Como Conquistar a Independência Financeira Agora

“Você sabe que conquistou sua independência financeira quando não depende mais da venda do seu tempo para viver o padrão de vida que você escolheu”

A maioria das pessoas dependentes financeiras. O dependente é aquele que todos os dias precisa vender o próprio tempo para alguma empresa em troca de um salário no final do mês.

Vender o próprio tempo significa vender um pouco da sua liberdade. O seu patrão, agora dono de parte do seu tempo, tem o direito de dar ordens e você como empregado tem o dever de cumpri-las. Você é pago para atingir as metas da empresa. Os seus interesses pessoais, suas metas pessoais ficam em segundo plano. Durante as 8 horas comerciais dos dias úteis, suas vontades se anulam, seus desejos não existem e todos os seus esforços são direcionados para satisfazer as exigências do seu patrão. Isto se chama dependência financeira. Você só se submete a esta situação por depender da venda do seu tempo para sobreviver. Toda relação de dependência é um atentado contra a sua liberdade.

Para não tornar esta relação tão dura, as empresas desenvolvem todo tipo de estratégia para que você mergulhe em uma realidade paralela dentro das organizações. Eles fazem você acreditar que existe uma pirâmide formada por diversos andares de reconhecimento, prestígio e poder. E sua razão de viver se resume a subir estes degraus dentro da empresa.

Sem se dar conta, seu instinto competitivo é evocado e você luta pela empresa, como se estivesse lutando por sua própria vida. Eles dizem que você faz parte de um time, eles querem que você vista a camisa e trabalhe em equipe, você acredita que faz parte de uma família corporativa e participa do joguinho interno intensamente. Para não ser demitido, muitas vezes você será obrigado a assumir valores e ações das quais você não concorda.

No fundo tudo isso se resume na compra do seu tempo e da sua liberdade. Você é remunerado para deixar de fazer aquilo que é do seu interesse e passar a fazer aquilo que é do interesse de quem paga seu salário. E isto é a dependência financeira.

Quanto tempo você já vendeu na sua vida? E deste tempo vendido, quanto você conseguiu guardar para que no futuro você se torne independente financeiramente? Quanto custa sua carta de alforria? Quanto você precisa por mês para se tornar livre? Quanto patrimônio você precisa acumular para que este patrimônio gere renda suficiente para que você se liberte?

Eu acredito que a sua independência financeira depende de três fatores e todos eles estão sob seu controle e são da sua responsabilidade:

  1. Quanto vale o seu tempo?
  2. Quanto custa o padrão de vida que você escolheu?
  3. Qual sua capacidade de poupar e investir para gerar renda passiva?

Quanto tempo você tem?

[counters_circle]
5 h
[/fusion_counters_circle]

Ao terminar a carga horária de 8 horas de trabalho gastando 1 hora de almoço e 2 horas para ir e voltar do trabalho, restam 13 horas livres. Destas 13 horas você passa umas 8 horas dormindo, escovando os dentes e tomando banho. Se você não levou nenhum trabalho para fazer em casa, sobram 5 horas para você viver a sua própria vida. E nem sempre é possível aproveitar estas 5 horas para fazer algo que realmente é do seu interesse pessoal, afinal de contas alguém precisa preparar o jantar, lavar a louça, ajudar as crianças na tarefa da escola, pagar as contas e por ai vai. 

Nosso tempo é limitado. Todos os seres vivos que habitam a Terra só possuem 24 horas por dia de tempo. O que diferencia uma pessoa da outra é o que elas fazem com as horas que possuem. E as únicas coisas que você pode fazer com seu tempo é usa-lo fazendo algo do seu interesse ou do interesse dos outros, sendo ou não remunerado por isto.

Se você vende seu tempo, por quanto está vendendo? O que você sabe fazer de valioso em cada 1 hora trabalhada? Quanto maior a riqueza percebida que você for capaz de produzir, maior será o salário que as empresas estarão dispostas a pagar em troca do seu tempo.

Quanto vale o seu tempo?

Para aprender a gerar o máximo de valor por hora trabalhada você precisa estudar muito. Quem não precisa estudar muito para exercer a profissão que escolheu, provavelmente precisa treinar muito para se tornar mais hábil que os outros.

Somando o ensino fundamental (9 anos) + ensino médio (3 anos) + faculdade (4 anos) = 16 anos de estudo.

No Brasil a média é de 7,2 anos de estudo. Na América do Sul somos o povo que menos estuda. Perdemos para países como Colômbia, Venezuela e Paraguai.  Uma pesquisa do IBOPE Media mostrou que o brasileiro gasta 5h45 minutos por dia assistindo televisão (fonte). O brasileiro assiste mais televisão durante a vida do que estuda, são 2.098 horas na frente da tv por ano que é igual a 87 dias ininterrupto. O resultado é que somente 43,7% da população brasileira possui o ensino médio completo ou nível superior.

Resultados do pouco estudo:

  1. Quanto menos você estudar menor será o valor do seu trabalho;
  2. Menor será a sua renda;
  3. Maior será a sua dependência financeira do trabalho assalariado;
  4. Menor será sua capacidade de poupança e investimento;
  5. Menores serão suas chances de conquistar a independência financeira.

Para cada ano de estudo há, em média, um aumento de 15% na sua renda. Segundo uma pesquisa da FGV, os brasileiros ainda não perceberam claramente a importância da educação. A diferença salarial entre quem estudou por 14 anos para quem estudou por 18 anos é de 35,65% de ganhos a mais por ano de estudo. Segundo o pesquisador da FGV o jovem não vê a educação como um bom investimento. (fonte)

O primeiro e mais importante investimento que você pode fazer na sua vida é na sua educação. Só aprendendo você será capaz de gerar o máximo valor possível por cada 1 hora trabalhada. Aumentar o preço do seu tempo só depende de você.

As vezes recebo e-mails de jovens me perguntando onde deveriam investir o pouco que conseguem poupar: R$ 100,00 ou R$ 200,00 por mês. Eu recomendo que invistam este dinheiro na própria educação, fazendo um planejamento para que nos próximos anos estes R$ 100,00 para investimento se transformem em R$ 1.000,00 mensais ou mais. Aproveitar o tempo gasto na frente da televisão para estudar é uma boa opção.

Quando falo em investir em educação, não é apenas na educação formal, existem muitos livros, cursos, sites na internet e palestras que podem abrir a sua mente para outras realidades. É uma questão dedicar mais do seu tempo livro para coisas importantes. Além da educação técnica, devemos investir na nossa educação ética, moral e emocional. Devemos nos preocupar em desenvolver qualidades pessoais como a honestidade, disciplina, paciência, empatia, generosidade, criatividade, humildade, autoconfiança, coragem, desapego, serenidade, etc. Os povos orientais se preocupam muito com este tipo de educação, nós ocidentais deixamos isto para o segundo plano.

As coisas mais valiosas que você vai aprender na vida não estão na educação formal, estão nos livros e na observação da realidade. Não existe nada mais barato e ao mesmo tempo mais valioso que um bom livro. Poucas pessoas percebem que os autores precisam viver uma vida inteira de experiências e aquisições de conhecimentos para deixar tudo organizado e acessível em um livro que custa algumas dezenas de reais.

Feliz é aquele que consegue perceber esta diferença brutal entre o valor do conhecimento e o seu preço. É ai que mora a maior fonte de riqueza da atualidade. Conhecimento produz vários tipos de riqueza, onde a riqueza financeira é apenas uma delas. Desligue a televisão e aproveite!

Aumentando sua renda rapidamente

Para atingir sua independência financeira você precisa acumular patrimônio para investir e produzir renda. E esta renda passiva precisa ser suficiente para bancar o padrão de vida que você escolheu. Para acumular patrimônio você precisa de um emprego muito bem remunerado ou de uma atividade empreendedora que possa te gerar bons lucros. Seu padrão de vida durante o período de formação do patrimônio precisa ser simples para que você possa poupar o máximo possível. Quanto maior for o seu padrão de vida, mais difícil e demorado será o período de acumulo de capital e você terá que trabalhar muito mais para atingir seus objetivos.

Emprego Privado

As empresas privadas estão cada vez mais exigentes com a qualificação dos seus funcionários. Para conseguir empregos bem remunerados você precisa gastar muito tempo e dinheiro se qualificando para poder se destacar da massa de trabalhadores. Salários elevados estão nos cargos de chefia, gerência e diretoria. E para atingir estes cargos você precisa investir em cursos caros e demorados de qualificação, pós-graduação, mestrado e MBA. No setor privado, quanto maior o salário, maior a responsabilidade, as cobranças, estresse e dedicação. Muitas vezes 8 horas por dia são insuficientes e as pessoas acabam trabalhando até em casa.

Emprego Público

Bons estudantes conseguem bons resultados nos concursos públicos. Nenhum órgão público vai exigir que você fale três idiomas, tenha curso de MBA no exterior, e tenha anos de experiência comprovada nas melhores empresas do setor para te pagar um bom salário. Você só precisa dedicar tempo para conseguir tirar uma boa nota no concurso. Todos os anos milhares de vagas são oferecidas nas mais diversas entidades públicas do país. Existem vagas com bons salários para quem só possui o ensino médio e muitas oportunidades para quem possui apenas o curso superior completo em qualquer área. Na maioria dos concursos não existem restrições relacionadas a idade e sexo. Quem já está no setor privado sendo mal remunerado pode se dedicar e tentar uma vaga no setor público. Muitas vezes isto pode significar um aumento drástico na renda familiar. O modelo de serviço público que existe hoje no país é ótimo para quem precisa de um trabalho que ofereça boa remuneração e grande estabilidade. Ao mesmo tempo este sistema é péssimo para o contribuinte (que somos todos nós) que pagamos impostos pesados e recebemos tão pouco em troca.

Empreendedorismo

Outra forma de elevar sua renda é empreendendo. Apesar de ser uma atividade arriscada, trabalhar para você mesmo sempre produz ganhos maiores que o trabalho assalariado. Aquele rapaz que vende churrasquinho na esquina provavelmente tem renda superior a de muitos profissionais formados. Conheço vários casos de pequenos empreendedores que possuem renda invejável, embora não tenha todo prestigio social de alguém que trabalha em uma grande empresa pública ou privada. Algumas áreas de atuação permitem que você concilie sua atividade empreendedora com seu emprego formal. Existe uma diferença muito grande na sua produtividade e na sua satisfação quando você trabalha por conta própria. O salário fixo acomoda, o rendimento variável te estimula. Quando você tem seu próprio negócio, todo esforço e tempo gastos refletem imediatamente no aumento da sua renda.

Escolhendo um padrão de vida

Uma pessoa pode se sentir plenamente satisfeita comprando um suco que custa alguns reais quando está em um restaurante. Outra só encontrará satisfação se beber uma garrafa de vinho importada, de safra especial, que custa centenas de reais. Se estas pessoas fossem colegas de trabalho e tivessem a mesma renda, a que possui hábito mais saudável de beber suco teria mais recursos no final do ano para investir na própria independência financeira futura.

Para a pessoa que gosta de um bom vinho, a vida se tornaria chata se tivesse que renunciar o hábito em troca de independência financeira futura. Normalmente quem busca a sofisticação encontra motivos para se sofisticar em tudo (roupa, viagens, carros, lazer, etc). Isto eleva o custo de vida da pessoa e drena toda riqueza que poderia poupar e investir para um dia conquistar a própria independência financeira.

Quanto mais dinheiro você precisar para manter o padrão de vida que você escolheu, mais você dependerá da venda do seu tempo (trabalhar mais) e por mais tempo você terá que trabalhar durante a vida (trabalhar muito na terceira idade em algo que não gosta).

Quanto maior a renda que você precisa para manter um padrão de vida elevado, maior tende a ser seu nível de estresse e responsabilidades no trabalho, principalmente se você é assalariado no setor privado. O empreendedor pode montar equipes (comprando o tempo dos outros) para delegar (transferir atividades de sua responsabilidade para terceiros), mesmo assim, quanto maior a renda necessária maior tende a ser o desgaste mental e físico de quem empreende.

Quanto mais você coleciona hábitos sofisticados de consumo, mais você se tornará prisioneiro (dependente) dos produtos e serviços sofisticados. O nível de rebuscamento não tem fim, pois os desejos humanos (emoção), quando não controlados (razão), são ilimitados.

Leonardo da Vinci, um dos maiores gênios da humanidade, falava que a “A simplicidade é o último grau de sofisticação”. Outro pensador disse que é necessário um certo grau de sofisticação intelectual para que se aprecie a simplicidade.

“Quando você consegue se sentir feliz e satisfeito mantendo um padrão de vida simples e inferior ao padrão que a sua renda mensal seria capaz de manter, você terá condições de poupar e investir o excedente para que no futuro não precise mais vender o seu tempo a qualquer preço, por qualquer trabalho que não te gere satisfação pessoal – Leandro Ávila”

Quando você é capaz de usar os recursos poupados para que estes te gerem renda passiva (renda que você ganha passivamente, sem realizar nenhum atividade diária) você se torna financeiramente livre e ao mesmo tempo profissionalmente livre para exercer qualquer atividade.

É como se você fosse um escravo recebendo uma carta de alforria. (documento através do qual o proprietário de um escravo rescindia dos seus direitos de propriedade sobre o mesmo).

Responda para você mesmo: Quanto tempo da minha vida eu já vendi para as empresas? Quanto da minha renda retorna para as empresas (compras), bancos (juros) e governo (impostos)? Eu estou guardando parte do meu “tempo vendido”, para que um dia possa me libertar desta vida de dependência?

Hoje as pessoas se escravizam de duas maneiras: Quando você depende de um padrão de vida elevado para se sentir feliz, você está se escravizando. Quando você depende da venda do seu tempo para conseguir o dinheiro necessário para manter um padrão de vida cada vez mais elevado, você está se escravizando.

Um padrão de vida simples exige menos recursos para ser bancado. Ao aliar um padrão de vida simples com um padrão de renda elevado, você consegue poupar mais e investir mais. Em um espaço menor de tempo você pode acumular patrimônio suficiente para gerar uma renda passiva (juros, aluguéis, dividendos, direitos autorais, etc) que possa cobrir suas despesas e te libertar deste sistema.

Para conquistar sua independência financeira você precisa de:

  1. Uma boa renda proveniente da venda do seu tempo (emprego privado, público ou atividade empreendedora);
  2. Um padrão de vida que custe menos do que a sua renda pode pagar;
  3. Conhecimentos para poupar e investir para obter a maior rentabilidade possível.

Meu maior objetivo aqui no Clube dos Poupadores é fazer você refletir sobre este padrão de vida que você tem hoje e sobre o padrão que você pretende ter amanhã.

Isto significa reavaliar seus valores, sua relação com o trabalho, dinheiro, consumo, poupança e investimento. Você precisa se conscientizar sobre como o sistema (empresas, bancos e governos) agem em conjunto para que você passe a vida inteira trabalhando para transferir o máximo de riqueza para eles, sem que você perceba.

E meu outro objetivo é fornecer informações para que você possa colher os frutos do seu trabalho e não transferir todos estes frutos para o sistema. Isto significa poupar, para o seu próprio benefício, parte daquilo que produziu durante a vida, multiplicando estes recursos através dos diversos tipos de investimento, com o objetivo de um dia você consiga atingir sua liberdade, para fazer o que quiser com o seu tempo.

Independência Financeira

O conceito de independência financeira é divulgado por muitos educadores financeiros, mas nem todos destacam a importância de manter um padrão de consumo simples, equilibrado e consciente. E o motivo para que nem todos os educadores ensinem este conceito é evidente. Muitos educadores financeiros  trabalham para bancos, empresas e governos que não estão interessados em nada disso.

Um estilo de vida onde a felicidade está na simplicidade vai contra o “Sistema” que tenta nos convencer, desde o nosso nascimento, que a nossa felicidade depende da sofisticação das coisas que compramos.

  1. Isto vai contra os interesses de quem arrecada impostos sobre o consumo;
  2. Isto vai contra os interesses de quem empresta dinheiro para o consumo imediato e impulsivo;
  3. Isto vai contra os interesses de quem produz produtos cada dia mais descartáveis, que quebram ou saem de moda rapidamente, para que você continue transferindo tudo que ganha para o sistema durante toda sua vida.

Continue aprendendo...

Se você gostou desse artigo, tenho certeza que também vai gostar da série de ferramentas, planilhas e livros que preparei para ajudar você. São conhecimentos e ferramentas que desenvolvi para o meu uso e que agora estou compartilhando entre os meus leitores. Clique aqui para conhecer os livros.
Esse artigo foi útil?
Deixe-nos saber, se você gostou deste artigo. Só assim podemos continuar melhorando.
Sim
Não

Sobre o Autor:

Leandro Ávila criou o Clube dos Poupadores por acreditar que o conhecimento é uma riqueza que se multiplica quando dividida. Compartilhando o que sabemos, criamos um mundo melhor. Conheça os livros que ele escreveu sobre educação financeira, investimentos financeiros e imobiliários.
Cristiano Guedes
Visitante
Cristiano Guedes

Prezado Leandro Ávila, foi por acaso que conheci seu site e comecei a receber seus e-mails. Gostaria de parabenizá-lo pelos seus excelentes artigos, mas este ficou excepcional. Você conseguiu, de forma objetiva, expor as chagas da dependência financeira que vivemos no dia-a-dia. Quem ler com atenção vai compreender que ter independência financeira é ter disciplina a vida toda para não passar sufoco na velhice. E não somente a disciplina bastará. Tem que estudar muito para saber como investir o dinheiro para que ele lhe retorne em benefícios. Entendi sua mensagem. Vou replicá-la. Obrigado!

Alisson
Visitante
Alisson

Ótimo artigo .
Você mostrou com clareza a importancia de ter um estilo de vida simples (sem luxos , ostentações) e a busca pelo conhecimento em prol de aumentar a nossa renda.
Eu aprecio ler livros de desenvolvimento pessoal (auto-ajuda) , muitas pessoas tem preconceito com este genero de leitura , mas posso afirmar que é uma forma de auto aperfeiçoamento .

Jeffetson
Visitante
Jeffetson

Muito bom seu blog Leandro, parabens… queria saber sua opinião sobre essa matéria.LIBERTAR.in | Ministério Libertar | É chegada a hora!: ESTÁ PREVISTO UM COLAPSO ECONÔMICO EM ESCALA GLOBAL PARA OUTUBRO –

Lucas Lira
Visitante
Lucas Lira

Olá, boa tarde! Excelente artigo mais uma vez, estou acompanhando a Tríade do Dinheiro também e não vejo a hora de começar meus investimentos, mesmo sendo pouco, vou persistir e sei que vou conseguir! Seu artigo prova que nem só nas salas de faculdades está o conhecimento… Abraço!

Carlos
Visitante
Carlos

Leandro, te agradeço mais uma vez por compartilhar seu conhecimento e experiência. Conheci o site a pouco tempo e a qualidade dessas postagens gratuitas me impressiona. São conteúdos pelos quais eu estaria disposto a pagar… Então, além de conhecimento, você contribui para o aumento da minha poupança…

Erivan Filho
Visitante
Erivan Filho

Parabéns pelo artigo! Muito obrigado por compartilhar sua sabedoria de forma tão verdadeira, realista! Seus artigos estão me ajudando e inspirando muito em vários aspectos. Já praticava alguns comportamentos há muito tempo e é muito gratificante encontrar pessoas que enxergam o que a maioria ainda não vê… Desejo muita saúde, sabedoria e prosperidade, para que continuem fazendo este singular trabalho! através do seu site, passei a acompanhar o Prof. Elisson, o Seiti Arata, o Rafael Seabara e o Henrique Carvalho. Parabéns à todos!

Rodrigo Valim
Visitante
Rodrigo Valim

Excelente artigo Leandro, está conversando com amigo do trabalho que tem objetivos semelhantes quando comecei a ler o artigo e encaminhei. Parabéns e sucesso.

Kelly
Visitante
Kelly

Olá, Leandro! Em primeiro lugar, parabéns pelo excelente artigo! Tenho acompanhado o site e enriquecido muito (em todos os sentidos!). Me chamou atenção uma coisa, não só nesse artigo, mas também em outros: se as leituras se pautarem pelos comentários, então os leitores são, em sua maioria, homens. Isso é interessante, pois, como a maioria das mulheres, já tive ímpetos consumistas e “burrice financeira” o bastante para me deixar levar por marcas e outros truques da indústria publicitária. Me formei na área e aproveitei para pegar todos os macetes de como os consumidores são conduzidos a esse fascínio, e isso também serviu para mudar meus hábitos e, de perdulária, passei a poupadora. Fica minha sugestão de tema: finanças e mulheres. Mais uma vez, parabéns, a você e ao pessoal da Tríade do Dinheiro, além do meu sincero Muito obrigada!

Fabiano
Visitante
Fabiano

Excelente artigo. A educação é o caminho para conseguir diversos benefícios na vida, não somente financeiro, mas também no meio social. É uma pena que poucos brasileiros tem essa visão.

Gilson
Visitante
Gilson

Um texto muito edificante este, e bem construído, parabenizo pela sua capacidade de expor em palavras algo que já vinha percebendo a algum tempo. Sobre como somos escravos deste sistema que cada vez mais inventa novas formas de nos explorar. Um filme que aconselho a ver se tiver tempo (rsrs), e ver com um olhar crítico, é “O Preço do Amanha”, no qual critica nitidamente este disparate que é a venda do nosso tempo.

Carlos Corrocher
Visitante
Carlos Corrocher

Excelente matéria. Parabéns!

Rodrigo
Visitante

É com grande satisfação que faço parte do clube dos poupadores. Ano passado comecei a ler sobre investimentos, mas vi que não poderia investir sem um capital ou poupança, e o que sobrava do meu salario se esvaia rapidamente. Por um período me desviei do assunto, ate que resolvi pesquisar um como poderia me educar para poupar. Ai que conheci o clube dos poupadores e passei a investir fielmente no conhecimento financeiro. Estou concluindo o curso do prof. Elisson de Andrade que me abriu a reflexões de como eu deveria me preparar para começar a investir. As 5 etapas do planejamento financeiro, que me foi apresentada por você Leandro Ávila esta sendo de grande ajuda para mim. Vejo agora neste texto que acabo de ler, a atenção e o comprometimento com o tema Poupar do nosso clube dos poupadores.
Agradeço por mais essa oportunidade de aprender um pouco mais da realidade e da importância da educação financeira.
UM ABRAÇO.
Rodrigo S.Conrado

Wellyngton
Visitante
Wellyngton

Gostei muito desse artigo. Conto com você para aprender mais, somente depois dos seus artigos é que tomei a decisão de poupar um pouco do que eu ganho, hoje tenho tentado pagar as contas atrasadas para tentar guardar um pouco de dinheiro para o futuro.

Adriane
Visitante
Adriane

Parabéns pelo excelente texto!!!!

Eliseu
Visitante
Eliseu

Excepcional. Por meio de seus ensinamentos, conseguimos trocar as “lentes de nossos óculos” e passamos a enxergar o “território” de uma maneira totalmente diferente. Enxergar coisas que antes não víamos, óbvias e que estavam obscuras com as lentes anteriores. Muito obrigado.

Michael
Visitante
Michael

Muito obrigado pelo artigo Leandro, eu venho de uma má formação financeira, e hj não consigo investir nada pq não sobra nada, é tudo pra pagar contas atrasadas, munidas de juros que não param nunca. Mas creio que isso pode mudar e tenho dedicado um pouco mais do meu tempo para estudar a respeito de educação financeira (algo que me teria posto em uma situação muito mais favorável a que vivo hj). Logo no início do seu artigo, “Você sabe que conquistou sua independência financeira quando não depende mais da venda do seu tempo para viver o padrão de vida que você escolheu”, caracas, me fez pensar muito, e nunca tinha esta visão, e faz todo o sentido, hj vendo meu tempo, para tentar um padrão de vida melhora para mim e minha família. Estarei acompanhando seu blog, pois a demonstração de interesse real pelas pessoas (respondeu a todos os comentários, parabéns) é algo muito legal e nobre, e eu espero aprender muito e compartilhar com meus familiares. Obrigado e tudo de bom pra vc e sua família. PS: A calculadora q vc citou em um comentário (http://www.clubedospoupadores.com/simulador-de-juros-compostos) não está funcionando, testei no Chrome, IE e Firefox)

Sérgio Tavares
Visitante
Sérgio Tavares

FANTÁSTICO!!!
São pessoas como você que marcam a passagem pelo planeta. Um artigo desses pode mudar a vida de milhões de pessoas. Isso é que eu chamo de usar a internet de forma inteligente. Educação financeira é como a educação para o trânsito: não existe nas escolas tradicionais. Por essa razão milhares de vidas se perdem nesse trânsito assassino por motivos banais. Analogamente as pessoas, por não terem educação financeira vivem estressadas e em eterno endividamento. Para o trânsito já me eduquei. Na área financeira ainda estou nos primeiros passos graças a você e mais outros grandes educadores que também tive o privilégio de conhecer virtualmente.Serei ETERNAMENTE GRATO.
Um grande abraço.

joel santos
Visitante
joel santos

Olá Leandro, parabéns pelo artigo profundo em conhecimento! você é um Homem sábio e de coragem! (algo muito escasso hoje em dia). Continue com esse trabalho fantástico! tenha certeza que você está influenciando e muito, para o bem na vida de milhares de pessoas! um forte abraço!

Thales Martins
Visitante
Thales Martins

Mais uma vez genial! Parabéns e muito obrigado!

Nadia
Visitante
Nadia

Muito bom o texto!
Acompanho vários sites sobre educação financeira e tenho gostado bastante da forma simples, clara e eficiente com que você aborda todos os temas.

Mário Jorge
Visitante
Mário Jorge

Boa noite prezado Leandro,a maneira simples ,clara e direta dos seus textos foi que me abriu os olhos para um processo continuo de educação financeira.Posso afirmar que isso está transformando minha vida, liquidei dívidas e hoje estou fazendo economia,poupando e investindo.Pena que muitas pessoas ,inclusive familiares,acham que educação financeira é coisa de avarento afinal “vamos morrer de qualquer jeito então é melhor aproveitar a vida logo”.Abraços e obrigado.

Katia Paludo
Visitante
Katia Paludo

Levo uma vida sem exageros, o que me permite guardar 25% do que eu ganho todo mês. Ler o seu artigo trouxe conforto em saber que estou no caminho certo em não ceder a pressão social que como vc disse muito bem no artigo exige muito. Texto excepcional,

Marta
Visitante
Marta

Venho acompanhando o site a alguns meses. E hoje fique impressionada com seu artigo. Conteúdo admirável! Tenho me organizado para alcançar a independência financeira o mais breve possível. Reavalie meus hábitos e padrões. Simplicidade transformou-se, para mim, em qualidade de vida, pois não preciso vender tanto o meu tempo para adquirir artigos supérfluos. Agradeço o conhecimento compartilhado. Receba minha admiração!

Jucélia Borba
Visitante
Jucélia Borba

caro Leandro,

Seu site tem me aberto muito a mente, para ver o quão errado tenho levado minha vida financeira.
Estou num momento péssimo por má administração do dinheiro tentando sair das dívidas e juros de qualquer maneira. Esse artigo veio no momento certo, pois tenho pensado seriamente em ganhar mais, investido em estudos e línguas mas ainda não consegui meu objetivo. Tenho ideia de montar um negócio próprio e até já tenho local um ótimo ponto, e tenho pensado muito a respeito. Ás vezes em uma empresa a gente se sente mais seguro financeiramente, mas para conseguir ganhar mais depende de muitos fatores e anos até conquistar espaço e ter realmente uma boa oportunidade. Percebo que posso mais pelo espírito dinâmico, tenho pesquisado mas ainda fica um certo medo sabe de sair de uma Multinacional para assumir meu próprios riscos. Mas tudo e todos me dizem que tem tudo pra dar certo e estou disposta a tentar.Obrigado por me ajudar a amadurecer financeiramente. Vc é realmente excepcional, te admiro desde a primeira vez que encontrei seu site. Parabéns!!

Vinícius
Visitante
Vinícius

Meus parabéns, como sempre um excelente artigo. Venho a pouco tempo acompanhando o site e agradeço pela iniciativa de informar a todos a importância de uma educação financeira. Gostaria de um artigo que pudesse orientar os pequenos poupadores em que investir. Como investir com poucos recursos. Abraço . Obrigado.

Rafael Santana
Visitante
Rafael Santana

Excelente texto Leandro, estou gostando de receber as newsletters e estou dedicando um pouco do meu tempo diariamente para aprender mais sobre investimentos, fluxo de caixa que já faço a algum tempo e tentando evitar os gastos desnecessários.

Abraços.

Anna
Visitante
Anna

Leandro, você é uma pessoa muito generosa. Obrigada por compartilhar conosco seu conhecimento. Estou aprendendo bastante aqui.

Artemio Trintinaglia
Visitante
Artemio Trintinaglia

Olá Leandro Ávila,
Gosto muito de ler seus artigos, este em especial, tem uma enorme aplicabilidade na minha vida.
De banco gosto apenas de sentar. Já estou trabalhando há tempo na minha independência financeira e fico feliz em dizer que se tivesse que parar de trabalhar hoje, teria suficiente para viver por muitos anos e relativamente bem. Parabéns pelos ensinamentos e sua simplicidade em transmiti-los.
atte.
Artemio

Welliton
Visitante
Welliton

Muito obrigado Leandro, venho lendo todos os artigos que você manda, e tenho aprendido ainda mais, graças a seus artigos abri os olhos para muitas coisas erradas que faço financeiramente mas já estou na busca da mudança. Parabéns pelo site, abraços.

Magno Carlos
Visitante
Magno Carlos

Caro Leandro! Lendo ao seu artigo, não consigo parar de pensar e comparar os seus ensinamentos ao filme Matrix!!! kkkk É como se eu tivesse tomado aquela pilula, do qual Morfeu dá ao Neo e de repente eu tomasse consciência da Matrix (Bancos; governo e empresas). Despertar da prisão invisível que foi criada para nós! Desculpa o delírio, mas é como eu sinto! kkk Como o conhecimento é algo mágico! A riqueza mais importante de todas! Só te faço um alerta. Cuidado com as sentinelas, porque com a quantidade de pessoas sendo “libertadas”, pode chamar bastante a atenção! kkkkk Desculpa a brincadeira! (PS: Não sei se você assistiu ao filme, mas se não viu, assista que você vai entender tudo que falei!) Um forte abraço e que Deus te abençoe e te dê vida longa, porque você é como um anjo do céu!

Marcelo
Visitante
Marcelo

Boa Noite, Leandro

Um excelente post. Durante 7 anos fui escravo do “sistema”. Trabalhava com o que não gostava para comprar coisas que julgava necessária e assim me sentir feliz. No começo deste ano despertei e luto para mudar um pouco isso tudo que colocaram em minha cabeça que fosse o “correto” para lutar por aquilo que acredito. Infelizmente, ainda dependo muito do trabalho da qual não gosto, mas o dinheiro que entra, estou guardando para um dia me realizar pessoalmente e profissionalmente investindo em minha própria educação.

Parabéns pela iniciativa do site

Tiago Lima
Visitante
Tiago Lima

Parabéns Leandro, leio a todos os seus artigos e este sem dúvida, ficou excepcional, pela clareza das informações, relevância do conteúdo e proposição de soluções, mais uma vez, Parabéns!

Vinicius Soares
Visitante
Vinicius Soares

Olá Leandro!
Estou começando a acompanhar seu site. Adorei o artigo… Você trouxe coisas que eu pergunto a mim mesmo, sobre o quanto eu tenho de tempo livre! E é praticamente zero… Sempre pensei que a independência financeira seria me emancipar em relação aos meus pais. Que leigo né…

Felipe Leão de Araújo
Visitante
Felipe Leão de Araújo

Professor,

O que ou quem é o sistema? Ele é inimigo ou aliado? Tornar-me-ei independente nele, dele ou para além dele?

Fui muito confuso? KKKKKKKKKK

marcos
Visitante
marcos

Muito Bom artigo. Mais um para nos iluminar em nossa caminhada de aprendizes.
Ainda estou na fase de total dependencia mas estou tomando consciencia disso. Hoje busco adotar o principio de me pagar primeiro. Mesmo sendo pouco, adoto essa politica para aprimorar disciplina.
Ha tres meses, comecei a aplicar pensando no “eu” futuro… Tenho 24 anos e esse tipo de visao nao 3 bem assimilada por muitos de meus amigos e familia.
Muitos ate acham exagero pensar acumular recursos para futuro tao distante (velhice). Hoje so consigo tirar 5% para esee objetivo mas com seu artigo comprendi q mesmo sendo.pouco essa atitude.contribui para minha aos poucos conquistar minha liberdade.

Obrigado.
Vou compartilhar, o sistema é forte mas a divulgação desse conhecimento pelo menos conscientiza as pessoas de quão dependentes são e que é possível a libertação (mesmo parcial).

Elton Dias
Visitante
Elton Dias

Leandro, parabéns pela qualidade e conteúdo dos seus artigos! Além de conter alto valor de conhecimento, identifico valores humanos e morais em uma dose coesa, o que permite entusiasmar a buscar fortalecimento e formação de patrimônio sem perda de coerência e ética.
Seus artigos são me linguagem simples sem perder valor, e ao mesmo tempo informam sobre assuntos complexos. Realmente vale a pena ler.

Reynario
Visitante
Reynario

Só conseguimos poupa quando temos uma vida mais simples, meus últimos 2 meses foi tirando os excessos: cancelamento da TV por assinatura (praticamente não assistimos e quando queremos ver um filme em especial sempre íamos no Netflix ou baixando na Internet), só com isso comecei a ler 3 a 4x mais do que lia, estou ocupando esse tempo c livros, relatórios financeiros e cursos. Diminuição nos excessos de doce na feira, passamos a comprar mais frutas, além de ser mais saudável ficou mais barato, diminuição na conta do celular. E outras mudanças de hábito em família.
Agora vamos começar a investir a reserva q tínhamos e vamos economizar muito mais para investir, c uma regra q só vamos investir quando juntarmos 3 meses de poupança para diminuir as taxas, mas vamos acompanhar os investimentos todas as semanas,.

Wesley
Visitante
Wesley

Leandro, há algum tempo eu venho lendo os seus artigos, mas nunca havia comentado. A forma como você escreveu foi simplesmente fantástica! Tenho aprendido muito com você e com este conhecimento, estou tendo a oportunidade de começar a ensinar pessoas que convivem comigo. Este sentimento é fantástico!
Continue com os excelentes artigos!
Abração

Roberta
Visitante
Roberta

Olá! Já sou sua fã número 01.
Hoje eu trabalho 08 por dia e na parte da noite estudo (graduação). Confesso que é extremamente cansativo, tenho “perdido” os melhores anos de minha juventude mas estou mirando lá na frente. Ler este artigo me anima e impulsiona a estudar mais pois poupar já consigo!

Existe um trecho em que vc fala na preguiça das pessoas… de fato vejo isso não só no trabalho mas também na faculdade.

Aproveito para dizer que já pude compartilhar com amigos o conhecimento que adquiri através do seu site!

Tiago
Visitante
Tiago

Excelente artigo, incentivador! Parabéns por ajudar tantas pessoas com seu conhecimento!

Renan Cesar
Visitante
Renan Cesar

Boa noite a todos.

Leandro, gostaria de te parabenizar pelo propósito do seu blog, pela sua dedicação e pela qualidade de todos os artigos. É impossível de ler apenas um e por serem todos excelentes fica complicado de comentar em cada um deles, por isso deixo esse meu agradecimento por todos que já li (e não foram poucos) e também gostaria de fazer o apelo para que continue com esse trabalho, sei que deve levar bastante do seu tempo mas você tem noção do bem que está fazendo a minha vida financeira (acredito que não seja só na minha).

Muito Obrigado e Parabéns!

Leandro
Visitante
Leandro

Leandro, excelente artigo, a muito tempo que falo com as pessoas e tento praticar sobre a independência financeira, talvez não tenha sido tão claro quanto o seu texto porque a maioria parece não entender, acham que é besteira. Como vi em outros comentários também, alguns até defendem “o sistema”. Enfim venho planejando e executando a minha independência financeira desde 2006. É importante salientar que os três fatores devem ser executados ciclicamente e de forma critica de forma a se criar uma evolução, uma melhor “rentabilidade” desses resultados. Consegui ver os resultados desse trabalho nos últimos 4 anos. Consegui evoluir de poupar 30% em 2010 para 50% em 2013 e terminando 2014 com 70% poupados. Estou trabalhando agora em melhorar os rendimentos, foi assim que encontrei o seu site. Hoje já consigo gerar uma renda passiva equivalente a 65% do meu padrão de vida e o que ajuda muito: sem dívidas. Tenho como meta chegar entre os 46 e 47 anos com a minha carta de alforria assinada! hoje tenho 32. Seu texto veio em uma boa hora, pois já estamos naquela parte do ano onde devemos planejar as metas do próximo! Mais uma vez parabéns pelo texto!

Sandra
Visitante
Sandra

São coisas simples a se pensar/pôr em prática e que realmente farão diferença.
Gostei muito do artigo. Aliás tem muitos outros bem interessantes.

Salvador
Visitante
Salvador

Leandro,
Neste momento estou lendo o livro Pai Rico, Pai Pobre e vem bem ao encontro deste artigo. Ainda não terminei, mas estou gostando do jeito que é escrito. Gostaria de saber se vc leu o livro e qual sua opinião sobre ele. Apesar de ser claro, o livro é situado em um ambiente diferente de nossa realidade (cobrança de impostos/maneiras de negócios), mas o capítulo que mais me chamou a atenção é o “Cuide de seus negócios” onde nos mostra que devemos estar sempre acompanhando nossos investimentos. Vou começar a ler agora o capítulo que tem a ver muito com seus ensinamentos “Trabalhe para aprender – não trabalhe pelo dinheiro”. Forte abraço e continue com sua dedicação que é muito importante.

Saulo Teixeira
Visitante
Saulo Teixeira

Prezado Leandro mais uma vez parabéns pelo excelente trabalho nesta missão pela conscientização da educação financeira em nosso país, graças a Deus sempre mantive um estilo de vida que custe menos que meus rendimentos e através de estudos e da ajuda como a do Clube dos Poupadores estou me educando quanto à aplicação de recursos excedentes. Todavia meu caro Leandro, é muito desgastante manter um estilo de vida simples e austero com objetivo de conquistar a independência financeira, não por motivos pessoais já que não tenho nenhum problema quanto a isso, faço com prazer e até replico para mais pessoas, mas porque sou duramente e até injustamente criticado por amigos e familiares por me comportar assim, sou taxado de adjetivos característicos de pessoas avarentas e gananciosas quando na realidade sou exatamente o contrário, com hábitos de consumo consciente, moderado e sustentável, fica a dica para um futuro artigo sobre como lidar com a pressão da sociedade ao mudar o comportamento financeiro pois ela existe e chega a ser cruel.

Luiz Heleno
Visitante
Luiz Heleno

Prezado Leandro.

Obrigado por tanta clareza e sabedoria exposta com muita simplicidade!!!!

Eudes
Visitante
Eudes

Leandro, parabéns pelo artigo, show de bola. Tudo é passado aos leitores de forma simples e objetiva. Sou adepto da simplicidade e cada leitura feita aqui me incentiva a procurar mais riqueza educacional, financeira. Já consegui poupar e agora a engatinhar em investimentos. Parabéns ao http://www.clubedospoupadores.com e obrigado por compartilhar com nós seus conhecimentos.
Grande abraço!

Diogo
Visitante
Diogo

Sabe Leandro se eu tivesse a oportunidade de ter tido contato com uma pessoa como você pessoalmente ou virtualmente, hoje eu estaria em uma condição financeira muito melhor.
Mas ainda bem que encontrei seu blog e suas orientações. Ate dia 01/12/14 estava com todo meu dinheiro na poupança. Agora tenho conta aberta em duas corretoras (Easy e XP) e investimentos em aplicações diferentes da poupança.
A única coisa que acho meio ruim é porque não posso (por questão de segurança, como você mesmo já explicou) deixar todo o dinheiro investido em uma aplicação só (LCI ou LC) por exemplo, correndo juros sobre juros o que faria o investimento render mais. Já que diversificando em vários (LC, LCI, tesouro) parece q retorno é bem menor do que deixar o dinheiro todo em uma coisa só.

Eliezer Melo
Visitante
Eliezer Melo

Ola Leandro Ávila. Um amigo meu que está se formando como PLANEJADOR FINANCEIRO deu um curso para mim que sou um LÍDER DINASTA (Dinasta é um termo dado a todos os associados da DINASTIA SOLUÇÕES FINANCEIRAS) e como buscamos informações relacionadas ao setor financeiro, este meu amigo me indicou o Clube dos Poupadores e me disse que era o melhor BLOG para se ter Educação Financeira em uma linguagem SIMPLES. Vendo este artigo, posso concordar com este meu amigo EVERSON BERTAZO (meu líder DINASTA) que com certeza este BLOG é TOP.

Minha obrigação como um líder é passar conhecimento para os meus associados, então vou indicar para TODOS este BLOG aqui (principalmente este artigo).

Sou apaixonado por EDUCAÇÃO FINANCEIRA, PLANEJAMENTO FINANCEIRO, SEGURANÇA FINANCEIRA, INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA e LIBERDADE FINANCEIRA (tudo relacionado a esses temas).

É um prazer receber esses conhecimentos deste BLOG…

Eu já venho pregando Educação Financeira para as pessoas já tem mais de 3 anos, mas as atitudes delas mudam quando elas sacrificam os seus hábitos por um propósito maior.

Fica na paz e com muita inspiração para que possamos aprender mais… OBRIGADO…

Clélia Araújo
Visitante
Clélia Araújo

Parabéns.Excelente artigo.Já me vejo quase totalmente fora do sistema.A simplicidade é a melhor forma de se viver.E quando vem alguma tentação deixo a vontade passar e busco os bons hábitos que a tempos venho cultivando.Obrigada pela gentileza de repartir conhecimentos.Feliz 2015.

Fernando Alves
Visitante
Fernando Alves

Olá, Leandro! Quero lhe desejar um Feliz Ano Novo. Parabéns pelo artigo, um dos melhores que já li até hoje e que me fez pensar muito sobre o meu padrão de vida. De fato é muito difícil mesmo resistir aos impulsos consumistas, principalmente nessa época do ano, em que gastamos com as festas de final de ano. Passei 23 anos vendendo o tempo de minha vida e consumido freneticamente tudo o que eu ganhava. E com essa reflexão, inicio 2015 já revendo o meu padrão de consumo, tentando torná-lo o mais simples possível, para poupar e investir, em busca de minha liberdade financeira, nessa caminhada que iniciei, depois que comecei a acompanhar o seu trabalho. Como diz um proverbio chinês: uma caminhada de 5 mil milhas começa com o primeiro passo. E esse eu já dei. Obrigado de verdade por nos mostrar o caminho. Deus te abençoe para que vc continue realizando esse trabalho com maestria. Obrigado, Leandro!

Compartilhe com um amigo