O gráfico mostra curva de juros atualizada produzida com as taxas dos títulos públicos prefixados com diversos vencimentos negociados no mercado. O gráfico é atualizado diariamente no período da noite. Leias as orientações logo abaixo do gráfico.

No eixo horizontal temos o vencimento, em número de meses, dos títulos públicos prefixados negociados e no eixo vertical temos as taxas médias que foram praticadas durante o dia. Os dados utilizados para gera a curva do gráfico são divulgados publicamente pela Anbima e se referem aos dados de fechamento (fonte).

Em condições normais, as taxas de juros de títulos prefixados com vencimentos longos tendem a ser maiores que as taxas de títulos que vencem no curto prazo. Essa diferença funciona como um prêmio pelo risco gerado pelas incertezas com relação a inflação que teremos no futuro.

Devemos lembrar que os juros que recebemos nos Títulos Prefixados são considerados juros nominais, ou seja, eles não estão livres dos efeitos negativos da inflação. É importante que o investidor compreenda que o importante são os juros reais, ou seja, a rentabilidade que teremos acima da inflação no futuro. Quanto maior a incerteza sobre a inflação futura, maior o risco e maiores são os juros dos títulos prefixados alterando a curva de juros desenhada com base nessas taxas.

A diferença entre a taxa de juros paga por títulos Tesouro Prefixado (juro nominal) e Tesouro IPCA (juro real) é entendida como sendo a inflação implícita. Veja o gráfico da inflação implícita e leia as orientações da página para entender como ela é importante no momento de investir em títulos públicos. Veja a curva de juros completa e veja a curva de juros de longo prazo que reflete o juro real por ser baseada nos títulos indexados pelo IPCA.

Para aprofundar seus estudos sobre como investir em títulos públicos analisando essas informações e muitas outras eu recomendo a leitura do livro Como Investir em Títulos Públicos.

Tipos de curva de juros

Existem três desenhos básicos que a curva de juros pode assumir. Cada desenho cria implicações diferentes em relação ao crescimento econômico e por consequência isso deve influenciar as suas decisões de investimento na renda fixa.

Curva de Juros Normal

A curva de juro normal sinaliza uma economia saudável. Essa curva sinaliza que existe uma expectativa de crescimento da economia, ou seja, os investidores estão confiantes de que o futuro será melhor que o presente. Os investidores tendem a exigir prêmios maiores (juros maiores) quando fazem investimentos no presente com foco no longo prazo esperando que a economia crescerá. O risco a ser compensado está relacionado com a inflação futura e com oportunidades que serão perdidas ao fazer um investimento com juros fixos de vencimento longo. Na curva de juros brasileiro, a inflação implícita costuma ser o maior risco que faz o investidor exigir juros maiores no futuro do que no presente.

Curva de Juro Plana

Uma curva achatada ou “flat” sinaliza que os investidores estão aceitando comprar títulos públicos com vencimentos longos sem serem devidamente recompensados com juros maiores no futuro, ou seja, as taxas de títulos com vencimentos curtos estão próximas das taxas de títulos com vencimentos longos.

Normalmente o processo de achatamento de uma curva normal, que a vai tornando cada vez mais planta, é visto como um sinal de alerta de que as expectativas sobre o futuro da economia estão pessimistas. Isso significa que os investidores esperam um crescimento lento ou menor do que o esperado.

À medida que os investidores compram e vendem títulos com a curva achatada eles demonstram que estão percebendo vantagem em fixar taxa de juros em títulos longos. Isso sinaliza preocupação com o crescimento econômico que poderia forçar o Banco Central a reduzir juros no futuro para reaquecer a economia. Como resultado, eles preferem ter seu dinheiro com taxas fixas por mais tempo em investimentos seguros e exigem menos retorno por isso.

Curva Invertida

O achatamento de uma curva normal pode continuar avançando até se transformar na temida curva invertida. Ela sinaliza expectativas negativa sobre o futuro da economia. Quando os investidores estão preocupados eles buscam formas seguras de preservar seu dinheiro no longo prazo e por esse motivo aceitam juros menores no futuro. Isso pode ser necessário quando se espera para o futuro uma queda nos juros e queda no preço das ações. Quanto maior a demanda por títulos de vencimento longo, maior fica seu preço e por consequência menor a taxa. Esses mesmos investidores vão evitar títulos de prazos curtos e por esse motivo o preço dos mesmos tende a cair e por consequência a taxa fica maior.

Para aprender a investir em títulos públicos analisado informações como essas e muitas outras eu recomendo a leitura do livro Como Investir em Títulos Públicos.