Investir com taxa zero no Tesouro Direto

Você já deve ter observado um forte movimento dos grandes bancos e corretoras em uma corrida para a oferta de investimentos com taxa zero.

Esse movimento recente começou quando o “Grande Banco Vermelho”, que é o segundo maior banco privado do país, zerou a taxa para investimentos em títulos públicos pelo Tesouro Direto.

O “Grande Banco Laranja”, maior banco privado do país, foi obrigado a reagir e começou a divulgar uma propaganda na TV que diz:

“É você cliente, que atualiza o (Banco Laranja). Você pediu e a gente fez. Zeramos as taxas para investir e resgatar em previdência e não paramos por ai. Zeramos também a nossa taxa do Tesouro Direto.” (fonte)

A propaganda parece um tipo de “comunicado urgente”. Algo que parece ter sido feito às pressas.

Você deve ler essa mensagem da propaganda da seguinte forma: “São os concorrentes e os clientes desertores que nos obrigam a baixar nossas taxas. Para evitar que você (cliente) continue migrando seus investimentos para outros bancos e corretoras que possuem taxa zero, nós também zeramos nossas taxas. Para que você não troque a sua previdência privada (que nos é muito lucrativa) por títulos públicos, retiramos algumas taxas. Agora, não existe mais motivos para que você nos abandone.”

O “Grande Banco Amarelo”, maior banco público do país, não perdeu tempo e dias depois ele fez exatamente a mesma coisa. Colocou alguns comerciais na TV e retirou a taxa do Tesouro Direto (fonte).

Aquele “Outro Banco Vermelho”, controlado por um grupo espanhol que é o maior banco da zona euro, também zerou sua taxa no Tesouro Direto.

Agora só falta o Grande Banco Azul, que pertence ao governo federal e que explora o monopólio dos jogos de azar (loteria), zerar sua taxa no Tesouro Direto para que possamos dizer que os 5 maiores bancos do país não cobram mais essa taxa.

No site do Tesouro Direto, é possível observar o “ranking dos agentes de custódia” com as taxas que eles cobram. Quando criei o Clube dos Poupadores, nenhuma corretora ou banco nesse ranking oferecia taxa zero.

Sempre destaquei nos meus textos e nos meus livros a importância da infidelidade bancária, ou seja, se o banco oferece taxas elevadas e você não identifica qualquer valor nisso, a melhor coisa que você deve fazer é migrar para a concorrência, pois a redução de custos nos seus investimentos significa aumento da rentabilidade dos mesmos. Ninguém nasceu “casado” com nenhum banco. Devemos vencer a resistência que nos impede de buscar melhores alternativas em qualquer área da vida.

No início do Clube dos Poupadores, as corretoras já ofereciam as menores taxas, até que uma corretora pequena resolveu zerar a taxa como estratégia de marketing. A ideia era atrair clientes. Funcionou. Varias corretoras cresceram oferecendo tarifas menores. Todas as outras corretoras começaram a reduzir e zerar suas taxas.

Agora, os grandes bancos estão entrando na arena (mercado) para se digladiarem. Ficamos na plateia, assistindo atentamente, sem esquecer a infidelidade bancária. Eu torço para que todos os bancos lutem na arena pela aprovação dos seus clientes. Que vençam os melhores.

Quando o governo não atrapalha, o mercado funciona como uma arena onde ocorrem batalhas de empresas que lutam entre si pela preferência dos consumidores. O investidor ganha quando bancos e corretoras se digladiam para provar que podem oferecer produtos e serviços cada vez melhores e mais baratos.

Uma nova frente de batalhas parece estar começando entre as corretoras. Isso vai afetar a rotina daqueles que já investem em ações. Se você ainda não investe, eu recomendo alguns cursos aqui.

Recentemente, duas corretoras resolveram adotar taxa zero para investimentos na bolsa de valores (fonte). É um movimento positivo para quem investe ou pretende aprender a investir em renda variável, pois elimina um custo significativo. Isso vai ecoar nas decisões de outras corretoras nos próximos meses.

Sabemos que uma boa parte da renda das corretoras se origina da cobrança de taxa de corretagem. Essa taxa é cobrada sempre que você compra ou vende ações na bolsa de valores. Não importa se a bolsa está subindo ou caindo, qualquer movimento de compra ou venda é lucro garantido para a corretora. Por esse motivo, muitas corretoras são sócias/donas de veículos de comunicação ou patrocinam sites e canais de Youtubers.

Já faz tempo que a “Grande Corretora Preta” é dona de um grande site de notícias sobre investimentos (fonte). O maior grupo de comunicação do país comprou uma parte de uma corretora (fonte), sempre exibindo comerciais da mesma nos intervalos dos jornais. Quanto mais notícias influenciando o investidor a comprar ou vender ações, mais as corretoras ganham com a cobrança de taxas de corretagem.

Só que, nos dias de hoje, existem outras formas de lucrar aumentando a carteira de clientes. Taxa zero pode ser entendida como o custo de uma estratégia de marketing. Vou apresentar um exemplo real para que você possa entender esse tipo de estratégia.

Recentemente, recebi uma mensagem pelo Whatsapp de um restaurante onde sou cliente. Ela mostrava a foto de uma bonita sobremesa. Era um convite. Eles estavam me convidando, junto com minha esposa para “saborear a sobremesa sem qualquer custo”. Era um “presente” do restaurante ou uma boa estratégia de marketing?

Devemos considerar que ninguém vai até um restaurante para comer apenas a sobremesa no horário do jantar. A pessoa vai consumir outras coisas. Tecnicamente, a sobremesa era apenas uma bola de sorvete e um pequeno pedaço de bolo morno. É um produto que tem custo insignificante para um grande restaurante que compra muitos e muitos litros de sorvete e que produz seu próprio bolo.

É uma forma barata de fazer publicidade, que muitas vezes vai acabar viralizando, já que as pessoas compartilham essas coisas nas redes sociais. O retorno desse tipo de iniciativa é garantido. O importante para o restaurante é ter clientes ocupando suas mesas. É isso que faz a sua receita aumentar, pois as pessoas consomem outras coisas e a própria ideia de reciprocidade vai forçar o cliente a consumir mais nesse restaurante em outros momentos.

Agora imagine uma corretora que tem 10.000 clientes e uma corretora que tem 1 milhão de clientes. Imagine que as duas possuem lucro zero. Se os donos dessas corretoras fossem vender uma parte delas para um novo sócio, qual poderia cobrar mais por essa parte? Quanto mais cliente uma corretora tem, mais valiosa ela é. A corretora é patrimônio dos sócios da corretora. Nada melhor do que valorizar o seu patrimônio.

Conquistar novos clientes fazendo propaganda na televisão, sites e jornais custa muito caro. Existe uma enorme resistência nas pessoas com relação a mudar seus investimentos para outros bancos e corretoras. A publicidade para convencer milhões de pessoas a tomarem esse tipo de decisão, custaria grandes fortunas.

Taxa zero gera custo de marketing, assim como o sorvete e o bolo gratuito do exemplo que dei. Muitos sites, jornais e revistas vão escrever sobre as primeiras corretoras que estão cobrando taxa zero. Isso tem enorme valor para a construção da marca da corretora e aumento da carteira de cliente. Tudo isso vale muito dinheiro.

Esses conflitos entre bancos e corretoras nos mostram que não existe nada melhor do que a concorrência. Ela é a competição que tem como prêmio a preferência do cliente. O próprio sistema capitalista só pode funcionar direito se existir concorrência entre os participantes de cada mercado. É o cliente que dá o veredito final sobre quem fica no mercado e quem sai. Frequentemente o governo prejudica esse processo quando de alguma forma resolve intervir.

Aquele que adquire educação financeira assume o comando dos seus investimentos. São soberanos na avaliação de taxas, serviços e investimentos oferecidos por bancos e corretoras. No fim das batalhas entre essas instituições concorrentes, é o cliente que aprova ou desaprova, escolhendo o melhor.

O grande problema é que os consumidores precisam receber uma boa educação para que possam exercer seu direito de escolha entre os diversos concorrentes que existem. Não adianta ter muitos competidores se você, como investidor ou consumidor, não for capaz de comparar os serviços, seus custos, vantagens e desvantagens.

Até pouco tempo, os próprios bancos assumiam a tarefa de “educar” seus clientes. Na verdade, o que ocorria era um tipo de “doutrinação“. Até ontem, os clientes dos bancos recebiam apenas as informações básicas, fornecidas pelos funcionários dos bancos, que apenas cumprem ordens dos seus superiores.

Uma população sem educação financeira, para a indústria de bancos, é equivalente a uma população sem educação alimentar, para a indústria de alimentos. Fica bem mais fácil vender investimentos sem valor, assim como alimentos sem valor, para pessoas que não possuem a educação para reconhecer os custos e os benefícios do que estão adquirindo.

Esse é o papel da educação financeira. Quanto mais educação financeira de verdade as pessoas tiverem acesso, maior será a concorrência entre bancos, corretoras e outras instituições pela preferência de um cliente consciente.

A ignorância financeira da população sempre foi vista como uma oportunidade para negócios lucrativos e fáceis no sistema financeiro. Felizmente, a educação financeira começa a ecoar…

Eu torço para que cada vez mais educadores financeiros possam divulgar conhecimentos pela internet de forma livre, com o intuito de educar as pessoas e não de fazer mais propaganda de bancos e corretoras.

O imperador e filósofo estoico, Marco Aurélio, costumava dizer: “Quod in omni vita facimus in aeternum resonat“, ou seja, “O que fazemos na vida, ecoa por toda eternidade“.

Que nós, nossos filhos e netos possam colher os benefícios da educação financeira e da concorrência que ela provoca.

Termino com uma dica para aqueles que possuem contas nos grandes bancos e ainda não sabem investir em títulos públicos, como verdadeiros investidores. Não fique esperando a “educação” vinda dos bancos para poder investir no Tesouro Direto. Leia o meu novo livro Como Investir em Títulos Públicos e passe esse conhecimento para os seus filhos.

Dia da sorte...

Muita gente acredita que ter sucesso na vida financeira depende de um tipo sorte. Descobri uma forma de aumentar essa sorte: quanto mais você estudar sobre ganhar, poupar e investir dinheiro, mais sorte terá na sua vida financeira. Escrevi uma série de livros que vão ajudar você a aumentar esse tipo de "sorte" rapidamente:Clique aqui para conhecer os livros.

Sobre o Autor:

Leandro Ávila acredita que o conhecimento é uma riqueza que precisa ser dividida para ser multiplicada. É formado em administração de empresas e se especializou em educação financeira e de investimentos. Escreveu livros sobre Independência Financeira, Investimentos em CDB, LCI e LCA, Investimentos em Títulos Públicos e em Imóveis.
avatar
600
45 Comment threads
57 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
47 Comment authors
MateussandroJOSE ROBERTODaniloLuca Carlucci Recent comment authors
newest oldest
Paulo
Visitante
Paulo

“Não adianta ter muitos competidores se você, como investidor ou consumidor, não for capaz de comparar os serviços, seus custos, vantagens e desvantagens.” Essa frase resume tudo que é necessário para distinguir um consumidor consciente daquele que não é. Todos somos consumidores, de um ou outro produto/serviço, e a ignorância de uns prejudica todos os demais, pois uma pequena minoria consciente não tem força para provocar mudanças no sistema. Felizmente isso está mudando, ainda que a passos de tartaruga, mas o seu trabalho tem um papel importante nesse cenário, Leandro. Parabéns.

Thiago Rabelo
Visitante
Thiago Rabelo

Excelente texto, leandro. Sou investidor a pouco mais de um ano e seus textos foram essenciais para entender melhor esse mundo novo. Indico-o para todos os meus amigos que nunca fizeram nenhum tipo de investimento fora dos bancões. Estava realmente com essa duvida, de corretora. Sou da grande corretora “preta” e vi que tem uma agora q zerou tudo? será que nao tem nenhum perigo implicito nisso? fico com receio de migrar para essa nova corretora e dar uma zebra e perder meus parcos investimentos.
forte abracos

Carlos
Visitante
Carlos

Minha história é bem parecida com a sua Tiago, estou na grande corretora preta TB, e invisto na bolsa a mais de um ano graças em parte ao site do Leandro, tenho aprendido bastante aqui e recomendo a leitura.

Ricardo
Visitante
Ricardo

É um tiro de canhão nas corretoras independentes. Pra quem só investe em Tesouro Direto, Ações e Fundos Imobiliários, não vejo outra razão para usar corretora independente a não ser que ela ofereça um ótimo atendimento. Outra coisa que deixou de ter sentido é “investir” em CDB de bancão que paga, para os pobres mortais algo em torno de 85% do CDI, quando o pequeno investidor pode usar o Tesouro Selic (que rende por volta de 97% do CDI). O que é ruim no Banco Amarelo é que o Tesouro Direto não conta como saldo para isenção das taxas de manutenção da conta corrente.

Rodrigo Muniz
Visitante
Rodrigo Muniz

Poderíamos chamar o seu site de “Grande site de investimento branco”.

Cristiany Zanotti
Visitante
Cristiany Zanotti

O Clube dos Poupadores foi uma fonte sobre educação financeira valiosíssima pra mim. Eu guardava dinheiro, não investia. Aprender é investimento, é liberdade. Li muito, assisti conteúdos, fiz cursos, entre eles, Como Acumular Riqueza, indicado aqui. Menos de um ano depois, invisto por contra própria em ações, Tesouro Direto ou outro produto que seja interessante pra mim e não para uma instituição financeira. Digo que aqui foi o início de tudo e continuo minha jornada de aprendizado. Obrigada por disseminar informações tão valiosas e ajudar na educação financeira de tantas pessoas.

André Ferreira de Mendonça
Visitante
André Ferreira de Mendonça

Eu acompanho seus textos faz 3 anos! Vocé é meu amigo e nem sabe! Você é fenomenal! Parabéns por esse trabalho espetacular!

Felipe
Visitante
Felipe

Nesta guerra, nós investidores saímos ganhando. O movimento dos bancos digitais obrigará em pouco tempo os grandes bancos a se reinventarem. Eles já tentaram criar as contas digitais deles, porém os grandes sindicatos impediram este movimento, mas por quanto tempo? O banco I###r saiu na frente com o lançamento de suas ações no mercado e excelentes opções de investimento…em breve teremos o Banco M######is unindo banco+corretora o que será incrível para o pequeno investidor. Enfim, estamos vivenciando novos tempos em que a Educação Financeira deixou de ser assunto “chato” para obrigatório.

Marcelo Williams
Visitante
Marcelo Williams

Conhecimento é libertação.

Evandro
Visitante
Evandro

Hehehehe, gostei das cores dos bancos, bem desenhado pra não ter dúvida!
Como sempre, bom texto, bons argumentos. Parabéns!

Gabriel Valente Soares
Visitante
Gabriel Valente Soares

Leandro, o que você acha sobre: deveríamos continuar operando (digo exclusivamente no tesouro direto) pelas corretoras, já que elas é que começaram com a taxação zero, ou dá no mesmo esse tipo de “protesto”? O banco ganha alguma coisa por ser meu agente de custódia com taxa zero? Ou ganha somente com o marketing do tipo “somos o banco número 1 em tesouro direto”. Consegue entender a minha pergunta?

Cristiano
Visitante
Cristiano

Continuando com as alusões cromáticas a bancos, lembrei de um banco de cor alaranjada que oferece CDB’s pagando IPCA mais 3,10%; 5,05%; 6,21%; 7,20%; 7,35% e 7,60%, respectivamente para 1, 2, 3, 4, 5 e 6 anos. Dúvida: considerando que, pagando o IPCA, isso já livraria os investidores do efeito inflacionário, o que justificaria esse crescente retorno pré-fixado quanto maior o tempo de aplicação? Seria apenas um estímulo para que investidores permanecessem com o seu título por mais tempo ou existem outros fatores/riscos que devemos considerar em investimentos de renda fixa com prazo mais longo?

Daniel de Souza
Visitante
Daniel de Souza

Parabens pelo artigo Leandro.
Que maravilha seria os clientes dos bancos verem as propagandas e pensarem: ” O que é esse tal Tesouro Direto? Vou pesquisar”. Então descobririam as enormes vantagens que o TD possui em comparação á poupança, previdência privada, títulos de capitalização, CDB’s com liquidez diária, fundos de investimentos e outros “investimentos” que são oferecidos explorando a falta de educação financeira dos clientes.

Eliane
Visitante
Eliane

Excelente! Obrigada por compartilhar conosco essas preciosidades!!! 😉

Luiz Henrique Carneiro
Visitante
Luiz Henrique Carneiro

Acredito que este movimento dos grandes bancos é excelente para os consumidores, principalmente quem tem conta em corretora. Recebi uma proposta do grande banco laranja para um CDB de 134% do CDI, vencimento em 12 meses. Olhei na minha corretora e não tinha nada melhor. Ao solicitar o resgate dos fundos para investir neste CDB, minha corretora cobriu a oferta com um CDB de 145% do CDI, vencimento nos mesmos 12 meses. Se o grande banco laranja não tivesse feito isso, estaria com o investimento rendendo pouco mais que 117% do CDI. Um brinde à livre concorrência.

Agton
Visitante
Agton

Excelente artigo Leandrus:) Você é o Maximus 🙂 na educação financeira!

Cristiano
Visitante
Cristiano

Com essa “guerra” entre corretoras e bancos, muitas vezes, eles acabam oferecendo produtos exclusivos em suas plataformas. Para o investidor que desejar aproveitar essas oportunidades, que acabam sendo oferecidas, com exclusividade, em cada instituição, existe alguma maneira de fazer isso sem precisar abrir conta em cada uma delas?

Tiago Caldas
Visitante
Tiago Caldas

Sonho com o dia em que a sociedade terá essa consciência não apenas em suas relações de consumo com produtos financeiros, mas em todas as interações com o mercado.

Como seria o mercado de automóveis se fôssemos mais exigentes com o custo x benefício? E se parássemos de consumir alimentos caros que não contém valor nutricional nenhum? Se aprendêssemos a ser mais simples e não torrássemos fortunas com as imposições da “indústria da beleza”?

É o tipo de ação que não depende do partido A ou B, do candidato vermelho ou azul. Basta a população conduzir suas escolhas de forma mais racional.

Renato
Visitante
Renato

Já invisto há três anos em uma corretora que zerou a taxa do TD e passei recentemente a investir em Ações e FIIs nesta mesma corretora. Ela começou a “lucrar” comigo na taxa de corretagem, mas estou satisfeito. Recentemente, um amigo me convidou para investir numa outra Corretora, a clara, por conta da tal taxa zero. Resolvi não mudar de corretora, por questão de praticidade e porque sei que é marketing esse negócio. Quem garante que em 5 anos eles não vão mudar isso? Como minha estratégia é o Buy and Hold, não me sinto seguro com essa gratuidade na compra e venda de ações.

Ises
Visitante
Ises

Verdade, em 2011 briguei com um gerente (banco amarelo), que me mandou mudar para o banco vermelho, pois eu argumentei que não queria mais pagar a taxa da conta corrente, já que eu investia (com consistência) no banco. Na época, fiquei abismada, mas deixei morrer… continuei investindo na poupança do bancão amarelo. Em 2013, outra gerente enrolou qdo falei sobre TD; me ofereceu uma capitalização e uma LCA. Peguei a última. Só em 2016 comecei a acompanhar sites (como este) e canais do youtube sobre o assunto. Aí sim… abri meus olhos. Não é fácil, mas devagarinho o povo desperta. Muito Obg!!

Uilson B. Dile
Visitante
Uilson B. Dile

Olá Leandro minha corretora é taxa 0 pra investimento em Tesouro Direto e estou contente com ela, mas olhando dados do Banco Data ela esta vários anos com prejuízo, se ela quebrar quais os riscos que posso ter com relação a isso?

Parabéns pelo artigo

fabio
Visitante
fabio

estou no aguardo da publicação de um livro escrito por voce em como investir em ações.
já tentei estudar pela internet mas há muitas pessoas prometendo cursos com ganhos muito exagerado,queria uma fonte mais confiavel, como o clube dos poupadores.

Luiz Paulo Guimarães
Visitante
Luiz Paulo Guimarães

Excelente o seu artigo. Permita-me discordar, apenas, da afirmativa “a educação financeira começa a ecoar…” Morei nos EUA de 1988 a 1990 e, naquela época, a Educação Financeira já fazia parte da grade curricular do ensino médio americano. Aqui, apesar da criação da ENEF, ainda engatinhamos. Começamos errado, pois os cursos/palestras sobre o assunto eram patrocinados por bancos, corretoras e pela bolsa de valores. As iniciativas eram, fácil de entender, mais comerciais do que educacionais. Como educador financeiro constato, ainda hoje, o alto grau de analfabetismo financeiro de nosso povo,

Gilmar
Visitante
Gilmar

Muito bom artigo Leandro! Eu tbm fico feliz em saber que a educação financeira começa a engatinhar no Brasil, com ctza é um GRANDE passo para a nação.

Daniel
Visitante
Daniel

“Fodástico”, mais uma vez!
Como disse um amigo aqui embaixo, “vc é meu amigo e nem sabe”.
Comentei muito poucas vezes aqui e no Intrasenso (que agora é o site com seu nome), mas leio os 2 sites desde quando começaram e, devido a “nossa amizade” (rsrs), costumo acertar os assuntos da suas próximas postagens, como foi o caso desta.
Ontem fiz um comentário na página do CP(sigla, olha a intimidade rsrs) falando que um dos seus textos foram postados no Mises.org.br .

Abração e obrigado pelos seus ensinamentos!

Rafael Nunes
Visitante
Rafael Nunes

Outra corretora zerou a taxa de corretagem para ações e fii. Inclusive ela pertence a uma outra corretora maior.

gabriel gomes silva
Visitante
gabriel gomes silva

Boa Noite,Leandro,
Tudo que está acontecendo agora, Eu chego a rir quando vejo essas propaganda do banco Amarelo, pois me lembro quando cheguei no meu gerente a 3 anos atrás e queria investir meu dinheiro que a opção era o título de captalização ou previdência e Deus colocou Você em minha vida leandro, estudei bastante com você aqui, sobre título, do nada com bastante medo de investir e hoje só falto dar aula, sobre títulos públicos, cdb’s,e etc, já ganhei mas de 500% sobre meus invetimentos, obrigado por tudo Leandro, um dia vou te conhecer para agradecer por tudo!

Dênis Barbosa Batista
Visitante
Dênis Barbosa Batista

NOVAMENTE, OH, MESTRE EFICIENTE, BELÍSSIMA MATÉRIA, RESSALTANDO, COMO SEMPRE COISA MUI SÉRIA! PARABÉNS, E SUCESSO ETERNAL, INSTRUTOR EFICAZ, AFINAL! BOM DESCANSO, CORAÇÃO (ECONOMICAMENTE!) MANSO! ATÉ OUTRA OPORTUNIDADE, FIEL AMIZADE! DÊNIS B. BATISTA, COQUEIRAL, SUL DE MINAS. 26/09/2018.

Carlos
Visitante
Carlos

Trabalho no grande banco azul, concordo que o ideal do mercado capitalista é a livre concorrência, mas em alguns casos pontuais, as intervenções do governo surtem um bom efeito! O fato de termos um banco 100% público no Brasil ajudou a baixar a taxa de juros pra todos por meio da concorrência e ajuda na aquisição de moradia com excelentes taxas, o que forçou os outros bancos a também terem taxas semelhantes!
Devemos lembrar que o mercado americano sofreu muito com o cartel (bancos, corretoras, etc. privados) que se formou em torno da hipoteca habitacional. Faltou um banco público lá

Bruno
Visitante
Bruno

Leandro, mais uma vez parabens pelos seus artigos.
Vc sabe se consigo transferir os papeis que tenho no tesouro direto de uma corretora para outra? No caso da # para o #?
Obrigado

Lucieri
Visitante
Lucieri

Acho fantástico os bancos zerando taxas na renda fixa e as corretoras zerando para renda variável. Isso mostra o quanto a educação financeira é importante, pois a pressão sofrida por eles, com saida dos clientes, logo saida de recursos, mudaram a atual situação.
Sua participação Leandro, é fundamental. Te acompanho há alguns anos e seus textos me direcionaran para a minha caminhada para liberdade financeira.
Continue assim. Sua ajuda, com certeza, melhora a vida de milhões de pessoas.
E viva a livre concorrência.

Franklin Fuchs
Visitante
Franklin Fuchs

Leandro, qual a sua opinião para a conta digital do Banco Roxo qual paga 100% do CDI ? E o que tu acha desse “banco” ?

Humberto
Visitante
Humberto

Leandro, parabéns por mais um excelente artigo! você tem conhecimento sobre contas digitais? Salvo engano não há nenhum post aqui a respeito correto? Fica a dica para sugestão como um possível tema futuro.

Rodrigo Cunha
Visitante
Rodrigo Cunha

Parabéns Leandro. Excelente post.

RENATA COSTA MEDEIROS
Visitante
RENATA COSTA MEDEIROS

Oi Leandro! Primeiro quero dizer que amo seu trabalho! Você mudou minha vida e não tenho palavras e formas para te agradecer! Queria sua opinião sobre um assunto, não tem nada a ver com o post, mas sempre quis saber sua opinião: O que você acha das empresas que vendem assinaturas com recomendações de carteira? Sei que o foco é não ” pedir opinião” e sim estudar para tomar suas próprias atitudes, mas, no caso de dúvidas, seria interessante fazer uma assinatura dessas? Excluindo a famosa empresa que tem um marketing insuportável e que promete lucros insustentáveis.

Dorge
Visitante
Dorge

Como cliente da grande laranja mecânica sempre questiono e faço questão de reclamar das altas taxas de administração, isso porquê eu tenho a obrigação de discordar e cobrar melhorias para mim e consequentemente a de outros que pensam igual e se importam em ser reivindicadores. Eu não jogo, nem rasgo dinheiro principalmente aos infiéis, muito bem citado pelo Leandro que redigiu exemplar e dignamente. Parabéns, sucesso sempre.

Rosenilton Bispo
Visitante
Rosenilton Bispo

Justamente Leandro. O mercado livre se ajusta, através da disputa pela preferência dos consumidores. Mas sem educação não vai muito longe. As informações precisam chegar aos que menos sabem. Seu site cumpre muito bem esse papel. Eu estou concluindo uma pós graduação na área de mercado financeiro e cada vez que pesquiso, leio, sinto que tenho mais a aprender. Parabéns pelas orientações preciosas.

Marcio ferreira
Visitante
Marcio ferreira

Boa Tarde, A ### corretora diz está oferecendo para quem investir em bolsa de valores TAXA ZERO DE CUSTÓDIA E TAMBÉM TAXA ZERO DE CORRETAGEM,no entanto entrei no site da corretora e para não ser supreendido pesquisei , e vi que tem uma valor de R$ 40,00 reais de CUSTO DE ORDENS DE ZERAGEM COMPULSÓRIA NO MÓDULO DAY TRADE, ( EU NÃO SEI O QUE É ISSO ) é possivel vc esclarecer para que eu avaliar se é vantajoso trocar de corretora ou não já que a corretora que atualmente estou cobra taxa de custódia R$10,00 reais e corretagem R$ 6,98 .

Agradecido.

sosthenes
Visitante
sosthenes

Leandro, sempre venho aprendendo cada vez mais com você. O que observo é que pouco conhecimento no assunto acaba atrapalhando a forma com que as pessoas investem e perdendo rendimentos que fazem uma diferença absurda no longo prazo. Já parou para pensar na possibilidade de você escrever algum livro voltado para o investimento em Fundos Imobiliários ou Ações?

Claudemir
Visitante
Claudemir

Boa tarde caríssimo Leandro. Parabéns pelo excelente artigo. Com seus artigos e minha busca particular por educação financeira, consigo de forma singela repassar e incentivar meus filhos no campo das finanças. Mais uma vez agradeço sua dedicação e reitero votos de muita prosperidade para todos nós.

Danilo
Visitante
Danilo

Excelente artigo. Muito esclarecedor. Antes a taxa de corretagem de uma corretora de um grande banco (0,5% sobre cada operação) comia quase todo o meu lucro em operações de curto/médio prazo no mercado de ações. Agora tomei coragem para investir um outra corretora que cobra 5 reais fixos por operação. O lucro é praticamente todo meu. Vale muito a pena, pode acreditar

Luca Carlucci
Visitante
Luca Carlucci

Leandro ler os teus livros me deu a segurança necessária para mudar minha relação com o dinheiro.
Não sei se agora estou educado ou se me tornei um bom investidor, mas pelo menos me sinto muito menos ignorante.
Entrei no tesouro direto, depois estudei o curso do André Fogaça para iniciante na bolsa de valores e estou aprendendo investir na Bovespa.
Devagar os resultados estão vindo.
Obrigado pela ajuda e pelos ensinamentos, um abraço!!!

Danilo
Visitante
Danilo

Muito bom essa visão de investimento!!!

JOSE ROBERTO
Visitante
JOSE ROBERTO

Parabéns Leandro mais um excelente artigo.As coisas vão mudando aos poucos,mas vão, o conteúdo de qualidade de muitos artigos que são postos aqui na internet tem auxiliado bastante e com toda certeza você tem sido uma pessoa que tem feito uma grande diferença tanto na minha vida ,como com toda certeza na vida de milhares de outros.Que papel importante,tem pego na nossa mão ,tem nos ensinado a caminharmos com as nossas próprias pernas,acendeu uma luz onde só tinha escuridão.Mais uma vez muito obrigado.talvez você nem saiba ,mais você tem sido muito importante na vida de muitos BRASILEIROS….

sandro
Visitante
sandro

Prezado Leandro, não estou encontrando o livro digital “Aposentadoria em perigo” nem o “Reeducação Financeira” no site. Você pretende relançá-los?

Mateus
Visitante
Mateus

Leandro, acompanho o teu site há bastante tempo. Não tens ideia do quanto eu já aprendi com os seus textos. Neste momento, quero muito aprender a operar na bolsa, com bastante cautela e antes com uma boa base teórica, porém não sei por onde começar. Já vi em seu site algumas dicas de cursos. Você recomenda ainda aquele curso do Clube do Pai Rico? Você não possui livro específico para o mercado de ações?

Compartilhe com um amigo