Vou mostrar aqui uma lista com as 21 ações que pagam bons dividendos em 2020, ou melhor, que possuem potencial de pagamento de dividendos para o ano, pois entendo que pode ser muito útil como um ponto de partida para seus estudos de análise fundamentalista e análise técnica dos leitores do Clube.

Aprendendo análise fundamentalista você pode selecionar as melhores empresas para investir com base naquelas que possuem os melhores resultados financeiros e através da análise técnica você será capaz de identificar o melhor momento e preço para comprar as ações das melhores empresas que você identificou com base nos fundamentos. Uma análise complementa a outra. Temos mais de 300 empresas listadas na bolsa brasileira e através de determinados filtros e método quantitativo, podemos separar algumas dezenas de ações para um estudo mais qualitativos. 

Lista completa

No início de 2020 a Economatica publicou uma tabela com a relação das “ações com potencial de pagamento de dividendos em 2020” seguindo apenas critérios quantitativos.  Não significa que essas serão as melhores pagadoras de dividendos, pois a distribuição de dividendos, juros sobre capital próprio e outros proventos vão depender dos resultados financeiros das empresas e das decisões que envolvem sua administração sobre a distribuição desses lucros entre as pessoas que possuem ações.

De qualquer forma, as empresas possuem números e padrões vistos no passado que podem elevar a possibilidade (sempre falamos de possibilidades e nunca de certezas) de que ocorra bons pagamentos de dividendos no futuro próximo. O que existe de mais interessante, no meu entendimento, ao se observar listas como essas, são os setores envolvidos. Eles costumam ser os mesmos no decorrer do tempo e grandes investidores costumam citar esses setores em seus conteúdos.

Observe atentamente que podemos dividir as 21 ações com potencial de pagar bons dividendos através dos seguintes setores ou segmentos:

  • 8 ações são de bancos, ou seja, fazem parte do setor bancário (38%);
  • 4 ações são do segmento de energia elétrica (19%);
  • 2 do segmento de seguros e seguradoras (9,5%);
  • 2 do setor de saneamento (9,5%);
  • 2 ações são do setor de imobiliário (exploração imobiliária e incorporadora);
  • 1 do setor automotivo (material rodoviário);
  • 1 de transporte rodoviário;
  • 1 de exploração rodoviária;

Observe que 76% das empresas que estão entre as que possuem maior potencial de pagamento de dividendos, pertencem aos setores de bancos, energia elétrica, seguradoras e saneamento. Esses setores possuem um ponto em comum. Vamos entender isso melhor agora.

O poder dos ciclos

Perceba que esses setores oferecem serviços essenciais. Não importa se estamos envolvidos em uma crise econômica ou em uma fase de crescimento da economia.

Em qualquer fase dos ciclos econômicos as pessoas e as empresas demandam por serviços bancários, energia elétrica, seguros e serviços de saneamento. Também poderíamos incluir setores essenciais como o de telecomunicações.

Inclusive esses setores são importantes na carteira de grandes investidores que adotam a estratégia de comprar ações que pagam dividendos para gerar renda na aposentadoria.

Recentemente eu até comentei entre os inscritos do Clube dos Poupadores sobre um curso de um grande investidor que detalha essa estratégia de investir em setores perenes. Ele também fala sobre setores que devem ser vistos com muito cuidado (veja sobre o curso aqui).

Existem setores que podem pagar bons dividendos quando a economia vive um ciclo de crescimento, mas esse pagamento não se mantém o mesmo quando entramos em ciclos de recessão. Um exemplo é o setor imobiliário que depende do crescimento econômico, baixo desemprego, juros baixos e oferta de crédito para elevar suas vendas e distribuir lucros na forma de dividendos.

Na tabela acima também encontramos o setor automotivo, rodoviário e transportes que também lucram mais e distribuem mais dividendos quando a economia passa por um ciclo de recuperação e crescimento. Dessa forma, são setores onde os investidores realizam seus investimentos em momentos específicos do ciclo, ou seja, não serão bons setores o tempo inteiro para geração de renda por dividendos.

Dessa forma, é importante que você entenda que a economia, assim como a bolsa, passa por ciclos. Existem setores que pagam bons dividendos em qualquer ciclo e outros que pagam mais ou pagam menos dependendo do ciclo. Dentro desses setores existem diversas empresas e cada uma possui uma situação financeira diferente e que pode mudar com o passar do tempo.

Exemplo:

Para entender como funciona a tabela no início do artigo vamos considerar o primeiro exemplo que se refere a ação ITUB3 (Itaú). Segundo o estudo, essa ação tem potencial de pagamento de 8,76% de dividendos em 2020 (coluna Dividend Yield na planilha no início do artigo) considerando o preço de compra ação no último dia de 2019.

A ação no ano de 2019 remunerou o seu acionista com dividendos e JCP’s (juros sobre capital próprio) em 9,34% de Dividend Yield. Considerando que a empresa, no ano de 2019, registre lucro igual ou superior ao de 2018 e que mantenha a política de distribuição de dividendos em 2020 equivalente ao de 2019, o Dividend Yield projetado para o ano de 2020 será de 8,76% (considerando o preço da ação no último dia de 2019). Para cada R$ 1.000,00 investido nessa ação você teria R$ 87,60 no ano na forma de dividendos (1000 x 8,76% = 87,60)

Bom preço para ganhar bons dividendos

Veja como o preço dessa ação se comportou durante todo o ano de 2019 no gráfico abaixo. Cada barra representa um dia de negociação. Na coluna direita temos o preço da ação. Essa é a mesma ferramenta que ensino a usar no livro de análise técnica e onde faço o acompanhamento dos preços das ações.

O gráfico acima mostra o comportamento do preço da ação do Itaú em 2019 e em parte de 2020. Observe que um investidor que tem o objetivo de receber dividendos, deveria prestar atenção no preço pago no momento da compra da ação. Quando a tabela do estudo foi elaborada o preço da ação estava próxima do topo de uma espécie de canal (veja as linhas pontilhadas no gráfico acima), que em análise técnica chamamos esse canal, mas especificamente um canal de alta no caso acima (isso pode ser desenhado na ferramenta). Veja que o preço era de R$ 32. No momento em que escrevo esse artigo, a mesma ação custa R$ 29,50 e pode cair mais dependendo da força do movimento corretivo que a ação vivencia. Quem estuda análise técnica logo percebe que ações que pagam dividendos costumam ter preços que se movem dentro de canais traçados com alguma facilidade.

Se a previsão de lucros e pagamento de dividendos para 2020 não for alterada, esse valor pago na forma de dividendos se tornará mais atrativo se o investidor estiver tecnicamente preparado para fazer um estudo como o gráfico acima, pois poderá selecionar os melhores momentos para comprar a ação. É claro que não existe possibilidade de prever o futuro, mas podemos olhar a repetição de comportamentos passados para entender os padrões. Veja que identifiquei facilmente no gráfico a existência de ciclos de mais ou menos 35 dias (linhas horizontais na cor azul que mostra o número de barras e de dias) entre os pontos em que o preço tocou o menor preço do canal. A existência de padrões eleva a probabilidade estatística de sua repetição do padrão no futuro. Em análise técnica, quanto mais vezes o preço toca o canal (linhas de suporte e resistência) e inverte sua tendência, maior a probabilidade de que esse padrão se repita outras vezes (probabilidade não é igual a certeza). Mesmo sendo impossível acertar momentos exatos, é possível comprar em uma faixa de preços mais favoráveis se você for capaz de compreender a existência dos padrões.

Exemplo prático fácil de entender:

Vamos imaginar uma ação qualquer onde existisse a expectativa de pagamento de R$ 2,65 de dividendos por ação e você compra essa ação por R$ 32 (sem qualquer preocupação com o momento), seu retorno na forma de dividendos poderá ser de 8,28% (2,65 / 32 = 0,0828 x 100 = 8,28%). Se você estiver preparado(a) para estudar um simples gráfico e conseguir comprar essa mesma ação por R$ 26,50 o seu retorno ao receber os mesmos R$ 2,65 será de 10% no ano (2,65 / 26,50 = 0,10 x 100 = 10%).

É claro que seria importante investigar se a queda no preço ocorreu por uma queda na expectativa de lucros e pagamento de dividendos, pois o mercado é rápido e inteligente. Qualquer mudança de expectativa sobre o potencial de pagamento de dividendos automaticamente se traduzirá em mudanças nos preços das ações. Mudanças de expectativas ocorrem a cada segundo. Só que também existe a possibilidade do preço estar no seu movimento natural dentro de um canal gerando maior ou menor demanda dos investidores de grande porte, que obviamente olham atentamente para os preços.

Observe que diante disso devemos ter enorme cuidado ao comprar ações considerando tabelas como essa que as instituições divulgam constantemente, pois essa taxa de dividendos (Dividend Yield) depende do preço que você conseguirá pagar por suas ações (análise técnica). Os lucros que as empresas distribuem, dependem dos seus resultados financeiros e esses resultados podem surpreender para cima ou para baixo até a data de sua divulgação (análise fundamentalista).

Vale destacar que o estudo da tabela considerou somente ações que atendiam algumas condições como ter tido volume financeiro médio diário em 2019 superior a R$ 5,0 milhões/dia; ter registrado lucro no ano de 2018 e nos primeiros nove meses de 2019; ter pelo menos 75% do lucro acumulado no ano de 2018; ter política de distribuição de dividendos e JCP´s no ano de 2020 equivalente ou superior à do ano de 2019 e ter distribuído dividendos ou JCP´s no ano de 2018.

Ferramenta boa e barata

Eu recomendo que você tenha alguma ferramenta para fazer seus próprios estudos, usando seus filtros com dados sempre atualizados no decorrer do ano. A ferramenta oferecida pela Economatica tem preço proibitivo, custa mais de R$ 2000 por mês e somente bancos, fundos e instituições financeiras precisam e podem pagar por ferramentas assim. Para pequenos investidores eu recomendo essa ferramenta aqui, pois é a ferramenta que utilizo e seu preço é extremamente acessível para o leque de possibilidades que oferece na busca e filtragem de ações com dados fundamentalistas atualizados constantemente. Inclusive essa é uma das ferramentas que eu ensino a usar no meu livro de Análise Fundamentalista, pois ele também aborda algumas ferramentas gratuitas (que são limitadas). Frequentemente eles fazem lançamentos de cursos que incluem a assinatura da ferramenta e sempre que possível eu divulgo essas oportunidades para quem tem e-mail inscrito no Clube dos Poupadores.

Planilha gratuita de dividendos

O pessoal que desenvolveu o curso que citei sobre os setores perenes  (setores à prova de crises) como Energia, Seguros, Bancos, Telecomunicações e Saneamento está oferecendo gratuitamente uma planilha usada por um grande investidor que possui uma espécie da “Mapa do Dividendo 2020″. Essa planilha gratuita apresenta empresas que pagam dividendos separadas por setores (com foco na carteira de ações para aposentadoria) e possui calendário com os momentos em que existe maior probabilidade de pagamento de dividendos para cada empresa.

Recomendo que você baixe gratuitamente, pois eu não sei se estão oferecendo isso gratuitamente para sempre, pois esse material faz parte desse curso pago, veja aqui e pode ser que eles só mantenham a oferta desse material enquanto estiver ocorrendo a fase de divulgação das inscrições para a nova turma. As inscrições costumam fechar em menos de 1 semana. Para receber a planilha por e-mail, basta informar seu endereço aqui.

 

Recomendo a leitura de dois livros: Como Investir na Bolsa: Análise Fundamentalista e o livro Como Investir na Bolsa: Análise Técnica. Conheça todos os nossos livros sobre investimentos visitando aqui.

Receba novos artigos por e-mail: