CDB Prefixado: Planilha calcula Rentabilidade Líquida

O CDB é um título de renda fixa, que nada mais é do que uma promessa de pagamento em data futura do valor que você emprestou para o banco, acrescido da rentabilidade prometida pelo mesmo. Existe o CDB que paga juros pós-fixados e o CDB que paga juros prefixados. Já ensinei em outro artigo sobre Como Investir em CDB.

Já mostrei em outro artigo uma planilha para calcular a rentabilidade líquida de um CDB pós-fixado. Agora você poderá baixar a planilha para calcular a rentabilidade líquida de um CDB prefixado, ou seja, que possui uma taxa fixa de juros. Também vou dar algumas dicas sobre comparações que você queira fazer entre o CDB prefixado e outras modalidades de investimento.

A vantagem de investir em CDB prefixado é maior quando os juros básicos da economia (Taxa Selic) atingem níveis máximos antes de um ciclo de que queda das taxas de juros. O grande problema é descobrir quando o Banco Central atingiu o nível máximo dentro da política monetária seguida pelo mesmo. 

No próximo gráfico podemos ver que existem ciclos de alta e de baixa dos juros que podem durar muitos meses.

O principal objetivo do Banco Central, quando decide aumentar a Taxa Selic, é controlar a alta da inflação (que é o maior inimigo do seu orçamento familiar). No gráfico abaixo você perceberá que existe uma verdadeira corrida de gato e rato. Infelizmente, quando governos populistas gastam mais do que arrecadam ou gastam mal o dinheiro que arrecadam, acabam gerando um descontrole nas contas públicas e isto produz instabilidades, juros elevados e inflação elevada.  

Durante crises e instabilidades econômicas os juros tendem a aumentar e janelas de oportunidade são abertas para aqueles que querem comprar títulos públicos e títulos privados (CDB, LCI, LCA, etc) com taxas fixas. Quem escolhe investir em títulos prefixados está fazendo uma aposta de que a taxa Selic tende a se manter estável ou em queda entre a compra e o vencimento do título. Também é necessário que a inflação fique estável ou em queda no período. Desta foram, existe sempre o risco de a aposta não dar certo.

Quem não gosta de fazer apostas pode destinar uma parte dos recursos que possui em investimentos pós-fixados e em investimentos prefixados ao mesmo tempo. Você faz a escolha de ficar com a média.

Segue uma foto da planilha que estou oferecendo gratuitamente.

Baixar Planilha CDB Prefixado
 

Sempre faço questão de deixar as planilhas abertas, sem travas ou senhas. Isto significa que você pode olhar as fórmulas, editar, modificar da maneira que desejar. Inclusive, essa planilha já contou com a colaboração de um dos leitores do Clube dos Poupadores. Ela é uma planilha educativa, se você tomar qualquer decisão de investimento com base na planilha a responsabilidade pelo resultado é totalmente sua.

Nesse exemplo da imagem acima queremos descobrir qual será a rentabilidade do CDB Prefixado, já com o IR (imposto de renda) descontado entre a compra e o vencimento do CDB. Vamos supor que investimos R$ 10 mil no dia 01/01/2015 com vencimento em 01/01/2018. Entre estas duas dadas são 1096 dias corridos. Por uma estimativa, vamos considerar que existem 757 dias úteis neste intervalo de tempo.

Quando você investe em CDB, seu dinheiro é remunerado todos os dias úteis. A taxa utilizada é uma taxa diária equivalente a taxa anual, ou seja, o banco transforma a taxa de juros anual em uma taxa diária (levando em conta dias úteis). Por isto, a planilha calcula qual seria essa rentabilidade diária.

Depois, a planilha calcula qual será a rentabilidade líquida, ou seja, qual será a rentabilidade depois que o Imposto de Renda sobre o rendimento for deduzido. Isto permite que você compare a rentabilidade do CDB Prefixado com a rentabilidade de investimentos isentos de imposto de renda. Exemplo: LCI e LCA. (veja como investir em LCI)

No nosso exemplo descobrimos que durante os 1096 dias a taxa de 16% ao ano irá transformar os R$ 10.000,00 que foram investidos em R$ 15.615,31 na data de vencimento. Destes R$ 5.615,31 de juros recebidos, o banco irá descontar 15% de Imposto de Renda, ou seja, ele recolherá para o governo R$ 842,30 de imposto. Agora teremos R$ 14.773,01 líquidos. A rentabilidade líquida seria de 47,73% durante todo o investimento. A planilha também calculará a rentabilidade líquida anual, que no caso foi de 13,88% ao ano. A planilha também mostra a rentabilidade líquida mensal que será de 1,09% ao ano.

Comparando com a Poupança:

Visitando a página do Banco Central que exibe a rentabilidade da Caderneta de Poupança (visite aqui) é possível comparar a rentabilidade líquida do CDB Prefixado com a rentabilidade da poupança.

Logo abaixo temos uma foto que tirei da tabela que foi exibida no site do Banco Central no dia em que este artigo foi escrito. Veja que a poupança com aniversário no dia 21/10/2015 estava oferecendo 0,70% de juros ao mês. Podemos comparar esta rentabilidade mensal com a taxa de 1,09% líquida de IR calculada pela planilha e concluir que o CDB prefixado está rendendo mais que a Poupança. O problema é que não existe investimento perfeito. O CDB Prefixado não tem a liquidez da Poupança. Leia sobre o investimento perfeito.

Comparando com uma LCI:

Agora vamos imaginar que pretendo comparar a rentabilidade deste CDB prefixado com uma LCI que está oferecendo 90% do CDI. Não é muito útil comparar a rentabilidade de um investimento prefixado com outro pós-fixado.  Você terá que apostar na ideia de que a taxa DI irá se manter a mesma entre a compra e o vencimento do CDB. O problema é que isso normalmente não acontece. Você pode ver no gráfico abaixo que a taxa DI sofre grandes variações com o passar do tempo (sempre seguindo o movimento da Taxa Selic).

Mesmo assim, vamos tentar fazer uma comparação. Visitando a primeira página do site www.cetip.com.br verifiquei que hoje a Taxa DI é de 14,14%. Como o banco prometeu 90% do CDI (taxa DI), então, vou calcular 14,14 x 90% = 12,72%. Essa já é uma taxa líquida, pois LCI ainda é isenta de imposto de renda.

O CDB que utilizamos como exemplo rende 13,88% líquidos ao ano, ou seja, esse CDB rende mais que a LCI na data de hoje. Amanhã, depois de alguns meses, ou anos, a rentabilidade do CDB Prefixado continuará 13,88% enquanto a taxa do LCI, que rende 90% do CDI, sofrerá variações diárias com base na taxa DI do dia. Por este motivo que LCI e LCA que oferece um percentual da taxa DI são investimentos mais utilizados por investidores que acreditam na alta da taxa SELIC nos próximos anos.

Qual percentual do CDI uma LCI ou LCA deveria oferecer para conseguir superar a taxa de 13,88% do CDB prefixado do nosso exemplo? Se a taxa DI fosse 14,14% ao ano você encontraria este número fazendo o seguinte cálculo: (13,88 / 14,14) x 100. O resultado seria 98,16% do CDI. Isto significa que uma LCI que paga 99% do CDI (com taxa DI em 14,14%) seria suficiente para render mais que esse CDB Prefixado que paga 13,88% líquidos de juros.

Você também pode usar esse cálculo para responder perguntas como esta: Qual o percentual do CDI uma LCI ou LCA devem oferecer para superar a caderneta de poupança? Se a poupança está rendendo 7,5% ao ano e a taxa DI está 14,14% faça (7,5 / 14,14) * 100. Você encontrará 53% do CDI. Isto significa que qualquer LCI ou LCA que ofereça mais de 53% do CDI conseguirá superar a Caderneta de Poupança.

Conclusão:

Este artigo não é recomendação de investimento em CDB prefixado. Ele é apenas uma motivação para que você continue estudando sobre outras modalidades de investimento. Infelizmente, a sua ignorância é fonte de lucro para muitas empresas. Invista tempo e dinheiro fazendo cursos, lendo livros, aprendendo a cuidar do seu dinheiro sem depender da opinião dos outros. Você já fez o mais difícil que foi aprender a ganhar dinheiro. Aprender a cuidar do seu dinheiro, nos dias de hoje, é uma questão de escolha. Basta querer.

By |22/10/2015|Categories: Investimentos|16 Comments

About the Author:

Leandro Ávila é administrador de empresas, educador independente especializado em Educação Financeira. Além de editor do Clube dos Poupadores é autor dos livros: Reeducação Financeira, Investidor Consciente, Investimentos que rendem mais, e livros sobre Como comprar e investir em imóveis.

16 Comments

  1. Murilo Cardoso 22 de outubro de 2015 at 19:55 - Reply

    Texto muito bom, planilha muito boa, será de grande utilidade, acredito também que agora é uma boa hora para CDB prefixado, com a manutenção da taxa básica – selic – na data de ontem pelo COPOM acredito que o ciclo de altas chegou ao fim.

  2. Felipe 22 de outubro de 2015 at 21:14 - Reply

    Oi Leandro, excelente artigo. Tenho aplicado boa parte do meu dinheiro em LCI e LCA…a imensa maioria está na Caixa a 88% do CDI e o restante (menos de 10%) está distribuído em bancos médios com 97% do CDI em média…apesar de saber do FGC, confesso que fico um pouco receoso em aplicar nesses bancos médios mais suscetíveis a quebras. A reserva para emergências deixei em Tesouro Direto SELIC.

  3. Ricardo 22 de outubro de 2015 at 21:22 - Reply

    Olá Leandro,

    Como sempre trazendo artigos interessantíssimos. Gostaria de aproveitar a ocasião e tirar uma dúvida: você poderia nos ensinar como calcular a rentabilidade real (acima da inflação) de um rendimento?

    Eu tenho uma planilha que eu fiz para uso pessoal – posso até compartilhar com todos – que mostra entre outras informações a rentabilidade real de um investimento acima da inflação, mas não tenho certeza se o calculo está correto.

    Abraços e parabéns pelo trabalho.

  4. Rita Ramires 22 de outubro de 2015 at 22:16 - Reply

    Como sempre textos esclarecedores para min que sou uma poupadora modesta,mas como sempre temos que ficar atento.Gostaria de novas informacões a respeito do tesouro direto , ainda vale a pena, com a incerteza de um governo endividado. obrigada

  5. james 22 de outubro de 2015 at 22:16 - Reply

    Ola Leandro tudo bem, muito boas suas dicas estou acompanhando a pouco tempo e tomei um grande decisão em sair da poupança.
    Como posso fazer uma boa carteira diversificando em 250 mil em CDBs para 02 e 03 anos.
    O que você indicaria.
    Obrigado desde de já!
    Atenciosamente
    James

  6. Misael 22 de outubro de 2015 at 22:27 - Reply

    Muito obrigado por mais esta planilha,será de grande valor para nós pq e médios investidores, que devemos sobreviver está crise e estuda e aprender a cada dia mais e futuramente investir sem auxilio de Bcos ou de amigos que sabe tudo e mais um pouco.
    Obrigado.

  7. Ivan 23 de outubro de 2015 at 8:34 - Reply

    Mais uma vez Leandro meus parabéns! Parece que você adivinhou o que eu precisava e me sanou uma dúvida gigantesca, recentemente realizei a compra de um título pós-fixado, eu não tinha certeza se eu havia realizado os cálculos corretos referente ao título, fiquei em uma profunda dúvida se a escolha que fiz era a mais vantajosa (pós ou pré) para mim, agora com essa planilha fiz a comparação e tenho agora a definitiva certeza que tracei o caminho correto.
    Muito obrigado pelo conteúdo de qualidade que você fornece, agora posso contar com mais uma ferramenta de apoio em minhas decisões.

  8. VICTOR 23 de outubro de 2015 at 9:14 - Reply

    Leandro, parabéns pelo site, já venho acompanhando a algum tempo, e seus artigos são realmente muito bons!
    Tenho uma duvida referente aos títulos pre fixados, eles também são calculados em juros compostos?

    • Leandro Ávila 23 de outubro de 2015 at 9:22 - Reply

      Oi Victor. Sim, são juros compostos entre a data da compra e a data de vencimento com correção diária, como falei no artigo.

Leave A Comment

Share this

Compartilhe com um amigo