Um levantamento da ONU mostrou que o 1% mais rico da população mundial detém cerca de 40% dos bens globais, enquanto a metade mais pobre é dona de apenas 1% (fonte).

Muitas pessoas ricas nasceram em famílias pobres ou de classe média e ao longo da vida acabam formando grandes fortunas. Já aqueles que já nascem ricos possuem pais ou avós que tiveram um inicio humilde e aos poucos foram construindo fortunas que se propagam até hoje entre seus descendentes.

Será que existe alguma coisa que os mais ricos sabem que os mais pobres desconhecem? Será que o segredo está no comportamento das pessoas diante do trabalho, do dinheiro e da capacidade de identificar oportunidades (educação)? Ou será que as pessoas não conseguem poupar, investir e empreender porque não sabem matemática financeira, não sabem organizar suas finanças no Excel, não fazem o orçamento familiar, não tem disciplina para poupar?

Leia também

Se você já leu algum livro sobre educação financeira, já percebeu que o foco de muitos autores esta no controle de despesas, matemática e planilhas. Eu acredito que estas ferramentas são muito úteis, mas só servem para remediar o problema. A origem do desequilíbrio financeiro ou da falta de crescimento está nos nossos hábitos, nas nossas crenças e nos nossos valores. E isto você só conserta com outro tipo de educação.

Existem muitas pesquisas sobre o tema. Já se comprovou que as pessoas bem sucedidas financeiramente possuem hábitos diferentes que colaboram com seu sucesso profissional e construção de riqueza. Já as pessoas de classe média e as mais pobres possuem hábitos que contribuem para a manutenção do seu estado financeiro.

Usar o tempo com qualidade enriquece

Um autor chamado Thomas C. Corley é um estudioso dos hábitos das pessoas mais ricas e das pessoas mais pobres. Ele descobriu coisas muito interessantes que vou compartilhar com você agora.

Thomas fez um estudo com centenas de pessoas bem sucedidas para descobrir o que cada um fazia de diferente no seu dia a dia e que interferia na sua situação financeira. Segundo ele, nossos hábitos diários interferem diretamente no nosso sucesso. O gráfico abaixo mostra os hábitos que colaboram com o desenvolvimento financeiro das pessoas. A linha verde indica o percentual de pessoas mais bem sucedidas que possuem este determinado hábito. A linha marrom indica as pessoas mais pobres.

As pessoas que criam listas de tarefas perdem menos tempo fazendo coisas sem importância. Elas se dispersam menos. São pessoas que aproveitam melhor as 24 horas de tempo que possuem para fazer coisas importantes para seu desenvolvimento pessoal e profissional. Ele também percebeu que as pessoas são mais bem sucedidas quando dedicam mais tempo para a leitura, estudo e ampliam sua rede de contatos profissionais. Um exemplo é o tempo que as pessoas gastam assistindo televisão:

O tempo que as pessoas mais bem sucedidas gastam assistindo televisão é muito menor que as demais. São poucas as pessoas bem sucedidas que gastam seu tempo assistindo programas de Reality Shows. Os outros gráficos da pesquisa você pode ver acessando aqui.

Você precisa ser diferente

As pessoas que dedicam mais tempo consumindo informações e conhecimentos úteis conseguem enxergar oportunidades que as outras não conseguem. Quanto mais estudam, mais seus valores, comportamentos e seus hábitos começam a se distanciar do senso comum. Não é porque todo mundo só investe na Caderneta de Poupança que você vai adotar este hábito, mesmo sabendo que existem outras possibilidades mais rentáveis, mas que exigem um pouco mais de estudo.

Não é porque todo mundo faz planos de previdência privada (perdendo dinheiro) que você vai cometer o mesmo erro pelo simples comodismo de seguir o hábito das massas. Não é porque seus amigos e parentes gastam tudo que ganham comprando signos de status (produtos de marca e supérfluos de luxo) para se sentirem ricos, que você tenha que gastar também. A maioria se contenta em “exibir a riqueza que não possuem” enquanto sofrem para pagar dívidas acumuladas. Se todo mundo compra carro mais caro através de financiamento, você não precisa fazer o mesmo. Se todo mundo passa a vida toda pagando prestação da casa própria, você não precisa ser igual.

Quando você começar a mudar seus hábitos não tenha dúvida que todas as outras pessoas vão começar a te criticar e questionar. E as coisas já são assim desde o tempo das cavernas. O bom é que sempre existe uma minoria que não escuta o que os outros dizem.

E não importa sua profissão. Quando você esta comprometido em fazer bem feito, superar as pessoas comuns, entregar valor e qualidade em tudo que faz na sua profissão e na sua vida pessoal, o reconhecimento e os resultados positivos na sua vida financeira são inevitáveis.

Gosto muito do exemplo do pipoqueiro empreendedor. Quantos pobres vendedores de pipoca você já encontrou nas ruas da sua cidade? Aparentemente vender pipoca não deixa ninguém em boa situação financeira. Mas as coisas são diferentes quando o pipoqueiro é uma pessoa que pensa diferente dos outros pipoqueiros.

Pipoca é o negócio mais lucrativo do mundo

Vender pipoca é o negócio lícito mais lucrativo do mundo. Os lucros podem chegar até 10.000% em cada panela de pipoca. Uma saca de 25 quilos custa 36 reais e dá para fazer milhares de pacotes de pipoca. São poucos os produtos no mundo que você compra a matéria prima pelo peso e vende pelo volume. E existem tipos de milho especialmente desenvolvidos para proporcionar a pipoca mais volumosa possível. Um saquinho de pipoca pode custar mais de R$ 2,00 e dentro dos cinemas mais de R$ 10,00. Os cinemas de todo mundo lucram mais vendendo pipoca do que ingressos. Na verdade exibir o filme é apenas uma forma de atrair pessoas para comer pipoca.

Mesmo sendo o negócio mais lucrativo do mundo é difícil ver um pipoqueiro bem sucedido. O problema é que para vender a pipoca você precisa fazer isto de uma forma diferente, como os donos dos cinemas fazem. O segredo não está na venda da pipoca mas no valor que você vai agregar na sua pipoca para que ela se torne uma pipoca diferente e especial.

Vou mostrar no vídeo abaixo o exemplo de um pipoqueiro que faz uma pipoca diferente e esta diferença garante para ele sucesso profissional e financeiro. Eu não quero convencer você a vender pipoca. O objetivo não é este. Perceba que este é o exemplo do pipoqueiro que faz bem feito. Esta filosofia pode se aplicar na sua atividade profissional. Você pode ser um profissional diferente, pode ser um empreendedor diferente, pode ser um professor, um médico, um engenheiro, um contador, um trabalhador diferente do comum. Você pode ser o melhor naquilo que você faz. É fácil ser o melhor em um mundo onde todo mundo faz mais do mesmo. As pessoas se esforçam pouco para serem diferentes e por isto é fácil se destacar.

Assista o exemplo do pipoqueiro que faz a diferença:



Para que a sua vida mude, para que você possa ter resultados diferentes é obrigatório que você creia, pense e faça as coisas de uma forma diferente. Se você sempre fizer o mesmo continuará sendo igual a todos os demais que fazem o mesmo.