O primeiro e mais importante investimento é aquele que você faz em você mesmo. A renda que você consegue gerar através do seu trabalho é a sua fonte primária de recursos para a construção da sua riqueza. É do seu salário ou dos rendimentos do seu negócio que você tirará os recursos que precisa para construir seu patrimônio. Os investimentos financeiros servem para preservar e multiplicar o dinheiro que você já ganhou através da sua atividade profissional.

Uma recente uma reportagem mostrou que muitos brasileiros, neste momento, estão procurando um “Plano B”. Uma pesquisa mostrou que 25% dos brasileiros tinham uma segunda atividade para complementar a renda. Alguns anos depois o número saltou para 48%  (fonte).

Ter uma atividade profissional paralela (renda extra) pode ser uma boa opção para alguns. Pretendo falar sobre isso em outros artigos. O problema é que muitos profissionais já estão sobrecarregados com o trabalho que realizam. Durante as crises as empresas exigem mais resultados dos seus funcionários.

Não é por estar empregado que você tem o direito de parar de investir em você mesmo. Você precisa investir em novas competências e habilidades pelo resto da sua vida para se manter bem posicionado na sua área de trabalho. É uma questão de sobrevivência. Ou você faz isto, ou em poucos anos você estará fora do mercado.

A peneira acontece fortemente nos momentos de crise econômica. Não existe espaço para profissionais acomodados atualmente. Existem pessoas que passam muitos anos acomodadas, ganhando o mesmo salário, no mesmo cargo, fazendo as mesmas coisas da mesma forma. Se você se identifica com este tipo de comportamento, você corre riscos.

São nas crises que as empresas começam a elaborar listas para demissões. As pessoas que são menos produtivas, que menos investiram na própria carreira, que menos desenvolveram novas competências e habilidades, são as mais lembradas nestas horas. Se você é profissional liberal ou possui um negócio, esta seleção natural acontece através do próprio mercado de maneira ainda mais rápida. Somente os mais eficientes e competentes conseguem manter-se em tempos de crise.

Uma habilidade é a capacidade de transformar conhecimento em ação e que resulta em um desempenho desejado. Competência é o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes (C.H.A.) que você aplica no seu trabalho de forma conjunta e integrada para atingir os resultados que deseja.

Você precisa investir:

Existem três tipos habilidades que você deveria se preocupar se o seu objetivo é crescer profissionalmente. Crescimento profissional resulta em maior renda e mais recursos para investir e conquistar uma maior independência financeira. Este é o caminho. Infelizmente, na maioria das vezes, as pessoas só se preocupam com uma ou duas habilidades e esquecem as outras. Qual delas você está deixando de lado?

💰 Habilidades Técnicas: envolvem o como fazer as coisas, envolve conhecimento especializado, execução de técnicas. Normalmente é este tipo de habilidade que você desenvolve quando faz uma universidade ou quando realiza qualquer curso ou treinamento que ensina um conjunto de procedimentos ligados a uma determinada área do conhecimento. Para iniciar uma atividade que complementa sua renda, basta desenvolver novas habilidades técnicas, ou seja, basta aprender a fazer uma coisa nova que se transforme em um negócio. O profissional que só possui habilidade técnica é mais fácil de substituir ou demitir para depois recontratar.

💰 Habilidades Humanas: envolvem a maneira como você lida com as pessoas. É esta habilidade que separa aquele que passará a vida toda recebendo ordens dentro de uma empresa e aqueles que terão funções de liderança. As escolas e universidades não se preocupam com o ensino desta categoria de habilidade. Sua competência para lidar com pessoas ou grupos de pessoas pode ser desenvolvida. Este tipo de habilidade reflete diretamente no valor que o mercado de trabalho está disposto a pagar por cada hora do seu trabalho. Esta habilidade envolve a sua capacidade de comunicar, motivar, coordenar, liderar, persuadir e resolver conflitos envolvendo pessoas.

💰 Habilidades Conceituais: envolvem a maneira como você lida com as ideias. Nem todo mundo consegue lidar com ideias, conceitos, teorias e abstrações. São poucos os profissionais que conseguem ter uma visão do todo. Se você pretende crescer profissionalmente ou iniciar um empreendimento é importante desenvolver as competências necessárias para pensar, raciocinar, diagnosticar para depois formular alternativas de soluções de problemas. Estas habilidades também refletem diretamente na renda de empregados, profissionais liberais e empresários.

Se você não investir em você mesmo para dominar pelo menos uma destas três categorias de habilidades, você terá problemas. Pessoas com grande habilidade técnica são empregados bem remunerados. Pessoas com grandes habilidades humanas e conceituais se transformam em grandes vendedores, gerentes, diretores, executivos, presidentes das corporações ou prosperam abrindo seu próprio negócio.

Você só faz parte da paisagem?

Existem profissionais dentro das empresas que fazem parte da paisagem. Também existem profissionais liberais que fazem questão de serem apenas mais um entre muitos. O pior é que muitos destes consideram vantajoso permanecerem longos períodos em posições sem relevância dentro das empresas ou no mercado. São pessoas que realizando um trabalho dentro da média. Não fazem nada além do que é esperado para que se mantenham empregados, nem mais e nem menos. Este tipo de profissional se preocupa mais com seus direitos do que com aquilo que podem oferecer para o mercado. Costumam ser pessoas que vivem reclamando do chefe, da empresa, do salário, dos colegas de trabalho e dos clientes que atende.

Se você se identifica com isto tudo, você precisa acordar para a nova realidade que estamos vivendo. O tempo em que as empresas brigavam desesperadamente por qualquer profissional, de qualquer área,  já acabou.

Desenvolva habilidades que valem ouro:

Se você pretende prosperar financeiramente, não pode desenvolver apenas suas habilidades técnicas (como fazer, como ganhar mais dinheiro, como investir, como conseguir maior rentabilidade). Estas habilidades são importantes, mas se você não trabalhar as habilidades humanas e conceituais, você estará condenado a passar o resto da sua vida equilibrando pratos, fazendo malabarismos para chegar no final do mês com sua renda mensal, buscando atalhos para aumentar seu poder de compra através de empréstimos e até bicos fora do expediente.

Vou dar um exemplo:

Um exemplo de habilidade importantíssima é a sua capacidade de comunicar. Você já deve ter percebido que os melhores profissionais de cada área, aqueles que são mais reconhecidos dentro do mercado, não são os que sabem mais (habilidades técnicas), são os que sabem comunicar melhor (habilidades humanas). Vamos imaginar que você fez grandes investimentos para se transformar em um profissional altamente preparado. De nada vai adiantar se você não for capaz de comunicar suas habilidades para o mercado.

As pessoas só irão valorizar aquilo que você faz se você for capaz de mostrar isto para elas. Existe uma multidão de profissionais altamente preparados, com grandes habilidades técnicas, que estão neste momento confinados dentro de escritórios de empresas privadas e públicas. Vão passar o resto da vida recebendo ordens de pessoas menos preparadas tecnicamente, mas que sabem se comunicar, sabem persuadir, sabem liderar, sabem vender e expor suas ideias publicamente.

Muitos educadores possuem muitas habilidades técnicas, mas sem as outras habilidades, a transmissão do conhecimento fica prejudicada. Você provavelmente já teve professores com grande conhecimento técnico, mas que não sabiam transmitir este conhecimento. São pessoas capazes de promover aulas chatíssimas e entediantes. Quando estas pessoas chegam em cargos de chefia, não conseguem motivar suas equipes, não conseguem se relacionar com as pessoas da melhor forma e não conseguem vender suas ideias.

Recentemente fiz uma pesquisa entre os leitores do Clube dos Poupadores. Identifiquei muitos leitores que não conseguem ter dinheiro suficiente para investir. Se você é uma destas pessoas, já pensou na possibilidade de investir no desenvolvimento de novas habilidades, principalmente aquelas que são mais valorizadas pelo mercado onde você atua?

Muita gente tenta aumentar a renda aumentando o número de horas trabalhadas. O ideal seria valorizar o seu tempo, ganhar mais trabalhando o mesmo número de horas. O valor da sua hora trabalhada depende das suas habilidades. Você tem o controle sobre o valor do seu tempo. Se as pessoas não valorizam o seu trabalho, tenta identificar onde está o problema. Será que suas habilidades técnicas são pouco valorizadas? Será que você não deveria investir em novas habilidades técnicas, humanas e conceituais?

É claro que cada pessoa é diferente da outra e você certamente sabe quais são as habilidades que você precisa desenvolver para melhorar a sua renda mensal. Se você não sabe, observe quem são os profissionais considerados referência no mercado. Verifique quais são os profissionais mais bem-sucedidos. Quais habilidades você identifica nestas pessoas que você pode desenvolver?

Leitura recomendada: lista de livros sobre investimentos.

Receba um e-mail quando novos artigos forem publicados, inscreva-se no Clube dos Poupadores. Ative as notificações no seu navegador clicando aqui ou no sino vermelho no canto inferior direito desta página