Veja o histórico completo de todas as taxas SELIC vigentes no Brasil desde a sua criação. A cada 45 dias o Comitê de Políticas Monetárias do Banco Central (Copom) se reúne para definir se a Selic vai subir, cair ou se manter estável. Selic significa “Sistema Especial de Liquidação e Custódia” sendo vista como a taxa de referência para todas as demais taxas de juros da economia brasileira.

Quando a taxa Selic aumenta, cresce a remuneração da poupança, CDBs, fundos DI, fundos e títulos do tesouro pós-fixados. É bom para quem investe em aplicações conservadoras e de menor risco. As taxas cobradas em empréstimos, financiamentos, cartões de crédito e cheque especial também sobem tornando o endividamento ainda mais prejudicial para o devedor. Já quando a taxa Selic está em queda os fundos e títulos pré-fixados se tornam mais vantajosos.

Datas das reuniões do COPOM em 2015:

  • 20 e 21 de janeiro (11,75% + 0,50% = 12,25%)
  • 3 e 4 de março (12,25% + 0,50% = 12,75%)
  • 28 e 29 de abril (12,75% + 0,50% = 13,25%)
  • 2 e 3 de junho (13,25% + 0,50% = 13,75%)
  • 28 e 29 de julho (13,75% + 0,50% = 14,25%)
  • 1º e 2 de setembro (14,25% + 0,0% = 14,25%)
  • 20 e 21 de outubro (14,25% + 0,0% = 14,25%)
  • 24 e 25 de novembro(14,25% + 0,0% = 14,25%)

Datas das reuniões do COPOM em 2016:

  • 19 e 20 de janeiro(14,25% + 0,0% = 14,25%)
  • 1º e 2 de março(14,25% + 0,0% = 14,25%)
  • 26 e 27 de abril(14,25% + 0,0% = 14,25%)
  • 7 e 8 de junho(14,25% + 0,0% = 14,25%)
  • 19 e 20 de julho(14,25% + 0,0% = 14,25%)
  • 30 e 31 de agosto
  • 18 e 19 de outubro
  • 29 e 30 de novembro

Ver mais…

Taxa Selic

 

Taxa Selic x Inflação (IPCA)