi algo inédito nessa empresa.A questão principal é a prova de que todos seus ensinamentos são práticos e dão resultados a todos que buscam crescer de verdade.Obviamente usarei esse bonus para investir em educacao e na minha liberdade.Essa vitória também é sua.
    Um Grande abraço mestre!

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 21:12 - Reply

      Oi George. Agora imagine se seus colegas de trabalho começarem a copiar essa excelência que você atingiu. A ideia da empresa quando escolhe o profissional modelo é passar um recado para os demais que você é um exemplo a ser seguido. Parabéns. Tomara que todos sigam seu exemplo e a empresa onde você está cresça e isso produza um efeito positivo na vida dos clientes da empresa.

  50. Joanatan-Ibirité-MG 31 de agosto de 2017 at 20:14 - Reply

    Meu sonho é empreender,mas não sei nem por onde começar. As dúvidas sao muitas. e a batalha contra a resistência é muito dura. Enquanto isso vou trabalhando no transporte coletivo.

    • Leandro Ávila 31 de agosto de 2017 at 21:14 - Reply

      Oi Joanatan. O primeiro passo é organizar sua vida financeira, montar sua reserva e começar a prestar atenção nas oportunidades que existem dentro das suas possibilidades. Enquanto isso você pode e deve investir um tempo tendo contato com a maneira de pensar de quem já é empreendedor. Existem livros e sites sobre isso.

  51. PlpVanessa 31 de agosto de 2017 at 20:25 - Reply

    Boa noite Leandro,
    Leio todos os artigos e tento aplica-los ao máximo, já me cadastrei e estou ansiosa pelas novidades
    Muito obrigado por não ser egoista como nossos governantes e acreditar em nosso potencial.

  52. neko 31 de agosto de 2017 at 20:28 - Reply

    Ola leandro tudo bom?

    Gostaria apenas de lhe fazer uma observacao que considero muito importante

    TL;DR – o auto conhecimento e a consciencia da propria vida e de sua individualidade tem grande auxilio para a persistencia e determinacao, mesmo nas maiores dificuldades

    Sabe , quando voce escreve um artigo como esse de determinacao e persistencia, acredito que da para ir mais fundo , o problema eh que isso dificulta as coisas

    A ideia de persistir seria , mesmo na dificuldade e no desconforto, nao deixar de fazer e continuar nessa situacao ruim ate o resultado que deseja
    Muitos passam pelo desconforto olhando o resultado e os frutos da jornada

    Para criar resistencia nas pessoas, acho q seria vantajoso mostrar para as pessoas olharem os resultados
    Parece q as pessoas desistem muito, mas acho q as pessoas sempre estao fazendo coisas que nao querem, pq elas nao sabem oq querem, elas nao querem passar pela dificuldade ou nao tem a maturidade para pensar questoes existencias como “oq eu quero da minha vida” “devo trabalhar? Pq e em q?” ” do q gosto e oq sinto sobre a mim mesmo”
    Essas questoes normalmente se tornam nossos guiais mais puros, vc entende pq faz , e apartir dai fica mais facil continuar

    No momento estou num processo extremamente cansativo, chato e repetitivo mas q deve ser feito muitas vezes durante cerca de 4 anos… Mas o resultado, o motivo e a razao de minha jornada , faz cada degrau parece uma vitoria de campeonato , mesmo faltando mais de 8000 pela frente…

    Bem , eh isso , muito obrigado por ler e espero ter lhe contribuido com algum valor ^^

    • Leandro Ávila 6 de setembro de 2017 at 14:03 - Reply

      Oi Neko. Eu tenho o objetivo de até o último suspiro impactar a vida do maior número possível de pessoas. A internet ajuda muito como ferramenta que potencializa isso. Vou espalhar meu rastro por toda parte. As pessoas que forem impactadas por mim vão impactar seus filhos e seus filhos vão impactar seus netos e isso vai se espalhar como aquelas ondas que se formam quando você joga uma pedra em um lago com águas paradas. Eu vou partir, mas o meu rastro vai se espalhar pelo tempo. Não quero frustrar a vida que depositou em mim recursos preciosos. Só estou começando e isso é muito motivador.

  53. Delmo 31 de agosto de 2017 at 20:51 - Reply

    No pain no gain!
    No início do ano recebi uma proposta de trabalho para a Africa. Quase ninguém me apoiou, mas os poucos incentivos foram baseados na experiência que uma passagem fora do Brasil iria me proporcionar, em especial no continente africano. Minha esposa topou e não perdemos tempo, organizamos a mudança em menos de 30 dias. Depois que chegamos, duas coisas me chocaram nos primeiros dias: a 1o foi que, no meu contrato de trabalho, a justificativa para minha expatriação era “mão de obra com qualificações não disponível no território nacional”. Não sei explicar, mas lendo aquilo me desenvolveu um sentimento de dever/cidadania em ajudar e ensinar tudo que sabia as pessoas locais, principalmente as que trabalham comigo. Ao longo dos primeiros dias percebi o quanto eles queriam apreender e se desenvolver, atitude esta que, vamos ser sincero, é muito raro no Brasil. O 2o foi que, viver com tamanha desigualdade (sim, aqui é muuuuito pior que o Brasil) e pobreza extrema, me fez refletir e perceber que não podemos ficar todos os dias reclamando de qualquer dificuldade que enfrentamos. Vocês não tem ideia do que ouço por aqui sobre falta de comida, água, remédios… Mas enfim, nesses poucos meses aprendi a valorizar todas as conquistas, mesmo aquelas pequenas ou originadas através de um grande esforço. Acreditem, tem muita gente que só quer uma oportunidade na vida!

    O importante é manter a jornada do seu objetivo com muita resiliência alimentando-o todos os dias com o combustível da persistência. Essa combinação te deixa forte e determinado a seguir em frente!
    Estou aqui construindo todos os dias um futuro melhor para minha família e, enquanto isso, os meus amigos e familiares que criticaram minha vinda continuam reclamando do governo brasileiro.

    • Leandro Ávila 2 de setembro de 2017 at 0:24 - Reply

      Oi Delmo. Parabéns e muito obrigado por compartilhar conosco. Veja como é importante essa questão do contraste como uma forma de ter consciência. Como saber se você está no paraíso se você não conheceu o que é o inferno? Como saber se você não está no inferno se você nunca pensou sobre a existência de uma realidade diferente e melhor? Esse trabalho que você está fazendo certamente será a maior das escolas da sua vida.

  54. Murilo Witt 31 de agosto de 2017 at 22:32 - Reply

    Leandro admiro muito você e cada artigo e livro que você já escreveu e ainda irá escrever, cada material seu que leio me faz refletir sobre como estou reagindo a vida e o que estou fazendo para alcançar meus objetivos.

  55. Daniel 31 de agosto de 2017 at 23:09 - Reply

    Boa noite Leandro!! Parabéns pelo excelente trabalho. Aprendi e cresci muito acompanhando os seus posts. Hoje, em uma conversa com meu professor de Inglês, ele me disse uma coisa muito interessante: “2020 (ou qualquer outro ano) vai chegar, querendo você ou não! Porque não tornar este tempo produtivo e desenvolver um projeto até lá?!!!”. Fiquei pensando sobre isso e é muito verdade. Podemos ficar sentados esperando o tempo passar ou podemos desenvolver algo, pois o tempo não para! Um grande abraço.

    • Leandro Ávila 2 de setembro de 2017 at 0:13 - Reply

      Oi Daniel. Isso é verdade. O tempo não liga para você. O tempo vai passar você querendo ou não, fazendo planos ou não, melhorando ou não. Dinheiro você ainda pode guardar, já o tempo você vai gastar de qualquer forma. O importante é aprender a investir tempo. Investir seu tempo em coisas que tornam sua vida melhor nos próximos dias, meses ou anos.

  56. Liza 31 de agosto de 2017 at 23:11 - Reply

    Você é como uma luz no nosso caminho, da forças e nos ajuda a não afundar na depressão. sou extremamente grata e admiro seu trabalho. acho que você acertou em cheio em analisar o maior problema da outra metade de seus seguidores: valeram as noites sem dormir. obrigada por olhar para trás e jogar a corda para nos puxar junto também. Um dia a gente chega lá! desesperar jamais. eh necessário proativismo para sermos mais afortunados pelo nosso esforço e porque merecemos e para um dia podermos jogar a corda e ajudar outros também. precisamos fazer a nossa parte. que bons livros sejam algumas dessas 5 influências que nos moldam; ok 20 minutos por dia de leitura. eh um bom e fácil começo.

    • Leandro Ávila 2 de setembro de 2017 at 0:11 - Reply

      Oi Liza. É um ótimo começo. O difícil sempre é o primeiro passo.

  57. laine 31 de agosto de 2017 at 23:24 - Reply

    Ola Leandro,
    Gostaria primeiramente de agradecer pela sua dedicação. Os seus textos são sempre bem elaborados e interessantes. Eu leio todos ,mas nem sempre deixo comentários. Te sigo um pouco mais de 3 anos e durante essa caminhada mudei muito em todos aspectos. hoje vejo o tanto que cresci e tento mostrar o que tenho aprendido contigo para todos a minha volta. Envio e postos seus textos para ver se as pessoas acordam. Esse texto que escreveu em particular me chamou muito a minha atenção. Porque mesmo me dedicando e lendo tudo, ainda sim temos “resistências e comodismos” a serem vencidas. vou assistir o filme e volto a comentar. Obrigada novamente.

    • Leandro Ávila 2 de setembro de 2017 at 0:09 - Reply

      Oi Laine, eu mesmo tenho muita resistência e comodismo para combater em algumas áreas. Quando você acha que não tem, não é um bom sinal. Significa que você perdeu a noção da própria realidade e está acomodado(a) em algum lugar bem gostoso. Sempre podemos e devemos melhorar. Melhorar costuma ser desconfortável.

  58. Guilherme 31 de agosto de 2017 at 23:47 - Reply

    Olá Leandro, tudo bem?
    Hoje pela manha, no jornal “Bom dia Brasil”, vi que o governo vai usar recursos do Tesouro Nacional para o pagamento do seguro desemprego
    Qual o impacto disso nos investimentos e aos investidores em títulos do Tesouro Direto?

    • Leandro Ávila 2 de setembro de 2017 at 0:06 - Reply

      Oi Guilherme. O Tesouro Nacional é o caixa do governo. Ele estão sempre usando o Tesouro de onde sai o dinheiro que o governo precisa para funcionar. O governo é uma entidade que queima dinheiro da sociedade. Quando falta ele aumenta impostos (tirando a força) ou pede emprestado oferecendo títulos. Tem muita coisa que a população ignorante considera como “direitos” que na verdade são mecanismos que o governo cria para assumir o controle do dinheiro da sociedade. Grande parte da arrecadação que deveria ser usada para o seguro desemprego é usada pelo BNDES. Veja o que andaram fazendo com o BNDES nos últimos anos. O mesmo vale com os recursos do FGTS.

  59. Reinaldo Eurico de Queiroz 1 de setembro de 2017 at 0:44 - Reply

    Olá Leandro,
    Foi aos 58, hj. tenho 61, que provei dos seus ensinamentos. A partir daí, a forma de gerir minhas finanças mudou, e pra melhor. Sua isenção e independência são admiráveis e me fazem indicar sempre o clube dos poupadores para todos aqueles que se interessam pelo tema. Obrigado pela ajuda de ontem e de hoje, e que não termine nunca.

    • Leandro Ávila 1 de setembro de 2017 at 23:58 - Reply

      Oi Reinaldo. Muito obrigado por indicar o projeto. Isso ajuda a ajudar outras pessoas.

  60. Alice Barbosa 1 de setembro de 2017 at 8:52 - Reply

    Leandro,

    Mais uma vez ótimo artigo! Para falar a verdade, eu procurei várias fontes para iniciar meus estudos a um tempo atrás, muitas me desestimularam por apresentar um conteúdo de difícil compreensão, mas foi aí que encontrei seu blog, com uma linguagem fácil e muitas das minhas perguntas foram respondidas, Obrigada!!! Desde o primeiro contato com o clube dos poupadores passei a acompanhar diariamente, para mim é um enorme prazer ler seus artigos. Sinto um enorme orgulho por você manter sua opinião independente, por isso me estimula a persistir !! Comprei cursos e todas outras fontes que você indica eu verifico para me informar também!! Estou na fase de estudo, e estou prestes a me cadastrar em uma corretora, apenas estou verificando a questão da cobrança de taxas de transferência (TED DOC)! Espero participar do seu novo projeto !! Obrigada por gerar um conteúdo tão rico!!

    • Leandro Ávila 1 de setembro de 2017 at 23:56 - Reply

      Oi Alice. Abrir conta em uma corretora aumenta muito as suas possibilidades. As pessoas precisam aprender que existe vida fora dos bancos. A grande verdade é que muitos dos grandes investidores brasileiros operam através das corretoras e não dentro de grandes bancos. Parabéns por investir em você.

  61. Bruno Roberto 1 de setembro de 2017 at 10:05 - Reply

    Leandro. Acredito que este seu projeto irá transformar a vida de muitas pessoas. Como dito no artigo, deixamos para trás vários planos por sermos vencidos pela desistência. Se pudesse dar uma sugestão, artigos motivacionais semanais seriam bem recebidos por todos. Acompanho também o Transcendência Financeira e me sinto renovado a cada leitura. Obrigado mais uma vez.

    • Leandro Ávila 1 de setembro de 2017 at 23:54 - Reply

      Oi Bruno. Eu pretendo escrever mais sobre o assunto no Transcendência Financeira. Obrigado por acompanhar o projeto.

  62. Junior 1 de setembro de 2017 at 11:18 - Reply

    Olá Leandro
    Excelente artigo e projeto!
    Lendo levei um “presta a atenção” impressionante como essa força interna da resistência e das coisas que não nos beneficia é forte no ser humano.
    Quem se agarrar a essa boia e conseguir persistentemente focando a praia ir vencendo as forças da resistências até além da questão financeira, passará além de um melhor investidor financeiro um investidor da própria vida!

    forte abraço!

    • Leandro Ávila 1 de setembro de 2017 at 23:52 - Reply

      Oi Junior. Ainda vou escrever um artigo defendendo a ideia de que tudo na vida é investimento. Vamos considerar uma pessoa que investe tudo que sobra da sua renda com bebedeiras. Qual será o resultado desse tipo de investimento no longo prazo? Alcoolismo, cirrose, baixa produtividade no trabalho, problemas familiares, acidentes, etc. Você pode fazer investimentos na sua saúde física e mental. Pode investir para deixar um vício ou um mau hábito que prejudica diversas áreas da sua vida, incluindo a financeira. Tudo é investimento.

  63. Guilherme dos Santos 1 de setembro de 2017 at 12:14 - Reply

    Bom dia Leandro,

    Obrigado por mais um ótimo artigo.

    Gostaria de uma ajuda sua, se possível. Tenho um dinheiro na poupança (torno de R$ 20.000 e gostaria de saber se alocar toda essa quantia no Tesouro Selic é recomendado, mesmo com a perspectiva de baixa na Selic? Ou melhor seria diversificar entre outros títulos do Tesouro? Minha intenção é continuar aportando uma quantia (torno de R$ 1.250,00) todo mês ainda por período mínimo de 2 anos.

    Muito obrigado desde já!
    Grande abraço!

    • Leandro Ávila 1 de setembro de 2017 at 23:46 - Reply

      Oi Guilherme. Aqui no Clube temos artigos gratuitos sobre o funcionamento do Tesouro Selic onde ensino a usar o simulador do Tesouro Direto. É possível determinar quanto você vai receber utilizando esse simulador. Devemos lembrar que a regra da poupança vai mudar assim que a Taxa Selic atingir 8,5% ao ano. A poupança passará a render 70% da taxa Selic. Isso prejudicará a rentabilidade da poupança.

  64. KAKA 1 de setembro de 2017 at 15:34 - Reply

    Leandro desde já que agradecer por mais um conteúdo agregador de muito valor, quero também sugerir que você faça um artigo Falando sobre o seguinte tema: Lotéria e Jogatina (vicíos e desperdícios)

  65. Junior 1 de setembro de 2017 at 17:50 - Reply

    Boa tarde Leandro,
    Adquiri os livros sobre Reeducação Financeira do CP e o material é fantástico..Também acessei o conteúdo do clube Premium e é fenomenal: Parabéns!!!
    Só tenho uma dúvida: Ao baixar os livros em formato Mobi e acessá-los no meu Kindle eles ficaram desconfigurados, prejudicando a leitura.
    Existe outro arquivo em que os livros ficam corretamente formatados no Kindle? Existe a possibilidade de resolver esse pequeno contratempo?
    Obrigado.

    • Leandro Ávila 1 de setembro de 2017 at 23:43 - Reply

      Oi Junior, vou escrever um email para você perguntando detalhes sobre o seu Kindle.

  66. Ana Paula Paiva 1 de setembro de 2017 at 19:30 - Reply

    Boa noite, Leandro, tudo bem? Artigo maravilhoso, como todos os outros, agrega demais a minha vida. Assistirei ao filme ainda hoje… Vencer nossa resistência não é fácil porém possível, ainda mais com sua ajuda.
    Boa noite!!

    • Leandro Ávila 1 de setembro de 2017 at 23:40 - Reply

      Oi Ana, muito obrigado. Vencer essa resistência precisa ser possível. É uma questão de sobrevivência.

  67. Marco Neres 1 de setembro de 2017 at 23:52 - Reply

    Ola Leandro há um pouco mais de um ano acompanho seus artigos. Sei que você já sabe mas tem muitas pessoas assim como eu que lêem seus artigos maravilhosos e não comentam, e isso se deve a diversos motivos. O fato é que mesmo as pessoas que não se manifestam nos comentários estão acompanhando, estudando, se motivando e trabalhando muito com suas preciosas dicas para termos uma vida Digna! Professor Leandro obrigado por iluminar os caminhos de todos nós seus alunos do clube dos poupadores. Um dia quando minha filha for maior e perguntar a mim quem me ensinou a pensar você com certeza estará entre um dos nomes que mencionar eu a ela. O seu trabalho irá influenciar inúmeras gerações . O meu Muito obrigado sensei!

    • Leandro Ávila 2 de setembro de 2017 at 0:30 - Reply

      Oi Marco. Muito obrigado. Com certeza você ensinará para sua filha e ela ensinará para seus netos e o impacto será difícil de calcular. É aquela frase que diz “o que fazemos na vida ecoa por toda a eternidade”. Vai passando pelas gerações.

  68. diego 2 de setembro de 2017 at 7:44 - Reply

    Bom dia leandro, mais um excelente artigo, obrigado por todo o conhecimento que você passa, o clube não é mais um blog de educação financeira ele tem algo especial! pelomenos pra mim, acho que suas maiores lições são as éticas e morais, Você não me conhece, espero um dia ter essa honra rsrs mas saiba que você é o meu pai rico >< e creio que muitos pensam assim,
    Persistência realmente é muito importante o gosto do saber também, eu me forcei ao habito da leitura, esse ano minha meta é 12 livros estou meio atrasado lendo o sexto ainda mas seu artigo concerteza vai me dar o gás pra chegar na meta !
    Para os leitores deixo duas frases que me marcam muito
    " cada dia é uma chance pra ser melhor que ontem "
    "Quem espera sempre alcança? Não só cansa de esperar"

    • Leandro Ávila 6 de setembro de 2017 at 13:56 - Reply

      Oi Diego, muito obrigado. Imagine se todo mundo conseguisse terminar cada dia aprendendo pelo menos uma coisa nova, melhorando 1%, subindo 1cm…

  69. Guilherme 2 de setembro de 2017 at 19:30 - Reply

    Belo artigo, Leandro!

    Uma sugestão: que tal uma coluna semanal/quinzenal com indicação de um livro/filme/documentário para aprofundamento intelectual?

    Algo que possamos comentar ao final etc.

    Acho muito interessante as obras aqui indicadas. Sempre me agregam bastante.

    Abraços!

    • Leandro Ávila 6 de setembro de 2017 at 13:54 - Reply

      Oi Guilherme. Eu pretendo divulgar mais filmes e livros. Acho importante aproveitar os momentos de lazer para aprender e ter novas experiências. A diversão não previsa ser vazia.

  70. Laurence 3 de setembro de 2017 at 8:56 - Reply

    Olá,

    Realmente, sem persistência muitos objetivos não podem ser alcançados. Para que eu conseguisse alcançar a meta de investir o valor equivalente a um carro 0 Km no Tesouro Direto tive que abrir mão de comprar um carro, de fazer dívidas que consumissem minha renda e encarar a gozação de colegas e das pessoas por ainda dirigir um carro velho ano 95. Tem que ter foco, objetivo, determinação e persistência … Mas valeu a pena e hoje tenho muito dinheiro já investido e muito mais tranquilidade para meu futuro.

    Laurence
    Porto Alegre/RS

  71. Wallace 3 de setembro de 2017 at 21:57 - Reply

    Parabéns pelo seu artigo. Eles sempre são de grande valia, fazem nossas mentes pensarem e decidirem o que é o melhor para o futuro financeiro da nossa família.
    Que Deus o abençoe nessa nobre missão de educar financeiramente tantas pessoas.
    Obrigado pela oportunidade.

  72. Rodrigo 3 de setembro de 2017 at 22:38 - Reply

    Filme inspirador. Em algumas cenas eu fui profundamente motivado, em outras me senti envergonhado. Compreendi que meus dilemas de classe média são piadas de mal gosto, pirraça de criança aos olhos de quem tiver sofrido 1% do que Maruge aguentou. Fiquei com a sensação um tanto amarga de que tenho a obrigação de botar a mão na massa pra mudar não só a minha realidade, mas a de todos ao meu redor. Nossa… foi emocionante e desconcertante.
    Persistência, paciência mais educação financeira transformariam a realidade de qualquer pessoa nesse planeta. Aliás, pensando nisso…. Leandro, vc já cogitou traduzir seu blog para inglês e espanhol?

    • Leandro Ávila 6 de setembro de 2017 at 13:50 - Reply

      Oi Rodrigo. Essa definição de “pirraça de criança” foi muito boa. Eu acredito que reclamamos muito e no fundo estamos apenas procurando justificativas como crianças para não fazer o dever de casa. Oi Rodrigo, ainda não pensei na “internacionalização”. 🙂

  73. Pedro Farol 4 de setembro de 2017 at 8:52 - Reply

    Parabéns, Leandro! A maioria dos beneficiados não irão nem mesmo comentar esse artigo (estão ainda se despertando da tal resistência que vc citou). Mas tenha certeza produtividade desse trabalho, ele está mudando vidas. Obs,: Talvez seja interessante intercalar os artigos a partir de agora, um para o publico avançado (acostumado com suas grandes dicas financeiras) e outro sempre no nível desse (libertando os retardatários). Parabéns e obrigado!

    • Leandro Ávila 6 de setembro de 2017 at 13:48 - Reply

      Oi Pedro, é o que pretendo fazer. Obrigado pelo apoio.

  74. Rafael Novaes Ferreira 4 de setembro de 2017 at 11:23 - Reply

    Leandro ler seus artigos é como enxergar um farol que ilumina uma noite de tempestades, enquanto tantos lucram feito abutres em proveito da ignorância da maioria, você dedica sua existência a ajudar a todos com conteúdo de excelente qualidade.

  75. Raphael 4 de setembro de 2017 at 16:59 - Reply

    Olá Leandro, você mencionou os pequenos investidores e falou do poder da persistência e etc. Nós temos visto que a economia do país tem dado sinais de melhora e com isso a SELIC está caindo e vai continuar a cair. Isso afeta os ganhos da renda fixa (meu caso representa 100% dos meus investimentos, inclusive meu fundo de emergência). Juros baixos são bons para a atividade econômica, mas é um obstáculo a mais para o pequeno investidor, a meu ver. Eu tenho estudado para aprimorar minha estratégia de investimento, mas não pretendo investir mais do que 20% do meu capital em renda variável, ao menos por enquanto.

    Sendo assim, minha dúvida é: como se beneficiar com os juros baixos (e em queda) sendo um pequeno investidor? Devo comprar mais pré-fixados e NTN-B, pensando no longo prazo ou meu foco devo aumentar a proporção de renda variável na minha carteira?

    • Leandro Ávila 6 de setembro de 2017 at 13:47 - Reply

      Oi Raphael. A taxa nominal de juro está caindo, mas a real está elevada. A taxa real é o que sobra quando você desconta a inflação. Eu acredito que se o futuro econômico do Brasil for promissor nos próximos anos teremos juros menores, mas a diferença entre a inflação e a taxa selic deve continuar acima da média mundial por um bom tempo. Creio que é fundamental pensar na possibilidade de aprender mais sobre renda variável. A renda variável não é apenas ações. Existem fundos imobiliários que pagam uma renda mensalmente, existem os investimentos em imóveis (com foco nos aluguéis) existem pequenas atividades empreendedoras que você pode iniciar. Quando a economia cresce, muitas oportunidades de ganhar dinheiro surgem em diversos setores. O problema é apenas o preparo para esse momento. Como a economia vive de ciclos, tudo é passageiro, depois de uma crise temos um crescimento e no final do ciclo de crescimento teremos uma nova crise. É sempre assim.

  76. Cleber 4 de setembro de 2017 at 19:58 - Reply

    Boa noite Leandro, parabéns por mais este belo artigo. Gostaria de saber sua opinião sobre o retorno da caderneta de poupança como uma aplicação de renda fixa viável, considerando o ciclo de queda da taxa Selic. O tesouro Selic, dependendo do prazo de resgate já está empatando/perdendo para a poupança (o mesmo acontecendo com CDBs com alta liquidez, com taxas próximas à CDI). Um outra dúvida… com a Selic abaixo de 7,5 teremos mudança nas regras de remuneração da poupança? Um abraço!

    • Leandro Ávila 6 de setembro de 2017 at 13:42 - Reply

      Oi Cleber, tenho um artigo onde mostro como avaliar essa questão da rentabilidade do Tesouro Selic no curto prazo e como fazer comparações, veja aqui.

  77. Leandro 5 de setembro de 2017 at 13:11 - Reply

    Grande xara

    Faço das palavras do Marco Neres as minhas, nem sempre deixo um comentário, mas estou sempre antenado nos seus ensinamentos, e que ensinamentos meu Deus, não tem conteúdo melhor por ai…Sou teu fã desde criancinha…kkkk
    Também faço questão de passar educação financeira para meus filhos, quero que eles cresçam com conhecimento necessário para não cair na “corrida dos ratos ”
    Muito obrigado Leandro.

    • Leandro Ávila 6 de setembro de 2017 at 13:40 - Reply

      Oi Leandro. Parabéns por transferir esse conhecimento para seus filhos!

  78. Vinicius Cavalcanti 6 de setembro de 2017 at 11:19 - Reply

    Olá Leandro, muito bom dia.
    Primeiramente gostaria de parabeniza-lo pela plataforma, a partir daqui obtive um novo horizonte e um interesse ímpar em economia e investimentos, sendo essa a primeira vez que interajo nos comentários.

    Estou buscando novas fontes de aprendizado sobre o mercado imobiliário, e em um futuro muito próximo irei adquirir o livro sobre imóveis, acontece que acompanhando um site de notícias sobre investimento, soube que está para sair (Se já não está em circulação) uma nova carta, que seria a LIG (Letra Imobiliária Garantida) a mesma não é garantida pelo FGC entretanto existe uma garantia através de um conjunto de ativos.

    Sei que é adepto a não ponderar uma opinião persuasiva, e tende a fazer com que nós busquemos as respostas, o que eu particularmente acredito ser uma posição extremamente correta.

    Entretanto minha questão é, mesmo sem um fundo garantidor de crédito, é interessante olhar para o LIG como uma alternativa interessante? Uma vez isento de IR e com a premissa de superar a rentabilidade de LCI e LCA.

    E uma outra questão particular seria, para quem está interessado no mercado imobiliario, onde posso obter mais informações de estudo, apronfundar o conhecimento no mesmo para então tomar as decisões sensatas e com conhecimento, há indicações?

    Muito obrigado.

    • Leandro Ávila 6 de setembro de 2017 at 13:39 - Reply

      Oi Vinicius. É necessário esperar mais para saber como isso vai funcionar. Não ter a garantia do FGC não é uma boa notícia. Pelo que entendi a garantia no caso do banco quebrar é a carteira de crédito, ou seja, as dívidas que as pessoas precisam pagar para o banco quebrado. O que aconteceria se o calote dessa dívida fosse grande? Não sabemos. Como sempre é importante ter o cuidado de avaliar a saúde do banco que emite o investimento. Sobre o mercado, as livrarias possuem muitos livros, mas a maioria é escrita por corretores e pessoas que possuem relações com construtoras.

Leave A Comment

Share this

Compartilhe com um amigo