O lucro líquido é um número muito importante que todo pequeno investidor deve avaliar antes de escolher ações para investir. Ele também deve ser monitorado trimestralmente pelo investidor que possui ações. Você só precisa fazer isso quatro vezes durante o ano, quando a empresa onde você investiu divulgar seus resultados trimestrais.

Investir em empresas lucrativas reduz de forma significativa o risco de prejuízos nos seus investimentos em ações.

De forma bem simples, o lucro líquido de uma empresa é o que sobra da receita líquida após o pagamento das despesas, custos e impostos.

Veja como é fácil entender: imagine que você é dono de uma empresa e que teve uma receita de R$ 100 milhões ao vender seus produtos e serviços. No mesmo período, você pagou R$ 90 milhões em custos, despesas fixas, despesas variáveis e impostos. Isso significa que o seu lucro líquido foi de R$ 10 milhões já que 100 – 90 = 10, ou seja, para ganhar R$ 10 milhões de lucro líquido você teve que gerar uma receita de R$ 100 milhões e pagar uma série de custos e despesas de R$ 90 milhões.

A fórmula matemática é tão simples que pode ser entendida por qualquer criança:

Lucro líquido = Receita Líquida – Despesas variáveis – Despesas Fixas
Lucro líquido = 100 – 90
Lucro líquido = 10

Podemos dizer que a sua margem de lucro foi de 10%, pois os R$ 10 milhões de lucro representam 10% dos R$ 100 milhões de receita (10 / 100 = 0,1 x 100 = 10%). Veja como é simples descobrir a margem de lucro:

Margem líquida = (Lucro Líquido / Receita Líquida) x 100
Margem líquida = (10 / 100) x 100
Margem líquida = 0,1 x 100
Margem líquida = 10% 

O lucro que move o mundo

Não sei se você já parou para pensar sobre isso, mas é o lucro que motiva alguém a cometer a loucura de abrir e manter uma empresa para produzir e vender todos os produtos e serviços que você precisa para manter o seu atual padrão de vida.

Sem lucros, sem empresas, sem produtos e sem serviços a sua vida urbana seria impossível. Milhões de toneladas de matéria prima são extraídas e transformadas por milhões de mãos, mentes e máquinas para atender suas necessidades e desejos em troca de algum lucro.

Mais lucros, menos riscos

Se o lucro é o que sobra da receita depois do pagamento de todas as despesas, não basta ter enormes receitas se a empresa não for capaz de controlar suas despesas.

Algumas empresas listadas nas bolsas de valores do mundo inteiro não se preocupam muito com os lucros.

Atualmente vivemos no estranho mundo onde o lucro não é importante. Algumas empresas possuem receitas bilionárias e despesas ainda maiores. Se a empresa não gera lucro e continua funcionando e crescendo suas receitas, alguém está pagando essa conta apostando que terá algum lucro no futuro. Investir em empresas que não lucram esperando um futuro lucrativo é uma aposta que eleva seus riscos como investidor.

Você não precisa fazer apostas quando investe na bolsa. Existem muitas empresas que geram muito lucro líquido e muitas que possuem lucro líquido em tendência de alta.

É através do lucro líquido que as empresas conseguem o dinheiro que precisam para investir e crescer sem depender de dívidas. Também é do lucro líquido que as empresas conseguem os recursos necessários para remunerar seus acionistas.

Quando você seleciona empresas com bom histórico de lucros líquidos, naturalmente reduz seus riscos nos investimentos de renda variável. Quando você investe em empresas que colecionam prejuízos ou com lucros decrescentes, você eleva seus riscos.

Grandes investidores gastam muito tempo tentando estimar quanto vale pagar por uma ação hoje considerando a probabilidade de a empresa registrar uma determinada taxa de crescimento dos lucros e dividendos pagos no futuro. Isso significa que eles olham a tendência passada e fazem estimativas sobre o futuro. Boa parte das variações nos preços das ações, observáveis em gráficos que mostram o movimento dos preços no decorrer de vários anos, se explicam por resultados financeiros que confirmam ou negam expectativas sobre lucros futuros.

Lucros decrescentes, instáveis ou crescentes

Para o pequeno investidor, uma rápida olhada no gráfico com o histórico de lucros já seria um grande passo para evitar investimentos em empresas que oferecem maior risco por sinalizarem lucros decrescentes, lucros instáveis ou prejuízos correntes. É importante que o investidor busque reduzir seu risco investindo em empresas com lucros estáveis ou crescentes.

O lucro líquido é um dos vários indicadores que eu ensino a analisar de forma fácil e rápida no meu livro sobre análise fundamentalista. No livro, eu recomendo diversas ferramentas para facilitar essa análise para quem está iniciando. Uma dessas ferramentas é o site fundamentus.com.br.

Vou mostrar de forma resumida como um desses estudos pode ser feito por qualquer iniciante.

Vamos imaginar que você acabou de ler uma reportagem que contava a história de ex-engraxate que se tornou bilionário investindo na bolsa. Tudo bem que você não prestou muita atenção na história, não percebeu que para se tornar bilionário o engraxate concluiu a faculdade de economia, contabilidade e se tornou um analista profissional de investimentos, trabalhando muitos anos em uma corretora.

Como muitos fazem, você só prestou atenção na lista de ações que o ex-engraxate apresentou na reportagem. No mundo da sua imaginação, você se permitiu acreditar que bastaria comprar as mesmas ações onde o engraxate bilionário investiu e depois esperar o futuro chegar com paciência.

Você não percebeu a inutilidade da lista de ações dos bilionários considerando que você não pode voltar no tempo para comprar as mesmas ações pelo preço que eles compraram no passado, quando as empresas onde investiram apresentavam resultados e expectativas diferentes das atuais.

Lucros decrescentes

Você viu na reportagem que uma das empresas onde o ex-engraxate bilionário investe é conhecida por produzir telhas de cimento misturado com fibras de baixo custo. Esse tipo de telha já foi muito utilizado no passado.

Então você resolve entrar em um site como o fundamentus, seguindo uma das orientações do livro sobre análise fundamentalista, para o estudo rápido do lucro líquido da empresa. Você encontra o gráfico logo abaixo. Ele mostra o lucro líquido anualizado da empresa (barra azul) e os proventos como os dividendos pagos aos acionistas (barra verde).

Quantos segundos você precisa para perceber que as barras azuis, que representam o lucro líquido, estão negativas ou com valores menores que zero desde 2016?

Quantos segundos você precisa para perceber que as barras verdes, que representam o pagamento de dividendos, desapareceram em 2016?

Será que a empresa tinha esses fundamentos quando o ex-engraxate octogenário da reportagem comprou suas ações muitas décadas atrás? Será que ele compraria as ações dessa mesma empresa se fosse fazer isso hoje? Será que as empresas que um octogenário bilionário investe é o mesmo tipo de empresa que um iniciante com a metade ou com um terço de sua idade deveria investir?

São dúvidas que você deveria ter ao ler reportagens de senhores bilionários que não se importam em tornar sua carteira de ações aberta para qualquer pessoa ver.

É possível que essa empresa do exemplo acima se recupere no futuro, pois certamente todos que trabalham nessa empresa buscam isso, mas o que temos no presente é uma sequência de prejuízos e inevitavelmente isso altera as expectativas sobre o futuro e automaticamente essas expectativas aparecem no preço da ação.

Na figura abaixo você tem o gráfico mensal (cada barra representa a variação do preço em 1 mês) desde 2009. Perceba que o preço da ação seguiu a tendência de queda do lucro líquido da empresa. A linha vermelha mostra o preço médio dos últimos 40 períodos ou 40 meses. Essa relação entre a tendência do lucro e a tendência do preço da ação é muito frequente, embora não seja uma regra.

Apostar que prejuízos frequentes se transformarão lucros frequentes no futuro é mais arriscado do que apostar que lucros frequentes se transformarão lucros frequentes no futuro.

Um investidor mais agressivo busca a remuneração adicional por um maior risco. Um investidor mais conservador na renda variável tende a fugir do risco, mesmo que isso produza retornos menores.

Você pode escolher entre investir em uma empresa que gera prejuízos e que poderá gerar lucros no futuro ou pode procurar uma empresa que gera lucros hoje e que poderá gerar mais lucros ainda no futuro.

Uma rápida olhada em gráficos históricos não substitui uma análise aprofundada, mas ajuda muito a fugir da superficialidade das notícias e de reportagens que nos motivam a agir sem pensar, copiando a carteira de investimentos de terceiros. Isso resume muito bem o trabalho de educação que faço. Meu objetivo é sempre motiva você a buscar o conhecimento necessário para depender o mínimo possível de terceiros quando o assunto é tomar decisões sobre seus investimentos.

Lucros instáveis

No gráfico anterior vimos um exemplo de empresa com lucros decrescentes. Agora vamos observar uma empresa com lucros instáveis.

Continuando o nosso exercício de imaginação, você também observou na reportagem que o ex-engraxate bilionário investe em empresas do setor de papel e celulose. No gráfico logo abaixo temos o lucro líquido de uma empresa que é uma das maiores produtoras de celulose de eucalipto do mundo.

Vale lembrar que você não sabe quando o engraxate comprou as ações da empresa, qual preço pagou e quais resultados ela apresentou no passado. Você só sabe que ele possui muitas ações dessa empresa, tantas que talvez não possa se desfazer delas com facilidade.

Quando alguém torna sua carteira de investimentos pública, não significa que isso represente uma recomendação de investimento no contexto atual das ações ou no seu contexto como pequeno investidor.

Vamos imaginar que você resolveu acessar o gráfico com o histórico do lucro líquido da empresa de celulose e encontrou essa imagem:

É bem clara a instabilidade nos lucros dessa empresa. Gráficos com lucros instáveis são relativamente comuns quando observamos empresas que produzem commodities como celulose, minério, petróleo, químicos etc. Os lucros dependem muito de fatores como taxa de câmbio, oferta e demanda, preço da commoditie etc. As empresas que vendem commodities não possuem controle sobre os preços dos seus produtos, pois eles são cotados pelo mercado e sofrem variações diárias nos seus preços. Isso reduz a previsibilidade dos lucros representando maior risco para o investidor.

Para concluir, vamos observar o exemplo de uma empresa que possui um gráfico histórico de lucros líquidos crescentes. Ela não apareceu na reportagem do ex-engraxate que se tornou economista, contador e analista de investimentos para poder investir nas empresas complicadas onde ele investe. Qualquer iniciante entende o que o histórico de lucros logo abaixo está dizendo.

O gráfico acima é de uma empresa brasileira considerada uma das maiores fabricantes de equipamentos elétricos do mundo.

Veja no gráfico que a empresa gera lucro líquido crescente de forma relativamente estável, sem resultados negativos no histórico acima e com pagamento de proventos crescentes.

Isso não significa que será assim para sempre (o lado direito do gráfico é um mistério), mas podemos crer que uma empresa com grande histórico de lucros em tendência de alta tem grande probabilidade de continuar nessa trajetória por algum tempo.

Normalmente a trajetória do preço da ação segue a mesma tendência dos seus lucros da empresa. Logo abaixo temos um gráfico mensal desde 2009 e linhas que representam o preço médio (média móvel exponencial) dos últimos 12 meses (linha verde), 24 meses (linha laranja), 36 meses (linha vermelha).

A análise técnica nos mostra bons momentos de compra quando o preço da ação, em um gráfico longo (semanal ou mensal), se aproxima de médias que representam o preço médio de longos períodos, no decorrer de uma tendência de alta.

As setas verdes sinalizam momentos em que o preço se afastou muito de suas médias gerando correções ou queda no preço até os preços médios. São esses os momentos esperados por grandes investidores com o objetivo de acumular ações de empresas lucrativas. Infelizmente eles não aparecem na imprensa avisando quando estão realizando essas compras, mas costumam aparecer recomendando quando estão querendo fazer vendas (máximas indicadas pelas setas verdes), para que tenham dinheiro sobrando para as compras que virão nos meses seguintes depois das fortes correções até as médias.

A melhor coisa que você pode fazer hoje é aprender a “ler” o que os números das empresas estão dizendo. Isso evita a necessidade de buscar a influência de entrevistas, reportagens, dicas de investidores bilionários ou de todos que insistem em indicar compra ou venda de determinadas ações.

O lucro líquido é um indicador importante, mas nenhum indicador deve ser considerado isoladamente. O lucro líquido é apenas um dos vários indicares que ensino a avaliar com mais detalhes, sempre de forma rápida e prática, através do meu livro sobre análise fundamentalista

Recomendo a leitura de dois livros: Como Investir na Bolsa: Análise Fundamentalista e o livro Como Investir na Bolsa: Análise Técnica. Conheça todos os nossos livros sobre investimentos visitando aqui.

Receba novos artigos por e-mail: