Neste artigo você vai aprender como traçar objetivos e metas para sua vida, não só para este ano, mas também para os próximos anos. No artigo anterior eu mostrei que não adianta ter objetivos se você não tem uma estratégia. Para meu espanto recebi muitas mensagens de leitores que ainda não possuem objetivos e metas na vida. Muitos não sabem traçar estes objetivos.

Primeiro é importante que você saiba a diferença entre um objetivo e uma meta. Exemplo: Uma pessoa pode ter como objetivo enriquecer. Já a meta desta mesma pessoa seria enriquecer acumular 5 milhão de reais até completar 50 anos. Observe que na meta você quantifica o que é ser rico (isto depende de cada um) e determina um prazo para atingir o objetivo que seri os 50 anos de idade. Por isto é comum encontrar pessoas que possuem objetivos, mas não possuem metas.

Você precisa de objetivos para viver

O seu cachorro ou o seu gato nascem com o único objetivo de serem o que são. Seu bichinhos de estimação ou qualquer outro ser vivo tem como único objetivo se manterem vivos para proliferarem suas genéticas pela Terra. Para eles a vida não precisa de um sentido. Vivem um dia depois do outro sem nenhum planejamento, buscando satisfazer desejos e necessidades. São seres completos que nascem para serem o que são. Nós não somos completos. O ser humano nasce inacabado. É sua responsabilidade terminar a obra escolhendo o que você será nesta vida. Sua satisfação e felicidade dependem disto.

Somos diferentes por sermos os únicos seres que possuem consciência sobre a finitude da vida. Todos nós sabemos que um dia iremos morrer. Toda a nossa evolução tecnológica, científica, filosófica, artística e religiosa gira em torno do momento em que o primeiro homem, em algum momento distante da história, percebeu que era mortal.

Todos nós passamos por esta experiência na infância ou na adolescência. Em algum momento a ficha cai e percebemos que no longo prazo todos nós estaremos mortos. Se temos uma passagem curta pela Terra, o que fazer da nossa vida? Que objetivos você pretende atingir para que no final da vida você possa olhar para trás se sentindo feliz e orgulhoso daquilo que fez, se tornou e conquistou?

Ter objetivos e metas na vida é o que dá sentido para a nossa vida. Enquanto uma tartaruga nasce e tem como única opção ser uma tartaruga, um ser humano pode ser um médico, engenheiro, agricultor, advogado, dona de casa, monge, padre ou até político, assaltante, traficante, etc. Temos infinitas possibilidades (para o bem e para o mal) e uma enorme angustia de ter que escolher uma delas negando todas as outras.

Por isto traçar objetivos e metas para sua vida é uma atividade muito angustiante e difícil. Conheço muitas pessoas que fogem desta responsabilidade. Toda escolha tem seu preço e precisamos fazer escolhas para assumir as consequências, sejam positivas ou negativas.

Primeiro passo:

O primeiro passo é pegar um papel e começar a escrever tudo que você gostaria de atingir na sua vida, sem pensar em nenhum tipo de barreira. Para facilitar, basta imaginar que você encontrou o gênio da lâmpada e ele pediu para você listar todos os pedidos que serão realizados imediatamente, sem nenhum esforço, trabalho ou sacrifício da sua parte. Neste primeiro passo você deve sonhar livremente e listar tudo que deseja conquistar na sua vida sem pensar como será possível.

Segundo passo:

O segundo passo pode ser chamado de “Filtro do Bom Senso”.Existem objetivos que você traçou no primeiro passo que possuem um preço muito elevado a ser pago. Se você traçou como objetivo ser presidente do Brasil nas eleições de 2042, você tem um objetivo e para atingir este objetivo você terá que definir uma estratégia que estaria ligada a consolidar o início de uma vida política. Se você traçou como objetivo ser o homem mais rico do mundo, como fez Eike Batista em 2011 você terá que avaliar que preço terá que pagar para atingir este objetivo e se tudo compensa para atingir este objetivo. Hoje o Eike está sendo julgado por crimes financeiros e se for culpado pode ficar 9 anos preso. Por isto você precisa utilizar o filtro do bom senso para verificar quais objetivos são viáveis, quais serão os custos (tempo, dinheiro, esforço, etc) para atingir estes objetivos. Você verá que nem todo objetivo compensa, principalmente se você tiver que prejudicar as pessoas e abandonar a ética e a honestidade. Todo meta que você traça na sua vida possui um preço a ser pago (não é só custo financeiro). Avalie até que ponto o seu sonho é um desejo real ou um capricho.

Terceiro passo:

Neste terceiro passo você precisa dividir seus objetivos ou metas em três grandes grupos: Metas de SER, Metas de FAZER e Metas de TER.

Meta de SER: Para mim são as metas mais importantes já que sem SER você não vai conseguir FAZER e muito menos TER. Mesmo que consiga FAZER sem SER você fará mal feito. Mesmo que consiga TER sem SER você terá por pouco tempo. Exemplos da meta SER: Ser organizado, ser pontual, ser honesto, ser paciente, ser disciplinado, ser otimista, ser grato, ser caridoso, ser uma boa pessoa, etc. Todos nós deveríamos nos preocupar em desenvolver virtudes no decorrer das nossas vidas. Estas virtudes é que melhoram nossa vida em todas as áreas (financeira, saúde, relacionamento, etc). Muitas religiões trabalham o desenvolvimento destas virtudes, mas não é necessário ser religioso para perceber que SER uma pessoa melhor a cada dia é bom para você e para toda humanidade. Para atingir os objetivos de SER você precisa de conscientização do problema, leitura, reflexão, decisão de mudança e prática na sua vida. Poderia citar exemplos em diversas religiões que estimulam seus seguidores a atingir metas de SER. Para dar um único exemplo vou citar o Budismo que é muito seguido no oriente, principalmente em países como Japão, Coreia do Sul, Cingapura, Tailândia, etc.  Existem 8 metas de SER que os seguidores do Budismo tentam atingir pelo que chamam de Nobre Caminho Óctuplo. (é interessante ler sobre cada um).

 

Metas de Fazer são bem fáceis de entender. São metas como fazer um esporte, fazer uma dieta, fazer um curso de inglês, fazer uma pós-graduação, fazer mais horas extras, ler mais livros por ano, etc. Para determinar as metas de fazer você precisa avaliar o custo financeiro, custo de tempo e uma data específica para começar e com isto cumprir seu objetivo. Tente perceber que sem cumprir as metas de SER você terá dificuldade para atingir as metas de fazer. Sem desenvolver algumas virtudes com organização, paciência, pontualidade, disciplina, fica muito difícil atingir as metas de fazer.

Metas de Ter. Estas não precisam de muita explicação. Para serem atingidas você precisa primeiro atingir as metas de SER para depois conseguir atingir as metas de FAZER e ai sim conseguir as metas de TER. Exemplo de metas de ter: Ter uma boa casa, ter um bom carro, ter uma casa de praia, ter dinheiro para viajar, ter dinheiro rendendo juros, etc. O problema é que a maioria das pessoas não percebe que não adianta focar nas metas de TER se você não trabalhar primeiro as metas de SER e FAZER.

É por isto que muitas recorrem aos jogos de azar como a mega-sena para conseguirem TER sem precisarem se preocupar com o SER e o FAZER. Existem muitos casos de pessoas que ficaram milionárias depois de terem ganho um grande prêmio e poucos anos depois voltaram para a miséria em que se encontravam antes.

Veja o exemplo que dei do Eike Batista. Talvez tenha faltado algumas virtudes de SER para que ele não estivesse sendo julgado por crimes financeiros. As ações de suas empresas passaram a valer centavos na bolsa de valores quando os investidores perceberam que ele não SERIA capaz de FAZER tudo aquilo que pretendia fazer para se tornar o homem mais rico do mundo. Ética é uma das virtudes mais importantes. É isto que os donos das maiores empreiteiras do Brasil devem ter percebido recentemente, o resultado é este aqui.

Quarto Passo:

Agora você precisa colocar data e preço nos objetivos que você traçou para sua vida. É neste momento que você deverá separar seus objetivos como sendo objetivos de curto prazo (1 ano), médio prazo (5 anos) e longo prazo (10 anos). Se você não conseguir atingir suas metas dentro destes prazos não existe nenhum problema em modificar o prazo no futuro. É provável (e desejável) que você mude de metas durante sua vida. Isto pode significar que você evoluiu e amadureceu. Seus valores mudam com o tempo. Certamente as metas que você tinha com 18 anos de idade serão bem diferentes das metas quando você estiver com 30, 40 ou 50 anos. É normal rever suas metas e objetivos. É natural evoluir e mudar seus valores. Mesmo assim é fundamental traçar as metas para que elas indiquem uma direção e não que sirvam como correntes que paralisam sua vida. Quando você começar a determinar prazos e preços iniciará o processo de planejamento. Você terá que definir prioridades e fazer escolhas para atingir seus objetivos.

Quinto Passo:

No quinto passo você fará o chamado “Quadro de Visão“. Você vai buscar no Google Imagens fotos que representam seus objetivos de SER, FAZER e TER. Salve estas fotos no seu computador. Exemplo: Você definiu como uma de suas metas poupar o máximo possível nos próximos 5 anos para comprar sua casa própria dependendo o mínimo possível de financiamentos (comprando à vista ou financiando menos de 50%).

Com você já passou o “filtro do bom senso” e escolheu um apartamento pequeno, bonito e bem decorado que atende sua necessidade e possui custo compatível com a sua renda. Agora basta imprimir a foto do apartamento dos seus sonhos e colocar na sua carteira.

Coloque a foto bem próxima daquela parte da carteira onde ficam os cartões de crédito. Você também pode embrulhar o cartão de crédito no papel onde a foto do apartamento foi impressa. Sempre que você estiver no shopping, prestes a usar o seu cartão de crédito para comprar alguma coisa desnecessária, irá se deparar com a foto do seu apartamento. Se você usar o cartão de crédito o seu objetivo ficará alguns reais mais distante. Se for possível evitar a compra o seu objetivo estará alguns reais mais próximo de ser realizado.

Este tipo de estratégia funciona e por isto é muito empregado em treinamentos motivacionais, de inteligência emocional e neurolinguística. É importante para sua mente observar que toda escolha tem um custo. O cartão de crédito virtualiza o gasto do dinheiro. Colocar a foto do seu objetivo bem do lado do cartão materializa a perda ou o custo da escolha. Ao comprar um supérfluo você está satisfazendo um desejo imediato e pagando um custo que compromete a realização de um sonho de médio ou longo prazo.

Você também pode fazer um quadro utilizando uma cartolina. Pode colar as fotos que representam todos os seus objetivos de ser, fazer e ter e colar isto no seu quarto ou até dentro do banheiro. Toda vez que você acordar ou for dormir acabará se deparando com seu quadro de objetivos.

O fato é que as pessoas que sabem para onde estão indo, irão chegar muito mais rápido no destino. Sem um objetivo, qualquer caminho serve, qualquer lugar serve e isto acabará se tornando fonte de frustrações e infelicidade durante a vida.

Compartilhe sua experiência:

Você já definiu objetivos e metas na sua vida? Já atingiu alguns dos seus objetivos? Deixe seu depoimento e compartilhe suas experiências na área de comentários abaixo.  Isto pode ajudar e motivar outros leitores.

 

Dica - Continue aprendendo:

Os melhores ensinamentos do Clube dos Poupadores deram origem a uma série de livros sobre investimentos e educação financeira. Inicie seu processo de reeducação financeira, torne-se um investidor consciente (ou investidora) e tome as melhores decisões de investimento sem depender da opinião dos outros.  Para saber mais clique aqui.