Neste artigo vou falar sobre a mais segura alternativa conservadoras para quem tem dinheiro na poupança e busca uma rentabilidade maior.

Como você já deve ter percebido, quanto maior é a Taxa Selic (Taxa de juros básica definida nas reuniões do Copom) menos vantajoso é manter o seu dinheiro na Caderneta de Poupança.

No momento em que escrevo este artigo a Taxa Selic está em 11%. Muitas opções conservadoras de investimento seguem a taxa Selic, como é o caso do título público chamado LFT (Letras Financeiras do Tesouro). Você talvez nunca tenha ouvido falar neste investimento. O gerente do seu banco nunca falou sobre ele? Se fosse melhor que a poupança ele falaria? Claro que não. Os gerentes dos bancos não são pagos para te ensinar a investir. Eles são remunerados para atingir metas que os bancos estabelecem.

Gerente de banco sofre

Na verdade o gerente do seu banco é apenas uma vítima, ou ele obedece quem lhe paga o salário ou é demitido. Simples assim. A greve dos bancários no mês de outubro já se tornou uma tradição e não escaparemos dela neste ano. Uma das reivindicações, além do aumento de salários, é o fim do assédio moral institucional e as metas de desempenho que consideram abusivas. Dois em cada três bancários consideram as metas impostas pelos bancos abusivas e muitos acabam tendo problemas de saúde. Estima-se que haja uma tentativa de suicídio por dia entre funcionários do setor bancário conforme mostra pesquisa feita pela Universidade de Brasília (fonte).

Foto de manifestações dos bancários contra o assédio moral para bater metas exigidas pelos bancos, que normalmente significa oferecer produtos ruins para os clientes em troca de bonificações ou da manutenção do emprego. A placa diz: “Bancário não é máquina”

Quando você coloca seu dinheiro na poupança ele não fica dentro do banco esperando o dia em que você irá precisar dele.  Os bancos lucram com o seu dinheiro e só te pagam uma pequena parte do que lucraram. E o que os bancos fazem com o seu dinheiro? De todo dinheiro que você possui na poupança, 65% é emprestado para quem precisa financiar um imóvel. O banco empresta seu dinheiro, recebe juros do devedor e te repassa uma pequena parte. Já os outros 35% os bancos podem utilizar em outras modalidades de crédito (onde cobram juros ainda maiores). O Banco do Brasil costuma usar os 35% restantes para financiar agricultores. Os bancos também podem emprestar o dinheiro para o governo e para isto compram títulos públicos conservadores como a LFT.

Observe que o banco não vai perder tempo revelando para você, como eles realmente ganham dinheiro com o seu dinheiro. Se você perguntar sobre como investir em títulos públicos com seu gerente, é provável que ele não saiba responder já que não recebe treinamento e nem orientações para repassar para os clientes sobre este tipo de investimento.

Como os bancos possuem corretoras próprias, é provável que ele mande você ligar para a corretora do banco. Existe toda uma campanha de “santificação” da Caderneta de Poupança por ela ser uma enorme fonte de dinheiro barato para os bancos. A Caixa Econômica Federal, que é um banco que pertence 100% ao Governo Federal, é a que mais se beneficia deste dinheiro barato. Você achava que o governo emprestava dinheiro para a população realizar o sonho da casa própria? Quem empresta o dinheiro é a parcela da população que poupa um pouco do que ganha. Os bancos e o Governo ainda ficam com uma parte (taxas e impostos). Governo não produz riqueza para emprestar ou doar para a população, ele só faz uso da riqueza que produzimos quando trabalhamos.

Governo e Bancos adoram a Poupança

A única coisa que justifica a manutenção do seu dinheiro na poupança é a sua ignorância com relação a existência e ao funcionamento de outras modalidades de investimento. Os bancos adoram quando você deixa o seu dinheiro rendendo pouco na poupança, pois é através deste dinheiro que eles irão lucrar nas costas dos que precisam de crédito imobiliário e do governo que vende títulos públicos para poder se financiar, já que os impostos que você paga são insuficientes para bancar o governo.

Hoje vamos falar sobre as vantagens de trocar a poupança pelo título público chamado LFT. Desta forma você vai investir seu dinheiro onde os banqueiros investem o seu dinheiro. Com isto você aumentará a sua rentabilidade, já que não terá que dividir com eles a maior parte do que o seu dinheiro rende. Nos próximos artigos irei comparar a poupança com a LCI e LCA que é uma modalidade de investimento que rende mais que a poupança, quando os juros estão elevados, e o dinheiro é destinado para o crédito imobiliário e rural.

A poupança não chega perto da Selic

Quando a Selic está acima de 8,5% ao ano (agora está 11%) a poupança antiga e a nova rendem 0,5% ao mês + TR que é equivalente a 6,17% ao ano + TR. Perceba que a poupança remunera de duas formas, uma fixa (6,17% a.a.) e a outra variável (TR). Apesar da TR (taxa referencial) ter uma leve alta quando a Selic está subindo, ela não acompanha a Selic na mesma proporção.

Enquanto todos os principais investimentos de renda fixa acompanham a Selic de perto, a poupança vai ficando para trás a medida que o Governo aumenta os juros para controlar a inflação.

Muita gente ainda tem dinheiro na poupança antiga e fica com dúvida se deveria sacar ou não para aproveitar as altas taxas de juros de outros investimentos. A poupança antiga só é vantajosa quando a Taxa Selic está abaixo de 8,5% ao ano. Ao resgatar o dinheiro da poupança antiga você corre o risco de abrir mão do rendimento de 0,5% ao mês mais a TR, que pode ser vantajoso em um cenário em que a taxa Selic fique abaixo de 8,5%. Aqui você terá que fazer uma aposta. Se você acredita que nos próximos 10, 20 ou 30 anos o Brasil ficará mais tempo com juros abaixo de 8,5% ao ano, então é melhor manter o dinheiro que está na poupança antiga. Se você acredita que no futuro o Brasil passará mais tempo com os juros acima de 8,5%, então é melhor aproveitar estes juros maiores tirando o dinheiro da poupança antiga para investir em opções conservadoras que tenham maior rentabilidade. Você também deve comparar a rentabilidade da poupança antiga com a inflação. De nada adianta manter a poupança antiga se ela não for capaz de ganhar da inflação.

Trocando a Poupança por LFT

Eu já escrevi um longo artigo explicando como investir em LFT de forma detalhada, veja aqui. Aqui vou comparar LFT com Poupança.

A primeira dificuldade de quem só sabe investir na poupança é entender que LFT é um título. Investir na poupança é como colocar o dinheiro em um cofrinho misterioso, onde você não sabe para onde o dinheiro vai e a cada 30 dias aparecem os juros como se fosse uma mágica. Na verdade não existe nada de mágico. Como já disse o Banco empresta seu dinheiro para os outros e para o governo sem que você precise saber o que acontece. Você fica achando que poupança é simples, quando na verdade o que está por trás dela é bem complexo.

LFT é um “papel” e não um cofrinho mágico

No caso da LFT você não vai colocar o seu dinheiro em um cofrinho mágico, não vai fazer depósitos, não vai fazer saques. Investir em LFT significa comprar um “papel” do Governo Federal que vale dinheiro no futuro. Hoje em dia o papel não existe fisicamente pois é tudo eletrônico, no passado ele existia. Você não deposita dinheiro em LFT e nem faz aportes. O que você faz é comprar um título chamado LFT e o mesmo ficará guardado em seu nome na CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) que é um departamento dentro da BM&FBOVESPA. Seus títulos ficam guardados no mesmo lugar onde ficam as ações daqueles que compram ações de empresas na Bolsa. Se em todos os meses você comprar LFT, terá no final de um ano 12 títulos LFT guardados em seu nome lá na CBLC. São 12 transações de compra diferentes que você pode listar e visualizar no seu extrato do Tesouro Direto.

Leia também:  Poupança ou Fundo de Renda Fixa

Comprando LFT

Quem vende LFT é o Tesouro Nacional (órgão que cuida do dinheiro do Governo Federal) através de um serviço chamado Tesouro Direto. Só pessoas físicas podem comprar títulos pelo Tesouro Direto. Os bancos compram os títulos através do Tesouro Nacional. O Tesouro Direto não se relacionada diretamente com as pessoas. Eles precisam de intermediários. Existem dois personagens que ficam entre você e o Tesouro Direto. O primeiro deles é a BM&FBOVESPA que fica responsável por guardar os títulos vinculados ao seu CPF, para que não exista dúvida de que você é dono dos títulos. O outro personagem é a corretora de valores. Pode ser uma corretora independente ou a corretora do seu banco. É papel da corretora tirar suas dúvidas, fazer seu cadastro lá na BM&FBOVESPA e no Tesouro Direto, recolher o Imposto de Renda quando você for receber seu dinheiro de volta, emitir o informe de rendimentos, extratos, etc.

Quanto custa investir em LFT

Existem três custos.

1) CBLC / BM&FBOVESPA – Pelo serviço de custódia dos seus títulos eles irão descontar 0,30% anualmente de tudo que você tiver aplicado em títulos públicos. Na prática isto acaba baixando sua rentabilidade anual em 0,30%.

2) Corretora – existem corretoras que não cobram nada. Eu não gosto da ideia de usar um serviço que não estou pagando. As maiores corretoras independentes cobram as menores taxas que atualmente é de 0,10% ao ano. Isto também reduz sua rentabilidade. Vou já mostrar como escolher uma corretora.

3) Imposto de Renda – Antes de receber seu dinheiro de volta quando o título vencer ou quando resolver antecipar a venda do título, o Imposto de Renda será automaticamente recolhido, sem que você precise fazer nada. Este IR é só sobre os juros que você receberá, ou seja, só sobre a sua renda.

Agora me assustei! Poupança não tem isso!

A poupança não tem isso já que o Banco é que acaba tendo diversos custos quando usam o seu dinheiro aplicado na poupança para fazer empréstimos e comprar títulos do Governo. O lucro do banco é tanto que mesmo pagando impostos e tendo custos por estas operações, eles continuam com lucros elevados. O fato é que mesmo com estes custos, a LFT tem rentabilidade maior que a Poupança quando os juros estão elevados como agora. Quando você prefere a poupança e ignora o que poderia ganhar investindo em uma opção conservadora como a LFT, está, na verdade, assumindo o custo de oportunidade. Está deixando de ganhar uma rentabilidade maior movido por uma repulsão a tudo aquilo que é desconhecido e aparentemente complicado. Vou já mostrar o quanto você perde.

Como ter meu dinheiro de volta?

Todo título possui uma data de vencimento. Nesta data o Governo recompra o título e te devolve seu dinheiro + juros, que ficam a sua disposição na sua conta na corretora. Você poderá reinvestir o dinheiro ou transferir o mesmo para a conta do seu banco (através de um DOC ou TED). É importante observar que a venda antecipada do título só pode acontecer na quarta-feira. Se por algum motivo você precisar do seu dinheiro na segunda-feira, terá que esperar até quarta-feira. Através do próprio site da corretora você pode solicitar a venda do título.

Se a corretora quebrar?

Se a corretora quebrar os seus títulos públicos estarão muito bem guardados lá na CBLC / BM&FBOVESPA. Você pode entrar em contato com outra corretora e pedir a portabilidade. A corretora fará todos os procedimentos para que você passe a gerenciar seus títulos públicos através dela. Observe que a corretora é só uma intermediária que serve para prestar atendimento aos clientes já que o Tesouro Direto e a CBLC / BM&FBOVESPA não prestam este atendimento. Talvez você tenha algum problema se manter dinheiro parado na conta da corretora (sem estar investido em nenhum lugar). O ideal é que você não deixe dinheiro parado na conta da corretora por muito tempo. Ao enviar dinheiro para a corretora você deve investir, ao sacar dinheiro você deve reinvestir ou transferir para a conta corrente no seu banco. Prefira as corretoras de maior porte. Existem muitas corretoras pequenas e o risco de quebrar é maior nas pequenas, assim como ocorre com os bancos pequenos. Duas corretoras de grande porte são a XP e a Rico. Já escrevi um artigo que ensina a escolher corretoras.

Investimento mínimo

No momento em que escrevo este artigo, um título LFT custa R$ 6.360,69, veja o preço dele no momento em que você estiver lendo visitando aqui. Você não precisa comprar um título inteiro, você pode comprar partes de 10% de um título. Desta forma o investimento mínimo seria de R$ 636,06. Como encontrei este número: 6.360,69/10 = 636,06. Você também pode comprar 20%, 50% ou qualquer quantidade de 10% em 10% do título. Não existe problema em fazer compras mensais. Recomendo que você abra uma conta em algum banco que não cobre taxa de DOC bancário para que você possa transferir seu dinheiro para a corretora sem custos. Já escrevi um artigo sobre conta corrente sem custos.

Rentabilidade da LFT agora

Para saber qual é a rentabilidade líquida da LFT basta usar a calculadora do tesouro direto que eu ensinei a utilizar no artigo onde ensino a investir em LFT. No momento em que escrevo este artigo a rentabilidade bruta é de 11%. A calculadora vai ajudar a descontar o IR, taxa de custódia da Bovespa e taxa da sua corretora. Com isto você vai descobrir qual será a rentabilidade entre a data de compra e a data de venda do título.

É importante perceber que o título LFT é pós-fixado, ou seja, hoje ele está rendendo 11% ao ano. Se na semana que vem o Governo aumentar os juros para 12% a sua LFT vai render 12% ao ano brutos. Se o Banco Central reduzir a Selic, a sua rentabilidade será menor daquele dia em diante.

A rentabilidade da LFT é diária. O que eles fazem é transformar a taxa anual em uma taxa diária equivalente. Você vai perceber visitando aqui que todos os dias o preço da LFT sobe um pouquinho. Se você gosta de entender de forma detalhada como o cálculo é feito leia este artigo aqui.

Vamos imaginar que você comprou R$ 10.000,00 de LFT neste dia 29/09/2014 com objetivo de esperar até o vencimento em 07/03/2017 e para isto você comprou a LFT 070317 onde este número é justamente a data de vencimento. Não podemos ter certeza sobre quanto será a taxa Selic no futuro. Vamos imaginar que ela será de 11%, embora tudo indique seja maior. Vamos imaginar que a sua corretora cobre 0,10% ao ano de taxa. Usando a calculadora do Tesouro Direto que ensinei a usar neste artigo vamos descobrir que a rentabilidade líquida da LFT hoje (tirando todas as taxas e imposto) é de 9,10% ao ano. Usando o conversor de taxa anual para mensal você vai descobrir que seu dinheiro renderá quase 0,73% ao mês (0.7284%). Em todo mês passado a poupança só rendeu 0,56%. Nos últimos 12 meses ela rendeu 6,89%. Nos últimos 12 meses a LFT tendeu 10,22%. Só em 2014 até agosto a poupança rendeu 4,9% enquanto a LFT rendeu 7,67%.

No nosso exemplo o valor investido de R$ 10 mil se transformaria em R$ 12.352,45 líquidos na LFT. Na poupança, rendendo 0,56%, você teria R$ 11.823,82 no mesmo período. Fica muito claro que a LFT rende mais que a poupança e o impacto disso no longo prazo é enorme. Para quem tem pouco dinheiro investido e pretende usar o dinheiro no curto prazo, a diferença é pequena. O problema é quando olhamos o resultado no longo prazo. As perdas ficam gigantes como uma bola de neve que aumenta à medida que o tempo passa.

Leia também:  Novo Confisco da Poupança

Entre no nosso simulador de juros compostos e faça uma simulação. Eu simulei a diferença entre investir R$ 1.000,00 inicialmente e depois R$ 500,00 por mês ao longo de 20 anos com taxa de juros de 0,56% que foi quanto a poupança rendeu no mês passado.

 

Agora veja a mesma simulação com juros de 0,73% ao mês que seria a LFT do mês passado:

Na primeira simulação você ganharia mais de R$ 134 mil de juros e na segunda mais de R$ 208 mil. Observe que uma diferença de apenas 0,17% entre a rentabilidade mensal da poupança e a rentabilidade da LFT produziria em 20 anos um aumento de R$ 74 mil nos seus rendimentos.

Investimento de curto prazo

É importante prestar atenção na tabela regressiva do imposto de renda que será descontado dos juros que você receberá. Quando você pretende manter o dinheiro investido por pouco tempo (menos de 2 anos) você pagará uma alíquota maior. Veja aqui.

Fiz uma simulação onde R$ 10 mil ficariam investidos por apenas 3 meses. Veja que neste caso a rentabilidade líquida caiu, já que o IR deixa de ser 15% (como na primeira simulação) e passa a ser de 22,5%. Veja o resultado:

Observe que na primeira simulação que fiz a rentabilidade foi de 9,10%. Agora, com o IR em 22,50% devido ao prazo de apenas 3 meses de investimento, esta rentabilidade caiu para 7,77%. Veja que mesmo assim a LFT acaba rendendo mais que a poupança e seus 6,17% + TR.

Antes de investir em LFT eu recomendo que você faça simulações nesta calculadora do tesouro seguindo o exemplo que coloquei na página onde falo da LFT. E antes de tirar o dinheiro da sua poupança, lembre-se que existem outras modalidades de investimento que você precisa conhecer antes de tomar uma decisão. Em breve irei comparar a Poupança com a LCI e LCA. Você precisa aprender mais antes de agir.

Se o governo não pagar a LFT ?

Quem investe na poupança acredita que ela possui alguma proteção especial. Isto não é verdade. O que garante o pagamento da poupança, caso o banco quebre, é o Fundo Garantidor de Creditos, veja como funciona aqui. A segurança é igual a de qualquer título privado como CDB, LCI e LCA. Quem garante o pagamento dos títulos públicos é o Tesouro Nacional, ou seja, o bolso de todos os brasileiros. Veja mais sobre o risco de investir em títulos públicos. A poupança que tem garantia do Governo Federal é a poupança da Caixa Econômica por ser um banco 100% federal. Teoricamente a Caixa seria o banco com menor risco de falência. O mesmo acontece com os títulos públicos emitidos pelo Governo.

LFT sempre tem rentabilidade positiva.

Por ser um título pós-fixado, a rentabilidade sempre é positiva (até quando você vende o título antes do vencimento). O preço da LFT sempre fica mais caro, dia após dia. O mesmo não acontece com os títulos prefixados como a LTN e prefixados + inflação como o NTN-B e NTN-B principal (se os títulos forem vendidos antes do vencimento).

Por este motivo a LFT é o título mais conservador que existe. Quando você investe em Fundos de Investimento DI oferecidos pelos bancos, você certamente está entregando seu dinheiro para que eles comprem títulos LFT. Por este motivo que os fundos DI são os menos arriscados. O mesmo acontece com os fundos de previdência privada DI. Eles também compram títulos LFT. Por isto os bancos preferem oferecer fundos de investimento e previdência privada quando você pergunta sobre a existência de alternativas mais rentáveis para a poupança. Eles cobram taxa administrativa elevada de fundos e planos de previdência e investem em LFT e em outros títulos, coisa que você mesmo(a) poderia fazer.

Nova poupança perde com juros baixos

A regra da nova poupança diz que quando a Selic estiver abaixo de 8,5% a poupança renderá 70% da Taxa Selic. A regra ficou assim:

Com a mudança o Governo tornou a nova poupança pior ainda quando a Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano como você pode ver na tabela abaixo: (E você achava que as regras da poupança eram sagradas?)

A tabela diz o seguinte: Quando a Selic está igual ou acima de 8,5% você receberá 6,17% + TR. Quando estiver em 7,25% (como aconteceu até 2013) a poupança renderia 5,07% ao ano + TR (que provavelmente seria de 0%). Nesta situação a LFT também ganharia da poupança nova. Já a poupança velha se tornaria cada vez mais vantajosa à medida que a Selic se aproximasse de 4,5% que talvez seja a Selic mais baixa possível se o centro da meta da inflação continuar em 4,5% no futuro. Vale lembrar que a menor Selic dos últimos tempos foi 7,25%.

Você percebeu que precisa aprender mais?

Se você percebeu que sabe pouco e precisa aprender mais, isto significa que já está acordando para uma nova realidade. Existem muitas coisas que você faz sem entender como funciona, existem muitas informações que os bancos preferem omitir pois é com base na sua falta de informação que eles lucram mais.

Você pode optar por continuar financeiramente ignorante. É a chamada ignorância consciente. Você sabe que não sabe e prefere continuar sem saber. Outra alternativa é continuar estudando, investindo na sua própria educação financeira. O meu papel aqui no Clube dos Poupadores não é dizer onde você deve investir. Quem faz isto são os consultores financeiros, gerentes de banco, analistas de investimento. Como educador, minha missão é te estimular a aprender para que se liberte da ignorância e da dependência das pessoas que sabem mais que você.

Você precisa se libertar de mim e dos outros

Sempre que escrevo um novo artigo como este, recebo muitas mensagens de pessoas que querem receber a resposta pronta. Elas relatam como estão seus investimentos e querem que eu diga: Faça isso, faça aquilo, tire o dinheiro daqui e coloque ali, invista seu dinheiro aqui e a li.

Não deveria ser assim. Se você tem vontade de me perguntar onde deve investir, você não entendeu o proposito do meu trabalho. Eu não quero que você fique dependente do meu conhecimento. Eu quero que você tenha o mesmo conhecimento que eu adquiri para que você se torne uma pessoa financeiramente livre. Quando falo em liberdade financeira, estou me referindo a liberdade de tomar suas decisões sobre o seu próprio dinheiro sem depender de mim ou de ninguém. Você precisa desejar ser livre e meu objetivo é te estimular a desejar esta liberdade. O conhecimento me torna uma pessoa livre e você pode ser livre como eu sou.

Igual a mim existem muitos outros educadores financeiros que trabalham diariamente para te ensinar a ser livre. Hoje, estes educadores podem utilizar a internet para vender seus livros e cursos sem depender das grandes editoras e do sistema financeiro. Eu recomendo vários educadores livres aqui.  Eles são livres da interferência do mercado financeiro, eles podem mostrar como a coisa funciona, já que não se importam com as represarias do mercado financeiro. Infelizmente esta imparcialidade não pode ser oferecida pelas orientações do gerente do seu banco. Como você viu no início do artigo, eles são uma classe de trabalhadores que cumprem ordens de cima para baixo.

 

Livro recomendado: Como investir em CDB, LCI e LCA. Conheça todos os nossos livros sobre investimentos visitando aqui.