Comparador Tesouro Selic LFT x CDB Pós-fixado – Simulador


Através desse simulador você poderá fazer comparações de rentabilidade entre o título público Tesouro Selic (LFT) e o títulos privados emitidos pelos bancos como o CDB pós-fixado. O sistema irá comparar as taxas de juros líquidas de impostos e de taxas administrativa. Leia as orientações logo abaixo do simulador para aprender como preencher os dados e como entender o resultado.

Data do investimento – Informe um dia útil para o início do seu investimento.

Data do vencimento – informe a data de vencimento do título público ou CDB que você pretende investir. Nem sempre essas datas irão coincidir e você deve considerar isso. No caso de um CDB que vence antes do Tesouro Selic você terá que reinvestir e as condições oferecidas pelos bancos podem ser diferentes. Como veremos mais na frente, existem alíquotas de imposto de renda sobre os rendimentos que depende do número de dias entre o investimento e o vencimento.

Taxa Selic – É a taxa Selic “no dia” ou uma taxa média que você pode chutar com relação a como será a Selic futura. Nesse endereço aqui o próprio Tesouro divulga a taxa na coluna “No dia” e a expectativa (chute) do mercado para qual será a taxa Selic nos anos seguintes (na coluna Projeção). Veja um exemplo:

Taxa de Compra Tesouro Selic – É uma taxa exibida na coluna “Taxa de Rendimento” nesse endereço aqui. Veja um exemplo:

Taxa da corretora – Existem corretoras que cobram uma taxa anual dos clientes que compram títulos públicos através dela. Verifique na sua corretora se essa taxa é cobrada e qual o percentual. Vale lembrar que existem corretoras que não cobram taxas e nesse caso você deve digitar 0,00%. Não informe a taxa de 0,30% da BM&FBOVESPA nesse campo. O sistema já considera essa taxa automaticamente.

Taxa DI (CDI) – Esse é a taxa DI que remunera o CDI e que os bancos utilizam como base para definir a rentabilidade de títulos privados como o CDB, LCI e LCA. Para saber qual é a taxa DI atual basta visitar aqui. A taxa DI vai aparecer em destaque no topo do site logo abaixo do logo. Exemplo:

Percentual do CDI – Os bancos não costumam pagar o equivalente a 100% da taxa DI (CDI). É comum encontrar CDB pós-fixados com taxas menores que 100%, mas também podemos encontrar taxas maiores, especialmente nos bancos de médio porte. Exemplo: “CDB com taxa de 90% do CDI”. Neste exemplo você digitaria 90% nesse campo.

Resultado

Alíquota do Imposto de Renda – O sistema verifica qual é a alíquota do imposto de renda que será cobrada com base na data do investimento e do vencimento seguindo a tabela abaixo.

Rentabilidade anual CDB pós – Aqui temos o resultado de quanto será a rentabilidade anual do seu investimento em CDB já com o imposto de renda descontado. Essa é uma rentabilidade líquida.

Rentabilidade anual do Tesouro Selic – Nesse campo você verá a rentabilidade líquida do Tesouro Selic. Isso significa que a o imposto de renda, a taxa da corretora, a taxa de 0,30% da BM&FBOVESPA já estarão descontados do resultado.

Rentabilidade total CDB pós – É a rentabilidade total líquida (com impostos descontados) que você teria entre a data do investimento em CDB pós-fixado e o vencimento do mesmo.

Rentabilidade total Tesouro Selic – É a rentabilidade total líquida (com impostos descontados) que você teria entre a data do investimento em Tesouro Selic e o vencimento do mesmo.

Percentual líquido do CDI – CDB pós – Esse campo mostra qual percentual do CDI a rentabilidade líquida anual do CDB representa. É uma boa forma de comparar com investimentos isentos de imposto de renda como a LCI e LCA.

Percentual líquido do CDI – Tesouro Selic – Esse campo mostra qual percentual do CDI a rentabilidade líquida anual do Tesouro Selic representa. É uma boa forma de comparar com investimentos isentos de imposto de renda como a LCI e LCA.

Importante: Os títulos privados como CDB sempre devem oferecer remuneração maior que os títulos públicos e o motivo é simples. Investir em títulos privados é mais arriscado que investir em títulos públicos. Todo mercado considera os títulos públicos do seu país como sendo os investimentos de menor risco. Todos os demais deveriam oferecer taxas maiores como prêmio pelo risco maior. Quanto maior o risco, maior a taxa. Por este motivo você não deve comparar títulos públicos e privados observando apenas a rentabilidade. Existem outros fatores que você deve avaliar como as características do CDB, a saúde financeira do banco que está emitindo o título, a carência, liquidez e outros fatores importantes. Para aprofundar seus conhecimentos de tal forma que você possa fazer essa avaliação sempre que necessário recomendo a leitura desses livros sobre investimento.

Compartilhe com um amigo