Todos os principais índices da Bolsa de Valores (B3) com variações e cotações em tempo real.

Índices Amplos

Índices Sustentabilidade

Índices Governança

Índices Setoriais

Índices Segmentos

O que são os índices?

Índices são criados para medir as variações um conjunto de ações, moedas, fundos, etc. Esse conjunto de ações é chamado de carteira teórica, ou seja, uma carteira de ações que só existe na teoria e que são reunidas seguindo determinados critérios. É mais fácil de entender através de exemplos. O IFNC é chamado de Índice Financeiro. Ele mede o desempenho de uma carteira teórica de ações de empresas listadas na bolsa brasileira que pertencem aos setores de bancos, serviços financeiros, previdência, seguros, etc (veja a composição da carteira). Dessa forma, se o preço das ações de um dos bancos que fazem parte dessa carteira teórica subirem, isso vai influenciar na alta do índice.

Os índices de ações servem como se fossem termômetros para o mercado. Os índices reunir ações mais negociadas no mercado, as de maior ou menor capitalização, de um setor específico ou mesmo aquelas que se diferenciam e algum aspecto (como por exemplo os índices de dividendos, governança corporativa ou sustentabilidade Empresarial).

Os índices também são úteis como referencial de rentabilidade para fundos e carteiras de ações. Existem fundos que tentam replicar o mesmo desempenho de um determinado índice e por isso possuem uma gestão indexada ou gestão passiva. Existem fundos que tentam superar os índices e por isso são chamados de fundos com gestão ativa.

Os fundos de índice, conhecidos como ETFs, são exemplos de fundos com gestão passiva que seguem ou copiam a carteira de um índice. Isso ajudou a ampliar o número de índices para que pudessem funcionar como benchmark (referência) para esse tipo fundo.

Índices Amplos

IBOV – Ibovespa – Índice Bovespa:  é considerado o índice mais importante da bolsa por ser um indicador de desempenho médio das cotações das ações mais negociadas da Bolsa. São mais de 60 ações que, em conjunto, representam 80% do volume transacionado nos doze meses anteriores. Como critério adicional, exige-se que a ação apresente, no mínimo, 80% de presença nos pregões do período.

IBXX  – IBrX – Índice Brasil: índice composto pelas 100 ações mais líquidos da Bovespa. Assim como outros índices da Bovespa, o IBrX busca refletir o desempenho das principais ações negociadas nos doze meses anteriores. As ações devem ter sido negociadas em pelo menos 70% dos pregões dos últimos 12 meses.

IBXL – IBrX-50 – Índice Brasil 50: índice composto pelas 50 ações mais negociadas da bolsa. As ações são selecionadas pelo critério de liquidez e ponderadas pelo valor de mercado do free-float (market cap weighted index). O índice foi criado para servir como referência de desempenho para administradores de fundos e facilitar a reprodução da carteira na prática. Foi o primeiro índice brasileiro a servir de benchmark para um ETF, o PIBB Papéis Índice Brasil Bovespa lançado em 2004.

IBRA – IBrA – Índice Brasil Amplo: índice composto por quase todas as ações de empresas negociadas na bolsa brasileira.

 

Índices Sustentabilidade

ICO2 –  Índice Carbono Eficiente: índice com ações de empresas que estão do índice IBrX-50 e que aceitaram adotar práticas transparentes com relação a suas emissões de gases efeito estufa. Para ponderação, considera: grau de eficiência de emissões. além do total de ações em circulação.

ISEE – ISE – Índice de Sustentabilidade Empresarial:  índice composto por ações de empresas comprometidas com aspecto de sustentabilidade corporativa: eficiência econômica, equilíbrio ambiental, justiça social e governança corporativa.

Índices Governança

IGCX – IGC – Índice de Ações com Governança Corporativa: índice composto por ações de empresas que apresentam bons níveis de governança corporativa. As empresas consideradas devem ser negociadas no Novo Mercado ou estar classificadas nos Níveis 1 ou 2 da B3.

IGCT – Índice de Governança Corporativa Trade: índice composto por ações de empresas que atendam à alguns critérios de alta liquidez de suas ações.

IGNM – IGC-NM – Índice de Governança Corporativa Novo Mercado: índice composto por ações que apresentam bons níveis de governança corporativa e que estejam listadas no Novo Mercado. Considera todas as ações emitidas por empresas listadas no Novo Mercado.

ITAG – Índice de Ações com Tag Along Diferenciado: índice composto por ações de empresas que ofereçam melhores condições aos acionistas minoritários, no caso de alienação do controle. Considera todas as ações em que a empresa concede tag along superior a 80% em relação ao preço obtido pelo controlador, no caso de alienação de controle.

 

Índices Setoriais

IEEX – IEE – Índice de Energia Elétrica: foi o primeiro índice setorial criado pela Bolsa (1996). Composto por empresas do setor de energia elétrica.

INDX – Índice do Setor Industrial: índice composto por ações que mais representam o setor industrial.

ICON – Índice de Consumo: índice composto por ações dos setores de consumo cíclico e não-cíclico.

IMOB – Índice Imobiliário: índice que representa o desempenho das ações das empresas dos setores da atividade imobiliária: construção civil, intermediação imobiliária e exploração de imóveis.

IFNC – Índice Financeiro: índice composto por ações dos setores de: intermediários financeiros, serviços financeiros diversos e previdência e seguros.

IMAT – Índice de Materiais Básicos: índice composto por ações de empresas do setor de Materiais Básicos.

UTIL – Índice de Utilidade Pública: índice composto por ações de empresas do setor de utilidade pública: energia elétrica, água e saneamento e gás.

Outros

IFIX – Índice de Fundos de Investimento Imobiliário: índice composto por cotas de fundos imobiliários listados na Bolsa. As cotas consideradas são selecionadas por sua liquidez.

BDRX – Índice de BDRs Não Patrocinados –  índice que reflete o comportamento dos BDRs (empresas estrangeiras) Não Patrocinados, autorizados a negociação na Bolsa. Exemplo: Apple, Google, Colgate, Coca-Cola, etc.