Investimento que rende 400% ao ano

Muitos dos investimentos que os bancos oferecem são apenas formas diferentes de emprestar dinheiro para eles.  Quando você investe em um CDB, LCI ou LCA está literalmente emprestando o seu dinheiro para o banco. Até quando você deixa o seu dinheiro parado na conta corrente ou na poupança, está fazendo um empréstimo.

Os bancos são grandes “máquinas” de pedir dinheiro emprestado, pagando juros baixos, para emprestar esse mesmo dinheiro para outras pessoas e empresas cobrando juros altos.

Lembre-se que os bancos não deixam o seu dinheiro parado em um cofre de segurança máxima esperando você precisar dele. Isso é uma fantasia que muitos ainda carregam.

A quantidade de dinheiro que as pessoas precisam todos os dias é bem pequena. Os bancos possuem uma quantidade mínima de dinheiro disponível para que os clientes possam sacar, gastar e movimentar. Grande parte do dinheiro que entra nos bancos através dos depósitos à vista (saldo da sua conta corrente) e depósitos à prazo (exemplo: investimentos em CDB) acaba se transformando na “matéria prima” que os bancos precisam para lucrar.

Os bancos lucram “investindo” o seu dinheiro quando emprestam o mesmo para outras pessoas e empresas cobrando juros que podem atingir mais de 400% ao ano. Veremos mais sobre essas taxas nesse artigo.

As informações que constam no extrato da sua conta, poupança e saldo de investimentos (CDB, LCI, LCA, compromissadas, etc) simbolizam somente a quantidade de dinheiro que o banco deve a você e que certamente já foi emprestado para alguém disposto a pagar juros muito maiores.

O banco é um intermediário. De um lado temos uma parte da sociedade que tem dinheiro disponível para emprestar com o objetivo de receber juros. Do outro lado temos uma parte ainda maior da sociedade que precisa de dinheiro emprestado e aceita pagar juros. No meio dos dois existem os bancos. São como os atravessadores que ficam entre um agricultor e o consumidor final.

Quanto maior for a diferença entre os juros que as pessoas aceitam receber para emprestar dinheiro aos bancos e os juros que as pessoas aceitam pagar por esse mesmo dinheiro, maiores serão os lucros dos bancos.

Isso significa que quanto maior for a ignorância financeira das pessoas sobre investimentos, mais elas vão aceitar emprestar dinheiro aos grandes bancos por algumas migalhas de juros através de títulos privados como CDB, LCI e LCA. Pelo outro lado, quanto maior for a ignorância financeira das pessoas sobre dívidas, mais elas vão aceitar pagar juros elevados pelos empréstimos que fazem. A ignorância é fundamental para a lucratividade do negócio.

Recentemente um leitor do Clube dos Poupadores deixou o seguinte comentário:

Bom dia, Leandro… Observando as opções de investimento… sempre me veio uma pergunta que não quer calar: existe algum fundo de investimento atrelado aos juros sobre o crédito rotativo e/ou cheque especial? Pois creio que seria um “desperdício” não se criar um investimento atrelado (mesmo que parcialmente) a taxas anuais altíssimas aplicadas pelos bancos. Em princípio a questão acima pode parecer um tanto tola, mas se puderes desvendar essa minha curiosidade, agradeço… rs Abraço.

Ótima observação. O leitor que deixou o comentário acima deve ter observado que os bancos cobram mais de 400% ao ano de juros quando emprestam dinheiro aos clientes através do chamado “cheque especial” ou pelo rotativo do cartão de crédito. Pelo que entendi, o leitor gostaria que os bancos criassem algum tipo de investimento “atrelado” a essas taxas surreais. Os clientes emprestariam dinheiro para o banco, através desse investimento, o banco emprestaria o dinheiro para essas pessoas que aceitam pagar 400% de juros, e o banco dividiria esse lucro absurdo com o investidor.

O dinheiro que os bancos emprestam cobrando entre 300% e 400% de juros ao ano é captado através de investimentos de renda fixa como o CDB que são remunerados por um percentual da taxa DI (CDI). No momento em que escrevo esse artigo a taxa DI está em 6,39% ao ano. Menor taxa da história. Os bancos de grande porte oferecem CDBs que pagam somente 85% ou no máximo 90% da taxa DI (CDI) aos investidores.

Isso significa pagar 5,75% de juros ao ano (6,39 x 90%) ao investidor para emprestar esse mesmo dinheiro para outros clientes do banco cobrando mais de 400% ao ano. O banco pega o seu dinheiro emprestado pagando 90% do CDI e empresta (investe) esse dinheiro oferecendo empréstimos cobrando mais de 6200% do CDI.

Talvez a única forma de ter alguma participação sobre esses lucros absurdos é através dos dividendos que os bancos pagam para aqueles que compram as suas ações. No ranking de dividendos sempre existe algum banco no topo da lista. Veja onde baixar o ranking recente.

O Banco Central possui uma página onde é possível observar a média das taxas que os bancos estão cobrando em diversas modalidades de crédito. Visite http://www.bcb.gov.br/pt-br#!/c/TXJUROS/

Clique na opção “Cheque Especial” na coluna das pessoas físicas. Quando esse artigo foi escrito a tabela apresentada no site do Banco Central era essa:

Se você é um leitor que já tem alguma experiência com investimentos em renda fixa, provavelmente já sabe que os bancos de médio porte pagam juros bem maiores que os bancos de grande porte através de investimentos como CDB, LCI e LCA. Na lista acima é possível ver diversos bancos menores que são conhecidos dos investidores de renda fixa por pagarem 110%, 120% ou até mais de 120% do CDI por ano em investimentos o CDB.

Os bancos grandes que aparecem na lista acima, são os que cobram as maiores taxas dos devedores no cheque especial e, ao mesmo tempo, pagam as menores taxas para os investidores. Os bancos menores pagam as melhores taxas para o investidor e cobram as menores taxas dos devedores, mas são os bancos menos utilizados pela população.

Esse é o terrível resultado da concentração bancária. Temos 4 ou 5 bancos grandes que concentram 70% ou 80% de todo dinheiro que circula no sistema (fonte). Os outros 170 bancos que existem, lutam entre si pelos poucos recursos que sobram e que estão nas mãos de investidores mais experientes que buscam oportunidades na renda fixa fora dos grandes bancos.

Como o uso do cheque especial é um tipo de “mau habito financeiro”, muitos bancos oferecem “10 dias sem juros no cheque especial” como se isso fosse um grande benefício. O objetivo não é oferecer um benefício, mas dar tempo ao cliente para que ele desenvolva o mau hábito de usar o limite do cheque especial. Depois que o mau hábito estiver estabelecido, os lucros são extraordinários.

O pequeno devedor precisa entender que existem centenas de bancos e financeiras que oferecem dinheiro mais barato que os grandes bancos.

Já os investidores devem perceber que os bancos grandes promovem um verdadeiro “apartheid” financeiro quando criam agências estilosas que carregam marcas em francês ou inglês. Essas agências bonitas abrigam os clientes que possuem renda e dinheiro para emprestar para o banco por juros baixos. São esses recursos que os bancos vão “investir”, através de empréstimos, oferecidos para as pessoas que frequentam as agências comuns, que são feias e lotadas de filas que atendem a população que trabalha apenas para pagar juros e taxas do cheque especial e cartão de crédito.

Deixar você vaidoso com o seu cartão de crédito preto dentro de agências bonitas que servem cappuccino e tratam você como uma pessoa (e não como parte de um rebanho) é uma estratégia barata que os bancos utilizam para conquistar a sua fidelidade. Essa fidelidade custa pouco para os bancos, mas custa caro para você.

A baixa rentabilidade dos investimentos oferecidos pelos grandes bancos cria um elevado custo por oportunidades perdidas. Não existe cappuccino grátis dentro das agências de nome sofisticado. Você paga caro por tudo isso através do baixo desempenho dos seus investimentos dentro dos grandes bancos. Tudo seria diferente se as pessoas exigissem mais resultados financeiros e menos símbolos de status que alimentam a vaidade.

É fundamental que você invista o seu dinheiro nos bancos com uma mentalidade de credor. É uma questão de mudança de mentalidade. Você está emprestando o seu dinheiro para o banco e deve exigir boa remuneração, pois o banco vai saber remunerar o seu dinheiro muito bem através de juros com 2 ou 3 dígitos ao ano.

É fundamental que você aprenda a buscar e identificar outras oportunidades fora dos grandes bancos. Existem centenas de bancos de menor porte que pagam juros maiores pelo seu dinheiro. Você precisa assumir a responsabilidade por buscar a maior rentabilidade e o menor risco no momento de emprestar o seu dinheiro para o banco. Isso fará uma enorme diferença no resultados dos seus investimentos no longo prazo.

Conheça o meu novo livro sobre Como Investir em CDB, LCI e LCA.

Dia da sorte...

Muita gente acredita que ter sucesso na vida financeira depende de um tipo sorte. Descobri uma forma de aumentar essa sorte: quanto mais você estudar sobre ganhar, poupar e investir dinheiro, mais sorte terá na sua vida financeira. Escrevi uma série de livros que vão ajudar você a aumentar esse tipo de "sorte" rapidamente:Clique aqui para conhecer os livros.

Sobre o Autor:

Leandro Ávila acredita que o conhecimento é uma riqueza que precisa ser dividida para ser multiplicada. É formado em administração de empresas e se especializou em educação financeira e de investimentos. Escreveu livros sobre Independência Financeira, Investimentos em CDB, LCI e LCA, Investimentos em Títulos Públicos e em Imóveis.
avatar
600
101 Comment threads
125 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
107 Comment authors
DianyLeandro ÁvilaVagner LimaAlanaPaulo Herbeth Recent comment authors
newest oldest
João Paulo Borges
Visitante
João Paulo Borges

Ótimo ponto! Os 10 dias sem juros no cartão de crédito é a isca, tal qual uma droga gratuita para fazer o usuário se viciar.

Convém ressaltar que isso acontece também pq essas taxas altíssimas são para compensar a grande quantidade de default (calote) que os Bancos levam quando as pessoas recorrem à justiça por não conseguirem pagar, mesmo tendo assinado e lido tudo nos termos do contrato.

Não que eu esteja defendendo os bancos, mas isso prejudica principalmente os pequenos bancos, pois a insegurança jurídica brasileira é fator crucial para juros tão altos cobrados no mercado.

carlos marins da silva
Visitante
carlos marins da silva

Caro Leandro. Mais um excelente post ! Certamente irá ajudar os leitores no entendimento da melhor aplicação do seu dinheiro. congratulações

Cicero
Visitante
Cicero

Olá amigo!
Sou cliente estilo de um grande banco, mas não posso reclamar do bom cafezinho expresso que me servem a vontade! (querem me vender seguros e títulos capit. rsrs) e eles tão me pagando bem num fundo de ações que já rendeu 16% no ano. Mas também tenho aplicações numa corretora obviamente, com opções até melhores.

Tassio Souza
Visitante
Tassio Souza

Parabéns! Ficou famoso! Foi citado no outro post como exemplo de um determinado assunto. Agradeço pela contribuição.

Wellington
Visitante
Wellington

E vc se achando esperto mas continua sendo dobrado, Cicero.

Marcus
Visitante
Marcus

E essa rentabilidade foi pouca, qualquer pessoa física que entrasse na bolsa nesses dois últimos anos faria melhor que isso.

Pedro Andrade
Visitante
Pedro Andrade

Ótimo artigo! Novamente muito esclarecedor.

Eugenio Costa
Visitante
Eugenio Costa

Leandro, que belo artigo! Você jogou “luzes” sobre um dos assuntos mais importantes do momento: onde/como investir. Os bancos são as instituições que mais lucram no Brasil, a legislação (e os tomadores de decisão) estão ao lado deles. Nós (pequenos investidores) temos que nos contentar com um ou outro investimento razoável nesses bancos (são raros!) ou recorrer a corretoras ### que nos proporcionam condições melhores de investimentos via pequenos bancos. Gostaria que vc explorasse um pouco mais estes temas. Grato!

João Torreiro
Visitante
João Torreiro

Leandro, de uma maneira didática e muito simples , consegui entender o que faz o lucro dos bancos. Percebi também que comprar ações do banco é muito melhor do que deixar seu dinheiro aplicado em suas “cartas de investimentos “.
Obrigado

Sueli Costa
Visitante
Sueli Costa

Claro, objetivo e esclarecedor (para quem ainda não consegue visualizar). Excelente abordagem Leandro.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

“Deixar você vaidoso com o seu cartão de crédito preto dentro de agências bonitas que servem cappuccino e tratam você como uma pessoa (e não como parte de um rebanho) é uma estratégia barata que os bancos utilizam para conquistar a sua fidelidade. Essa fidelidade custa pouco para os bancos, mas custa caro para você”.

Brilhante!!!!!

Parabéns Leandro, magnífico texto…
Continue assim…

Suelen
Visitante
Suelen

Ótimo artigo, Leandro.Seus ensinamentos são valiosos!

Marcio
Visitante
Marcio

Parabéns mais uma vez Leandro e só p te falar tenho conta em um banco de medio porte que oferece cdbs e lcis de outros bancos também. É normal isso acontecer atualmente?..isso seria p concorrer com as corretoras ao meu ver correto?..
E so p saber meu gerente utiliza suas planilhas p passar as comparações de investimentos aos clientes..comece a cobrar direito autoral..rsrs
Abraço e obrigado por passar tantos conhecimentos!!

Marcio
Visitante
Marcio

**Só corrigindo disse banco #### mas quis dizer Banco #### em meu post anterior
Abs

Mauricio
Visitante
Mauricio

Bom mesmo é quando pudermos emprestar $$ sem o banco como intermediário. A tecnologia já existe. Esse dia vai chegar. Pode demorar, mais vai chegar.

ANDRE LUIZ VALVERDE
Visitante
ANDRE LUIZ VALVERDE

SUPER ELUCIDATIVO, LEANDRO. MEUS PARABÉNS PELO ARTIGO. UM VERDADEIRO “TAPA NA CARA” DE QUEM, INFELIZMENTE, AINDA NÃO BUSCOU CONHECIMENTO PARA GERIR O PRÓPRIO DINHEIRO.

cristiano
Visitante
cristiano

Concordo com tudo o que você escreveu e uma coisa me chamou bastante a atenção: foi a tabela do cheque especial que você colocou. Aquele primeiro banco da lista realmente cobra “apenas” 7,78% ao ano no cheque especial? Ele também aceita clientes pessoas físicas? Vejam que a diferença para o Santander, penúltimo colocado, o qual creio ser um banco conhecido de todos é de mais de 410% ao ano.

Maria Nazareth Januario
Visitante
Maria Nazareth Januario

Achei o conteúdo muito esclarecedor, sou nova na arte de investir e não tinha ainda atentado para o fato de os bancos menores pagarem juros maiores, sempre pensei o contrário, obrigado.

Celso
Visitante
Celso

Obrigado Leandro pela matéria, que nos faz “acordar” para essa realidade.

Tadeu
Visitante
Tadeu

Leandro, parabéns pelo belíssimo trabalho que você faz. Graças aos seus textos, mudei o jeito de pensar sobre o que o dinheiro representa na nossa vida. Aprendi como remunerá ele mesmo.

Muito obrigado!

Sônia
Visitante
Sônia

Agradeço muitíssimo seu artigo mas quero aplicar meu dinheiro e ter esses juros de 400% sou cliente do ## e já perdi muito dinheiro com todas as siglas citadas.

Graciela Vanessa
Visitante
Graciela Vanessa

Muito obrigada por compartilhar conhecimento e abrir nossos olhos. Estou aprendendo muito com suas dicas. Serei eternamente grata!! Deus o abençoe!!

Oseias Arnaldo
Visitante
Oseias Arnaldo

Surreal. O banco que eu tenho conta tem um segundo andar para clientes “Exclusive”. Nunca tinha parado pra pensar que o segundo andar, o sofá confortável, a gerente super eficaz… é só um engodo. Ainda bem que não deixo mais dinheiro lá.

FERNANDO LUIZ HAIN
Visitante
FERNANDO LUIZ HAIN

Leandro, mais um vez você dá uma aula. Parabéns. Aproveitando, em resumo temos que minimizar a quantidade do nosso capital financeiro que ficará nos bancos (poupança ou conta corrente), ou há bancos que remuneram melhor que outros nestes tipos de aplicação (poupança ou conta corrente)?

Guilherme Jales
Visitante
Guilherme Jales

Olá, Leandro. Acompanho o blog há algum tempo, e sempre estou de olho nas suas dicas. Por enquanto ainda tenho investimentos de pequeno porte, mas quero aprender mais sobre CDBs de pequenos bancos, e comparar eles com os juros pagos pelo Tesouro Direto. Fica essa sugestão pra análises futuras. Abraço e continue com o ótimo trabalho!

André
Visitante
André

Ótimo texto como sempre, parabéns. Você acredita que os bancos hoje recebendo esses quase 400% de juros ao ano, seriam os responsáveis direto para tirar tanto dinheiro da economia?

Vinicius
Visitante
Vinicius

Interessante análise.

Demetrio
Visitante
Demetrio

Mais um artigo fantástico…

Ailton
Visitante
Ailton

Saudações! Ávila. Excelente texto! Para quem ler e entender, esse texto será mais um duro golpe na ignorância financeira. E… pelos dados que você trouxe nos mostra o quanto a população brasileira é carente de educação financeira. Informações valiosíssimas!

Elissandro
Visitante
Elissandro

Boa tarde professor! Temo até pela sua liberdade e segurança com uma matéria assim! O senhor faz o possível para banir a ignorância da sociedade. Excelente trabalho. Parabéns! Sou investidor há um tempo, com um perfil arrojado e exploro mesmo a rentabilidade oferecida pela renda fixa brasileira. Mas não tenho total liberdade e ousadia para tratar do assunto com os que estão ao meu redor devido à retaliações. Lamentável. Fica firme mestre pois seu propósito é muito nobre.

Etienne Xavier
Visitante
Etienne Xavier

Caro Leandro, como sempre mais um Artigo Sensacional. Quando se trata de artigos assim, que desmascara a grande hipocrisia e roubalheira dos grandes bancos, todos deveríamos compartilhar para que a mensagem possa chegar ao máximo de pessoas possível. Infelizmente uma grande parcela da população não sabe, ou pior, não dá a mínima para esta questão. E isso só alimenta este sistema injusto e inescrupuloso que consome os sonhos e anseios de uma população que já convive com um sistema político horrível, e ainda por cima, se submetem a pagar caro pelo pouco dinheiro a que tem direito. Forte abraço.

Kleber Lourenço
Visitante
Kleber Lourenço

Cara, estou estasiado com tamanha desenvoltura nas explicações deste artigo, esclarecedor! Já acompanho por um tempo, e leio quase todos e este é de longe um dos melhores. Trás a realidade de volta a quem conhece e se esquece e da um banho em que não tinha informação.

Karina
Visitante
Karina

Excelente artigo Leandro!

Já estava com saudades dos artigos.
Esclarecedor!!!!

Giancarlo
Visitante
Giancarlo

Mais um Excelente artigo Leandro! Sempre passava em frente as agências de “alta renda” e pensava: “Um dia vou poder entrar aí para investir meu dinheiro e ver ele crescer cada dia mais. Porém, após ler esse artigo, não pretendo mais fazer isso. A sua inteligência financeira é muito bem desenvolvida. Pretendo adquirir os seus livros em breve, para poder desfrutar de um pouco mais dessa sabedoria. Gostaria de sugerir um artigo sobre um livro que li recentemente, “O homem mais rico da Babilônia”, segundo minha leitura, o livro “Pai rico, pai pobre” é apenas uma reedição dele.

Carlos Augusto Oliveira
Visitante
Carlos Augusto Oliveira

A muito tempo não faço aplicações em bancos tradicionais, tenho feito aplicações em corretoras com juros muito mais atraentes e boas opções são também os fundos imobiliários que pagam como aluguel por parte da aquisição de um imóvel e conta também com a valorização do fundo!!!
É importante salientar também que nas corretoras existem um lista de bancos que oferecem boas taxas de juros para o CDB, debêntures entre outras alternativas interessantes.

allan sales
Visitante
allan sales

Excelente artigo Leandro.

Agora me veio um dúvida. Como essas empresas de internet emprestam dinheiro sem ser banco? É legal? Existe alguma plataforma online onde a pessoa física possa emprestar seu dinheiro dentro da legalidade?

Maria
Visitante
Maria

O remédio é comprar renda fixa de bancos pequenos e médios e também investir em ações dos bancos grandes para receber dividendos ao longo do tempo.

Marcos V C Masias
Visitante
Marcos V C Masias

É o que estou fazendo…

Leandro
Visitante
Leandro

Olá Leandro!!
Mais uma vez você foi muito feliz no seu artigo.
É uma pena que tão poucas pessoas ainda não possuam o MÍNIMO de educação financeira. Usam o cheque especial como renda. São reféns dos “benefícios” dos bancos. Quando você diz que não usa o cheque especial, as pessoas até olham atravessado para você: “Você nunca usa o cheque especial?! Tá com dinheiro!!!”

Tiago
Visitante
Tiago

Faz um tempo que aplico por conta própria. Fugi dos produtos oferecidos por bancos e até mesmo daqueles indicados por corretoras, que, como já comentado em outros textos seus, ganham dinheiro com a movimentação (compra e venda), e vivem indicando trocas. No banco, somente uma sobra pra pagar o giro. Hoje invisto diretamente no tesouro e ações. E só. Felizmente, os resultado com as ações tem sido bom. Como não tenho ocupado muito tempo com análises de ações, mesmo seguindo as dicas de um amigo, estou satisfeito. O tesouro eu ganhei mais em aprendizado do que dinheiro – o que já é grande coisa.

Lucas Soliguetti
Visitante
Lucas Soliguetti

Bem que eu me perguntava às vezes o que levava um banco a fornecer uma conta digital livre de tarifas. Agora está explicado. Mesmo sem as tarifas, eles lucram utilizando o dinheiro parado na conta para realizar empréstimos. Realmente não existe almoço grátis!

Plinio
Visitante
Plinio

Seja na crise, seja na abundância, os bancos sempre ganham.
O povo, qdo pode poupar, ainda tem de levar as instituições, inclusive as corretoras, e a porcaria do governo nas costas.

Jucema Martins
Visitante
Jucema Martins

Estou lendo os livros agora que estou de férias. estou aprendendo e entendendo um pouco mais dobre esse mundo complicado de Investimentos. Obrigada por dar esta oportunidade de aprendizado. Também leio seus artigos.

Sergio
Visitante
Sergio

Leandro,
Seus artigos são sempres muitos uteis e me esclarece cada vez mais nesse mundo de educação financeira. parabéns.

Nelson Lacerda da Silva
Visitante
Nelson Lacerda da Silva

Gostei do artigo. Tenho aplicações de CDB e LCA devido ao FGC (Fundo Garantidor de Crédito) no Banco ##### e ####. Perdi dinheiro com uma empresa de nome ##### que oferecia bons rendimentos através de contrato participativo e estou com um processo coletivo através da APPOC, mas a justiça é lenta. Pelo que sei o FGC só cobre aplicações até R$ 250.000,00. Gostaria de ter mais esclarecimentos, já sabendo que o rendimento anterior não é garantia de rendimento futuro.

André Nunes
Visitante
André Nunes

A ignorância da maior parte da população é a chave dos abusos que são cometidos nesse país. Ao dar mais importância à aparência do que ao conteúdo, o sujeito deixa de exigir mais qualidade nos produtos que lhe são oferecidos. Que esse artigo chegue a muito mais pessoas, pois só percepção desses pontos vai mudará nossa realidade. Parabéns por mais um excelente artigo!

Juliana Barros
Visitante
Juliana Barros

Olá Leandro, excelente artigo. Há meses utilizo o Banco #####, totalmente digital. Migrei minha conta física e jurídica quando revolvi somar o total de taxas bancárias e juros da utilização do cheque especial. Em pouco tempo mudamos nosso hábito e agora sobra dinheiro no fluxo de caixa. Notei que o Banco ##### não tem as melhores opções de investimentos,mas para isso tem as corretoras. O jeito é fugir dos grandes bancos! Obrigada pelas dicas!!

Vinicius
Visitante
Vinicius

E se vc for verificar ainda,pode pegar essas taxas dos LCI e CDB direto com os pequenos bancos em vez de pagar um spread a corretora.
Eu mesmo vi uma LCI de um banco exemplo XPTO sendo oferecido por 7% a.a na corretora , dai peguei o nome desse banco XPTO entrei no banco pela internet e eles estavam oferecendo a 7,5%a.a direto com eles.

*Outro dúvida e se alguém ou uma instituição oferece empréstimos limitados com juros muito baixo .
O que aconteceria, acho que já teve um sistema assim, em algum lugar no Brasil.

Dovaní Zangari
Visitante
Dovaní Zangari

Excelente matéria e de grande proveito, parabéns. Tinha noção dessa realidade, mas não em detalhes quanto descrito.

Jorge Henrique Souza
Visitante
Jorge Henrique Souza

Oi Leandro,
estou começando nos investimentos de renda fixa, mas tenho uma dúvida em relação ao CDB indexado ao CDI.
Quando se fala em 100% do CDI, neste caso 6,39%, esse é o rendimento anual ou ainda tem que ser acrescido a inflação?
Obrigado

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Pura verdade. Tem gente que acha que a dinheiro fica no cofre. Ótimo artigo, meus parabéns!

Fernando Lima
Visitante
Fernando Lima

Boa tarde Leandro,

Sou bem novato no ramo dos investimentos. Esse seu artigo deixou muito claro como somos roubados neste país, e infelizmente tudo legalizado. Estou crescendo muito com cada artigo seu. Minha vida financeira era péssima, mas desde que começei a ler seus artigos tenho crescido bastante. Parabéns pelo ótimo trabalho. Grande Abraço.

LEILA DOS SANTOS AMORIM
Visitante
LEILA DOS SANTOS AMORIM

Boa tarde, conheci o Clube dos Poupadores através do Me Poupe na Web, por causa das planilhas. Parabenizo ações como essas que levam conhecimento financeiro simplificado e acessível. Realmente precisamos de educação financeira para barrarmos esse abuso contra o dinheiro (pouco) da população. Embora, não seja das mais ignorantes, ainda tenho que aprender muito sobre esse tema. Muito obrigada pelo incrível trabalho!

João de Deus
Visitante
João de Deus

muito bom Leandro…gosto dos seus artigos. Parabéns

Klaus
Visitante
Klaus

Excelente artigo. Bem esclarecedor. Há pouco tempo venho estudando sobre aplicações financeiras para, em breve, me livrar da poupança/bancos. Gratidão!

Compartilhe com um amigo