Como definir objetivos e metas na sua vida

Neste artigo você vai aprender como traçar objetivos e metas para sua vida, não só para este ano, mas também para os próximos anos. No artigo anterior eu mostrei que não adianta ter objetivos se você não tem uma estratégia. Para meu espanto recebi muitas mensagens de leitores que ainda não possuem objetivos e metas na vida. Muitos não sabem traçar estes objetivos.

Primeiro é importante que você saiba a diferença entre um objetivo e uma meta. Exemplo: Uma pessoa pode ter como objetivo enriquecer. Já a meta desta mesma pessoa seria enriquecer acumular 5 milhão de reais até completar 50 anos. Observe que na meta você quantifica o que é ser rico (isto depende de cada um) e determina um prazo para atingir o objetivo que seri os 50 anos de idade. Por isto é comum encontrar pessoas que possuem objetivos, mas não possuem metas.

Você precisa de objetivos para viver

O seu cachorro ou o seu gato nascem com o único objetivo de serem o que são. Seu bichinhos de estimação ou qualquer outro ser vivo tem como único objetivo se manterem vivos para proliferarem suas genéticas pela Terra. Para eles a vida não precisa de um sentido. Vivem um dia depois do outro sem nenhum planejamento, buscando satisfazer desejos e necessidades. São seres completos que nascem para serem o que são. Nós não somos completos. O ser humano nasce inacabado. É sua responsabilidade terminar a obra escolhendo o que você será nesta vida. Sua satisfação e felicidade dependem disto.

Somos diferentes por sermos os únicos seres que possuem consciência sobre a finitude da vida. Todos nós sabemos que um dia iremos morrer. Toda a nossa evolução tecnológica, científica, filosófica, artística e religiosa gira em torno do momento em que o primeiro homem, em algum momento distante da história, percebeu que era mortal.

Todos nós passamos por esta experiência na infância ou na adolescência. Em algum momento a ficha cai e percebemos que no longo prazo todos nós estaremos mortos. Se temos uma passagem curta pela Terra, o que fazer da nossa vida? Que objetivos você pretende atingir para que no final da vida você possa olhar para trás se sentindo feliz e orgulhoso daquilo que fez, se tornou e conquistou?

Ter objetivos e metas na vida é o que dá sentido para a nossa vida. Enquanto uma tartaruga nasce e tem como única opção ser uma tartaruga, um ser humano pode ser um médico, engenheiro, agricultor, advogado, dona de casa, monge, padre ou até político, assaltante, traficante, etc. Temos infinitas possibilidades (para o bem e para o mal) e uma enorme angustia de ter que escolher uma delas negando todas as outras.

Por isto traçar objetivos e metas para sua vida é uma atividade muito angustiante e difícil. Conheço muitas pessoas que fogem desta responsabilidade. Toda escolha tem seu preço e precisamos fazer escolhas para assumir as consequências, sejam positivas ou negativas.

Primeiro passo:

O primeiro passo é pegar um papel e começar a escrever tudo que você gostaria de atingir na sua vida, sem pensar em nenhum tipo de barreira. Para facilitar, basta imaginar que você encontrou o gênio da lâmpada e ele pediu para você listar todos os pedidos que serão realizados imediatamente, sem nenhum esforço, trabalho ou sacrifício da sua parte. Neste primeiro passo você deve sonhar livremente e listar tudo que deseja conquistar na sua vida sem pensar como será possível.

Segundo passo:

O segundo passo pode ser chamado de “Filtro do Bom Senso”.Existem objetivos que você traçou no primeiro passo que possuem um preço muito elevado a ser pago. Se você traçou como objetivo ser presidente do Brasil nas eleições de 2042, você tem um objetivo e para atingir este objetivo você terá que definir uma estratégia que estaria ligada a consolidar o início de uma vida política. Se você traçou como objetivo ser o homem mais rico do mundo, como fez Eike Batista em 2011 você terá que avaliar que preço terá que pagar para atingir este objetivo e se tudo compensa para atingir este objetivo. Hoje o Eike está sendo julgado por crimes financeiros e se for culpado pode ficar 9 anos preso. Por isto você precisa utilizar o filtro do bom senso para verificar quais objetivos são viáveis, quais serão os custos (tempo, dinheiro, esforço, etc) para atingir estes objetivos. Você verá que nem todo objetivo compensa, principalmente se você tiver que prejudicar as pessoas e abandonar a ética e a honestidade. Todo meta que você traça na sua vida possui um preço a ser pago (não é só custo financeiro). Avalie até que ponto o seu sonho é um desejo real ou um capricho.

Terceiro passo:

Neste terceiro passo você precisa dividir seus objetivos ou metas em três grandes grupos: Metas de SER, Metas de FAZER e Metas de TER.

Meta de SER: Para mim são as metas mais importantes já que sem SER você não vai conseguir FAZER e muito menos TER. Mesmo que consiga FAZER sem SER você fará mal feito. Mesmo que consiga TER sem SER você terá por pouco tempo. Exemplos da meta SER: Ser organizado, ser pontual, ser honesto, ser paciente, ser disciplinado, ser otimista, ser grato, ser caridoso, ser uma boa pessoa, etc. Todos nós deveríamos nos preocupar em desenvolver virtudes no decorrer das nossas vidas. Estas virtudes é que melhoram nossa vida em todas as áreas (financeira, saúde, relacionamento, etc). Muitas religiões trabalham o desenvolvimento destas virtudes, mas não é necessário ser religioso para perceber que SER uma pessoa melhor a cada dia é bom para você e para toda humanidade. Para atingir os objetivos de SER você precisa de conscientização do problema, leitura, reflexão, decisão de mudança e prática na sua vida. Poderia citar exemplos em diversas religiões que estimulam seus seguidores a atingir metas de SER. Para dar um único exemplo vou citar o Budismo que é muito seguido no oriente, principalmente em países como Japão, Coreia do Sul, Cingapura, Tailândia, etc.  Existem 8 metas de SER que os seguidores do Budismo tentam atingir pelo que chamam de Nobre Caminho Óctuplo. (é interessante ler sobre cada um).

 

Metas de Fazer são bem fáceis de entender. São metas como fazer um esporte, fazer uma dieta, fazer um curso de inglês, fazer uma pós-graduação, fazer mais horas extras, ler mais livros por ano, etc. Para determinar as metas de fazer você precisa avaliar o custo financeiro, custo de tempo e uma data específica para começar e com isto cumprir seu objetivo. Tente perceber que sem cumprir as metas de SER você terá dificuldade para atingir as metas de fazer. Sem desenvolver algumas virtudes com organização, paciência, pontualidade, disciplina, fica muito difícil atingir as metas de fazer.

Metas de Ter. Estas não precisam de muita explicação. Para serem atingidas você precisa primeiro atingir as metas de SER para depois conseguir atingir as metas de FAZER e ai sim conseguir as metas de TER. Exemplo de metas de ter: Ter uma boa casa, ter um bom carro, ter uma casa de praia, ter dinheiro para viajar, ter dinheiro rendendo juros, etc. O problema é que a maioria das pessoas não percebe que não adianta focar nas metas de TER se você não trabalhar primeiro as metas de SER e FAZER.

É por isto que muitas recorrem aos jogos de azar como a mega-sena para conseguirem TER sem precisarem se preocupar com o SER e o FAZER. Existem muitos casos de pessoas que ficaram milionárias depois de terem ganho um grande prêmio e poucos anos depois voltaram para a miséria em que se encontravam antes.

Veja o exemplo que dei do Eike Batista. Talvez tenha faltado algumas virtudes de SER para que ele não estivesse sendo julgado por crimes financeiros. As ações de suas empresas passaram a valer centavos na bolsa de valores quando os investidores perceberam que ele não SERIA capaz de FAZER tudo aquilo que pretendia fazer para se tornar o homem mais rico do mundo. Ética é uma das virtudes mais importantes. É isto que os donos das maiores empreiteiras do Brasil devem ter percebido recentemente, o resultado é este aqui.

Quarto Passo:

Agora você precisa colocar data e preço nos objetivos que você traçou para sua vida. É neste momento que você deverá separar seus objetivos como sendo objetivos de curto prazo (1 ano), médio prazo (5 anos) e longo prazo (10 anos). Se você não conseguir atingir suas metas dentro destes prazos não existe nenhum problema em modificar o prazo no futuro. É provável (e desejável) que você mude de metas durante sua vida. Isto pode significar que você evoluiu e amadureceu. Seus valores mudam com o tempo. Certamente as metas que você tinha com 18 anos de idade serão bem diferentes das metas quando você estiver com 30, 40 ou 50 anos. É normal rever suas metas e objetivos. É natural evoluir e mudar seus valores. Mesmo assim é fundamental traçar as metas para que elas indiquem uma direção e não que sirvam como correntes que paralisam sua vida. Quando você começar a determinar prazos e preços iniciará o processo de planejamento. Você terá que definir prioridades e fazer escolhas para atingir seus objetivos.

Quinto Passo:

No quinto passo você fará o chamado “Quadro de Visão“. Você vai buscar no Google Imagens fotos que representam seus objetivos de SER, FAZER e TER. Salve estas fotos no seu computador. Exemplo: Você definiu como uma de suas metas poupar o máximo possível nos próximos 5 anos para comprar sua casa própria dependendo o mínimo possível de financiamentos (comprando à vista ou financiando menos de 50%).

Com você já passou o “filtro do bom senso” e escolheu um apartamento pequeno, bonito e bem decorado que atende sua necessidade e possui custo compatível com a sua renda. Agora basta imprimir a foto do apartamento dos seus sonhos e colocar na sua carteira.

Coloque a foto bem próxima daquela parte da carteira onde ficam os cartões de crédito. Você também pode embrulhar o cartão de crédito no papel onde a foto do apartamento foi impressa. Sempre que você estiver no shopping, prestes a usar o seu cartão de crédito para comprar alguma coisa desnecessária, irá se deparar com a foto do seu apartamento. Se você usar o cartão de crédito o seu objetivo ficará alguns reais mais distante. Se for possível evitar a compra o seu objetivo estará alguns reais mais próximo de ser realizado.

Este tipo de estratégia funciona e por isto é muito empregado em treinamentos motivacionais, de inteligência emocional e neurolinguística. É importante para sua mente observar que toda escolha tem um custo. O cartão de crédito virtualiza o gasto do dinheiro. Colocar a foto do seu objetivo bem do lado do cartão materializa a perda ou o custo da escolha. Ao comprar um supérfluo você está satisfazendo um desejo imediato e pagando um custo que compromete a realização de um sonho de médio ou longo prazo.

Você também pode fazer um quadro utilizando uma cartolina. Pode colar as fotos que representam todos os seus objetivos de ser, fazer e ter e colar isto no seu quarto ou até dentro do banheiro. Toda vez que você acordar ou for dormir acabará se deparando com seu quadro de objetivos.

O fato é que as pessoas que sabem para onde estão indo, irão chegar muito mais rápido no destino. Sem um objetivo, qualquer caminho serve, qualquer lugar serve e isto acabará se tornando fonte de frustrações e infelicidade durante a vida.

Compartilhe sua experiência:

Você já definiu objetivos e metas na sua vida? Já atingiu alguns dos seus objetivos? Deixe seu depoimento e compartilhe suas experiências na área de comentários abaixo.  Isto pode ajudar e motivar outros leitores.

 

By |12/01/2015|Categories: Enriquecimento|78 Comments

About the Author:

Leandro Ávila é administrador de empresas, educador independente especializado em Educação Financeira. Além de editor do Clube dos Poupadores é autor dos livros: Reeducação Financeira, Investidor Consciente, Investimentos que rendem mais, e livros sobre Como comprar e investir em imóveis.

78 Comments

  1. Francisco 12 de janeiro de 2015 at 15:09 - Reply

    Muito bom o post Leandro , assim como os anteriores visando a fácil compreensão do Leitor . Eu particularmente já adoto a prática da imagem de uma meta na carteira, e a consciência pesa antes de usar o cartão e faz desistir da compra kk

    • Leandro Ávila 12 de janeiro de 2015 at 15:16 - Reply

      Oi Francisco. Parabéns e obrigado por deixar seu depoimento.

  2. Ivo Passos 12 de janeiro de 2015 at 15:49 - Reply

    Agora tenho mais uma forma de como chegar no meu objetivo. Obrigado Leandro!

  3. Fabio 12 de janeiro de 2015 at 17:12 - Reply

    Muito obrigado Leandro, fui uma das pessoas que comentou que não tenho objetivos, ajudou muito.

  4. wagner lazzari ribeiro 12 de janeiro de 2015 at 19:52 - Reply

    O MAIS DIFÍCIL É ENTENDERMOS QUE QUALQUER INVESTIMENTO ACONTECE A LONGO PRAZO! E AS VEZES A ANSIEDADE FAZ TUDO IR ÁGUA ABAIXO.PARA ATINGIR OBJETIVOS TEMOS QUE FAZER ESCOLHAS, E SABERMOS QUE MESMO NO CAMINHO CERTO SEREMOS CRITICADOS !!! MAS EU TAMBÉM ACREDITO QUE UMA VIDA SEM OBJETIVOS É VIVER POR NADA….OBRIGADO LEANDRO POR MAIS ESSA INJEÇÃO DE ÂNIMO EM NOSSA CAMINHADA!!!!

    • Leandro Ávila 12 de janeiro de 2015 at 20:37 - Reply

      É verdade Wagner. Não importa o que você faça, sempre alguém estará na sua frente criticando. Dar menos importância para a opinião dos outros ou tentar entender o que motiva alguém a te criticar seria um bom caminho.

  5. Daniela 12 de janeiro de 2015 at 20:18 - Reply

    Nossa, esse artigo veio num momento importante da minha vida. Estou planejando o aniversário de 01 ano da minha filha. A festa que quero dar custa seis mil reais. Fico pensando se devo, já que esse dinheiro me deixaria no limite financeiro até o dia da festa, e confesso que não aguento mais aperto, é tão bom ter um dinheiro na carteira pra viver bem no dia a dia, sem contar centavos rsrs P.S.: o do investimento já está reservado no orçamento mensal. Fico pensando até q ponto vale a pena a privação nesses próximos seis meses rsrs

    • Leandro Ávila 12 de janeiro de 2015 at 20:47 - Reply

      Oi Daniela. A festa de uma criança de 1 ano é muito mais para os outros do que para a criança. Ela não vai entender a festa. Na verdade, para uma criança de 1 ano a festa pode se tornar um grande tormento (várias pessoas falando com ela, muito barulho, etc). Um jantar só com os familiares e um pequeno bolo será mais do que suficiente para registrar a data e comemorar. Quando a criança cresce, começa a curtir mais a festa. Na fase escolar as crianças gostam de encontrar os amigos da escola no aniversário. Um evento simples para as crianças, sem exageros já será suficiente para alegrar as crianças. Eu já vi casos de pessoas que gastam verdadeiras fortunas com festas de aniversário (dezenas de milhares de reais para poucas horas de festa), muitas vezes por pura ostentação, sem condições financeiras (se endividando) por puro exibicionismo social. Comemore com simplicidade, poupe este dinheiro e invista na sua filha e não em festas para entreter os adultos.

  6. Suelen 12 de janeiro de 2015 at 21:01 - Reply

    Esses artigos tem me ajudado demaissss!!! Parabéns pela escrita objetiva!
    Já fiz meu pôster de metas para 2015, está colado no meu quarto. Agora é colocar data e mãos a obra! Sucesso Clube dos poupadores!!

    • Leandro Ávila 12 de janeiro de 2015 at 21:09 - Reply

      Parabéns Suelen. Desejo que você atinja todas as suas metas.

  7. Daiana 12 de janeiro de 2015 at 22:08 - Reply

    Excelente post, como todos que li desde que me deparei com o Clube dos Poupadores, porém especialmente motivador. A forma como você transmite as ideias e informações é ótima e desperta vontade de ser e fazer mais. Estou muito motivada a poupar, aprender a investir e buscar meus objetivos depois que passei a ler o site, pois nos faz acreditar que é possível. Muito obrigada Leandro!

    • Leandro Ávila 12 de janeiro de 2015 at 22:21 - Reply

      Oi Daiana. Obrigado e parabéns por estar motivada para poupar e aprender. Este é o caminho.

  8. Antonio Neto 13 de janeiro de 2015 at 9:15 - Reply

    Leandro,

    Este é o típico artigo que posso chamar de “artigo de cabeceira”. Fantástico! Surpreendente!! Te agradeço imensamente por compartilhar lições tão valiosas. Abraços

    • Leandro Ávila 14 de janeiro de 2015 at 16:15 - Reply

      Olá Antonio, muito obrigado. Fico feliz por ter ajudado.

  9. jurandir 13 de janeiro de 2015 at 10:59 - Reply

    Muito bom , me tornei leitor assíduo de seus artigos.

  10. Nádia 13 de janeiro de 2015 at 11:27 - Reply

    Como sempre um ótimo texto! Planejar não é fácil e estabelecer metas menos ainda…..seus textos ajudam na compreensão desses temas e elucidam a prática. No meu caso tenho meus objetivos traçados, mas na determinação das metas de curto, médio e longo prazo me enrolo toda….espero conseguir colocar em prática suas dicas e dar mais 1 passo rumo a quem quero SER.

  11. Luiz 13 de janeiro de 2015 at 16:45 - Reply

    Parabéns pelo seus textos, tem me ajudado muito na educação financeira.
    Quando jovem ,sempre tive um sonho em ter a casa própria. Sabia que adquirindo a casa estaria resolvendo 50% dos problemas futuro.
    Preparando para o casamento, comentei o meu sonho com a futura esposa. Para minha surpresa não obtive o apoio esperado e que deveria postergar meu sonho pois iríamos se sacrificar muito no início de casado.
    Simplismente despachei a noiva e realizei meu sonho.
    Agradecido pelo seus textos.
    Forte abraço.

    • Leandro Ávila 14 de janeiro de 2015 at 16:07 - Reply

      Oi Luiz. Na verdade as pessoas precisam optar entre se sacrificar com dinheiro no bolso (sacrifício consciente, espontâneo, voluntário para poupar e realizar o sonho no futuro) ou as pessoas podem optar por se endividar curtindo o sonho agora e depois se sacrificar (muitas vezes é um sacrifício irresponsável, forçado, obrigatório, com penalidades se não for feito). Normalmente as pessoas sem educação financeira preferem curtir o presente comprometendo a segurança financeira futura, passam a vida pagando juros e acumulando dívidas. Já quem se educa percebe que pode passar a vida ganhando juros e acumulando patrimônio, sabe que tudo tem seu tempo, sabe que paga menos quando compra com o próprio dinheiro, sabe é melhor ganhar juros do que pagar juros. É muito ruim para o casamento quando os dois pensam de maneira diferente. A vida financeira se torna motivo para brigas. Obrigado por compartilhar sua experiência. 🙂

  12. Rafael 13 de janeiro de 2015 at 21:42 - Reply

    Muito bom, Leandro. Artigo bem claro e sem rodeios.
    Parabéns. Continue assim.

  13. Misael da Silva 13 de janeiro de 2015 at 23:38 - Reply

    Muito obrigado por mais um artigo de muito valor.
    As metas é a bússola para as nossas conquistas dos nossos sonhos de hoje.

  14. Estevão 15 de janeiro de 2015 at 8:20 - Reply

    Leandro, você tem meus aplausos para este post em específico. O melhor artigo que li nos últimos tempos. Realmente muito bom. Vou realinhar meus objetivos com estas dicas. Muito Obrigado pela motivação!

  15. vanderson 15 de janeiro de 2015 at 9:26 - Reply

    Você cumpre o que nos ensina nos permitindo obter boa parte dos seus conhecimentos gratuitamente, obrigado!

  16. Eduardo 15 de janeiro de 2015 at 16:31 - Reply

    Prezado Leandro,

    Encontrar esse site é o início de uma nova vida! Perdi muito tempo financeiramente com gastos abusivos,nem sempre associados com futilidades!!! Comecei a trabalhar com menor aprendiz com 13 anos, estudei, fiz minha faculdade, pós, mestrado e vários cursos fazendo dívidas! Os altos rendimentos e gastos triplicados não fechavam a conta! Por não aguentar mais aperto financeiro vendi quase tudo que conquistei ao longo da vida. Sou uma pessoa abençoada, pois a minha família meu bem mais precioso continua comigo! Chegou a hora da virada!! Quitei tudo! Depois de 20 anos de luta, 2015 começo de alma lavada!! Sedento por informações financeiras. Já devorei vários livros e seus artigos que por sinal foram a base de toda essa mudança. É duro chegar no final do mês e fazer mais um empréstimo, e achar que tudo ficaria bem. Doce ilusão. Estou leve, feliz, consciente para buscar o caminho certo. Agradeço por esse conhecimento transmitido e vamos a luta! Primeiro passo poupar e depois ir em busca de tudo que perdi! Abraços.

    • Leandro Ávila 16 de janeiro de 2015 at 12:46 - Reply

      Oi Eduardo. Fico muito feliz com seu depoimento. Este sentimento de leveza que você está tendo não tem preço. Parabéns e um abraço!

  17. Cássia 15 de janeiro de 2015 at 21:47 - Reply

    Parabéns Leandro!!
    Este é um dos seus posts mais brilhantes, olha q é difícil diante de tantos outros tão ricos!! Mas ele foca fortemente em ações concretas para o ser, fazer e ter que também penso serem indissociáveis na vida humana!!

    • Leandro Ávila 16 de janeiro de 2015 at 12:03 - Reply

      Obrigado Cássia. Fico feliz por ter gostado e pelo conteúdo ser útil. Um abraço!

  18. Fátima 18 de janeiro de 2015 at 21:50 - Reply

    Parabens Leandro!!!
    Ótimas dicas. Poder ser, fazer e ter tudo que desejar é uma realização para poucos. Certamente com uma educação financeira adequada e seguindo suas dicas, ficamos mais perto dos nossos sonhos.
    Voce nos faz acreditar que é possível. A única pessoa que pode atrapalhar somos nós mesmos.
    Obrigada professor, por compartilhar tanto conhecimento!
    Sou grata!

    • Leandro Ávila 19 de janeiro de 2015 at 10:47 - Reply

      Olá Fátima. Os únicos limites que existem de verdade estão dentro de nós. Nada é tão poderoso quanto nossas próprias limitações. Se a limitação está dentro de você e somente você pode trabalhar o seu interior, então você pode tudo. Um abraço!

  19. joel santos 20 de janeiro de 2015 at 14:58 - Reply

    Olá Sr Leandro boa tarde, sou assinante do clube dos poupadores e leio sempre seus artigos, dou um valor tremento por serem informações preciosas e gratuitas, reparo que sua filosofia é educar as pessoas financeiramente, fazendo com que as mesmas adotem novos comportamentos em razão do conhecimento. Mas eu observo o seguinte paradoxo: Existem outras filosofias para o sucesso e prosperidade que pelo que me parece contradiz a sua, gostaria que o Sr comentasse a relação: ter um estilo de vida modesto em nome da economia com estilo de vida mais ostencivo. O segundo estilo mesmo que financiado por algum banco não poderia atrair pessoas, situações e oportunidades ligadas com a riqueza e prosperidade pela conhecida lei da atração? E como eu posso me asssociar com pessoas e situações de sucesso sendo adepto de um estilo de vida pouco atrativo numa sociedade capitalista? é mais facil chegar a verdadeira plenitude parecendo rico ou parecendo pobre? espero que o Sr tenha compreendido o meu dilema, obrigado.

    • Leandro Ávila 20 de janeiro de 2015 at 15:26 - Reply

      Oi Joel. Imagine uma empresa onde o proprietário resolve escolher um dos funcionários para passar por treinamentos e com isto se tornar gerente do departamento (crescimento profissional e de renda). Entre os funcionários existem dois com características semelhantes, só que com uma diferença importante. O primeiro tem um estilo de vida ostentador. Através de dívidas ele aparenta ser o que não é. Exibicionista, gastador, ostensivo e financeiramente descontrolado. O outro funcionário vive o estilo de vida compatível com sua renda. Financeiramente organizado e que ostenta seus valores, que valoriza mais o SER (ser uma pessoa melhor, um profissional mais eficiente e produtivo) e não o TER e o PARECER. Qual destes profissionais seria promovido? As pessoas bem sucedidas não valorizam ostentação, não se sentem atraídas por quem vive uma vida de fantasia, que fingem ser o que não são e ter o que não tem condições de ter só para aparecer. Pela Lei de Atração pessoas bem sucedidas conseguem perceber aquelas que tem potencial de crescimento. Elas valorizam pessoas que realmente possuem valores interiores e que precisam de oportunidades para se desenvolverem. O máximo que uma pessoa ostentadora, consumista, que vive uma vida fantasiosa conseguirá atrair para perto dela são outras pessoas ostentadoras, consumistas que passam a vida toda se endividando para manter a aparência de que são bem sucedidas.

  20. André Castro 20 de janeiro de 2015 at 23:54 - Reply

    Olá Leandro, sou leitor do Clube a poucos meses mas as leituras já revolucionaram minha vida em diversos aspectos, notadamente na gestão financeira. Comecei tarde, aos 36, a entender o que significa poupar e planejar, mas estou avançando e continuo ávido por novos conhecimentos. Estou fazendo o curso da tríade e consumindo diversas fontes de leitura. Agradeço pela qualidade do material oferecido e pela praticidade de colocar em prática. Essa foi a primeira vez que coloquei no papel tudo isso e foi um exercício interessante. O desafio agora é ter a disciplina para perseguir isso tudo e a paciência para colher os frutos. Obrigado! Um abraço

    • Leandro Ávila 21 de janeiro de 2015 at 0:05 - Reply

      Oi André. Parabéns por investir na sua educação financeira. Não tenho dúvidas que os benefícios irão transformar o seu futuro e impactar positivamente durante toda sua vida.

  21. Eduardo F 21 de janeiro de 2015 at 10:58 - Reply

    Olá Leandro, esse artigo somado ao da Preguiça me fizeram dar uma acordada. Venho há algum tempo lendo e estudando sobre investimentos em carteira tal, fundo tal, mas não tinha me tocado que era também necessário um investimento pessoal. Por pessoal eu me refiro ao SER e FAZER, se eu não conseguir alcançar atributos pessoais que me levem ao TER, vou ficar dando voltas no mesmo lugar.
    Tenho 23 anos e ainda estou na faculdade, sustentado pelos pais. Me sinto um pouco de mãos atadas quanto a questão do planejamento financeiro, já que ganho “pouco”(talvez a expressão certa seja “gasto muito”). Não sei se é o momento ideal para poupar o pouco que tenho, já que em 3 anos iniciarei minha vida profissional e o cenário muda. Creio que o meu TER será encaixado naquelas metas de médio a longo prazo.

    • Leandro Ávila 21 de janeiro de 2015 at 11:55 - Reply

      Oi Eduardo. Você precisa investir na sua vida profissional. Precisa investir tempo, energia e dinheiro para poder entregar alguma coisa de valor para a sociedade para que ela possa te remunerar bem. Quanto mais valor você for capaz de entregar maior tenderá a ser o seu sucesso profissional e financeiro.

  22. Daniel Calisto 27 de janeiro de 2015 at 1:40 - Reply

    Olá boa noite senhor Leandro.percebi que aprendemos muito com as esperiência de ums e dos outros porém temos fatores,de realidades e comportamentos sendo até culturais somos bombardeados todos os dias e todas as horas pelo consumismo;quero saber qual a sua opinião sobre quem investe e as vezes fica devendo com a esperança de um dia mais a frente venha a ter um retorno um retorno melhor…mais especificamente sobre quem só sabe ir pra frente devendo? me lembro de uma historia que diz …existia uma fazendo em um lugar distante e lá existia uma familia que tinha uma vaquinha e lá eles cuidavam muito bem da vaquinha..tiravam o leite da vaca e fazião queijo e tava tudo otimo até um dia aparecer um sabio que disse para a familia que levassem a vaquinha até a beira de um penhasco e a familia levou e chegando lá o velho sabio jogou a vaquinha lá em baixo ..todos da familia ficaram meio sem sentido de vida dalí em diante..e o velho sabio foi embora …porém passaram 10 anos e o velho sabio voltou chegando na fazenda encontrou outra realidade e tinha melhorado muito ums membros da familia tinham fazenda de caprinos ..outros tinham aprimorado a maneira de fazer queijos e todos estavam bem sucedidos.. qual o seu ponto de vista na conclusão desta historia..? obrigado Leandro.

    • Leandro Ávila 27 de janeiro de 2015 at 14:19 - Reply

      Oi Daniel. Eu acho lamentável essa crença que costumam colocar na cabeça das pessoas de que só fazendo dívidas é que temos as coisas, só pagando parcelas é que conseguimos formar patrimônio. O Sílvio Santos gostava de pregar essa teoria na televisão naqueles programas antigos da TeleSena. As pessoas só não se tocavam é que ele era dono de um banco (Banco Panamericano) e a TeleSena nada mais era do que um título de capitalização onde a maioria das pessoas perdiam dinheiro para que algumas poucas pudessem ganhar algum. Ele também tinha uma rede de lojas onde as pessoas compravam produtos através de carnês. A base do negócio dele era o endividamento das pessoas. Sobre a parábola da vaca ela é muito importante. Mostra que tudo de ruim que acontece na nossa vida pode ter vindo para o nosso bem. É na dificuldade que você consegue abrir os olhos para novas oportunidades. Existem pessoas que não crescem financeiramente ou profissionalmente por estarem agarrados a uma vaca. Segue o vídeo com a parábola.

  23. William V 30 de janeiro de 2015 at 10:27 - Reply

    Olá Lendro! Quero lhe parabenizar por esses artigos fantásticos,que nos fazem refletir,pensar e agir com segurança.

  24. Diego 4 de fevereiro de 2015 at 10:45 - Reply

    que palavras sábias, muito bom viu. Meu celular sua pagina de bloqueio está SER FAZER TER, bem antes de ler seu post, aprendi no livro os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes, sinto-me casa vez mais focado, recebi proposta de gerenciar algo que nem imaginava que seria capaz, e aceitei o desafio, vou sugar até a ultima gota desse desafio mesmo sendo atrelado ao governo municipal irei até o meu limite..obrigado por sua vida Leandro…

    • Leandro Ávila 4 de fevereiro de 2015 at 11:13 - Reply

      Oi Diego, eu que agradeço sua participação e o seu comentário.

  25. Vanessa 4 de fevereiro de 2015 at 14:23 - Reply

    Olá Leandro!!!
    Ótimo artigo,Parabéns!
    Acompanho suas publicações a pouco tempo só me falta por em prática rs!!!
    É complicado olhar para trás e pensar ” ainda não tenho nada” isso acontece comigo, tenho 26 anos, moro com meus pais quero muito minha casa, muito um carro mas a pergunta é o que estou fazendo para alcançar? Mas esse seu texto já me ajudou muito me deu uma visão ampla do caminho a seguir e quero começar, preciso apenas de um conselho como uma leitora citou as vezes a ansiedade ou situações difíceis faz com que desistimos de seguir com o planejado, minha vontade é de alugar um casa morar sozinha mas penso que no momento em que estamos vivendo não acho viável alugar ou até mesmo financiar um imóvel. Ao seu ver seria interessante eu ” aguentar” mais um pouco morando com os meus pais mesmo que em algumas situações sejam difíceis e economizar pensando num futuro melhor?

    • Leandro Ávila 4 de fevereiro de 2015 at 17:46 - Reply

      Oi Vanessa. Você é muito jovem. Já tive contato com leitores com 50 anos que gastaram tudo que produziram durante a vida. É importante aceitar que toda conquista é fruto de sacrifício. Toda vitória oculta diversas renúncias. Você ainda tem muito tempo para investir na sua carreira, planejar o seu futuro, plantar e colher os frutos. Você só não vai conseguir colher antes de plantar. Por isto é importante focar no plantio.

  26. Marcelle 8 de fevereiro de 2015 at 20:58 - Reply

    Olá Leandro!
    Acompanho a pouco tempo este site e percebo o poder transformador de suas sugestões, opiniões e comentários. Já li e pratico a sabedoria de vários livros como a Bíblia, Geração de Valor, Pai Rico Pai Pobre, Os 7 hábitos, Casais Inteligentes Enriquecem Juntos, Os Segredos da mente Milionária, Os grandes Clássicos da Prosperidade,O Monge e o Executivo, Paixão por Vencer e muitos outros… estou sempre tentando evoluir ( faço cursos de aprimoramento, congressos, leio muito, estudo bastante ) … mas chega uma hora parece que tudo trava, como se eu me sabotasse: gasto o dinheiro da poupança, paro de estudar p concursos, paro de ler… não consigo identificar onde está o problema e muito menos a solução! Help !!!

    • Leandro Ávila 8 de fevereiro de 2015 at 23:13 - Reply

      Oi Marcelle. Você já parou para observar quais são suas influências? Quais são as pessoas próximas que estão colaborando para te influenciar no sentido contrário?

      • Marcelle 9 de fevereiro de 2015 at 12:24 - Reply

        Complicado… são pessoas íntimas como marido e mãe. Como posso criar uma blindagem a prova de gastadores? Existe essa opção ?
        A 1 ano atrás fiquei muito doente e enfim, precisei do INSS durante 6 meses e aí a ficha caiu de vez… Não quero depender de governo, parentes e nem filhos no futuro. Fiz seguro de vida , previdência privada, até auxílio funeral eu pago p não dar trabalho a ninguém. Tenho uma poupança modesta, casa própria, carro (financiado) e dois terrenos, mas sei q ainda é pouco… anoto diariamente todas as minhas despesas, gasto menos do que ganho, mas sinto q falta um longo caminho…. obg
        Abç

        • Leandro Ávila 9 de fevereiro de 2015 at 22:36 - Reply

          Oi Marcelle. É muito difícil mudar as pessoas próximas de você. As pessoas só mudam quando elas realmente querem mudar. Você teve que passar pela experiência desagradável de depender do SUS para perceber como é importante manter reservas financeiras para emergências. As pessoas só vivem o presente e no futuro passam o resto da vida se lamentando. Se eu fosse você cancelaria o auxílio funeral. Use o dinheiro enquanto estiver viva e saudável.

  27. Leda 13 de fevereiro de 2015 at 16:45 - Reply

    Muito bom Leandro, excelente, como todos os seus artigos. Você está me ajudando muito.
    Obrigada e sucesso.

  28. Graciani 19 de fevereiro de 2015 at 12:00 - Reply

    Ola Leandro, comecei a ler seu site agora e estou muito impressionada! Não consegui parar de ler e vou utilizá-lo como ferramenta para me ajudar nas finanças. Que belo gesto o seu, doar seu conhecimento em favor do próximo. Pode saber que suas dicas estão ajudando muita gente a se planejar para TER, mas sabiamente, você nos lembra que o mais importante é SER. Repensar porque estamos neste Planeta maravilhoso e que somos seres inacabados, sempre em busca de nos melhorar. Ah, o Brasil, nosso gigante em riquezas naturais, precisa de mais seres humanos como você…..Meu muito obrigada! Graciani.

    • Leandro Ávila 19 de fevereiro de 2015 at 13:27 - Reply

      Olá Graciani, muito obrigado, você é muito gentil. Existem muitas pessoas que compartilham conhecimento, infelizmente elas possuem pouco espaço. Fico feliz por estar ajudando.

  29. Ademir 27 de março de 2015 at 14:53 - Reply

    Boa tarde Sr Leandro,
    Venho acompanhando o site recentemente, e o que me deixa muito satisfeito, é ver o quanto conquistei sem acompanha-lo, e que, o quanto posso me aperfeiçoar (melhorar) ainda mais em acompanha-lo, com suas opiniões, sugestões financeiras e pq não até aconselhamentos de métodos de vida e etc… !
    PARABÉNS com certeza você é uma pessoal iluminada !

    Boa sorte e até o próximo post.

    abraços,

    • Leandro Ávila 27 de março de 2015 at 15:56 - Reply

      Obrigado Ademir. Parabéns por dedicar seu tempo aprendendo mais.

  30. Rodrigo Veronezi 8 de abril de 2015 at 10:55 - Reply

    Dezembro do ano passado, minha namorada e eu sofremos um grave acidente de trânsito. Um veículo que vinha em direção oposta perdeu o controle e nos atingiu em alta velocidade. Estávamos usando o cinto e isso salvou nossas vidas. Tive apenas algumas fraturas e escoriações leves e minha namorada saiu praticamente ilesa.
    Como consequências, perdi meu carro (deu perda total) e fiquei afastado do trabalho durante três meses. Quantificado todo o prejuízo financeiro, contabilizei ao menos R$ 20.000,00, o que é uma quantia considerável no meu orçamento.
    Contudo, depois de toda essa turbulência, tive um “insight” em minha vida. No período que estava me recuperando do acidente, passei a dedicar boa parte do meu tempo para aprender sobre educação financeira, e principalmente, investimentos.
    Acredito agora que minha vida está seguindo um caminho melhor, mais seguro, com objetivos e metas concretas, palpáveis.
    A grande maioria das pessoas não fazem ideia da importância do estudo sobre as finanças. Sinto que antes disso estava percorrendo uma trajetória com os olhos vendados.
    Aproveito para agradecer você, Leandro, sempre nos proporcionado ótimos textos. Obrigado!

    • Leandro Ávila 8 de abril de 2015 at 22:53 - Reply

      Olá Rodrigo. Obrigado por compartilhar sua história aqui. Entender como o dinheiro funciona, melhora a nossa qualidade de vida no mundo capitalista que vivemos hoje. Parabéns!

  31. dulce 27 de setembro de 2015 at 13:10 - Reply

    Boa tarde!, temos que ter consciência de nossos atos, tudo que é muito, poderá ser pouco, então, “fazer o passo conforme a perna”, Poupar sem frustrações, viver o momento com alegria e satisfação, também é muito importante, para seguir em frente,
    sabemos que, tudo que temos, não é nosso definitivamente, é emprestado temporariamente, mas é muito bom a realização dos sonhos, acho que o mais importante é a felicidade, consciência tranquila e pé no chão literalmente falando. Vivendo o presente e de olho no futuro, sempre com muita responsabilidade.Leandro,Obrigada pelas dicas, você faz a diferença na vida das pessoas.

  32. Pedro Andrade 11 de outubro de 2015 at 16:46 - Reply

    Leandro quero agradecer a você por todo o esforço, dedicação, paciência que vem empregando neste trabalho. Se te satisfaz, tenho absoluta certeza que sim, desde que acompanho seus artigos tenho refletido muito e agora estou caminhando por onde a maioria ainda não chegou, talvez nem cheguem.
    Excelente trabalho! Um dos meus objetivos é, como você, compartilhar meus conhecimentos para ajudar outras pessoas.
    Obrigado. Muitas bençãos.

    • Leandro Ávila 12 de outubro de 2015 at 11:29 - Reply

      Olá Pedro, parabéns. Existem multidões precisando de esclarecimento e conhecimento.

  33. Paulo Roberto 23 de fevereiro de 2016 at 17:06 - Reply

    Simplesmente Show mais uma estratégia, obrigado Leandro

  34. Genilson 8 de junho de 2016 at 21:39 - Reply

    Olá Leandro! Primeiramente quero agradecer pelos seus post. Há pouco tempo que me cadastrei no clube. Mas minha mente ja é outra com relação aos gastos. E cada dia vou me aprimorando mais e mais sobre economizar.

  35. Lucas Victor 5 de dezembro de 2016 at 11:09 - Reply

    Olá Leandro,

    Mais um post muito bom, gostei bastante, hoje tenho 22 anos e desde aos 15 meu pai ja me ensinava como investir o dinheiro era importante. Desde a infância tinha o sonho de ter uma moto, me especializei em programação java e manutenção de redes, comecei a trabalhar com suporte em TI aos 18 anos e aos 20 atingi minha meu objetivo. Hoje sou concursado e dedico sempre um percentual do meu salario para investimentos, acompanho sempre seu site para saber quais são os investimentos que estão valendo a pena. Mais uma vez obrigado por compartilhar seu conhecimento e sua sabedoria. Grande abraço e sucesso!

  36. Denise Ferreira 14 de março de 2017 at 10:19 - Reply

    Ual! Que artigo fantástico! Caiu como uma luva tendo em vista o momento em que tenho vivido. Já estou com uma planilha com as minhas metas SER, FAZER e TER. E de verdade, você me inspirou! Sou Pedagoga de Formação, e quero, a medio prazo, fazer uma pós graduação em Educação Financeira. O que você considera?

    • Leandro Ávila 14 de março de 2017 at 14:06 - Reply

      Oi Denise. Parabéns. Considero que existe muito trabalho a ser feito na educação financeira.

  37. MARCOS 28 de junho de 2017 at 14:07 - Reply

    MEU NOME É MARCOS PAULO, EU JÁ ESTOU NO QUARTEL HÁ 6 ANOS DA MINHA VIDA, E NÃO CONSEGUI ALCANÇAR OBJETIVO NENHUM NA MINHA VIDA, MAIS QUANDO EU VI ESSE SITE ME DEU UMA EXPECTATIVA MUITO GRANDE, E EU JÁ FIZ A MINHA PLANILHA PARA CUMPRIR OS MEUS OBJETIVOS DE VIDA, MUITO OBRIGADO PORQUE O SEU SITE É MUITO BOM MESMO. !

  38. Murilo Witt 2 de julho de 2017 at 23:06 - Reply

    Muito obrigado Leandro, não tinha lido esse artigo, e graças a um email que recebi de indicação do newsletter consegui entender o porque das minhas dúvidas e frustrações, isso era falta de metas e objetivos, estou formando bons hábitos, mas me faltava algo para aplica-los, agora não mais.
    Agradeço por me ajudar todo dia com seus maravilhosos artigos, que sempre agregam em algo na minha vida.

Leave A Comment

Share this

Compartilhe com um amigo