No artigo sobre “Como Investir em Ações” mostrei que a compra de uma ação é um procedimento simples. A parte trabalhosa acontece somente em dois momentos: antes da compra e depois da compra.

Antes da compra você precisa escolher as ações das melhores empresas para investir e se tornar sócio. Depois da comprar você precisa monitorar e avaliar se a empresa onde você investiu continua apresentando bons resultados financeiros, justificando sua permanência no investimento.

Você até pode conseguir investir em boas empresas seguindo as recomendações de investimento de algum especialista, como aquelas oferecidas gratuitamente pelas corretoras e bancos ou pelas empresas que vendem recomendações. A internet está inundada de anúncios de empresas que vendem recomendações, pois isso se tornou um grande negócio (para elas).

O problema é que boas empresas para investir agora não são boas empresas para investir para sempre. A situação das empresas pode mudar no decorrer do tempo. Você precisa ter o conhecimento e as ferramentas para avaliar as empresas onde investiu sem depender dos outros. É triste para qualquer investidor se sentir refém das opiniões dos outros para investir ou desinvestir. É triste ser obrigado a pagar por relatórios para sempre por ser incapaz de avaliar as ações que comprou.

Você precisa fazer suas próprias avaliações, antes e depois da compra, através dos números que as empresas divulgam trimestralmente nos balanços e demonstrações financeiras. É muito importante que você faça pelo menos essas 4 avaliações durante o ano (uma por trimestre) para tomar a decisão sobre: manter as ações que possui, comprar mais ações ou até vender as ações, caso identifique que a empresa deixou de apresentar bons resultados de forma consistente nos últimos trimestres.

Cada empresa possui seu próprio site de “Relações com Investidores” onde disponibiliza os relatórios (no formato PDF e planilhas) com seus resultados financeiros. Você só precisa aprender a ler esses resultados. Isso é possível através do conhecimento sobre Análise Fundamentalista. Você pode aprender a analisar os fundamentos das empresas através livros sobre o assunto (conheça o livro que escrevi sobre análise fundamentalista clicando aqui). Esse conhecimento é fundamental para qualquer um que queira investir em ações sabendo o que está fazendo.

Quando você começar seus estudos vai perceber rapidamente que não é muito prático visitar o site de cada empresa para baixar e estudar os seus resultados. Existem mais de 300 empresas listadas na Bolsa e pelo menos 60 empresas estão entre as mais negociadas, fazendo parte do índice Bovespa. Cada empresa cria seu próprio site de Relações com Investidores. Cada site é totalmente diferente do outro. Cada empresa produz relatórios e planilhas que seguem um padrão visual diferente e tudo isso dificulta muito vida do investidor que deveria estudar os números das empresas antes e depois de investir.

O monopólio da informação

A Bolsa de Valores (B3) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) até poderiam facilitar as coisas, mas, infelizmente, isso não ocorre. O site onde a B3 disponibiliza os relatórios com balanços e demonstrações financeiras centralizados de todas as empresas é ultrapassado, confuso e pouco intuitivo para o iniciante. Na parte onde exibem os relatórios, o site da B3 se limitam a abrir uma janela que direciona para o site da CVM onde os dados são exibidos de uma forma totalmente desanimadora.

Não devemos esperar muito da CVM, pois se trata de uma autarquia vinculada ao Ministério da Economia (serviço público), mas a Bolsa de Valores é uma empresa privada muito moderna e poderosa, remunerada através de taxas que ela mesma define (por se tratar de um monopólio) e que nós, pequenos investidores pagamos sempre que compramos ou vendemos nossas ações.

Bem que a Bolsa poderia caprichar mais na qualidade do site onde o pequeno investidor busca informações sobre as empresas para investir. Certamente a falta de capricho não se justifica por falta de dinheiro, pois só no ano anterior a Bolsa registrou lucro líquido de R$ 2,6 bilhões (fonte). Desenvolver um bom site para fornecer informações aos pequenos investidores teria custo insignificante para uma instituição rica e poderosa como a Bolsa. Como não é falta de dinheiro, minha imaginação me força a pensar que se trata de falta de boa vontade para caprichar mais na oferta de bons serviços aos seus clientes… é uma pena que a bolsa brasileira seja um grande monopólio…

Falta de estímulo

Se o objetivo dessas entidades é desanimar, desestimular e dificultar a vida do pequeno investidor que tem foco no investimento em ações através da análise fundamentalista, estão fazendo esse trabalho com muito sucesso. As corretoras também não se esforçam muito para a oferta de boas ferramentas gratuitas que possam facilitar a vida do investidor de longo prazo.

As corretoras costumam oferecer ferramentas gratuitas de qualidade que ajudam a fazer investimentos de prazo mais curto, que utilizam a análise técnica. Devemos lembrar que é mais lucrativo para as corretoras e para a própria Bolsa de Valores quando as pessoas compram e vendem ações com mais frequência, pois ganham nas taxas em cada operação de compra e venda. Quem compra com foco no longo prazo gera pouco lucro para essas instituições envolvidas. Nada mais lógico do que estimular seus clientes a consumirem os produtos e serviços mais lucrativos para a empresa. Estimular o contrário não faria sentido.

Por esse motivo, você é que precisa fazer alguma coisa para obter os melhores resultados, caso seu objetivo seja o investimento com foco no longo prazo. Devemos buscar as alternativas.

Buscando alternativas

Diante disso, o pequeno investidor se vê obrigado a buscar as informações que precisa para comparar as empresas antes de investir. Ele pode fazer isso através de sites gratuitos (que nem sempre são confiáveis) ou através de sites pagos que oferecem as informações organizadas, tratadas, filtradas, transformadas em gráficos, com sistemas de pesquisa e comparação que ajudam muito na decisão do pequeno investidor.

No meu livro sobre “Como Investir em Ações por Análise Fundamentalista” recomendo uma ferramenta gratuita e uma ferramenta que possui versão gratuita e versão paga para ajudar o pequeno investidor a fazer suas analises fundamentalistas para a compra de ações. Esses serviços são fundamentais para auxiliar o investidor no trabalho de escolher, comparar e monitorar as ações antes e depois de investir.

Um desses serviços é o GuiaInvest, que possui uma versão gratuita e uma versão paga, que é o GuiaInvest PRO. Nos meus investimentos em ações eu comecei utilizando ferramentas gratuitas, mas já faz tempo que utilizo a ferramenta GuiaInvest PRO que possui um pequeno custo mensal. A vantagem está na facilidade com que posso estudar os balanços e demonstrações financeiras através de gráficos gerados com dados trimestrais dos últimos 10 anos de cada empresa. Além disso eles possuem ferramentas de busca e filtragem de empresas que atendem a critérios que você define.

Veja um exemplo na imagem abaixo. Ela representa apenas um dos diversos tipos de relatório que o GuiaInvest PRO oferece para cada uma das 300 empresas listadas na bolsa. Neste exemplo temos o histórico de 10 anos de balanços e demonstrações financeiras de uma empresa. De uma forma rápida, fácil e totalmente visual é possível identificar a situação financeira da empresa e se os seus indicadores fundamentalistas estão melhorando ou piorando com o passar do tempo.

O pequeno investidor só precisa aprender a “ler” o que cada gráfico acima está dizendo sobre a situação financeira da empresa. É justamente isso que o meu livro sobre Como Investir em Ações por Análise Fundamentalista ensina ao leitor. Ele ensina qualquer um a “ler” os fundamentos da empresa de forma rápida e simples por ferramentas pagas como o GuiaInvest Pro ou por ferramentas gratuitas.

Leia também:  Suporte e resistência na Análise Técnica

Até pouco tempo, somente grandes investidores e gestores de fundos podiam pagar por sistemas que ajudam na análise fundamentalista das empresas que possuem ações na Bolsa. Esses sistemas até hoje custam milhares de reais por mês. Boa informação sempre custou muito caro e sempre foi inacessível ao pequeno investidor.

Atualmente, uma ferramenta como o GuiaInvest PRO pode ser assinada por qualquer pessoa por algumas poucas dezenas de reais por mês. Isso tornou o acesso a informação barato e democrático. Fica a critério do pequeno investidor se “equipar” com ferramentas para investir melhor, já que ninguém fará isso por você.

Até existem sites com informações gratuitas, mas elas são limitadas, nem sempre os sites estão atualizados e nem sempre são estáveis. Como você não está pagando, você não pode reclamar ou exigir qualquer coisa deles. Se você já gasta dinheiro se equipando para se divertir: assinatura de Netflix, assinatura de TV, assinatura de Games, o que justifica não se equipar para investir melhor? Uma informação errada ou instável pode resultar em decisões erradas envolvendo o seu dinheiro.

Recentemente a equipe do GuiaInvest produziu uma série de vídeos mostrando o funcionamento básico de algumas das diversas ferramentas que eles oferecem aos pequenos investidores. Algumas dessas que aparecem no vídeo são gratuitas e outras são pagas. Estou colocando aqui a sequência de vídeos para que você conheça o sistema antes de se cadastrar gratuitamente ou assinar um plano pago.

Visão Geral
Nesse vídeo você terá uma visão geral da ferramenta. Para se cadastrar gratuitamente no GuiaInvest, e assim poder acompanhar os vídeos, basta visitar aqui e clicar no botão laranja escrito “Criar Conta Grátis”. Neste primeiro vídeo, você vai conhecer a rede social que existe dentro da ferramenta (que pessoalmente eu não utilizo e não vejo muita utilidade por ser uma distração, uma perda de tempo). Na lateral do sistema você tem acesso a uma lista de ações para monitoramento em tempo real (plano pago) ou com um atraso de 15 minutos (plano gratuito). Você pode criar suas próprias listas e ao clicar sobre ela você pode acessar rapidamente as informações fundamentalistas ou gráficas sobre a ação (assista ao vídeo).

 

Raio X da Bolsa
Nesse vídeo você vai aprender a pesquisar empresas no sistema. Cada empresa listada na bolsa possui uma página no GuiaInvest e através dessa página é possível acessar as ferramentas e relatórios que oferecem as informações sobre a empresa. Um desses relatório se chama Raio-X. Uma parte deste relatório é acessível gratuitamente. Logo no início do Raio-X você tem uma comparação gráfica entre as variações de preço da ação e o índice Bovespa. Também é possível observar rapidamente a variação do preço da ação nos últimos anos, 12 meses, 30 dias, no mês e nos últimos 7 dias. Você ainda acessará o valor máximo e mínimo das últimas 52 semanas, volume médio e quantidade de negócios dos últimos 21 dias. Logo depois temos uma tabela dos últimos 3 trimestres com alguns indicadores de mercado importantes como Preço/Lucro, Preço/Valor Patrimonial, Payout, Dividendos Pagos por ação, Valor de Mercado, Price Sales Ratio. Depois temos indicadores financeiros fundamentais como Lucro por ação, Valor Patrimonial por Ação, ROE, Margem Líquida, Dívida Bruta / Patrimônio Líquido e Liquidez Corrente. Temos ainda os indicadores de balanço importantes como ativos, patrimônio líquido, receita líquida operacional e lucro líquido. Para quem tem o GuiaInvest PRO existem gráficos com o histórico de dividend yield que é a relação entre o preço da ação e o dividendo pago, gráfico de dividendos pagos por ação nos últimos 12 meses, histórico de lucros.  O relatório Raio-X também mostra os últimos proventos e algumas informações adicionais como o setor, subsetor e segmento onde esta inserida. Basta clicar nesses setores para identificar quais são as empresas similares (assista ao vídeo).

G.I. Score
O GuiaInvest possui um sistema que analisa automaticamente diversos números e indicadores dos balanços e demonstrações financeiras relacionados com desempenho da ação, rentabilidade, retorno ao acionista, negociação, critérios adicionais e específicos. O resultado dessa análise automática é uma pontuação que vai de 0 a 100 chamada de G.I. Score. Isso agiliza muito o estudo do investidor, pois é possível listar as ações com maior G.I. Score através de outra ferramenta onde é possível utilizar filtros para listar as ações. Não recomendo que você use apenas essa pontuação automatizada como critério para escolher suas ações, mas ela é um bom filtro para que você dedique seu tempo estudando primeiro as ações com maior pontuação, pois o sistema consegue identificar “sinais”  de que a empresa apresenta bom desempenho. Alguns desses sinais aparecem no próprio relatório. Ele mostrará os principais sinais positivos e também os negativos. Existe um gráfico que mostra o histórico do G.I. Store e com isso você terá um indicador visual que demonstra se a pontuação da empresa está melhorando ou piorando a cada trimestre. Existe um gráfico que mostra a evolução em cada critério estudado (assista ao vídeo).

G.I. Line
Esse é outro indicador calculado automaticamente pelo GuiaInvest com base nos dados da empresa. Enquanto o G.I. Score demonstra se a empresa possui bons fundamentos, o G.I. Line sinaliza através de uma pontuação se a ação da empresa está barata ou cara. É sempre desejável que o investidor compre ações de boas empresas por bons preços. O sistema utiliza o Preço sobre Lucro da empresa e faz projeções de preço. Você pode editar a taxa de crescimento que será utilizada nessas projeções. Eu costumo modificar a taxa para valores mais pessimistas, ou seja, eu prefiro fazer projeções sobre o futuro mais conservadoras. O sistema também calcula o potencial de retorno e a avaliação de risco (assista ao vídeo).

Método G.I. Way
Esse é o relatório que eu mais gosto. Os gráficos que mostrei no exemplo que está no início do artigo foram retirados desse relatório. Ele mostra todos os indicadores importantes da análise fundamentalista através de gráficos que qualquer pessoa pode entender, caso estude a análise fundamentalista. É como pegar os principais números dos balanços e demonstrações financeiras da empresa nos últimos 10 anos e organizar de forma visual com gráficos de estudo rápido. Muitos gráficos exibem um indicador chamado CAGR (taxa de crescimento anual composta) que é muito útil. Esse relatório mostra gráficos de: receita líquida, resultado bruto, resultado operacional, lucro líquido, caixa líquido das atividades operacionais, patrimônio líquido, ROE. Depois temos os gráficos relacionados com a qualidade da administração da empresa como: margem bruta, margem operacional e margem líquida. Depois o sistema apresenta os gráficos que permitem avaliar o endividamento da empresa: dívida líquida, dívida líquida/resultado operacional e dívida bruta / patrimônio líquido. Depois temo o grupo de gráficos relacionados com o retorno do acionista: dividendos distribuídos, preço, preço vs valor patrimonial e preço vs valor patrimonial da empresa. Você até pode utilizar o G.I Score para obter uma avaliação “robotizada” dos fundamentos, mas será no relatório G.I. Way que você poderá observar o comportamento de cada número da empresa para identificar se faz ou não faz sentido investir. Você só precisa aprender a importância de cada indicador da análise fundamentalista para tirar proveito desse relatório. Livros ensinam isso com muita facilidade. É apenas uma questão de ler o que cada gráfico diz sobre a empresa (assista ao vídeo).

Leia também:  Investimentos em ações e valores morais

Resultados Trimestrais
Exibe os dados numéricos mais importantes do último e penúltimo trimestre e faz uma comparação em relação ao trimestre de 1 ano atrás. Também exibe um pequeno texto que comenta o que se destacou no resultado. Também apresenta as variações de alguns indicadores (assista ao vídeo).

 

Checklist Fundamentalista
Aqui também temos uma ferramenta que faz uma avaliação de 11 critérios importantes na avaliação dos fundamentos de uma empresa antes de investir. Como passar do tempo você vai naturalmente desenvolver seus próprios critérios. Considero que essa ferramenta é um bom exemplo para compreender essa ideia de seguir critérios para investir. Isso evita que você perca tempo estudando detalhadamente as ações de empresas que não atendem seus critérios. Mais na frente veremos uma ferramenta onde você poderá filtrar e listar as empresas que atendem seus próprios critérios. No vídeo você verá todos os critérios (assista ao vídeo).

 

Checklist Dividendos
Nesse sistema temos a avaliação de critérios que estão presentes em empresas que são boas pagadoras de dividendos. São 11 critérios diferentes. Alguns critérios importantes são: existência de crescimento dos dividendos nos últimos 5 anos, lucros crescentes, distribuição de dividendos nos últimos 5 anos, Dividend Yield atual e médio maior que 3%,  payout médio dos últimos anos menor que 90% e assim por diante (assista ao vídeo).

 

Dados
São relatórios de cotações, proventos e comunicações que a empresa emitiu. É interessante para observar a lista de dividendos, juros sobre capital próprio com data em que foram definidos, valor e data de pagamento em um longo histórico (assista ao vídeo).

 

Minhas Estratégias de Avaliação de Ações
Aqui temos outra ferramenta que utilizo muito. Você pode criar suas estratégias para buscar e filtrar as ações das empresas que atendem seus próprios critérios. O sistema busca entre todas as ações da bolsa e produz uma lista ordenada que mostra todos os indicadores e fundamentos que você configurou. Depois, sempre que desejar, basta abrir a sua estratégia salva para que o sistema atualize, busque e filtre todas as ações que atendem os critérios atualmente. Eles já possuem várias estratégias prontas como: ranking de dividendos, ranking de liquidez, checklist fundamentalista (onde você pode configurar seus critérios), garimpo avançado etc. Você também pode baixar uma planilha com as ações “garimpada” por você. Existem incontáveis indicadores fundamentalistas que você pode utilizar. Recomendo que assista ao vídeo para entender como funciona essa poderosa ferramenta (assista ao vídeo).

Modelos de Estratégias
Como falei anteriormente, existem muitos modelos prontos de estratégias. Nesse vídeo é possível conhecer algumas (assista ao vídeo).

 

Monitor do Mercado
É uma ferramenta que permite observar rapidamente a situação atual do mercado de ações. Você acessa o gráfico do índice Bovespa, uma comparação com o CDI e suas taxas, a lista das maiores altas e maiores baixas. Você também pode observar dados das suas ações favoritas, que você poderá editar livremente (assista ao vídeo).

 

Ranking de Ações
É um sistema de filtro de ações que gera um ranking. Você pode gerar um ranking das ações com maiores altas do ano, maiores baixas, maiores pagadoras de dividendos, ações mais baratas, as melhores rentabilidades e as mais líquidas (assista ao vídeo).

 

 

Pesquisa de Ações
É um sistema simplificado e rápido de pesquisa de ações. Já existem alguns critérios prontos na lateral esquerda da página como oscilação, volume, dividendos, P/L e P/VPA, RPL e Valor de Mercado (assista ao vídeo).

 

Resultados Trimestrais Consolidados
Relatório de consulta rápida que permite visualizar uma lista de empresas com base no patrimônio líquido, receita líquida e lucro líquido referente ao último resultado trimestral (assista ao vídeo).

 

Indicadores Setoriais
É uma ferramenta muito interessante que permite observar o desempenho de todas as ações de um determinado setor, subsetor ou segmento. O relatório exibe indicadores como: variação dos preços no dia, ano e últimos 365 dias. Ele mostra o volume dos últimos 21 dias, P/L, P/VPA, R/PL, DY e Valor de Mercado. Clicando sobre os setores, subsetores e segmentos você lista todas as empresas daquele grupo. Com isso você pode comparar os indicadores de uma empresa com a média do grupo em que ela pertence ou comparar com empresas concorrentes do mesmo setor ou segmento (assista ao vídeo).

 

Criação de Gráficos
Existe um sistema para análise técnica ou análise gráfica dos preços das ações. É possível fazer estudos e utilizar diversos indicadores da análise técnica. O vídeo mostra diversas funcionalidades. No meu livro sobre Análise Técnica eu recomendo o uso de um outro sistema de análise, de outra empresa, que é mais completo. De qualquer forma, o sistema de análise técnica do GuiaInvest tem os recursos apropriados para o investidor que tem foco na análise fundamentalista (assista ao vídeo).

 

Modelos de Gráficos
Também existem diversos modelos de análise dos gráficos de preço que já estão prontos para uso. Esses gráficos já possuem indicadores configurados (assista ao vídeo).

 

Planilha RTD para Cotação de Ações
Essa é uma das ferramentas mais importantes para mim. Se trata de um software que você pode instalar no seu computador. É necessário que você tenha o Excel da Microsoft. Com isso você poderá criar suas planilhas e gráficos que resgatam todos os dados fundamentalistas de todas as empresas listadas na bolsa. Todos os meus leitores do livro “Como Investir em Ações: Análise Fundamentalista” recebem de presente (sem custos) a minha planilha pessoal, que criei para minhas análises através de dados que são importados em tempo real do banco de dados do GuiaInvest (assista ao vídeo).

Minha planilha de estudos

Veja uma demonstração (imagens logo abaixo) da minha planilha pessoal que desenvolvi para meus próprios estudos de análise fundamentalista de ações. Meu objetivo ao desenvolver essa planilha foi poder fazer a análise fundamentalista de forma rápida, fácil e totalmente visual (gráfica). Através dos números, barras gráficas e suas cores eu consigo observar em poucos minutos se estou diante da ação de uma empresa que merece ser estudada com mais profundidade. Como a planilha é bem grande (horizontalmente) temos aqui somente duas partes da planilha. Eu ofereço essa planilha de presente a todos que compram meu livro sobre Como Investir em Ações por Análise Fundamentalista. Para funcionar é necessário que você tenha uma assinatura do GuiaInvest PRO, pois os dados que ela utiliza são carregado (em tempo real) da base de dados do GuiaInvest Pro através da ferramenta RTD que você viu no vídeo anterior. A planilha tem objetivo educativo, ou seja, serve para que você possa usar como modelo para criar sua própria planilha utilizando o RTD do GuiaInvest Pro, por isso, essa planilha não possui bloqueios ou senhas. Ela pode ser editada e modificada livremente para seus fins educativos.

Recomendo a leitura de dois livros: Como Investir na Bolsa: Análise Fundamentalista e o livro Como Investir na Bolsa: Análise Técnica. Conheça todos os nossos livros sobre investimentos visitando aqui.