Tabela de Comparação CDB, LCI e LCA: Rentabilidades Equivalentes

Criei uma planilha gratuita, que você poderá baixar neste artigo, que gera uma tabela com rentabilidades equivalentes de investimentos pós-fixados como CDB, LCI e LCA. Ela será uma ferramenta útil comparar investimentos e entender como eles funcionam. Todos as fórmulas da planilha estão abertas, ou seja, você pode ver, modificar e editar as fórmulas. Isto permite que você crie outras planilhas, encontre erros na minha planilha e desenvolva uma versão melhor.

Vamos imaginar que você está na dúvida entre investir em um CDB que oferece uma rentabilidade equivalente a 110% do CDI ou em uma LCI que oferece 90% do CDI. Não podemos afirmar que o CDB oferece uma rentabilidade líquida maior, pois sabemos que LCI e LCA são investimentos isentos de imposto de renda sobre os rendimentos. Para que possamos comparar o CDB com LCI e LCA precisamos descobrir qual seria a rentabilidade depois do desconto do imposto de renda.

CDB 110% do CDI em 2 anos:

Neste exemplo, um CDB que oferece 110% do CDI é equivalente a uma LCI que oferece 95,39% do CDI se o prazo do investimento for de 2 anos. Isso significa que o LCI de 90% do CDI estaria oferecendo uma rentabilidade inferior ao CDB de 110% do CDI.

CDB 110% do CDI em 6 meses:

Agora vamos imaginar que o prazo deste investimento fosse de 6 meses e não de 2 anos. Neste caso o imposto de renda sobre os rendimentos do CDB seria de 22,5% e não de 15%. Isso significa que um CDB que paga 110% do CDI por um prazo menor que 6 meses terá rentabilidade equivalente a uma LCI que paga 85,91% do CDI.

CDB 110% do CDI em 5 anos:

Para concluir vamos imaginar que o CDB que paga 110% do CDI tem prazo de 5 anos. Este CDB teria uma rentabilidade equivalente a uma LCI ou LCA que paga 98,11% do CDI.

Você logo vai perceber que o CDB é menos vantajoso que a LCI ou LCA quando o vencimento é curto ou menor que 2 anos. Isso ocorre devido a cobrança de uma alíquota de imposto de renda sobre os investimentos. Quanto menor o prazo, maior a alíquota como você pode ver nesta tabela.

Veja uma foto da tabela:

 

No lado esquerdo temos a mesma planilha que você pode baixar aqui. Ela permite calcular a rentabilidade de um CDB pós-fixado. Basta informar o valor que você pretende investir, a data do investimento, a data do resgate ou vencimento, a taxa DI média que você espera ter durante o período. Você também pode usar a taxa DI divulgada no www.cetip.com.br. No último campo você irá informar qual é o percentual do CDI oferecido pelo banco para o CDB. Se você não sabe quais são os bancos que oferecem CDB e quais as taxas, consulte este artigo.

No exemplo que já está preenchido na planilha temos um investimento de R$ 10.000,00 entre os dias 01/01/2016 e 01/01/2018. A taxa DI média seria de 14,13% e o percentual do CDI seria 110%. A planilha informará que o percentual líquido do CDI (já sem o imposto) será de 95,39% do CDI. Isso significa que para uma LCI ou LCA apresentar uma rentabilidade maior ela deverá oferecer uma taxa superior a 95,39% do CDI.

A planilha vai utilizar os dados que você digitou para criar uma tabela de taxas equivalentes entre CDB e LCI/LCA. Na primeira coluna “% CDI Bruto” eu coloquei percentuais que vão de 75% até 130%. Na última coluna (amarelada) temos o percentual do CDI já com o imposto de renda descontado. Esses valores da coluna amarela podem ser utilizados para comparar o CDB com LCI ou LCA.

Exemplos:

Se o banco está oferecendo um CDB que paga 95% do CDI, para o mesmo prazo, basta olhar a tabela e rapidamente e descobrir que seria necessário uma LCI ou LCA pagando uma taxa superior a 82,17% para ganhar do CDB. Se o banco oferecer 122% do CDI será necessário encontrar uma LCI/LCA pagando uma taxa superior a 106,00% (missão quase impossível) para superar o CDB.

Comparando com fundos:

Vamos imaginar que você tem dinheiro investido em fundos de investimento como fundos DI e fundos de Renda Fixa. Os bancos costumam divulgar uma rentabilidade mensal bruta (sem descontar imposto de renda). Você pode comparar a rentabilidade desses fundos com a rentabilidade que aparece na coluna “Rentab. Bruta Mês”. No nosso exemplo veremos que um CDB que paga 110% do CDI por um prazo de 2 anos pagará taxa de 1,22% ao mês se a taxa DI se mantiver constante em 14,13% ao ano. Ainda devemos lembrar que no CDB o dinheiro fica investido por vários anos e o imposto sobre a renda só é descontado no final. Nos fundos de renda fixa existe um recolhimento de imposto a cada 6 meses. É o chamado come-cotas, veja como funciona. O come-cotas prejudica a rentabilidade dos fundos de investimento no longo prazo.

Baixar a Planilha:

Clique no botão para baixar sua planilha:

Baixar Planilha Comparativa

 

Fórmulas:

É possível baixar os cadernos de fórmulas que os bancos utilizam para calcular os juros de renda fixa. Eles estão neste endereço aqui, no site da Cetip. As fórmulas utilizadas na planilha foram adaptadas da página 58 do arquivo PDF chamado “CDBs, DIs, DPGE, LAM, LC, LF, LFS, LFSC, LFSN, IECI e RDB– Cetip21”

Continue aprendendo:

Conheça meus livros sobre investimentos e reeducação financeira visitando aqui.

By |16/06/2016|Categories: Ferramentas|76 Comments

About the Author:

Leandro Ávila é administrador de empresas, educador independente especializado em Educação Financeira. Além de editor do Clube dos Poupadores é autor dos livros: Reeducação Financeira, Investidor Consciente, Investimentos que rendem mais, e livros sobre Como comprar e investir em imóveis.

76 Comments

  1. Fabiano Andrade 16 de junho de 2016 at 15:54 - Reply

    Leandro boa tarde,

    Sempre acompanho seus artigos e para registro você faz um trabalho bem legal de educação financeira.

    Minha pergunta e não um comentário é que não acho facilmente, ou na verdade não acho, instituições que tem disponíveis LCA e LCI. Você sabe ou tem alguma para indicar ???

    Obrigado pela prestatividade.

    • Leandro Ávila 16 de junho de 2016 at 16:07 - Reply

      Oi Fabiano. Existem sites e aplicativos que listam os bancos que oferecem LCI, LCA e CDB e as corretoras pode onde você pode investir (sem precisar abrir conta em cada banco). Já escrevi um artigo sobre isso aqui

      • GB 16 de junho de 2016 at 16:26 - Reply

        Com a crise caiu a emissão de LCA’s e LCI’s, não precisam mais de tanto dinheiro para tocar isso se não estão mais construindo imóveis ou plantando tanto quando antigamente quando o PIB crescia..

        • Leandro Ávila 16 de junho de 2016 at 17:22 - Reply

          Provavelmente existe uma demanda menor por empréstimos que possuem imóveis como lastro. Os bancos precisam disso para emitir a LCI. Ao mesmo tempo a demanda por esses investimentos isentos aumentaram muito. Quando uma LCI ou LCA com boa taxa é oferecida, é provável que seja comprada rapidamente.

  2. GB 16 de junho de 2016 at 16:25 - Reply

    As minhas LCA’s são de prazo curto (6 meses), já os meus CBD’s são de prazo longo (2 anos), mas tenho preferido trocar conforme vão vencendo por Tesouro Direto (SELIC no caso de LCA, para ter liquidez e IPCA+ no caso dos CDB’s, para valores que podem ficar mais tempo aplicados), parece-me mais interessante e assim fico menos exposto ao FGC se der problema nesses bancos, dado que quase sempre na LCA ou CDB tem que pegar bancos menores para ter rendimentos maiores.

    • Leandro Ávila 16 de junho de 2016 at 17:19 - Reply

      Oi GB. É o risco do susto. Por isso as taxas pagas por investimentos como CDB, LCI e LCA precisam superar os títulos públicos. Essa rentabilidade adicional é o prêmio para enfrentar o risco de passar pela experiência desagradável que deve ser acordar e perceber que um dos bancos onde você tem CDB, LCI ou LCA quebrou e você terá que esperar o FGC devolver o seu dinheiro dentro daqueles limites.

      • Rudimar 17 de junho de 2016 at 9:30 - Reply

        Olá Leandro, o FGC devolve com ou sem os juros até momento da quebra?

        • Leandro Ávila 17 de junho de 2016 at 14:43 - Reply

          Oi Rudimar. Ele devolve o que você possuir no momento que o banco quebrar. No artigo você viu que o investimento é remunerado diariamente. Isso significa que você vai receber o valor investido e os juros que foram recebidos até o momento da quebra do banco.

  3. Luiz Henrique 16 de junho de 2016 at 16:28 - Reply

    Oi, professor. Parabéns pelo artigo.
    Duas dúvidas meio básicas que gostaria de perguntar:

    1) Na instituição financeira que eu uso (a Rico), há várias opções de renda fixa (CDB, LCI e LCA), com várias rentabilidade, prazo e valor mínimo para investir. Minha pergunta é: diferentemente do Tesouro Direto, em que é possível vender o título antecipadamente, nesses outros isso não ocorre? Se é um CDB ou LCI de 1.080 dias, só no final desse prazo que posso sacar, nunca antes…é isso?

    2) Não abriu o link do come-cotas…minha dúvida é se nessas opções de CDB, LCI e LCA que eu vejo pelo site da Rico existe esse come-cotas.
    Obrigado!

    • Leandro Ávila 16 de junho de 2016 at 17:29 - Reply

      Oi Luiz. Existe CDB, LCI e LCA com datas de vencimento e data de carência. Quando a data de carência é igual a data de vencimento isso significa que você só poderá contar com o dinheiro na data de vencimento. Existe CDB com liquidez diária, mas você verá com menos frequência. É importante só investir aquele dinheiro que você realmente só pretende gastar no vencimento. Para isso é importante ter uma reserva aplicada em investimento com liquidez diária, para funcionar como uma reserva de emergência. O come-cotas vale para fundos de investimento. O link para o artigo sobre come-cotas é http://www.clubedospoupadores.com/investimentos/come-cotas.html

    • Gustavo Fornari 17 de junho de 2016 at 13:58 - Reply

      Para conseguir um CDB com liquidez diária pagando 100% do CD I. Abra conta direto no BC Daycoval ou Sofisa . Vc fica livre das corretoras , abre conta sem nenhuma taxa pela net super rápido. E são BC com rathing ÀA e Ab . Não paga Ted, e ainda se aplicar em CDB com vencimento a partir de prazo fixo e se precisar de grana de emergência pode retirar uma porcentagem da aplicação pagando juros ao mês de 1,5 %. Eu aprendo muito com Sr. LEANDRO . comecei a aplicar aprendendo no clube dos Poupadores.

  4. ELIEL GOMES 16 de junho de 2016 at 16:37 - Reply

    Olá Leandro boa tarde. Muito boa planilha esses dias estava tentando montar uma, e vc postou agora oba!!! Vlw muito obrigado. Seria possível colacar tbm TD?? Principalmente os com taxas atreladas ao IPCA + juros.

  5. Leonardo 16 de junho de 2016 at 16:39 - Reply

    Leandro, obrigado pela ótima ferramenta que você nos trouxe. Seria possível num próximo artigo, considerar o calculo da rentabilidade de fundos de investimentos?
    Parabéns pelo ótimo site.

    • Leandro Ávila 16 de junho de 2016 at 17:35 - Reply

      Oi Leonardo. Fica difícil já que cada fundo de investimento tem sua própria rentabilidade. Ela dependa da taxa administrativa (que reduz a rentabilidade do fundo) e depende do desempenho dos investimentos que o gestor do fundo está fazendo com o dinheiro dos cotistas. Cada gestor toma decisões diferentes de investimento e isso afeta a rentabilidade dos fundos de uma forma impossível de prever.

  6. Gustavo 16 de junho de 2016 at 16:41 - Reply

    Obrigado, essa planilha facilita ainda mais!

    Muito bom seu trabalho!

  7. Eliana 16 de junho de 2016 at 16:50 - Reply

    Olá Leandro,

    Primeiro gostaria de agradecer por passar tanto conhecimento para nós leitores. Eu e minha mãe começamos a estudar sobre educação financeira através do seu site e estamos aprendendo muito mesmo. Entramos no seu site quase todos os dias e essa semana comprei os livros de Reeducação Financeira de sua autoria e pretendo estudar bastante. Faz apenas alguns meses que comecei à estudar mas espero que pouco a pouco eu tenha o conhecimento suficiente para fazer bons investimentos.

    Estou com uma dúvida. Hoje comprei via corretora o CDB de um banco e a taxa é 14,50% PREFIXADO com vencimento para 1800 dias. Nesse caso, como eu comparo com o a taxa CDI? Por exemplo, tinha um banco oferecendo LCI de 96%. Nesse caso como eu faço o cálculo para saber quais dos dois é mais vantajoso?

    Muito Obrigada!

  8. Rodrigo 16 de junho de 2016 at 17:09 - Reply

    Estava precisando exatamente disso. Passei a manhã fazendo cálculos de comparação entre LCI e CDB´s e quando abro meu e-mail a tarde, olha o que eu encontro.. rss
    Não é um cálculo difícil, mas da forma que montou a planilha comparativa, ficou ainda melhor.
    Muito obrigado por compartilhar, Leandro!

  9. Phelipe 16 de junho de 2016 at 17:44 - Reply

    Oi Leandro,

    Obrigado mais uma vez! Ajudará bastante nas comparações.
    Vamos apimentar a planilha? A Selic/CDI varia durante os prazos, certo?
    Há como montar uma planilha com as variações da Selic/CDI, para ter a rentabilidade exata?
    Abraço.

    • Leandro Ávila 16 de junho de 2016 at 19:12 - Reply

      Oi Phelipe. O CDB, LCI e LCA pós-fixados, que rendem um percentual da taxa DI também sofrem variações durante o prazo. Por isso é apenas uma simulação e quando você for digitar a taxa DI o ideal seria especular (chutar) uma taxa média, já que não é garantido que a taxa DI atual permaneça até o final do investimento. Não será possível ter a rentabilidade exata já que não podemos prever o futuro. Já nos títulos prefixados como o CDB prefixado ou um Tesouro Prefixado, você terá a rentabilidade exata.

  10. Carlos 16 de junho de 2016 at 19:05 - Reply

    Leandro, boa noite! Sempre pensei que para apurar o valo líquido da aplicação bastava aplicar a alíquota do imposto sobre a taxa. Por exemplo taxa 110% em dois anos, bastaria multiplicar a taxa por 0,85. Pelo que pude compreender da sua tabela, há outras variáveis envolvidas. Não entendi o cálculo.

    • Leandro Ávila 16 de junho de 2016 at 19:23 - Reply

      Oi Carlos. Não é simples assim. O dinheiro renderá juros sobre juros todos os dias úteis entre a compra e o vencimento do investimento sem nenhum recolhimento de impostos. Somente no final, que poderia ser 2, 3 ou até 5 anos depois dependendo do CDB, é que o imposto de renda será calculado sobre os rendimentos que foram se acumulando dia após dia. Isso faz o desempenho do CDB vai melhorando frente ao LCI e LCA quando o vencimento é superior a 2 anos, mesmo com a cobrança dos 15% de imposto.

      • Carlos 16 de junho de 2016 at 19:45 - Reply

        Leandro, muito obrigado! Parabéns pelo artigo e pela planilha. Muito elucidativos.

  11. Eduardo 16 de junho de 2016 at 23:02 - Reply

    Boa noite Leandro. Parabéns pelos conteúdos sempre “dissecados”.
    Surgiu uma dúvida pra mim: sendo uma taxa do CDB 100% do CDI, após dois anos 15% de IR, porque o rendimento líquido é mais que 86% e não 85% cravados?
    Agradeço desde já sua explicação.

    • Leandro Ávila 17 de junho de 2016 at 1:35 - Reply

      Oi Eduardo. Não é tão simples. O seu dinheiro será remunerado diariamente, considerando apenas os dias úteis, juros sobre juros. O dinheiro que você terá que pagar de imposto de renda também será remunerado por todo o período, pois você só pagará o IR sobre este rendimento no vencimento do CDB. Isso significa que os juros sobre juros tornam o CDB mais vantajoso com o passar dos anos. O que a planilha faz é descobrir quantos dias úteis existem entre o início e o fim do investimento, qual será a taxa de juros diária bruta (com base na taxa di anual informada), qual será sua rentabilidade final no decorrer de todos os dias e somente neste momento iremos descontar o imposto de renda. Esse processo que faz a diferença.

  12. Tadeu 17 de junho de 2016 at 8:25 - Reply

    Obrigado, Leandro.

    Estava estudando as rentabilidades do CDB e LCI e comparando-as. Mas, lá vem você e traz essa brilhante planilha ajudando-nos. Não sabia que havia esse cálculo. Pensava que era apenas multiplicar as taxas. Por exemplo: 104% do CDI. O cálculo seria: 104%*14,13%( Taxa atual do CDI)=14,70%. Mas tudo esclarecido no seu artigo como sempre.

    Muito obrigado por está aprendendo com um mestre. Educação Financeira EAD com o mestre Leandro Ávila.

    • Leandro Ávila 17 de junho de 2016 at 14:36 - Reply

      Oi Tadeu. De forma superficial é assim mesmo que se faz. O problema dessa forma é que ela esquece que estamos falando de juros compostos diários. Assim que os bancos rentabilizam esses investimentos.

  13. Reginaldo Braga 17 de junho de 2016 at 8:27 - Reply

    Prezado Leandro, parabéns por mais este bom e útil artigo.

    Em se tratando de comparação em aplicações de renda fixa pré e pós fixadas, gostaria de sua opinião na seguinte questão sobre VGBL.

    Como calcular se vale a pena encerrar posição em um VGBL, cuja alíquota de IR está em 30%, com taxa de adm em 1% ? Não haveria taxa de carregamento de saída.

    A aplicação alvo seria título público IPCA+6% para um horizonte próximo de 2025.

    Valor de referencia para fins demonstrativos: 100.000,00

    Muito tenho lido sobre quão pouco recomendáveis são os planos de previdência de grandes bancos, infelizmente optei no passado por desconhecimento.

    Verifiquei opções de portabilidade, mas não achei nenhuma interessante.

    A motivação da questão, reside na dúvida se mesmo com uma tributação de 30% sobre o rendimento ainda valeria a pena migrar para a aplicação sugerida no prazo referenciado.

    Abcs,
    Reginaldo Braga
    São Luis MA

    • Leandro Ávila 17 de junho de 2016 at 14:42 - Reply

      Oi Reginaldo. VGBL funciona como um fundo de investimento, onde o gestor irá cobrar caro para investir o seu dinheiro em lugares que você mesmo poderia investir com custos menores. Como mostrei nesse artigo, os planos de previdência privada investem seu dinheiro em títulos públicos. Você mesmo pode investir em títulos públicos. Neste caso específico, provavelmente eles vão investir no título Tesouro IPCA que atualmente está pagando algo próximo de 6%. Veja como funciona aqui. Você deveria pelo menos parar de contribuir regularmente com o VGBL. Depois passe a estudar as outras modalidades de investimento, depois de aprender a teoria tente na prática, faça pequenos investimentos para adquirir experiência e perder o medo. Com o tempo você mesmo será capaz de responder essa questão sobre onde investir seu dinheiro. Essa é a ideia da verdadeira educação financeira, que é permitir que cada pessoa tome as melhores decisões. Sempre que você der ouvidos para os outros, como você fez ao ouvir seu gerente que recomendou VGBL, você vai acabar fazendo o investimento que os outros querem que você faça. Só a educação é que vai te libertar.

  14. Hérika 17 de junho de 2016 at 12:03 - Reply

    Leandro, gostaria de estudar como investir na bolsa de valores também. Você já escreveu algo?

    • Leandro Ávila 17 de junho de 2016 at 14:47 - Reply

      Oi Hérika. Não tenho muitos artigos sobre renda variável. O meu foco sempre foi renda fixa. Acredito que as pessoas primeiro precisam dominar a renda fixa, precisam acumular patrimônio aproveitando os juros absurdamente elevados que temos no Brasil (veja este artigo). Somente em um segundo momento, quando você atingir um nível de experiência e conhecimento mais elevado é que você deveria reservar uma pequena parte do seu patrimônio (ganho pelo trabalho e acumulado na renda fixa) para fazer investimentos na bolsa de valores. Quem investe com base na fé (compra as ações e fica rezando para elas valorizarem) pode começar a investir imediatamente e o sistema vai funcionar como um casino, um jogo de azar. Já se o objetivo é aprender a selecionar boas empresas, acompanhar o desempenho dessas empresas, seus números e resultados para comprar ações como se você fosse sócia, como se fosse uma empreendedora, isso significa vários anos de estudos. Eu mesmo ainda não tenho o nível de conhecimento que gostaria para investir na bolsa de valores como verdadeiro investidor. Os investimentos que tenho são pequenos e servem como meio de aprender e ganhar experiência.

  15. Fabio Humar 17 de junho de 2016 at 12:46 - Reply

    Leandro bom dia,

    Gostaria de uma opinião sua sobre esse curso e quem irá ministrá-lo, se é viavel:

    http://educacao.infomoney.com.br/tesouro-direto/treinamento-video.html

    Obrigado

    • Leandro Ávila 17 de junho de 2016 at 15:00 - Reply

      Oi Fabio. Eu não conheço o curso e não tenho como emitir opinião. Pelo endereço que você indicou posso observar que se trata de algum conteúdo criado pela Infomoney que é uma empresa que pertence a uma corretora chamada XP (maior corretora independente do país). Eu não tenho nada contra a XP, inclusive é uma das corretoras onde tenho conta, mas eu não gosto da ideia de instituições financeiras atuarem como educadoras. Quando vejo uma corretora ou um banco lançando cursos sobre investimentos ou cursos sobre educação financeira, eu comparo essa situação com o Mcdonald’s ou o Burger King lançando cursos de educação alimentar ou que fala sobre como se alimentar de uma maneira mais saudável. Antes de lançar meus livros sobre imóveis, eu comprei praticamente todos os livros sobre imóveis que existiam no mercado. Todos eles foram escritos por pessoas envolvidas com o mercado imobiliário, eram donos de construtoras, donos de imobiliárias, acadêmicos que levavam a vida treinando corretores e fazendo palestras para esse mercado. Essas pessoas escreveram livros para doutrinar os consumidores, para que eles se comportem da forma que o mercado gostaria que eles se comportassem. Por isso eu resolvi escrever os livros sobre como comprar e investir em imóveis pela ótica das pessoas, atendendo os interesses das famílias que precisam comprar imóveis. Por isso que nas vezes que recomendo cursos e livros eu busco indicar autores independentes, ou seja, que não tenham relações com instituições financeiras, que não estejam utilizando a educação financeira para doutrinar as pessoas para que se comportem da maneira que o mercado financeira espera que ela se comporte. Eu não posso falar nada sobre o curso da Infomoney, mas o simples fato de ser educação promovida pelo mercado que lucra com suas decisões, já teremos ai um ponto negativo.

  16. Luiz Cláudio Trevizam 17 de junho de 2016 at 13:43 - Reply

    Leandro

    A questão que segue foge aos comentários presentes, e por isso peço desculpas antecipadas, mas quando você fala de cadernos de fórmulas, sabe se os bancos comerciais têm cadernos de fórmulas para podermos entender os cálculos que envolvem financiamentos imobiliários e/ou financiamentos de veículos, para saber como chegam naquelas famigeradas prestações?

  17. Allan Sales 17 de junho de 2016 at 13:46 - Reply

    Leandro, boa tarde.

    Um dificuldade que tenho é quanto ao risco dos bancos menores que possuem as maiores de CDB como por exemplo 122 % do CDI. Não entendo como funciona o ranking de classificação e acredito que este seja mais teórico do que prático.

  18. Tiago Bastos Couto 17 de junho de 2016 at 14:43 - Reply

    Oi Leandro. CDB dos grandes bancos geralmente possui liquidez diária. O percentual do CDI é definido conforme o valor de aplicação. Se por acaso precisar fazer um resgate parcial do valor aplicado este percentual muda ou continua o mesmo? São detalhes que importante saber que talvez fica abaixo do rentabilidade da poupança.

    • Leandro Ávila 17 de junho de 2016 at 23:40 - Reply

      Oi Tiago. Existem investimentos chamados de “Compromissadas” que são semelhantes a um CDB, onde o percentual do CDI que você recebe aumenta a medida que você deixa o dinheiro investido. Neste caso se você precisar do dinheiro em prazos cursos, o percentual do CDI que rentabilizou o dinheiro até aquele momento será menor. Mas cada banco tem seus produtos com suas regras com relação ao resgate antecipado.

  19. Isaque Santos 17 de junho de 2016 at 16:41 - Reply

    Excelente artigo, muito bom, essa planilha vai me servir muito.

  20. Wagner 17 de junho de 2016 at 19:57 - Reply

    Leandro, mais um excelente artigo. Considero você um dos melhores educadores financeiros do país, por isso, adquiri e já li os seus 3 ebooks.

    Parabéns pelo seu trabalho!!!

  21. Uilson Dile 19 de junho de 2016 at 9:42 - Reply

    Olá Leandro, Sabe aquele dinheiro pra reserva de emergência aquele com uns 6 a 12 meses do seu rendimento mensal, pois em outro artigo eu disse que deixo 100% na SELIC mas você me alertou que as vezes precisamos uma liquidez imediata em nossa conta corrente então era bom deixa uma parte desses recursos em um fundo DI com liquidez diária mas fui ver no meu banco ITAÚ paga somente 85% do CDI achei pouquíssimo devo abrir mão desse rendimento?

    • Leandro Ávila 20 de junho de 2016 at 0:27 - Reply

      Oi Uilson. Não sou eu que devo responder este tipo de pergunta. Você sabe mais do que ninguém como é a dinâmica da sua vida. Faça uma reflexão sobre quanto você pode precisar, quanto você se sente bem tendo no seu bolso. Avalie o fato de que se precisar do dinheiro do Tesouro Selic pode demorar 1 ou 2 dias para o dinheiro ficar disponível na sua conta, considere que nos fins de semana e feriados fazem a espera ser maior. Existem determinadas despesas imprevistas que não admitem uma espera muito longa, por isso são reservas para emergência. Para manter esse dinheiro com liquidez imediata você terá um custo que é a rentabilidade mais baixa. Você precisa refletir e tomar uma decisão, pois não existe uma receita de bolo para isso. Cada pessoa tem seu estilo de vida diferente e necessidades diferentes.

  22. José Augusto 19 de junho de 2016 at 9:54 - Reply

    Bom dia Leandro…Passando pra informar que a LCA do BB caiu de novo para apenas 78% do CDI…Cada dia está pior investir em grandes bancos…grande abraço

    • Leandro Ávila 20 de junho de 2016 at 0:28 - Reply

      Oi José. Os grandes bancos sempre vão oferecer as menores taxas possíveis enquanto as pessoas continuarem aceitando essas taxas. Isso é natural, os bancos não são instituições de caridade e a grande verdade é que essas taxas que eles pagam são entendidas por eles como “o preço do dinheiro”. Eles sempre vão querer pagar o mínimo possível.

  23. Marcelo Madureira 19 de junho de 2016 at 17:24 - Reply

    Leandro, sempre acompanho os seus artigos.
    Costumo dizer que a educação é o princípio de tudo.
    Muito obrigado pelos seus ensinamentos.

  24. Marco 20 de junho de 2016 at 7:12 - Reply

    Olá Leandro,parabéns pelo ótimo texto.
    Não sabia que o CDB podia gerar mais rentabilidade que investimentos sem IR dependendo da situação.
    Uma dúvida: Leandro comecei a poupar recentemente e lendo seus artigos percebi que a poupança perde em quase todas as situações de longo prazo no momento.Então eu queria saber para quem tem o objetivo de longo prazo para acumular a primeira centena de milhar, o que é melhor tesouro direto,o próprio CDB ou o fundos de investimento?Se for o fundo de investimentos eu tenho uma dúvida o dinheiro é protegido por fundo garantidor de até 250 mil R$ e se a corretora falir o dinheiro não é perdido como no tesouro direto?

    Att.Marco

    • Leandro Ávila 22 de junho de 2016 at 20:59 - Reply

      Oi Marco. Não é fácil ditar um melhor, pois na verdade não existe um melhor. Todo investimento tem suas vantagens andando de mãos dadas com suas desvantagens. Ninguém investe em corretoras, elas só servem como intermediárias e por isso investimos através delas. Se elas falirem você só terá uma dor de cabeça para receber o dinheiro que estava parado na conta da corretora, mesmo assim falir não faz a corretora ter o direito de ficar com o seu dinheiro para ela. Se você investiu em fundos, o dinheiro estará nos fundos. Se investir em CDB, o dinheiro estará no banco que emitiu o CDB, se investiu em títulos públicos o dinheiro estará no governo. O dinheiro que você investe em fundos não são garantidos por FGC. Na verdade ao investir através de um fundo o seu dinheiro também não fica parado dentro dele, o gestor do fundo vai investir seu dinheiro em títulos públicos, títulos privados, etc.

  25. lidia yamashita 20 de junho de 2016 at 10:35 - Reply

    Olá Leandro , sou uma novata nesta área, porém já estou acumulando
    muitas informações uteis através da leitura dos seus artigos no site, obrigada!
    Gostaria de saber como calcular a porcentagem líquida livre de imposto de renda
    das aplicações de renda fixa (LCI, LCA, CDB) que são atrelados ao índice CDI?
    Por ex. quando se diz que X aplicação rende 112% do CDI na porcentagem bruta…
    Se puder passar algo nesse sentido, agradeço.

    • Leandro Ávila 22 de junho de 2016 at 21:00 - Reply

      Oi Lidia, eu ensinei a fazer isso no decorrer deste artigo.

  26. Jacson 20 de junho de 2016 at 15:18 - Reply

    Boa Tarde Leandro
    Gostaria de apenas parabenizá-lo pelas explicações dadas as perguntas acima e pela excelente planilha desenvolvida. Obrigado.

  27. Tiago Malveira 20 de junho de 2016 at 15:38 - Reply

    Olá, Leandro,

    ótimo artigo e excelente planilha disponibilizada.

    Sugiro um artigo e uma planilha sobre LCI e CDB com rendimento atrelado à inflação (IPCA + taxa fixa). Esses investimentos são interessantes por que já sabemos que teremos rentabilidade real e, considerando seu artigo recente sobre juros reais, existem ofertas proporcionando juros reais elevados em relação aos juros reais do Brasil no últimos anos.

    • Leandro Ávila 22 de junho de 2016 at 21:03 - Reply

      Oi Tiago. Você pode utilizar as mesmas planilhas só que você informará qual será a taxa de juros que você acredita que irá receber no decorrer do tempo. Isso significa que você terá que chutar uma inflação média para o futuro e somar com a taxa fixa que o investimento está oferecendo. Exemplo: Se você acredita que a inflação média entre a compra e o vencimento será de 6% e o banco está oferecendo um investimento que paga inflação + 7% de juros, então você acredita que receberá uma média de 13%.

  28. daniel 22 de junho de 2016 at 7:28 - Reply

    Alguém tem os valores atualizados de LCI dos bancos?
    Sei que o BB baixou a sua nos ultimos meses para 70% do CDI, e quantos aos outros bancos ?

    • Leandro Ávila 22 de junho de 2016 at 21:05 - Reply

      Oi Daniel. Existe um site que lista os juros oferecidos por CDB de diversos bancos de menor porte. Visite este artigo. Os grandes bancos só divulgam essas taxas para os clientes. É comum um cliente receber taxas maiores que outros no mesmo banco.

  29. Junior 22 de junho de 2016 at 10:25 - Reply

    Leandro bom dia! Sei que vc já leu o livro (pois até me indicou) do Marcio Noronha sobre analise tecnica. Gostaria de saber se vc fez o curso online dele tbm. O livro é muito bem recomendado mas é dificil acha-lo. Porém abrirá uma turma em julho do curso e me interessei bastante. Sabe se este curso é tão bem recomendado qto o livro? Obrigado mais uma vez!

    • Leandro Ávila 22 de junho de 2016 at 21:17 - Reply

      Oi Junior. Eu também já fiz o curso. As aulas eram online, semanais e ao vivo, era necessário ter 1 ou 2 horas livres nesses dias de aula. O problema é que essas aulas não ficavam gravadas por muito tempo. Acho que só ficavam disponíveis por 30 dias. Pessoalmente eu prefiro cursos onde o autor deixa as aulas para que você possa fazer no seu tempo. Outro ponto negativo que achei é que as ferramentas que ele utiliza no curso para análise gráfica não são ferramentas acessíveis. Quando você faz um curso e o professor usa uma ferramenta, você deseja usar a mesma ferramenta, mas no caso ela tinha um custo mensal muito elevado para quem está apenas estudando. Acho que você poderia começar comprando o livro. Acho que o curso acompanha o conteúdo do livro.

  30. Guilherme 22 de junho de 2016 at 20:35 - Reply

    Olá Leandro! Gostaria de saber se um comentário meu sobre o funcionamento do Tesouro IPCA com juros semestrais foi lido por você. Escrevi dias atrás no campo específico “Tesouro IPCA+ aprenda como investir ganhando da inflação”, mas não o encontro mais. Temo ter feito algo errado. Ou será que devo aguardar um tempo para visualizá-lo? Enfim, tratei de um assunto prático sobre resgate e reinvestimento.

    Em resumo, minhas dúvidas seriam se há viabilidade em adquirir títulos que pagam juros semestrais para reinvestir em outros tipos de títulos e se há alguma estratégia nisso de acordo com a sua experiência?

    Agradeço imensamente o trabalho que faz. Com certeza tem ajudado muita gente. Att

    • Leandro Ávila 22 de junho de 2016 at 21:21 - Reply

      Oi Guilherme. Eu recebo uma quantidade muito grande de comentários todos os dias. Como temos mais de 200 artigos publicados, todos eles recebem comentários regularmente e eu faço o possível para responder todos. Como não posso responder todos ao mesmo tempo existe uma fila de comentários que preciso ler e comentar. Eu sinceramente não vejo grande vantagem em comprar títulos que pagam juros semestrais para receber esses juros e reinvestir. Ao fazer isso você vai pagar 15% de imposto de renda sobre os rendimentos a cada 6 meses e se você estivesse investindo através de um Tesouro IPCA que não paga juros semestrais esse imposto só seria pago no vencimento do título ou na venda antecipada, ou seja, esse dinheiro ficaria rendendo juros e seria corrigido pela inflação. O Tesouro IPCA que paga juros semestrais é interessante para quem precisa receber juros semestrais. É o caso de alguém que está aposentado.

      • Ricardo 23 de junho de 2016 at 11:18 - Reply

        Leandro,

        Uma sugestão!
        Tem como colocar na página principal do CP uma “janela” no lado direito onde apareceriam as informações das últimas atualizações no site?

        Exemplo:
        Últimas atualizações:
        João comentou Onde investir para os filhos…
        Renata comentou Como fazer o dinheiro trabalhar para mim…
        Márcia comentou Distração, Procrastinação e Problemas Financeiros…

        • Leandro Ávila 23 de julho de 2016 at 9:28 - Reply

          Oi Ricardo. A quantidade de comentários é tão grande que certamente isso prejudicaria muito a velocidade do site.

  31. Nayde Weber 26 de junho de 2016 at 3:38 - Reply

    Quero deixar meus cumprimentos pela elucidação dos comentários sobre educação financeira. Tem me ajudado muito. Sou leitora deste Clube de Poupadores e hoje li uma boa parte sobre BREXIT – foi maravilhosa a explicação sobre o porquê o Reino Unido quis sair da UE. Continue assim Sr.Leandro, usando sua capacidade para esclarecer os seus leitores.Muito grata.
    Nayde Weber

  32. squallse 29 de junho de 2016 at 14:07 - Reply

    Qual foi o cálculo usado para chegar nas taxas equivalentes entre CDB e LCI/LCA.

    Gostaria de entender como funciona.

    • Leandro Ávila 23 de julho de 2016 at 9:29 - Reply

      Olá Squallse. Os cálculos estão todos abertos, sem nenhuma proteção, ou seja, podem ser vistos e editados na própria planilha.

  33. Marcos Vinicius Cordeiro Missiano Rodrigues 15 de julho de 2016 at 23:22 - Reply

    Boa noite leandro td bem? leandro eu tenho a seguinte dúvida qual é o melhor banco/ corretora que pagam a taxa de cdi maior para o investimento em lci ou lca com investimento minimo de R$10.000.00 reais?

  34. Pedro 20 de julho de 2016 at 19:05 - Reply

    Ola Leandro. Excelente artigo.
    Estou procurando um artigo no qual você ensina como fazer as contas de porcentagem sobre o DI e demonstra a conta de quando ocorre a incidência do imposto de renda. Pode me mostrar qual é este artigo?

    • Leandro Ávila 27 de julho de 2016 at 10:41 - Reply

      Oi Pedro, provavelmente está em algum artigo sobre CDB ou nos simuladores do site.

Leave A Comment

Share this

Compartilhe com um amigo