Recentemente um dos maiores e mais ricos investidores do mundo, Warren Buffett, voltou a recomendar o investimento ETFs. Como você viu no artigo anterior sobre “o que é ETF“, mais de 200 mil investidores brasileiros (pessoas físicas) já estão investindo em ETFs e esse número dobrou nos primeiros meses de 2020.

Já faz alguns anos que Warren Buffett recomenda ETFs para quem está iniciando na bolsa e até para grandes investidores. A última recomendação aconteceu em plena pandemia, na convenção 2020 para quem investe nas ações da sua empresa de investimentos chamada  Berkshire Hathaway.

“…Buffett ainda aconselhou os investidores que desejam acompanhar a recuperação do mercado a investir em um fundo vinculado ao índice S&P 500 (ETFs), que reúne as empresas de maior valor da bolsa americana.” (fonte).

Buffet, que vai completar 90 anos de idade, já disse publicamente que orientou sua equipe a investir 90% da herança que deixará para sua esposa em ETFs que replicam o principal índice da bolsa americana, caso ele morra primeiro que ela (fonte). Buffett fez sua fortuna investindo em ações desde jovem. Ele faz parte da lista dos mais ricos do mundo com patrimônio estimado em quase US$ 70 bilhões (fonte).

Ele explicou em uma outra entrevista que “O truque não é escolher a companhia certa, é comprar essencialmente todas as grandes empresas através do S&P 500 (índice seguido por muitos ETFs) e fazê-lo de forma consistente. (fonte). A bolsa brasileira também possui ETFs, que custam muito pouco e equivalem a investir em todas as ações das maiores empresas brasileiras e até mesmo de todas as maiores empresas americanas.

As dicas, frases e recomendações de Warren Buffett são muito citadas por quem defende o investimento em ações das “companhias certas” com foco no longo prazo. Buffet investe em ações através da sua empresa de investimentos Berkshire Hathaway. Sua companhia é dona de muitas ações de grandes empresas como Apple, Coca-Cola, Kraft heinz, American Express e outras selecionadas por ele e por suas equipes de especialistas. Aqui existe uma lista completa das ações onde Buffet investe.

A empresa de investimentos Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, também é uma companhia aberta, ou seja, suas ações são negociadas na bolsa americana e podem ser compradas por qualquer pessoa. Ao comprar ações da empresa de Warren Buffett, indiretamente o pequeno investidor estaria investindo nas ações das empresas que fazem parte do patrimônio da Berkshire Hathaway.

Então, podemos dizer que comprar ações da empresa de investimentos de Warren Buffett, a Berkshire Hathaway, seria equivalente a comprar ações de um “fundo de investimentos” gerido pela equipe de Warren Buffett. Quando eles lançam ações no mercado, investem o que recebem por essas ações na compra de ações de empresas que julgam promissoras. Quando eles recebem dividendos das ações que possuem, eles reinvestem comprando mais ações que julgam um bom investimento. Então, investir na empresa de Warren Buffett seria equivalente a se tornar sócio dele ou cotista dos investimentos que ele realiza através de sua empresa.

Mesmo assim, por diversas vezes Warren Buffett recomendou aos seus investidores que também tenham fundos que seguem um índice, como os ETFs que seguem índices de forma passiva. No link que mostra a carteira do Buffett podemos encontrar investimentos em dois ETFs populares nos EUA que são o SPY e VOO.  Esses dois ETFs investem na carteira de ações que fazem parte do principal índice da bolsa americana que é o S&P500 que reflete as variações nos preços das 500 principais empresas negociadas nos EUA.

Na bolsa brasileira temos dois ETFs que seguem o S&P500 que são o IVVB11 e o SPXI11. Também temos vários ETFs que seguem o Índice Bovespa, que representa o desempenho das principais ações da bolsa brasileira. Como exemplos temos o BOVA11 e BOVV11. Todo ETF é uma forma rápida, barata e transparente de investir em uma carteira repleta de ações que representam o mercado acionário de um país inteiro, segmentos da economia ou outro critério de seleção de ações adotado pelo índice que o ETF está replicando.

No livro The Little Book of Common Sense Investing, Warren Buffett chega a declarar “A low-cost index fund is the most sensible equity investment for the great majority of investors“, ou seja: “Um fundo de índice de baixo custo é o investimento acionário mais sensato para a grande maioria dos investidores”.

Isso me motivou a fazer uma pequena pesquisa comparando a evolução do preço das ações da empresa de Warren Buffett e a evolução do preço dos dois ETFs que ele possui. Como falei, a empresa de Buffet investe em ações de outras empresas e teoricamente seu valor depende do desempenho das ações onde investe. Os dois ETFs são fundos passivo que seguem o índice S&P500 de baixo custo. O VOO tem taxa administrativa de 0,03% ao ano e o SPY de 0,09% que já está descontada do desempenho do fundo que é mostrado nos gráficos de preço.

Primeiro vamos ver o resultado da comparação entre o ETF VOO e a ação BRK.A da Berkshire Hathaway de Warren Buffett. Vou descrever o que podemos ver nesse gráfico logo abaixo.

Esse gráfico transformou os preços em índices de base 100. Então podemos considerar que se alguém tivesse investido US$ 100 no ETF VOO (linha preta) quando esse ETF foi criado em setembro de 2010, teria em junho de 2020 a quantia de US$ 272,34. Já se tivesse investido a mesma quantia, na mesma data, em ações da empresa de Warren Buffett, teria US$ 212,94 (linha vermelha).

Você pode ver o estudo ampliado e interativo visitando aqui. Se você tiver uma conta gratuita no Tradingview poderá até clicar no botão de “play” para atualizar esse estudo no futuro. Essa é a ferramenta de análise de gráficos de preços que eu uso e ensino a usar em alguns capítulos do meu novo livro sobre como investir em ETFs e no meu livro de análise técnica de ações.

Podemos ver claramente que o desempenho das ações da empresa que representa os investimentos de Buffett não foram excepcionais nessa última década. Podemos ver que mesmo antes da pandemia, o ETF que representa o índice S&P500 (VOO) superava as ações da empresa de Warren Buffett. Indicar a seus investidores que também comprassem ETFs foi uma boa recomendação.

Agora vamos observar um estudo parecido utilizando outro ETF que recebe investimentos da empresa de Buffet. O SPY foi o primeiro ETF criado nos EUA e isso aconteceu em 1993. Hoje existem mais de 2000 ETFs diferentes negociados na bolsa americana, enquanto no Brasil ainda só temos 23. No meu livro sobre ETFs eu ensino sobre como investir em todos os 23 ETFs que temos na bolsa brasileira, incluindo aqueles que replicam o investimento em ações americanas.

Esse ETF SPY é o que nos oferece a maior base história para comparação e também segue a mesma carteira das ações que fazem parte do índice S&P500. Vamos imaginar que investimos US$ 100 em janeiro de 1993 no SPY (linha preta) e US$ 100 nas ações BRK.A (linha vermelha).

O resultado da empresa de investimentos de Warren Buffett parece surpreendente. Os US$ 100 investidos na BRK.A em 1993 teriam se transformado em US$ 2.176,45. Já os US$ 100 investidos no ETF SPY teria se tornado US$ 683,33. O estudo ampliado e interativo está aqui.

Só que agora devemos ter muito cuidado ao observar esse tipo de gráfico de longo prazo. O próprio Warren Buffett alerta as pessoas para que evitem cometer um grave erro ao analisarem antigos dados históricos de preços ou relatórios que mostram esses dados acumulados. No mesmo livro que citei, The Little Book of Common Sense Investing, Warren Buffett diz algo que explica o seu próprio sucesso enquanto desenvolvia uma crítica sobre outros gestores de investimentos. Ele disse: “There are a few investment managers, of course, who are very good – though in the short run, it’s difficult to determine whether a great record is due to luck or talent. Most advisors, however, are far better at generating high fees than they are at generating high returns. In truth, their core competence is salesmanship”. Em português seria algo assim:

“É claro que existem alguns gestores de investimentos que são muito bons – embora, a curto prazo, seja difícil determinar se um bom resultado é devido a sorte ou ao talento. A maioria (dos gestores), no entanto, é melhor cobrando taxas altas do que gerando retornos altos. Na verdade, sua principal competência é de vendedor – Warren Buffett, The Little Book of Common Sense Investing”

Será que os resultados surpreendentes de Warren Buffett não seriam, em parte, explicados por decisões talentosas ou mesmo por sorte em eventos que aconteceram muitas décadas atrás, assim como acontece com muitos gestores de fundos famosos no Brasil e no mundo? Embora a empresa de Buffett não seja um fundo, as pessoas compram suas ações como se fosse um fundo gerido por Buffet e sua equipe. Será que o desempenho passado garante desempenho futuro? Será que desempenho passado serve apenas para distorcer os resultados no presente nos relatórios e gráficos estudados pelos investidores de hoje?

Eu gravei um vídeo (sem som) mostrando como ajustar o gráfico interativo do exemplo acima até que ele possa exibir a comparação partindo de 2009, ano em que a bolsa americana iniciou seu último ciclo de alta depois de uma grave crise mundial (ocorrida entre 2007 e 2008). Basta clicar, segurar e arrastar o mouse sobre a linha do tempo na barra inferior do gráfico onde estão os anos, assim como mostrei no vídeo. O resultado será essa imagem:

A linha preta representa o ETF SPY que segue o desempenho do S&P500. A linha vermelha é o preço da ação da Berkshire Hathaway. Em praticamente uma década após a crise de 2008, se você tivesse investido US$ 100 no fundo de índice negociado na bolsa SPY, você teria US$ 336,73. Se tivesse investido na BRK.A você teria US$ 278,05. Os resultados positivos da Berkshire Hathaway em um passado muito distante explica seus resultados em um gráfico longo, mas quando olhamos o desempenho recente (últimos 10 anos) podemos verificar que seguir o índice através de um ETF de baixo custo poderia representar um ótimo desempenho sem que você necessariamente fosse um Warren Buffett ou tivesse a equipe altamente qualificada de Warren Buffett investindo seu dinheiro.

Em uma reportagem de 2007 (fonte), Buffett explicou uma coisa que talvez você já tenha percebido. Ele disse que muitos investidores famosos e gestores de fundos, têm bom desempenho quando são pequenos e investem “pouco dinheiro”. O difícil é conseguir manter esse desempenho depois que o sucesso inicial atrai uma enorme quantidade de dinheiro de novos investidores para o fundo que eles gerenciam. Geralmente o gestor não consegue o mesmo desempenho quando precisa investir muito dinheiro e o resultado se torna medíocre.

Na reportagem ele diz: “Successful funds attract a massive amount of money, and the later performance typically gets mediocre,” he said. “Then they keep publishing returns for the whole period for someone who started 20 years ago…. The reporting has falsehood and folly in it.” 

Em português seria mais ou menos assim: “Os fundos bem-sucedidos atraem muito dinheiro e, geralmente, depois, o desempenho fica medíocre. Eles continuam publicando (relatórios com) esses retornos durante todo o período para alguém que começou há 20 anos… O relatório tem mentiras e tolices – Warren Buffett”.

O próprio Warren Buffett e sua equipe já tiveram resultados melhores no passado. Na sua declaração, ele quis dizer que um fundo tem um desempenho espetacular quando é pequeno, mas não consegue replicar esse desempenho quando se torna grande. O problema é que o resultado passado continua nos relatórios atuais e são vistos por investidores que avaliam entrar agora no investimento. Você olha esse relatório com ótimo desempenho, mas ele é uma ilusão (segundo o próprio Buffett), pois você observa o retorno que teria se tivesse investido no fundo 20 anos atrás, justamente quando o fundo era pequeno, talvez desconhecido e até de difícil acesso. As próprias condições do mercado no passado são diferentes e pode ser que a estratégia usada no passado não faça mais sentido nos dias de hoje.

Existem dados sobre os preços das ações da Berkshire Hathaway desde 1979 no Tradingview. Se em 1979 você tivesse investido US$ 100 dólares na BRK.A teria US$ 112.085,11 em 2020, mas será que não seria um erro considerar resultados tão distantes, quando você ainda usava fraldas e o mundo era totalmente diferente da realidade que temos hoje? Será que resultados passados garantem resultados no presente e no futuro? Ou será que só acabam distorcendo os resultados quando olhamos o total acumulado?

Nessa mesma reportagem de 2007 o Buffet volta a recomendar o investimento em fundos que replicam o índice. Ele diz assim: “A very low-cost index is going to beat a majority of the amateur-managed money or professionally-managed money”, ou seja, um investimento em índice que tenha tarifas baixas (ETF) superará o investimento administrado por um investidor amador ou por um investidor profissional.

Por fim, na carta de Buffett aos investidores da Berkshire Hathaway, escrita em 2016, ele voltou a recomendar o investimento em fundos que cobram taxas administrativas baixas e que simplesmente seguem os índices da bolsa de forma passiva, como os ETFs (fonte). Em um trecho da carta ele faz uma reflexão importante sobre o comportamento dos investidores. Vou deixar esse material aqui para que você possa refletir sobre o tema e a relação dele com o investimento em ETFs:

Ao longo dos anos, muitas vezes me pedem conselhos sobre investimentos e, no processo de responder, aprendo bastante sobre o comportamento humano. Regularmente minha recomendação foi um fundo de índice S&P500 de baixo custo. Meus amigos menos ricos geralmente seguem minha sugestão.

No entanto, as pessoas mais ricas, instituições e fundos não seguem esse mesmo conselho quando eu lhes dei. Em vez disso, eles me agradecem educadamente pela sugestão e vão buscar um gestor que cobra taxas altas ou um consultor de investimentos. Esse tipo de profissional, no entanto, enfrenta um problema.

Você consegue imaginar um consultor de investimentos dizendo aos clientes, ano após ano, para continuar investindo em um fundo de índice passivo que só replicação do índice S&P500? Isso seria suicídio na sua carreira de consultor. Os consultores fazem recomendações que mudam uma vez por ano ou mais. Geralmente essas recomendações são oferecidas com jargões esotéricos que explicam por que “estilos” modernos de investimentos ou novas tendências tornam a mudança anual do investimento necessária.

Os que tem mais dinheiro estão acostumados a achar que é o seu destino na vida ter a melhor comida, educação, entretenimento, moradia, cirurgia plástica etc. O dinheiro deles, segundo eles, deveria comprar algo superior comparado ao que as massas compram. De fato, em muitos aspectos da vida, a riqueza comanda produtos ou serviços de primeira qualidade. Por essa razão, as “elites” financeiras (pessoas mais ricas) não querem investimentos populares, disponíveis a quem tem pouco para investir, mesmo sendo investimentos claramente melhores.

O comportamento humano não vai mudar. Indivíduos com dinheiro continuam sentindo que merecem algo “extra” em consultoria de investimento. Aquele consultor que jogam inteligentemente com essa expectativa ficará muito rico. Este ano a poção mágica pode ser um investimento, no próximo ano outro investimento. O provável resultado desse desfile de promessas é previsto em um ditado: “Quando uma pessoa com dinheiro conhece uma pessoa com experiência, aquele com experiência fica com o dinheiro e aquele com dinheiro fica com a experiência.”

Para Warren Buffett, o sucesso nos investimentos é mais simples do que as pessoas imaginam. Muitas vezes, na renda variável, elas só precisam de uma carteira de ETFs que seguem os índices da bolsa, mas é claro que consultores, analistas, gerentes de banco e assessores não vão ficar recomendando que as pessoas façam uma coisa simples que funciona.

Eu sempre digo que ao investir na sua própria educação como investidor, você se tornará mais livre para tomar suas decisões sem depender de terceiros. Isso torna tudo mais fácil, simples e rentável.

Warren Buffett reconhece que os bons resultados em ações também podem ser obtidos através de investimentos simples e passivos como ETFs, mas as pessoas que possuem algum dinheiro acreditam que existe algum segredo, alguma coisa complexa que só os grandes e caros especialistas, consultores e gestores famosos de fundos conhecem.

Quando Warren Buffett recomenda a seus investidores que também invistam ETFs, ele entende que ninguém precisa ser Warren Buffett para ter bons resultados na bolsa, pois mesmo Warren Buffett e suas equipes não conseguem desempenhos maiores que o índice o tempo inteiro, mas eventualmente conseguem e isso faz diferença somente quando consideramos prazos de muitas décadas.

O investimento em ações específicas, que você selecionou por análise fundamentalista ou por análise técnica, pode conviver com o investimento em fundos de índice de baixo custo, como os diversos ETFs negociados na bolsa brasileira. Uma coisa não necessariamente descarta a outra, mas uma pode complementar a outra. Se você errar em suas escolhas, terá parte do seu investimento seguindo o desempenho médio do mercado através dos ETFs.

Uma carteira de ETFs pode ser a forma mais rápida, fácil e barata para obter o desempenho que muitos gestores famosos não conseguem manter no longo prazo. Basta dedicar algum tempo estudando os ETFs para montar a sua carteira de ETFs. Meus artigos e o meu novo livro sobre ETFs podem ajudar muito.

Recomendo a leitura do livro: Como Investir em ETF. Conheça todos os nossos livros sobre investimentos visitando aqui.

Receba novos artigos por e-mail: