Classificação Risco Brasil

Veja a classificação de risco soberano do Brasil (títulos públicos brasileiros) através das agências: Standard & Poor´s (S&P), Fitch Ratings (Fitch), Moody´s Investor Service, Dominion Bond Rating Service(DBRS), Japan Credit Rating Agency (JCR) e Rating and Investment Information (R&I), NICE Investors Service e Dagong Global Credit Rating.

Leia o conteúdo abaixo para entender o seu funcionamento.

Existem diversas instituições especializadas em análise de crédito, chamadas agências classificadoras de risco, que classificam o risco (rating) que o investidor corre ao emprestar dinheiro para um país ou para uma empresa.

Quando você compra títulos públicos, você assume um risco. Quando você investe em títulos privados como CDB, LCI, LCA, CRI, CRA, LC, debêntures, etc, você também está correndo um risco.

A classificação de risco de países está sempre levando em consideração o investidor internacional, pois os países não podem arrecadar impostos ou imprimir dinheiro em moeda internacional para pagar suas dívidas em moeda estrangeira. Já para a dívida interna o risco de emprestar dinheiro para o governo é sempre o menor que existe na economia interna, pois essas dívidas são em moeda local. Enquanto um banco não pode imprimir dinheiro e nem cobrar impostos para pagar dívidas, o governo pode fazer isso. Por isso sempre é mais seguro emprestar dinheiro para o governo local do que para um banco local.

Dessa forma, as agências avaliam a capacidade e a disposição de um país em honrar, pontual e integralmente, os pagamentos de sua dívida. Isso faz o rating ser um instrumento importante para os investidores, uma vez que fornece uma opinião independente a respeito do risco de crédito da dívida do país analisado.

Quanto maior o risco, mais juros os investidores exigem para considerar a possibilidade de investir seu dinheiro em um país. O Brasil possui contrato para classificação de seu risco de crédito com as seguintes agências: Standard & Poor´s (S&P), Fitch Ratings (Fitch) e Moody´s Investor Service.

Adicionalmente, outras agências internacionais monitoram regularmente o risco de crédito do país, como a canadense Dominion Bond Rating Service(DBRS), as japonesas Japan Credit Rating Agency (JCR) e Rating and Investment Information (R&I), a coreana NICE Investors Service a a chinesa Dagong Global Credit Rating.

As agências de classificação de risco usualmente atribuem notas para as dividas de curto e longo prazo, em moeda local e estrangeira. A nota para a emissão de longo prazo em moeda estrangeira é a mais comumente usada como referência para definir a classificação de risco do país, pois pagar dívidas em moeda estrangeira é justamente onde o risco é mais evidente.

As escalas usadas pelas agências podem ser representadas por letras, números e sinais matemáticos (+ ou -) e normalmente vão de ‘D’ (nota mais baixa) a ‘AAA’ (nota mais alta). Tais notas são classificadas, pelos participantes do mercado, em dois grupos: Grau Especulativo (D até BB+) e Grau de Investimento (BBB- até AAA).

Para aprender mais sobre investimentos, conheça a nossa série de livros e planilhas visitando aqui.

Independência Financeira

O trabalho será por paixão e não por obrigação. Investimentos gerando a renda que pagará as suas despesas. Tempo livre para aproveitar como quiser. Uma vida mais leve e menos corrida. Todas as ferramentas para você planejar e iniciar a sua jornada até a independência financeira.

Saber mais
Comprar

Compartilhe com um amigo