Como investir em Tesouro Prefixado LTN

Através deste artigo você vai aprender como investir no título público Tesouro Prefixado (LTN). Este artigo foi escrito para ser entendido por qualquer iniciante, mas possui dicas que podem surpreender os mais experientes.

A maior vantagem do investimento em títulos públicos é a variedade de opções de investimento. Conheça todos os tipos de títulos públicos. Existem títulos para todos os gostos. Sempre existe uma opção melhor que a outra dependendo do cenário econômico do país e dos seus objetivos pessoais.

Isto significa que ao investir em títulos públicos você precisa fazer escolhas. Sei que as pessoas não gostam de fazer escolhas. Escolher uma opção significa abandonar todas as outras. Toda escolha nos gera ansiedade e medo já que ela produz consequências.

Para tomar uma decisão precisamos sair da nossa zona de conforto. Exige dedicação para que possamos obter informações que nos ajudem a fazer uma boa escolha. Depois que você estiver com todas as informações terá que decidir e se responsabilizar pelos resultados.

Leia também:

É por este motivo que tanta gente me escreve diariamente perguntando onde elas devem investir o próprio dinheiro. Ao fazer isto estão transferindo a responsabilidade e a dor da decisão para mim. Veja o que acho sobre dizer onde você deveria investir.

O meu objetivo com o Clube dos Poupadores é fornecer informações para que você tome suas próprias decisões sem depender de mim ou de qualquer outra pessoa. Só você pode decidir o que fazer com o seu dinheiro. Só você sabe o que é melhor para sua vida financeira e por isto é o(a) único(a) responsável por suas decisões de investimento.

Acredito no princípio da consciência, liberdade e responsabilidade. Você só será consciente aprendendo mais para adquirir a capacidade de julgar suas ações, decidindo e fazendo escolhas entre o certo e o errado, o bom e o ruim. Isto significa que você terá a liberdade de escolher seus próprios caminhos sem depender dos outros.

A liberdade e a consciência estão intimamente relacionadas. Ignorar, não saber, não entender, nos tira a liberdade da escolha. Quando você não sabe escolher, alguém acaba escolhendo por você. Quando você transfere a decisão para outra pessoa está deixando de ser livre e responsável pelo seu destino.

Como investir em Tesouro Prefixado (LTN):

A sigla LTN significa “Letras do Tesouro Nacional” e esta informação não diz nada importante. Depois de 2015, para facilitar a vida dos investidores iniciantes, a LTN passou a se chama Tesouro Prefixado (LTN).

Antes de comprar um título Tesouro Prefixado ou qualquer título público, você precisa visitar e entender a tabela de preços e taxas de juros dos títulos públicos que fica no endereço: http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-precos-e-taxas-dos-titulos . Nos dias úteis, antes das 18:00, a tabela só exibe o preço e taxa para compra de novos títulos. Depois das 18:00 ou nos fins de semana e feriados a tabela exibe preços e taxas de compra e de venda antecipada do título (como o exemplo abaixo).

Logo abaixo temos a tabela que pude visualizar no dia 02/04/2015 depois das 18:00. Nela podemos ver dois títulos Tesouro Prefixado (LTN) que estão à venda atualmente.

Na coluna “Título” você pode ver o nome de todos os títulos públicos que são negociados neste momento. Perceba que no próprio nome do título aparece o ano do seu vencimento. A data exata do vencimento pode ser vista na coluna “Vencimento”. No caso do título Tesouro Prefixado 2021 (LTN) a data de vencimento é 01/01/2021. Isto significa que você comprará este título sabendo que no dia 01/01/2021 o governo recomprará seu título pagando o valor que você investiu somado aos juros anuais que foram prometidos no dia da compra. Estes juros anuais aparecem na coluna “Taxa Compra” (quadro 3), que no nosso exemplo seria 13,08% ao ano.

O preço que você pagará ao comprar o título aparece na coluna “Preço Unitário dia Compra” (quadro 1). O preço do Tesouro Prefixado 2018 é de R$ 715,25 e o preço do Tesouro Prefixado 2021 é de R$ 501,19 no dia em que este artigo foi escrito.

Observe na tabela que só existem dois Títulos Prefixados (LTN) que podem ser comprados no momento em que o artigo foi escrito. O Tesouro Selic 2016 (LTN) e o Tesouro Selic 2017 (LTN) não podem mais ser comprados. Normalmente o Tesouro Direto para de oferecer títulos que possuem data de vencimento inferior a 2 anos ou mais precisamente inferior a 720 dias. Você vai entender o motivo quando este artigo tratar do Imposto de Renda.

Mesmo não sendo possível comprar, quem possui estes títulos que vencem em 2016 e 2017 podem vender os títulos antecipadamente. O preço que o Tesouro aceita pagar para quem pretende vender o título antes do vencimento aparece na coluna “Preço Unitário dia Venda” (quadro 2). A venda antecipada pode ser feita todos os dias, só que no caso dos Títulos Prefixados esta venda antecipada pode gerar prejuízos como veremos mais na frente.

O Tesouro Direto permite que você compre um pedaço de um título público. Você pode comprar 50% de um título. Pode comprar 1%, 10%, 35% ou qualquer percentual de um título. Você pode comprar títulos hoje, mais títulos amanhã, pode comprar títulos mensalmente ou esporadicamente na quantidade que você desejar. A quantidade mínima de títulos que você pode comprar equivale a 1% de um título (que não pode ser inferior a R$ 30,00). Existe um limite máximo de quanto você pode investir por mês comprando títulos públicos que é de R$ 1 milhão por mês. Atualmente, o valor de 1% do título mais barato custaria R$ 5,01 que seria equivalente a 1% do Tesouro Prefixado (LTN) que vence em 2021 que custava R$ 501,19 no dia que este artigo foi escrito. Como o investimento mínimo é de R$ 30,00 seria necessário comprar 6% de um Tesouro Prefixado 2021 (LTN) que custaria R$ 30,07.

Exemplos:

  • Se você deseja comprar dois títulos Tesouro Prefixado (LTN) que vencem em 2021 e o seu preço é R$ 501,19 o valor necessário para comprar os dois títulos seria igual a 2 x R$ 501,19 = R$ 1.002,38. Para comprar 10 títulos seu investimento seria 10 vezes o preço de um título.
  • Se você tem apenas R$ 300,00 para investir em Tesouro Prefixado (LTN) que vence em 2021 saberá que com este dinheiro pode comprar 59% do título. Para encontrar este resultado basta dividir o que você pode investir pelo preço do título. No caso seria 300 / 501,19 = 0,59 que multiplicado por 100 é = 59%. Se você fizer o preço do título multiplicado por 0,59 encontrará 501,19 x 0,59 = R$ 295,70. Desta forma você pode concluir que os seus R$ 300,00 podem comprar 59% de um título Tesouro Prefixado 2021 (LTN) que custe R$ 501,19 e para isto você investirá R$ 295,70.
  • Para saber quanto custa 30% de um título inteiro Tesouro Prefixado (LTN) que custa R$ 501,19, basta fazer 501,90 x 0,30 = R$ 150,35

Não sei se você já percebeu, mas o dinheiro que você tem na sua conta bancária são apenas registros dentro de um computador (moeda escritural). Os títulos públicos que você comprar também serão escriturais, ou seja, serão registros dentro de um computador vinculados ao seu CPF.

Você não receberá os títulos públicos em papel impresso na sua casa. Eles ficarão registrados e “guardados” na CBLC  (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) que é um departamento da BM&FBovespa responsável por custodiar ações negociadas na bolsa, títulos privados e títulos públicos. Todos os títulos comprados por você devem ficar vinculados ao seu nome e CPF. Poderão ser consultados através do site https://tesourodireto.bmfbovespa.com.br/ ou pelo site da sua corretora. Veremos mais na frente que este serviço de custódia dos seus títulos será cobrado através de uma taxa anual.

Como ganhar dinheiro com Tesouro Prefixado (LTN):

Um Tesouro Prefixado (LTN) é um título da dívida pública brasileira que pode ser comprado por qualquer pessoa através de uma corretora independente ou pela corretora do seu banco. É título de dívida pública, pois através dele o governo consegue captar dinheiro emprestado pela população. Quando você compra títulos públicos se transforma em um credor do governo federal, ou seja, o governo passa a te dever dinheiro e juros. Quem investe em fundos de investimento (Fundos DI, Fundos de Renda Fixa e até Fundos Multimercado) possui dinheiro investido em títulos públicos indiretamente. O mesmo acontece com quem investe em planos de previdência privada e fundos de pensão. Estas instituições investem o seu dinheiro em títulos públicos e ficam com uma parte da rentabilidade através da taxa administrativa. Quando você investe diretamente em títulos públicos está eliminando um intermediário.

Como o próprio nome diz, o título Tesouro Prefixado (LTN) paga juros prefixado, ou seja, você já sabe qual será sua rentabilidade no momento da compra do título. Todo Tesouro Prefixado (LTN) possui uma data de vencimento. É nesta data que você receberá seu dinheiro de volta (principal) somado com sua rentabilidade (juros) de uma única vez. Por isto podemos dizer que o fluxo de pagamento é único ou que o fluxo de pagamento do Tesouro Prefixado (LTN) é simples. Veja o gráfico:

Uma curiosidade interessante do Tesouro Prefixado (LTN) é que o preço do título no momento da venda (data de vencimento do título) é sempre igual a R$ 1.000,00. Isto significa que se você comprasse um título Tesouro Prefixado (LTN), no dia que este artigo foi escrito, pagando R$ 501,19, já saberia previamente que no dia 01/01/2021 teria seu título recomprado pelo governo por R$ 1.000,00. Por este motivo podemos dizer que o valor de face do título Tesouro Prefixado (LTN) é sempre de R$ 1.000,00.

Isto explica por qual motivo o Tesouro Prefixado (LTN) que vence em 2021 custa R$ 501,19 e o que vence em 2018 custa R$ 715,25.  Quanto mais próximo da data de vencimento mais o preço do título se aproxima do valor de face que é de R$ 1.000,00.

Isto também explica por qual motivo o preço de compra do Tesouro Prefixado (LTN) aumenta quando os juros caem e abaixa quando os juros sobem. Quanto mais barato for o título Tesouro Prefixado (LTN) maior a quantidade de juros que você receberá quando o governo recomprar o título por R$ 1.000,00. Vou explicar isso detalhadamente, pois você precisa entender antes de investir.

Para facilitar o entendimento vamos imaginar que se você comprar um Tesouro Prefixado (LTN) que vence em 2018 por R$ 700,00, já saberá que, ao longo destes 3 anos, ganhará R$ 300,00, pois em 2018 sua LTN valerá R$ 1.000,00 (1000 – 700 = 300). Isto representaria um ganho de 42,85% (300 / 700 * 100) durante todo período ou uns 12,62% ao ano. Já se o Tesouro Prefixado 2018 (LTN) custasse R$ 800,00 com vencimento em 3 anos você ganharia R$ 200,00 (1000 – 800 = 200) que significa uma rentabilidade de 25% em todo período ou 7,72% ao ano. Percebeu que quanto mais caro for o título menor a rentabilidade no mesmo prazo de 3 anos?

Veja um exemplo: No momento em que estou escrevendo este artigo o Tesouro Prefixado (LTN) que vence em 2018 está sendo vendido por R$ 715,25. Já sei que receberei R$ 1.000,00 em 2018, ou seja, vou faturar R$ 284,75 (1000 – 715,25 = 284,75). Minha rentabilidade anual para atingir estes R$ 283,75 será de 13,08% ao ano como mostra a tabela. Isto equivale a 39,81% durante todo o período. Mais na frente veremos que esta será a rentabilidade bruta, precisamos descontar as taxas e impostos para que possamos encontrar a rentabilidade líquida que é a que realmente iremos receber.

Na data de vencimento do título você não vai precisar fazer absolutamente nada. O governo depositará o seu dinheiro e os juros na sua conta na corretora. A própria corretora irá descontar as taxas e imposto de renda sobre os juros recebidos e o restante ficará disponível para que você possa transferir para sua conta corrente ou reinvestir em outros títulos.

Aconteça o que acontecer com a economia do Brasil, não importando se os juros vão cair ou subir (taxa Selic), se a inflação vai aumentar ou diminuir. Quando você investe no título Tesouro Prefixado (LTN) você tem a certeza de que na data de vencimento terá o seu valor investido de volta somado com os juros prometidos na data de vencimento e deduzindo taxas e imposto de renda sobre o rendimento.

Outra forma, mais didática ainda, de entender o Tesouro Prefixado (LTN) é pensar que você está comprando um “Vale de R$ 1.000,00”. Imagine que este vale é um papel que terá o valor garantido de R$ 1.000,00 quando chegar a data de vencimento e que hoje pode ser adquirido por um valor menor. Você compra o vale mais barato hoje, espera alguns anos e depois troca o vale pelos R$ 1.000,00. Na prática comprar, Tesouro Prefixado (LTN) nada mais é do que emprestar dinheiro para o governo com o objetivo de ganhar juros. Você só precisa tomar o cuidado de não precisar do dinheiro antes da data de vencimento. Se precisar terá que aceitar o valor que o governo estiver pagando pelo seu vale de R$ 1.000,00 na data que resolver vender o título. Ainda neste artigo veremos mais sobre este risco.

Você também pode pensar da seguinte forma: Quanto eu preciso investir hoje para ter R$ 1000,00 no dia 01/01/2021? A resposta é: preciso de R$ 501,19 para comprar um título Tesouro Prefixado 2021 (LTN) que será recomprada na data de vencimento pelos R$ 1.000,00 que preciso. Se você deseja ter R$ 10.000,00 em 01/01/2021 bastaria comprar 10 títulos Tesouro Prefixado (LTN) que custavam R$ 5.011,90 no dia em que este artigo começou a ser escrito (isto considerando o preço do título no dia que este artigo foi escrito).

Você pode perguntar: Por qual motivo o valor de face do título ficou estabelecido em R$ 1.000,00? Não existe um motivo especial. O valor foi determinado pelo Tesouro para facilitar a vida do investidor que pode utilizar os raciocínios que apresentei aqui antes de investir. Agora vamos falar dos riscos que você corre investindo em Tesouro Prefixado sem entender exatamente o que está fazendo.

Tesouro Prefixado (LTN) x Risco dos Juros:

Como já falei, se você comprar títulos Tesouro Prefixado (LTN) e estiver disposto a esperar a data de vencimento, não importa se os juros vão aumentar ou diminuir. Você receberá a taxa prefixada que era do seu conhecimento no momento da compra do título. Já se você pretende vender o título antes do prazo, poderá perder dinheiro ou ganhar mais dinheiro do que esperava. O que vai determinar isto é se a perspectiva para a taxa de juros é de alta ou de baixa. Observe que basta a perspectiva de que a taxa de juros no futuro irá subir ou cair para que as taxas e preços de compra e venda do título Tesouro Prefixado (LTN) sofra variações.

  • Quando os juros estão aumentando: O preço atual do Tesouro Prefixado (LTN) diminui;
  • Quando os juros estão diminuindo: O preço atual do Tesouro Prefixado (LTN) aumenta.

Vamos ver com mais detalhes as duas situações possíveis:

Perspectiva de juros aumentando e preço do Tesouro Prefixado (LTN) diminuindo

Vou tentar explicar usando menos matemática possível para não complicar. O importante é você entender o conceito. Vou usar valores redondos para que você entenda o impacto da mudança dos juros no preço do Tesouro Prefixado (LTN).

Vamos supor que você comprou Tesouro Prefixado 2018 (LTN) por R$ 800,00 esperando receber R$ 1.000,00 em 01/01/2018, ou seja, você espera ganhar R$ 200,00 de juros.

Vamos imaginar que nos meses seguintes a expectativa é de que a taxa de juros suba ainda mais e que esta tendência de alta continuará por mais tempo do que era esperado.

Isto vai refletir no aumento dos juros oferecidos pelo Tesouro Direto para quem comprar novos títulos Tesouro Prefixado (LTN). Para que o título se torne mais rentável (e você ganhe mais quando o preço do título atingir R$ 1.000,00 no vencimento) o seu preço terá que ficar mais baixo.

Após o aumento da rentabilidade, se você comprasse Tesouro Prefixado (LTN) novamente, ele estaria custando menos. Vamos imaginar que se antes do aumento dos juros você podia comprar Tesouro Prefixado (LTN) por R$ 800,00 para lucrar R$ 200,00, agora você pode comprar outro Tesouro Prefixado (LTN) por R$ 700,00 e com isto ganhará R$ 300,00.

Você conseguiu observar que quando a rentabilidade do Tesouro Prefixado (LTN) aumenta o preço do título precisa obrigatoriamente cair para que você possa ganhar mais até a data de vencimento? Como o valor que você receberá vendendo o Tesouro Prefixado (LTN) na data de vencimento sempre será igual a R$ 1.000,00 a maneira de aumentar a rentabilidade é baixando o preço do título para que as pessoas possam ganhar mais até o vencimento.

É justamente aqui que mora o problema de antecipar a venda dos títulos Tesouro Prefixado (LTN) quando o mercado acredita que os juros no país vão subir ainda mais ou em uma velocidade maior nos próximos anos.

Se você comprou seu Tesouro Prefixado (LTN) por R$ 800,00 e agora ele está custando R$ 700,00, e você vender este título antecipadamente por R$ 700,00 vai perder dinheiro. Isto significa que você não deve vender seus títulos agora. Quando os títulos estão baratos é um bom momento para comprar mais títulos e não para vender os que você tem. É importante relembrar que quem espera até o vencimento recebe a taxa de juros combinada no ato da compra.

Quanto mais sobe a rentabilidade do Tesouro Prefixado (LTN), mais ele precisa ficar barato para que na data de vencimento a diferença entre o que você pagou pelo título e o que você vai receber (R$ 1.000,00 por título) represente exatamente a rentabilidade que aparecerá na tabela de compra.

É importante entender que comprar Tesouro Prefixado (LTN) pode não ser vantajoso se a Taxa Selic está no início de um ciclo de alta dos juros. Quem toma a decisão de iniciar um ciclo de vários meses de alta ou de queda dos juros é o COPOM, leia mais sobre isso aqui.

No gráfico abaixo é possível ver o comportamento dos juros oferecidos pelo Tesouro Direto para o título Tesouro Prefixado (LTN) que vence em 2016. Veja que as taxas de rentabilidade oferecidas para a compra de novos títulos ou para a venda antecipada estava em queda durante o último ciclo de queda da Selic que ocorreu entre 07/2011 e 10/2012. No fundo do poço a Selic atingiu sua menor taxa histórica que foi de 7,25%. Antes mesma reunião do COPOM de 03/2013 o mercado já esperava o início de um ciclo de alta dos juros. É possível ver que em janeiro de 2013 a taxa da LTN já começou a subir (respondendo a uma expectativa de alta dos juros). Por isto basta a possibilidade de elevação dos juros para que isto influencie na taxa do Tesouro Prefixado. Quando a Selic realmente aumenta isto só confirma a expectativa que já estava precificada (prevista) na taxa.

Perceba que quem compra Tesouro Prefixado (LTN) e espera até a data de vencimento do título sempre terá ganhos. Os juros prometidos (prefixados) na data da compra do título são garantidos quando você espera até o vencimento. Se você decidir vender o título antecipadamente, aqueles juros prometidos deixam de ter validade e você estará submetido a aceitar o preço de venda do Tesouro Prefixado (LTN), exibido na tabela.

Perspectiva de juros diminuindo e preço da LTN aumentando

Agora vamos imaginar a situação contrária. Você comprou Tesouro Prefixado (LTN) por R$ 800,00 esperando receber R$ 1.000,00 no dia 01/01/2018 ganhando R$ 200,00 de juros. Poucos meses depois o mercado passou a acreditar que as taxas de juros no Brasil iriam começar a cair, ou que o governo vai parar de aumentar a taxa básica de juros na mesma intensidade que estava aumentando nos últimos meses, ou que simplesmente o governo vai parar de aumentar a taxa de juros mantendo as taxas anteriores.

Este novo cenário vai gerar uma queda na rentabilidade para quem for comprar novos títulos ou vender os títulos que possui antecipadamente. Para quem vai ficar com o título até o vencimento nada muda. Vamos imaginar que se você pretende comprar Tesouro Prefixado (LTN) agora, depois da queda da rentabilidade você só conseguirá lucrar R$ 100,00 até 2018 porque o preço Tesouro Prefixado (LTN) aumentou para R$ 900,00.

Nesta situação você pode esperar até 2018 para receber R$ 200,00 ou pode antecipar a venda do seu Tesouro Prefixado (LTN) já que neste momento ela vale R$ 900,00 e você pode lucrar R$ 100,00 poucos meses depois de ter comprado o título.

Se você comprou Tesouro Prefixado (LTN) mais barata e em um curto espaço de tempo elas ficaram mais caras, você pode fazer os cálculos e verificar se é vantajoso antecipar a venda e embolsar os lucros antes da data de vencimento do título. Você verá como usar a calculadora do Tesouro ainda neste artigo.

Outra forma de entender tudo isto que tentei explicar é observando o gráfico abaixo. Observe que entre dezembro de 2006 e fevereiro de 2008 o preço do Tesouro Prefixado (LTN) 2009 subiu e se a venda fosse antecipada você teria uma rentabilidade maior do que rentabilidade que você estava esperando no vencimento. Depois a rentabilidade caiu tornando a antecipação desvantajosa. Na data de vencimento em 01/01/2009 o título atingiu a rentabilidade e o proprietário do título recebeu R$ 1.000,00 pelo título adquirido por menos de R$ 800,00.

Para ver o exemplo completo com todos os cálculos matemáticos clique aqui

É importante destacar que ao visualizar o extrato dos seus títulos públicos, o saldo dos seus títulos é sempre com base no valor de mercado do título, ou seja, valor que você receberia se vendesse os mesmos neste exato momento. Este preço de mercado sofre variações como você pode ver na linha vermelha do gráfico acima.  Perceba que este valor é válido para a venda antecipada do título. O saldo que você irá receber na data do vencimento é representado pela linha azul forma uma curva crescente (não aparece no seu extrato). A linha azul parece reta, mas na verdade é uma curva crescente. Você não percebe a curva de crescimento que é uma característica dos juros compostos devido ao prazo do gráfico ser muito curto (apenas 2 anos). Como você pode ver no modelo abaixo o efeito crescente dos juros compostos explode depois de 10 anos de investimento.

Dica importante: Caso você precise resgatar o que investiu em LTN antes do vencimento, pode ter uma rentabilidade maior ou menor do que a prevista na hora em que fez o investimento, em função da variação da taxa de juros praticada no mercado na hora da venda antecipada.

Outras dicas importantes:

  1. Só compre Tesouro Prefixado (LTN) com aquele dinheiro que você pode manter investido até a data de vencimento;
  2. Tenha uma reserva para emergências e evite precisar do dinheiro do seu Tesouro Prefixado (LTN) antes do vencimento;
  3. Se você comprar Tesouro Prefixado (LTN) e os juros subirem, fique com o título até o vencimento;
  4. Se os juros se mantiverem estáveis, fique com título até o vencimento;
  5. Se os juros caírem, faça as contas para verificar se é ou não vantajoso antecipar a venda do título e obter uma rentabilidade maior do que a esperada. Ainda neste artigo vou mostrar como usar a calculadora do Tesouro Direto.
  6. Quem compra Tesouro Prefixado (LTN) esperando lucrar no curto prazo com a venda antecipada está especulando e assumindo riscos caso não possa ficar com o dinheiro aplicado até o vencimento. Para especular com títulos públicos é importante entender um pouco de macroeconomia e fazer estudos gráficos para tentar prever o movimento da Selic. Para isto é necessário fazer algum curso que trate deste assunto, como este aqui
  7. Quem é mais conservador deve aprender mais sobre o título pós-fixado chamado Tesouro Selic (LFT).

Tesouro Prefixado (LTN) x Riscos da Inflação subir:

Para saber quanto o seu dinheiro vai render de verdade, você precisa deduzir a inflação que fará o dinheiro investido perder valor com o passar dos anos. Chamamos isto de rentabilidade real. Se você investir em Tesouro Prefixado (LTN), a sua rentabilidade será fixada. Se a inflação subir muito ela pode corroer grande parte do poder de compra do dinheiro no futuro. A inflação afeta a rentabilidade real de todos os investimentos. Por isto devemos aprender a descontar a inflação da rentabilidade.

Tenho um artigo onde ensino a descontar a inflação da rentabilidade da poupança. Você pode usar as mesmas dicas e planilha para encontrar a rentabilidade real de qualquer investimento de renda fixa. Veja o artigo aqui.

Quando você investe em títulos prefixados como o Tesouro Prefixado (LTN) está apostando que a inflação até a data de vencimento do título não irá comprometer a rentabilidade real do seu investimento. Exemplo: Se você comprar Tesouro Prefixado (LTN) que paga 13% de juros ao ano e a inflação média ao ano ficar em 7% você terá uma rentabilidade real acima da inflação.

Tesouro Prefixado (LTN) e os impostos:

O governo federal cobra impostos sobre a rentabilidade que você terá com os títulos públicos. Pode parecer estranho emprestar dinheiro para o governo e o próprio governo cobrar impostos sobre o que ele irá te pagar de juros. É estranho, mas é assim que funciona. Existem dois impostos que você precisa prestar atenção:

IOF

O primeiro deles é o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Você pode evitar o pagamento de IOF se não antecipar a venda dos seus títulos nos primeiros 29 dias após a compra. É uma situação que não deve ocorrer já que o dinheiro que você deverá investir em títulos públicos é aquele que você só pretende utilizar nos próximos 2 anos.

Veja a tabela do IOF sobre o rendimento que será cobrado caso você venda o seu título antes de 29 dias depois da compra:

Exemplo: Você comprou títulos públicos e por algum motivo resolveu vende-los 15 dias depois. Se você teve uma rentabilidade de R$ 100,00 perderá 50% ou seja, pagará R$ 50,00 de IOF para o governo (como mostra a tabela). Se você esperar o investimento completar 30 dias nenhum IOF será cobrado.

Imposto de Renda

O governo ficará com uma parte daquilo que você ganhar de juros quando você vender o título antecipadamente ou na data de vencimento. É o Imposto de Renda (IR) cobrado de forma decrescente. A tabela é a mesma adotada em outros investimentos de renda fixa como o CDB e os Fundos de Investimento. Como você pode ver na tabela abaixo, o ideal é investir no Tesouro Direto por no mínimo 2 anos ou mais para que a alíquota seja a de 15% sobre os rendimentos (que é a menor alíquota possível).

Antes de antecipar a venda de um título público é importante que você considere que quanto menor o prazo mais imposto de renda será recolhido sobre o seu rendimento. Se você teve uma rentabilidade de R$ 100,00 perderá R$ 22,50 em imposto de renda se vender o título antes de 180 dias (6 meses) já que o IR é de 22,5%. Já se você teve uma rentabilidade de R$ 100,00 em 720 dias ou mais (2 anos ou mais) perderá só R$ 15,00 para o governo já que neste caso o IR será de 15%.

Tesouro Prefixado (LTN) x Taxas:

Para operar no Tesouro Direto existem 2 taxas que você precisa pagar. Apesar dos títulos serem do governo federal eles são oferecidos ao público através do Tesouro Direto que é fruto de uma parceria entre o Tesouro Nacional e a BM&FBovespa (bolsa de valores). Existe ainda a figura do agente de custódia que é uma corretora independente ou a corretora do seu banco. Vamos conhecer as taxas:

Taxa da CBLC / BM&FBovespa ou taxa de custódia: É uma taxa anual de 0,30% sobre o valor dos títulos que você possui. A cobrança é semestral. Parte dela é cobrada no primeiro dia útil de janeiro e a outra no primeiro dia útil de junho ou na ocorrência do pagamento de juros, venda ou vencimento do título.  Esta taxa se refere aos serviços de guarda dos títulos e às informações e movimentações de saldos.

Taxa da Corretora ou taxa de administração: É a taxa que você paga para os agentes de custódia que podem ser o seu banco ou uma corretora. Eles normalmente oferecem uma página integrada ou um software mais bonito e fácil de usar para comprar e vender seus títulos. As corretoras cobram taxas diferentes. Existem corretoras que não cobram nada (0%) e outras que cobram 0,1% ou 0,2% ao ano. Grandes bancos cobram 0,5% ou mais. Essa taxa anual é cobrada pela primeira vez na data de compra do título. Caso a venda seja feita após um ano da data de compra, a taxa é cobrada novamente na data do resgate.

No caso em que, no semestre, a soma do valor da taxa da BMFBOVESPA e da taxa do Agente de Custódia for inferior a R$10,00, o valor das taxas será acumulado para a cobrança no semestre seguinte, no primeiro dia útil de janeiro ou de julho, ou na ocorrência de um evento de custódia (pagamento de juros, venda ou vencimento do título), o que ocorrer primeiro.

No passado existia uma taxa chamada Taxa de Negociação que era de 0,10%, só que esta taxa deixou de ser cobrada.

Na figura abaixo é possível entender que entre você e o Tesouro existe a BM&FBovespa e uma instituição financeira que pode ser a sua corretora ou o seu banco.

 

Como a Taxa do Tesouro Prefixado (LTN) é determinada:

Você já deve ter observado que a taxa que remunera o Tesouro Prefixado (LTN) muda diariamente. A taxa que estiver em vigor quando você comprar seu Tesouro Prefixado (LTN) se manterá até a data de vencimento, só que se você resolver comprar mais Tesouro Prefixado (LTN) nos dias seguintes (as vezes até no mesmo dia) poderá encontrar taxas diferentes.

A taxa pode aumentar ou diminuir dependendo das expectativas do mercado sobre a taxa de juros no futuro. Ela sempre reflete expectativas futuras. Além da Taxa Selic existem outras forças que direta ou indiretamente influenciam na determinação da taxa de juros das LTN’s.

Nesta cartilha aqui você vai encontrar a seguinte informação:

“É necessário observar que, entre a data de compra e de vencimento, o preço do título flutua em função das condições do mercado e das expectativas quanto ao comportamento das taxas de juros futuras. Um aumento na taxa de juros de mercado em relação à taxa que foi comprada pelo investidor provocará uma queda no preço do título. Já uma diminuição na taxa de juros proporciona o efeito contrário. O valor do título na carteira do investidor é atualizado considerando essas variações. Ele é atualizado de acordo com o valor que ele é negociado no mercado secundário no momento, procedimento conhecido como marcação a mercado. No caso da venda antecipada, o Tesouro Nacional recompra o título com base em seu valor de mercado.”

Na prática, podemos observar que a taxa que remunera o Tesouro Prefixado (LTN) tende a ser composta da “Taxa Selic + Prêmio de Risco”. Este prêmio é quanto os investidores estão interessados a receber a mais que a Taxa Selic para que o Tesouro Prefixado (LTN) se torne interessante.

Exemplo: No dia 02/04/2015 a Taxa Selic era de 12,75% e o Tesouro Prefixado (LTN) que vence em 2018 oferecia 13,08%. Podemos dizer que o Tesouro estava pagando 12,75% da Selic + um prêmio de risco de 0,33% que é a diferença entre de 13,08 – 12,75 = 0,33. Já o título que vencia em 2021 oferecia taxa de 12,84% ou um prêmio de apenas 0,09%. Isto indica que estes eram os prêmios que o mercado estava aceitando para comprar Tesouro Prefixado (LTN). Um prêmio maior para o título que vence em 2018 quando comparado com o que vence em 2021 significa que o mercado acredita que até 2021 a Taxa Selic deverá cair e que fixar os ganhos em 12,84% será muito vantajoso. Esta crença pode mudar a qualquer momento dependendo das mudanças que ocorrem diariamente na economia.

Observe que esse “Prêmio de Risco” depende das expectativas do mercado com relação ao futuro das taxas de juros no Brasil e da situação econômica do país.

  • Inflação: Se as expectativas do mercado é de inflação em queda o prêmio tende a ser menor e a rentabilidade do título menor.
  • Risco Brasil: Se as expectativas do mercado sobre o risco do governo dar um calote for pequeno o prêmio tende a ser menor.
  • Aversão ao Risco:  Quanto menor é a aversão ao risco do mercado, menor é o prêmio.
  • Incertezas: Quanto menores são as incertezas com relação ao governo, a política, a economia, menor é o prêmio de risco. Quanto maior o prazo de vencimento do título maior será a incerteza. Quanto menor a incerteza, menor o prêmio e menor a rentabilidade do Tesouro Prefixado (LTN).
  • Liquidez do título: Quanto maior é a liquidez, menor é o prêmio de risco.

O site investidor de risco publicou um gráfico muito interessante mostrando a influência destas forças na taxa que remunera do Tesouro Prefixado (LTN) e o impacto no seu preço.

Podemos ler a tabela acima da seguinte forma: Se existe a expectativa de queda da taxa Selic a taxa que remunera o título cai e para isto o preço do título sobe. Como você pode ver, não será só a variação da Selic que influenciará no preço dos títulos Tesouro Prefixado.

Para medir as expectativas do mercado o Tesouro conta com o trabalho feito pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Para mais informações visite aqui.

Como estamos falando de expectativas, quando a Taxa Selic subir ou cair é possível que esta tendência já estivesse prevista na taxa e no preço do Tesouro Prefixado (LTN). É possível que o mercado já estivesse esperando a variação da Selic. É por isto que muitas vezes a Selic sofre variação (depois de uma reunião do COPOM) e o preço do Tesouro Prefixado (LTN) não sofre grande variação. A variação brusca no preço do Tesouro Prefixado pode ocorrer diante de eventos inesperados, imprevisíveis que possam interferir no futuro da economia. Quando ocorre algum evento contrário ao que era esperado o preço do Tesouro Prefixado (LTN) costuma sofrer grande variação no curto prazo. Esta variações bruscas podem significar uma janela de oportunidade para vender títulos antecipadamente ou para comprar mais títulos.

Existem momentos em que o Tesouro Direto suspende a venda de títulos públicos durante o dia. Estas suspensões ou o atraso para o início da venda de títulos no dia são divulgados na página de avisos que fica em http://www.tesouro.fazenda.gov.br/avisos Isto normalmente acontece quando ocorreu uma mudança nas expectativas do mercado provocada pelas divulgações de números sobre a economia, decisões políticas anunciadas, eventos que possam elevar o otimismo ou o pessimismo dos investidores.

Simulador de Investimento em Tesouro Prefixado (LTN):

Você pode simular seus investimentos em Tesouro Prefixado (LTN) através de uma calculadora online oferecida pelo próprio Tesouro Direto. Ela fica no endereço http://www.tesouro.fazenda.gov.br/web/stn/tesouro-direto-calculadora

No começo ela pode parecer estranha. Eu recomendo que você brinque bastante com ela para entender o funcionamento.

A principal função desta calculadora é fazer todos os cálculos necessários para que você descubra a Rentabilidade Líquida ao ano do seu investimento em Tesouro Prefixado (LTN), já descontando o Imposto de Renda, Taxa de Custódia e a Taxa de Corretagem do banco ou da sua corretora. É uma informação fundamental para poder comparar a rentabilidade com outros investimentos que você possui ou pretende fazer.

Veja um exemplo de simulação que eu fiz utilizando os dados da tabela de preços e taxas de juros dos títulos públicos que estão no início deste artigo. No campo “Título” selecionei Tesouro Prefixado (LTN). No campo “Data da Compra” coloquei a data em que este artigo começou a ser escrito 02/04/2015.

No campo “Data do Vencimento” digitei a data do vencimento do título que no nosso exemplo é Tesouro Prefixado que vence em 2021, ou sejam 01/01/2021.  No campo “Valor Investido” digitei o valor de R$ 10.000,00. Você pode digitar qualquer valor. No campo “Taxa do Papel na Compra” coloquei a taxa que aparece na tabela que era de 12,84%. No campo “Taxa de administração do banco/corretora” coloquei 0,10% que é a taxa cobrada pela corretora que utilizo. Você pode ver o Ranking das Taxas dos Agentes de Custódia clicando aqui. Veja o artigo que já escrevi sobre corretoras.

No resultado da simulação foi possível observar quanto você pagará de taxa para a corretora, quanto pagará de taxa de custódia para a BM&FBovespa (0,30%) e quanto você pagará de Imposto de Renda. No final você terá a sua rentabilidade líquida, ou seja, já com todas as taxas e impostos descontados.  Esta é a taxa que você deverá usar para comparar a rentabilidade do Tesouro Prefixado (LTN) com a rentabilidade da sua Poupança, LCI e LCA. Para comparar esta rentabilidade com o resultado que você consegue em CDB, Fundos de Investimento, Planos de Previdência privada é necessário que você encontre a rentabilidade destes investimentos já com impostos e taxas deduzidas.

No nosso exemplo acima a rentabilidade bruta de 12,82% ao ano se transformou em 11,00% líquidos ao ano. Para encontrara taxa mensal use esta ferramenta de conversão que temos aqui. Os R$ 10 mil que foram investidos irão se transformar em R$ 18.179,96 em 01/01/2021. Você ganharia R$ 8.179,96 de juros. Representa uma rentabilidade de 81,79% entre 2015 e 2021. (8.179,96 / 10.000) * 100.

Com estes números podemos refletir para tomar uma decisão. Será que 11% ao ano é uma boa taxa anual entre 2015 e 2021? Será que existem outros investimentos que me permitem ter uma rentabilidade maior neste período? Será que as taxas de juros no país vão cair tornando estes 11% fixos ainda mais vantajosos? Será que o governo vai conseguir manter a inflação perto do centro da meta (4,5% ao ano) ou menor que o teto da meta (6,5% ao ano), ou será que a inflação será maior que isto? E se as taxas de juros subirem muito até 2021? É importante refletir sobre o futuro já que o investimento em Tesouro Prefixado significa fixar a sua rentabilidade até o vencimento.

O importante é que você se acostume a tomar este tipo de decisão sem ficar perguntando para ninguém. É esta a liberdade que você deve buscar através da busca do conhecimento.

Observe que existe uma opção no simulador chamada “Simulação Avançada – Venda Antecipada (opcional)” no formulário da calculadora. Clicando nesta opção você poderá ver o campo “Data de Venda” e o campo “Taxa do Papel na Venda (a.a.)” como na figura abaixo:

Você pode vender os seus títulos diariamente aceitando o “Preço de Venda” que aparecer na tabela de preços no dia. Nos fins de semana e feriados a venda pode ocorrer em qualquer horário do dia, enquanto que, em dias úteis, a venda antecipada só é possível no período de 18 horas até as 5 horas da manhã do dia seguinte.

Basta preencher o campo do simulador com a taxa e a data e clicar em calcular para verificar a rentabilidade ao ano que você terá caso antecipe a venda.

Simulador Tesouro Prefixado (LTN) no Excel

Estou colocando aqui uma versão do Simulador de Rentabilidade do Tesouro Prefixado (LTN) para Excel. Você pode baixar e usar a planilha no seu computador. Esta planilha foi produzida pelo Prof. Samy Dana e foi disponibilizada livremente na Internet. Tive que editar a planilha original para remover a Taxa de Negociação que no passado era de 0,10% e agora é de 0%. A versão editada por mim pode ser baixada no botão abaixo. O interessante desta planilha é que você pode visualizar as fórmulas que foram utilizadas para encontrar cada valor. O simulador também permite informar a data de venda e a taxa do título para venda. A planilha é apenas educativa. A calculadora do Tesouro continua sendo a melhor forma de fazer simulações.

Baixar Planilha com Simulador de Rentabilidade da LTN

Histórico de Preços e Taxas do Tesouro Prefixado (LTN)

No site do Tesouro Nacional é possível baixar o Histórico de Preços e Taxas dos Títulos Públicos Negociados em formato Excel para baixar. Acesse aqui. Quando abrir a planilha no Excel observe que existe uma pasta para cada título na barra inferior da planilha, basta clicar para ver os dados. É muito interessante observar a variação diária das taxas de compra e venda. Com estes dados você pode criar gráficos caso tenha alguma experiência com o Excel.

Quando Investir em Tesouro Prefixado (LTN):

É mais vantajoso comprar títulos LTN quando as taxas de juros estão no topo e você acredita que nos próximos anos elas irão cair. Com isto você estará fixando uma rentabilidade elevada durante anos em que os juros estarão em queda. Se não entendeu esta afirmação é importante ler o artigo completo, caso esteja lendo esta parte do artigo sem ter lido o que já falei anteriormente.

Você pode ver no gráfico abaixo que existem ciclos de altas e de queda nos juros. Estes ciclos são comuns, da mesma forma que a economia também vive ciclos de crescimento e de recessão. Os melhores momentos para a compra de títulos prefixados como o Tesouro Prefixado (LTN) seriam quando as taxas atingiram seu maior valor antes do inicio de um ciclo de queda dos juros. Os números detalhados dos juros você pode ver aqui.

O melhor momento para a venda antecipada (se é que você deseja vender antecipadamente) seria no momento em que as taxas atingiram seu menor nível no ciclo.

O grande desafio é conseguir prever quando os juros atingirão o topo da alta ou quando os juros atingirão o fundo do poço.

O governo costuma aumentar os juros para combater a inflação e quando ocorre uma maior percepção de risco ou queda de credibilidade da nossa economia. Existe um gráfico nesta página aqui onde é possível observar a variação da inflação e da Selic no mesmo gráfico.

Achou complicado?

Isto tudo é só uma parte do que você poderia aprender se dedicasse mais tempo estudando sobre títulos públicos, economia, macroeconomia, etc. Você já parou para pensar sobre a quantidade coisas complicadas (e inúteis) que você foi obrigado a aprender até concluir ou ensino médio ou antes de passar para a faculdade?

Aprender a investir o próprio dinheiro não é complicado. Só exige um pouco de dedicação. O problema é que nós perdemos a paciência quando precisamos aprender alguma coisa nova (isto nos custa muito caro). Basta dedicar um pouco mais de tempo para estudar sobre as possibilidades de investimento que existem.

Meu objetivo no Clube dos Poupadores é estimular você a andar com as próprias pernas de forma consciente e livre. É importante que você dedique mais tempo estudando os títulos públicos e outros investimentos antes de investir. Veja diversos cursos e livros que eu recomendo clicando aqui.

Vídeo-aula gratuita sobre Tesouro Prefixado (LTN):

Aqui vai uma aula grátis sobre o investimento em título prefixado do Prof. Elisson:


Veja mais esta aula. Agora é do Prof. Samy Dana da FGV.


By |06/04/2015|Categories: Tesouro Direto|212 Comments

About the Author:

Leandro Ávila é administrador de empresas, educador independente especializado em Educação Financeira. Além de editor do Clube dos Poupadores é autor dos livros: Reeducação Financeira, Investidor Consciente, Investimentos que rendem mais, e livros sobre Como comprar e investir em imóveis.

212 Comments

  1. Fernando 6 de abril de 2015 at 18:11 - Reply

    Leandro, você acha que investir em títulos públicos seria uma forma inteligente de se compensar as perdas que tenho com a carga tributária dos productos que consumo?

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 2:11 - Reply

      Olá Fernando. Certamente quando você poupa (consome menos) paga menos impostos, acumula patrimônio e ainda recebe juros.

      • Fabi 14 de abril de 2015 at 17:24 - Reply

        Olá Leandro ,muito esclarecedor o post, fiz uma previdência privada há 10 anos, compensa cancelar o plano e investir no TD?

        • Leandro Ávila 15 de abril de 2015 at 1:13 - Reply

          Olá Fabi, eu não tenho como afirmar se compensa ou não. Você deve avaliar quais foram os resultados nestes últimos anos, quais são as taxas que você está pagado, principalmente a taxa de carregamento e a taxa administrativa. Deve verificar qual está sendo a rentabilidade. Deve comparar esta rentabilidade com outras possibilidades de investimento que existem. Quando você escolhe um investimento que rende pouco e deixa de lado o investimento que rende mais, você está tendo uma perda. Precisa ver se compensa para você esta perda.

          • Fabi 16 de abril de 2015 at 11:43

            Obrigada Leandro, pela dica, vou verificar e fazer as contas. Porque tem pouco tempo que estou lendo sobre o TD e suas diversificações. Na época fui orientada pelo gerente do banco e infelizmente, hoje vejo que não foi um bom negócio. Agora buscando novos alvos como a futura aposentadoria, pretendo migrar para o TD. Quanto as corretoras quais indicações você recomendaria ? Obrigada!

          • Leandro Ávila 15 de setembro de 2015 at 4:28
  2. Eduardo 6 de abril de 2015 at 20:22 - Reply

    Prezado Leandro,

    Primeiramente parabéns pelo Artigo, ainda estou na metade da leitura.
    Mas preciso tirar uma dúvida e desculpe mencionar nesse post.

    Meu avô possui ações da Embraer compradas( ordinárias e preferênciais) nos anos 70, sinceramente não sei se elas valem alguma coisa. Como posso verificar essas informações?
    mandei um email para o setor de investimentos da Embraer mas creio que levará algum tempo para obter essa resposta.

    um abraço,
    Eduardo

    • Leandro Ávila 6 de abril de 2015 at 23:07 - Reply

      Olá Eduardo. Você precisa entrar em contato com a Embraer, pelo que já li sobre o assunto é provável que suas ações antigas tenham valor.

  3. Sérgio Santos 6 de abril de 2015 at 22:47 - Reply

    Ótimo artigo! Parabéns! Mais uma vez prestando um grande serviço a sociedade com suas colocações sobre investimentos e educação financeira. Um grande abraço!

  4. Filipe 6 de abril de 2015 at 23:05 - Reply

    Boa noite Leandro.
    Descobri a pouco seu site e li muito conteúdo.
    Senti falta de um fórum, onde o pessoal pudesse trocar algumas idéias sobre investimentos, considerando as estimativas do mercado em um primeiro momento e os boletins iniciais das reuniões do COPOM…
    Abraço e continue esse trabalho excepcional.

  5. Edur Antunes 6 de abril de 2015 at 23:25 - Reply

    Excelente artigo! Acredito que mais elucidativo que isso é impossível.

  6. Adelmo 6 de abril de 2015 at 23:32 - Reply

    Olá Leandro! Parabéns pelo artigo e pelas atualizações.
    Fiquei na dúvida no cálculo da custódia. Não consegui manualmente encontrar o valor de 258,00 da custódia sobre 10010,00.
    Como é feita essa conta? A custódia é sobre o valor atual dos títulos que eu tenho ou do valor da época em que foram comprada?
    Fiquei na dúvida também se eu tiver um valor parado na conta corrente que duraria em média 20 dias se seria interessante comprar LFT (mesmo com os custos e IOF) e vender antecipado próximo ao vigésimo dia!

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 1:25 - Reply

      Olá Adelmo, baixe a planilha do Prof. Samy. É possível visualizar a matemática envolvida. Com relação a comprar o título por apenas 20 dias você pode fazer simulações na calculadora do tesouro.

  7. Gabriel Mello 6 de abril de 2015 at 23:49 - Reply

    Leandro, mais um excelente e esclarecedor artigo.
    Uma informação, dentre outras várias que aprendi neste artigo, que desconhecia era a referência de R$ 1.000,00 para facilitar a análise, mas que me levou a uma dúvida com relação aos demais títulos. Essa referência é válida apenas para LTN?
    Abraços

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 1:11 - Reply

      Olá Gabriel, este preço fixo do título na data de vencimento só acontece com a LTN.

  8. Fernando 7 de abril de 2015 at 2:42 - Reply

    Parabéns Leandro,
    Excelente artigo, como sempre.
    Eu compro LTN e nunca tinha passado isso pela minha cabeça, que qualquer valor de 1 titulo eu ganho apenas 1000,00 comprando por 500 ou 600, sendo que quanto mais longe do vencimento mais barato e no caso de 500.
    Leandro, me surgiu uma dúvida agora.
    E no caso dos títulos indexados ao IPCA?
    Desde já agradeço
    Forte abraço.
    Fernando.

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 12:35 - Reply

      Olá Fernando, o Tesouro IPCA não possui um preço fixo no vencimento como ocorre com a LTN. Vou tratar deste assunto em outro artigo.

  9. Nanci 7 de abril de 2015 at 7:52 - Reply

    Olá bom dia!! Gosto muito dos seus artigos, parabéns! Mudei meus investimentos a partir do momento que entendi as modalidades de investimento através dos seus artigos. Muito obrigada.

  10. Roberto Maia 7 de abril de 2015 at 8:38 - Reply

    Olá Leandro
    É interessante observar que para investir precisamos estar “ligados” na economia do País e do Mundo, além da complicada política nacional e internacional. Sem isso fica muito difícil. E a grande maioria das pessoas não possuem este perfil. Elas desejam comodidade.
    Desta forma (estando “ligados”) qualquer investimento pode se tornar vantajoso.
    Para entender este artigo eu precisei ler 5 vezes. E mesmo assim ainda falta entender alguns conceitos. Mas sem dúvida, a cada dia eu entendo mais e mais…graças a pessoas como você que possuem a facilidade da didática para repassar conhecimento (e provavelmente faz isso com prazer !!!)
    Agradeço muito….abraço

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 12:41 - Reply

      Olá Roberto, na verdade as pessoas costumam gastar bastante tempo se mantendo atualizadas sobre os números e as estatísticas do Campeonato Brasileiro, sobre os últimos acontecimentos das novelas, reality shows e séries. Na verdade consumimos muito do nosso tempo e da nossa energia acompanhando eventos que não possuem nenhuma importância na nossa vida. Tudo isso tem o objetivo de nos distrair, para que um número reduzido de pessoas prestem atenção nos eventos realmente importantes. Isto acontece na sua realidade econômica/financeira e na nossa realidade política. Precisamos nos libertar disso. Precisamos nos “ligar” na realidade. Parabéns por dedicar seu tempo aprendendo!

  11. Ronne 7 de abril de 2015 at 9:06 - Reply

    Olá, Leandro. Ainda não terminei de ler o artigo, mas vou comentar aqui só para saber se eu entendi errado ou realmente houve um equívoco quando você escreveu.
    Você diz que o mínimo que se pode pagar é 1% do título mais barato, que custa R$ 501,19 e, de acordo com o texto, isso equivaleria a R$50,10.
    Mas, como 1% de 501,19 na verdade são R$5,12, o valor mínimo seria mesmo R$ 30,72 (já que temos que comprar um mínimo de R$30,00).
    É isso mesmo ou errei alguma coisa?
    Vou continuar lendo e depois comento mais.
    Abraços.
    (Esteja livre para apagar esse comentário, se achar conveniente)

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 12:49 - Reply

      Olá Ronne. Muito obrigado por observar este erro. Na verdade 1% de 501,19 seria R$ 5,01 (501,19 x 0,01 = 5,0119). Dessa forma o investimento mínimo seria de 6% (501,19 x 0,06 = 30,07). Muito obrigado.

  12. Mônica 7 de abril de 2015 at 9:10 - Reply

    B dia, Leandro.

    Estou na dúvida qto ao nível de confiança do Banco Banco ABC, sobre o qual há Corretora que indique, na aplicação de LCI, os seguintes dados:

    Dias: 182 90,00 % do CDI e rating: brAA+ S&P

    Dias: 360 93,00 % do CDI e rating: Aa1.br Moodys

    Não consegui achar o artigo no qual vc fala que este “br” poderia ser ignorado, pois, se bem lembro, refere-se ao Brasil.
    De todo modo, há alguma tabela atualizada com os indicativos de rating de bancos aqui no site ?

    Esses indicadores acima refletem a melhor confiabilidade, ou próximo a isto, pra investimento ?

    Obga.

    Mônica

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 13:00 - Reply

      Olá Mônica. Este BR só indica que se trata da nota de risco do banco dar calote a uma dívida interna, aquela que ele paga em moeda local (reais). Vou dar um exemplo. A nota do Banco Itau BBA S.A. na S&P é brAAA, significa que a nota é AAA no que eles chamam de “Escala Nacional Brasil de Longo Prazo”. Você como brasileira, que investe no Itaú utilizando moeda nacional deve considerar essa nota AAA. Já o estrangeiro deve considerar a nota BBB- pois esta é a nota “Moeda Estrangeira de Longo Prazo”. A maior nota que os bancos brasileiros pode atingir nessa categoria “moeda estrangeira” é sempre igual a nota de risco do país, que no caso do Brasil também é BBB- na S&P. Por isso o governo está tentando evitar o rebaixamento da nota do país, pois se o Brasil for rebaixado a nota internacional de todas as empresas brasileiras também serão rebaixadas.

    • Marcio 7 de abril de 2015 at 21:50 - Reply

      Monica.. Banco Daycoval tem LCI a 95% do CDI, 181 dias, abrir conta lá é fácil igual abrir em corretora.

  13. André 7 de abril de 2015 at 9:41 - Reply

    Leandro, parabéns não só por esse artigo, mas por tantos outros que tenho lido há meses. Essa é a primeira vez que comento, apesar de acompanhá-lo e indicá-lo para várias pessoas. Eu já invisto em NTN-B principal há quase 2 anos e em LFT após retirar de aplicações em renda fixa que tinha em 2 bancos. Eu pessoalmente venho esperando o momento certo de entrar em LTN e acho que agora está se aproximando- já li algumas previsões de que a taxa básica deve se manter no patamar atual ou ainda subir um pouco até o final do ano, para então começar a diminuir. Sendo assim, estou propenso a investir em LTN em uns 6 meses, resgatando uma parte do que tenho em LFT, com essa expectativa de queda dos juros em 2016, 2017 o que me permitiria uma venda antecipada, com maior rendimento. O que você acha? Agradeço antecipadamente! Grande abraço.

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 13:03 - Reply

      Eu acho que você está fazendo o correto é que tirar suas próprias conclusões. O investimento em LTN sempre possui alguma coisa de aposta, pois não temos meios de ter absoluta certeza sobre o futuro da taxa de juros. Existem métodos e estudos que podem ser feitos analisando gráficos de inflação, PIB, que são coisas mais avançadas, que podem ajudar, só que também não são métodos a prova de falhas.

  14. Ronne 7 de abril de 2015 at 9:53 - Reply

    Mais uma vez, um artigo brilhante, elucidativo, objetivo e esclarecedor.
    Considero o Clube dos Poupadores o melhor site sobre educação financeira que conheço, principalmente por falar a lingua dos que ainda não estão acostumados com esse mundo de títulos públicos, renda fixa, LCA/LCI, etc.
    Eu, que já venho aprendendo há alguns meses sempre encontro ótimas novidades aqui.
    Parabéns, Leandro e mais uma vez, obrigado pelo ótimo trabalho!

  15. Fernando 7 de abril de 2015 at 10:58 - Reply

    Leandro, publique com suas palavras e métodos um conteúdo equivalente ao trabalho do prof. Eduardinho, assim não precisamos pagar pelo e-book.

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 13:06 - Reply

      Olá Fernando, o método do Prof. Eduardinho é do Prof. Eduardinho. O ebook dele tem centenas de páginas onde ele ensina as estratégias que ele utiliza para investir, inclusive fornece as planilhas que ele usa. Para mim foi um investimento que valeu a pena. Um abraço!

      • Fernando 7 de abril de 2015 at 15:25 - Reply

        Faça um melhor, Leandro, assim não precisamos ficar pagando caro nesses e-books.

        • Denny 9 de abril de 2015 at 18:32 - Reply

          Fernando,

          Se você acha caro um curso ou um livro, não comprar é um direito seu. Assim como é direito do autor cobrar o que ele acha justo pelo esforço dele em preparar o material.

          • Leandro Ávila 9 de abril de 2015 at 19:58

            É verdade Denny. As pessoas são livres para comprar ou não e os autores também são livres para cobrar mais, cobrar menos ou até não cobrar. O valor do conhecimento é relativo, depende de cada pessoa. Eu conheço pessoas que pagam caro para fazer curso de degustação de vinhos, as vezes até viajam para o exterior por acreditarem ser muito importante aprender a degustar vinhos com especialistas internacionais. Eu não bebo e acho o mundo dos vinhos uma grande bobagem. Por isto, com base nos meus valores, jamais pagaria nenhum centavo para fazer um curso que me ensine a degustar vinhos. Da mesma, existem pessoas que valorizam o curso sobre vinhos mas não valorizam cursos sobre algum tipo investimento. Cada pessoa é diferente da outra.

  16. Roberto 7 de abril de 2015 at 11:19 - Reply

    Quero fazer uma aplicação mensal de R$ 100,00, para minha neta. O meu questionamento é sobre o custo mensal de cada remessa à corretora, que dependendo do banco, o Doc tem valor maior que qualquer taxa (exceto o IR).

  17. Fernando 7 de abril de 2015 at 15:26 - Reply

    Parabens pelo artigo, bastante explicativo. Com relacao a LTN se comprar num momento de alta de juro e vender na baixa, terei um maior ganho porem se vender em momento de juro baixo onde reaplicar o dinheiro para que na data teorica do vencimento do titulo tenhamos mais que os R$ 1000 que receberia caso ficasse com o titulo. Obrigado

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 15:55 - Reply

      Olá Fernando. É uma situação que você precisa considerar antes de tomar uma decisão. Existem investimentos que se beneficiam de um ciclo de juros baixos como o mercado de ações, fundos imobiliários, imóveis, etc. Para quem precisa ou deseja manter o dinheiro investido na renda fixa, não encontrará opção de reinvestimento com juros maiores, já que estaríamos em um ciclo de baixa. Seria uma boa oportunidade para aprender mais sobre renda variável.

  18. Marcos 7 de abril de 2015 at 16:07 - Reply

    Boa tarde, texto muito ilustrativo, PARABÉNSSSS.

    Mais uma vez agregando conhecimento a todos nós.

    Obrigado.

    Obs:
    No trecho abaixo, houve um pequeno deslize de digitação:
    Para facilitar o entendimento vamos imaginar que se você comprar um Tesouro Prefixado (LTN) que vence em 2018 por R$ 700,00, já saberá que, ao longo destes 3 anos, ganhará R$ 300,00, pois em 2018 sua LTN valerá R$ 1.000,00 (1000 – “800” = 300)…

  19. Suzana 7 de abril de 2015 at 16:21 - Reply

    Ótimo artigo Leandro, conseguiu superar o das LFT´s!!! Está planejando escrever também sobre as NTNB´s? Sou sua fã! Abcs!!

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 17:54 - Reply

      Obrigado Suzana, já existe um artigo sobre NTN-B que também pretendo atualizar.

  20. Elton 7 de abril de 2015 at 17:12 - Reply

    Boa tarde Leandro.

    independente do título que eu escolher aplicar gostaria de saber como funciona o passo a passo das transferências entre as contas, tanto na hora de aplicar quanto no momento do resgate.

    Obrigado por toda a ajuda.
    Sucesso!

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 17:56 - Reply

      Olá Elton. Não existe nada de especial. A transferência entre a conta que você tem nos eu banco e a conta que tem na sua corretora é feita por DOC ou TED, que são as duas formas que os bancos oferecem para transferir dinheiro de uma conta para a outra. Normalmente cada corretora fornece a orientação de como fazer a transferência fornecendo os dados da conta.

  21. H. Souza 7 de abril de 2015 at 18:04 - Reply

    Hehehe. Você nos estimula a não ficar dependentes de você, do teu site ou de qualquer outra fonte de informação. Você nos educa e nos estimula, enquanto mestre anônimo, a estudar muito e a tomar nossas próprias decisões, sendo responsáveis pela nossa própria vida. Mas cada vez que eu me deparo com artigos como esse teu aqui, eu acabo nivelando tudo por cima – fico muito exigente com os outros materiais, acabo não querendo dar valor a outras fontes… hehehe .De qualquer maneira, só venho agradecer novamente por esse teu brilhante trabalho…

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 19:10 - Reply

      Olá H. Souza. Muito obrigado. É importante estudar todas as fontes possíveis. Tudo que escrevo é o resultado de tudo que estudei. Todo mês eu destino uma verba para estudos. Vamos supor que todo mês você destine R$ 100,00 ou R$ 200,00 para investir na sua educação. Não significa que todo mês você tenha que entrar em uma livraria para comprar um livro, mas todo mês você deve separar este valor para investir na sua educação. Não estou falando só educação financeira, existem outras áreas que é importante que podemos ler, estudar e isto vai ajudar no nosso desenvolvimento. É importante criar o hábito de aprender. Aprender é divertido, ensinar para as pessoas aquilo que você aprendeu também é divertido e muito prazeroso. Para isto temos que estudar todas as fontes e devemos procurar a autonomia. Um abraço!

      • H. Souza 7 de abril de 2015 at 20:10 - Reply

        Embora tenha colocado que é difícil dar valor a outras fontes, na verdade quis apenas exaltar a qualidade do material. Já pesquisei muito. Já fiz muitas “experimentações”. Na área de artigos, sites e bloggers, o teu material supera quase todos. Há mais de uma década dedico-me ao estudo das mais diversas coisas, variando de Espiritualidade a Direito. Sou adepto da Teoria–> Prática —> Teoria—–> Prática …. Já gastei muito com cursos, livros, video-aulas, ebooks etc. Uma coisa aprendi com tudo isso: 90% do que se cobra caro por aí, é possível obter licitamente de maneira gratuita na internet. Há uma indústria por trás da educação. Compartilho com você o gosto pelo estudo e pelo aprendizado. Espero um dia chegar no teu patamar e passar a ensinar. Um abraço!!!

        • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 21:10 - Reply

          Olá H. Souza. Sim, eu entendi que foi um elogio. Muito obrigado. Eu também vendo livros, como você pode ver do lado da minha foto, existem links para os livros que escrevi e que são vendidos. Quem compra estes livros ajuda a manter este projeto gratuito e este projeto gratuito ajuda a divulgar estes livros. Desta forma eu também faço pare da indústria da educação. É importante que a indústria da educação exista no sentido positivo. É importante que exista uma forma de remuneração para que as pessoas possam estudar e ensinar o que aprenderam de uma forma fácil de entender. Agora no sentido negativo, existe sim muita gente vendendo porcaria. Já fiz cursos caros em faculdades renomadas, com professores especialistas em teoria que não me acrescentaram nada, na verdade me ensinaram como não ensinar. Eu também já comprei muitos livros e cursos porcaria, é um risco necessário. 100% do que você aprende em livros está de alguma forma presente na internet e 100% do que existem em cursos caros estão em livros que custam pouco. São informações espalhadas, desorganizadas e muitas vezes sem didática (método e técnica de ensino). É importante o papel daquele que organiza estas informações e torna seu entendimento fácil. Eu também valorizo muito os autores independentes que ensinam aquilo que um dia colocaram em prática, e não aquilo que só aprenderam na vida acadêmica lendo outros teóricos.

          • H. Souza 7 de abril de 2015 at 21:45

            Apenas para reforçar uma dica de um outro aluno seu: transforme todos esses artigos em um belo ebook(e/ou livro físico) e venda. A qualidade aqui apresentada merece aplausos, elogios, testemunhos e também contrapartida financeira(não há nenhum mal nisso). Não sou contra a indústria da educação. Sou contra a compra de coisa sem qualidade, pagando a preço de ouro – não é o caso do seus livros e dos livros e cursos indicados por você. Sei que vc também pensa dessa maneira.

          • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 22:08

            Obrigado Souza!

  22. Eronides 7 de abril de 2015 at 18:39 - Reply

    Olá,Leandro,estou lendo os comentários,e pelo que estou vendo o pessoal tem muita duvida com relação as transferencias,essa também era a minha duvida antes de investir no tesouro(espero poder ajudar com meu comentário),na corretora que eu tenho conta,funciona assim:a gente faz a transferencia da conta da gente(que inclusive pode ser conta poupança) direto pra conta corrente da corretora,pode ser feita direto do caixa eletronico e cerca de 50 minutos depois dinheiro já está disponivel em nossa conta na corretora pra fazermos o investimento,sem nenhuma despesa de doc ou ted,simples demais…,ah,em tempo:minha corretora é a Rico.com.vc,espero ter ajudado,um abraço e parabens pelo brilhante trabalho.

    • Leandro Ávila 7 de abril de 2015 at 19:01 - Reply

      Obrigado Eronides. Obrigado por compartilhar. Na corretora que uso (XP) cada cliente tem um número de conta e número de agência. Basta fazer um DOC ou TED da sua conta corrente no banco para a sua conta na corretora. É o mesmo procedimento que a pessoa faria se tivesse conta em 2 bancos diferentes e tivesse que transferir dinheiro de uma conta para a outra. Sei que existem corretoras que possuem contas corrente em diversos bancos e com isto é possível fazer as transferência sem custo já que são contas no mesmo banco.

  23. Eronides 7 de abril de 2015 at 18:48 - Reply

    Lembrando que tem que ter conta no Itáu,Bradesco ou Banco do Brasil,que são os bancos que a Rico trabalha,pra que possa ser feita a transferencia entre contas.

  24. Valério 7 de abril de 2015 at 22:13 - Reply

    Boa noite, Leandro.
    Parabéns pelo projeto. Comecei procurando esclarecer minhas dúvidas sobre LCA/LCI. Procurei em muitas fontes até que encontrei o Clube dos Poupadores. Foi a fonte que melhor esclareceu minhas dúvidas. Levei uns três meses entre leituras, simulações e tomada de decisão. Em meio a leitura dos artigos sobre LCA/LCI, comecei a ler o que você já tinha escrito sobre como investir no Tesouro. O que levou a me interessar cada vez mais pelo o que você publica. Para quem só aplicava em poupança, foi um grande passo começar a investir em LCA e em títulos do tesouro direto. Estou pensando a médio e longo prazo. Suas publicações me ajudaram muito a tomar decisões.
    O próximo passo é me aprofundar na leitura do Livro Negro dos Imóveis que adquiri recentemente. Recomendei a meus colegas visitarem o Clube dos Poupadores.
    Abraço.

    • Leandro Ávila 15 de setembro de 2015 at 4:33 - Reply

      Muito obrigado Valério. Parabéns por dedicar tempo aprendendo e pesquisando. Isto é muito importante.

  25. Lucas 7 de abril de 2015 at 22:49 - Reply

    Leandro, tenho duas dúvidas sobre investimento em tesouro no geral.

    1- Eu tenho algum tipo de comprovante que realizei a compra do título ou é só o registro no site?
    2- De que modo realizo o pagamento se fiz a compra pela internet? Quero comprar títulos todos os meses.

    Na minha cidade não tem nenhuma corretora de valores…Acho que modo mais fácil de comprar é pela internet mesmo. Só tenho 19 anos mas já queria investir para aprender como funciona. Depois no futuro pretendo investir uma quantia muito superior.

    • Leandro Ávila 8 de abril de 2015 at 22:59 - Reply

      Olá Lucas, você pode imprimir comprovantes pelo site, caso queira uma coisa física. Você precisa ter uma conta em algum banco e precisa aprender a usar o banco pela internet para transferir dinheiro para a corretora. Já escrevi um artigo sobre conta que não cobra taxas. A corretora não precisa estar na sua cidade. As maiores corretoras do Brasil estão em São Paulo e Rio de Janeiro, a corretora que uso não fica na cidade e no estado onde moro e isto não faz nenhuma diferença já que as corretoras atendem os clientes pela internet.

  26. Cezar Barreto 8 de abril de 2015 at 12:56 - Reply

    Muito bom Leandro! Parabéns. Ótimo conteúdo. Obrigado

  27. Cezar Barreto 8 de abril de 2015 at 13:42 - Reply

    Leandro, eu baixei o arquivo excel com a simulação do investimento.
    E adicionei alguns cálculos para descontar a inflação no período, os campos novos eu adicionei um # na frente, veja o que você acha….

    Data de Compra: 7-abr-2015
    Data do Vencimento: 1-jan-2018
    Data de Venda: 1-jan-2018
    Valor Investido: R$ 3.000,00
    Taxa de Compra (%a.a.): 12,86%
    Valor Líquido do Resgate: R$ 3.957,23
    Rentabilidade Líquida após taxas e I.R. (a.a.): 10,68%
    #Receita Líquida R$ 954,23
    #Inflação Estimada (a.a) 7%
    #Inflação Total sobre o valor investido -R$ 922,90
    #Receita Líquida Real R$ 31,34
    #Valor Líquido após Inflação R$ 3.034,34
    #Rentabilidade Líquida após taxas e I.R. (a.a.) e inflação: 0,4%

    Ou seja, minha conclusão é que o governo não dá ponto sem nó.
    Do que adianta ter uma rentabilidade de 10% se ao descontar a inflação estimada de 7% a.a sobra apenas 0,4%? Isso sendo conservador ao estimar uma inflação de 7% a.a. Pode ser ainda maior dado o cenário atual.

    Concluo que aplicar na LTN faz apenas com que eu empate com a inflação. O que você acha? Meus cálculos estão corretos?

    • Leandro Ávila 8 de abril de 2015 at 22:51 - Reply

      Olá Cezar. Isto é verdade. Agora descubra a rentabilidade real (descontada a inflação) da Caderneta de Poupança, que é onde a maioria dos brasileiros estão guardando suas economias. Você vai concluir que todos aqueles que possuem dinheiro na poupança (são centenas de bilhões de reais) estão ficando pobres todos os meses, já que a rentabilidade real é negativa, a poupança não consegue superar a inflação. Os títulos públicos ainda conseguem oferecer juros acima da inflação já que as taxas estão elevadas. No caso de títulos como o Tesouro IPCA (NTN-B) é possível conseguir o IPCA + uma taxa de juros prefixada. Por isto é importante que as pessoas entendam o funcionamento dos títulos públicos para pelo menos escapar das perdas da poupança e de muitos planos de previdência privada.

  28. Richard 9 de abril de 2015 at 8:53 - Reply

    Prezado LEANDRO,
    Parabéns pelas excelentes matérias publicadas. Gostaria de saber se você disponibiliza esta matéria sobre LTN, para que eu possa tê-la em meus arquivos, mesmo indenizável.
    Grato

    • Leandro Ávila 9 de abril de 2015 at 23:23 - Reply

      Olá Richard. No seu navegador de internet provavelmente existe a opção de imprimir e a opção de salvar no formato html. Se não me engano, no windows 8 existe a opção de salvar em PDF na opção de imprimir.

  29. Thiago Madeira 9 de abril de 2015 at 14:32 - Reply

    Leandro, tenho 27 anos e quero fazer aportes para minha aposentadoria que pretendo que seja aos 55, sou professor, devo investir em qual título ???

    abraço

    • Leandro Ávila 9 de abril de 2015 at 20:46 - Reply

      Olá Thiago, eu recomendo que você estude o funcionamento do título público chamado Tesouro IPCA, que antes se chamava NTN-B Principal. Este título é um dos mais utilizados pelos fundos de pensão e planos de previdência privada no momento de investir o dinheiro dos seus participantes.

  30. Marcelo Freitas 9 de abril de 2015 at 16:18 - Reply

    Olá Leandro;
    Por que os juros pagos pelas LTNs tem caído ultimamente?
    Acreditava que, na perspectiva de aumento da taxa básica, inflação e com os útlimos indicadores, estaria ocorrendo o oposto.

    Estou observando o momento para prefixar alguns investimentos, mas às vezes, a oferta parece contraditória com o cenário. Parabéns pela postura e dedicação, o clube dos poupadores tem contribuído muito na minha educação financeira. Abraço

    • Leandro Ávila 9 de abril de 2015 at 20:28 - Reply

      Olá Marcelo. Se você ler este artigo aqui, vai entender que notícias positivas sobre a economia elevam o otimismo e as taxas começam a cair. A notícia lista fatores positivos como 1) cenário externo mais calmo, 2) alívio câmbio, 3) menor percepção de risco do lado político no mercado doméstico. De forma didática funciona assim: Quando o mercado acredita que a situação vai piorar e por conta disso o governo terá que manter os juros elevados no futuro, este mercado exige taxas maiores para que se sinta disposto a prefixar esta taxa, congelar esta taxa nos próximos anos. Quando o mercado acredita que a situação vai melhorar e que o governo poderá baixar os juros nos próximos anos, ele passa aceitar taxas menores. O problema é que as diversas notícias e números que são divulgados todos os dias podem mudar esta percepção de risco do dia para a noite. Como você pode ver em um dos gráficos dos artigos a taxa está sempre subindo e descendo, subindo e descendo, e estes movimentos de sobe e desce podem estar em uma tendência de queda ou de alta. Estes movimentos que você pode ver no gráfico ocorrem devido a mudança de expectativas que ocorre a cada dia, a cada notícia e número divulgado.

      • Marcelo Freitas 14 de abril de 2015 at 0:34 - Reply

        Leandro, muito obrigado pela reposta.

  31. Carlos 9 de abril de 2015 at 17:33 - Reply

    Olá Leandro,

    No curso Carteira RICA o prof. Eduardinho desaconselha a compra de LTN’s para compor a carteira. Isso ocorre por que a LTN não é um bom título para especulação ou é por que ele prefere substitui-la na carteira por um investimento em LCI/LCA ?

    Obrigado

    • Leandro Ávila 9 de abril de 2015 at 20:17 - Reply

      Olá Carlos. O foco é a especulação, desta forma os títulos que oferecem melhores resultados em uma estratégia especulativa seriam os de prazos maiores como NTN-B e até o NTN-F. Estes sofrem grande variações nos seus preços quando ocorre qualquer alteração nos juros.

      • Carlos 10 de abril de 2015 at 11:38 - Reply

        Entendi. E vc acha que é interessante esta estratégia de especulação em títulos públicos ? Ou deveriamos utilizar isto apenas como uma parte da nossa carteira ? Os gráficos do prof. Eduardunho ajudam, mas infelizmente eles não preveem os fatores politicos e internacionais que estamos tendo neste momento de indefinições.

        • Leandro Ávila 10 de abril de 2015 at 13:03 - Reply

          Olá Carlos. Toda forma de investimento pode ser interessante se você souber o que está fazendo, se estiver consciente. Na verdade o que ele faz é trabalhar com gráficos, e nos gráficos não importa previsões para o futuro, notícias ou qualquer tipo de acontecimento, o importante é o que o gráfico está dizendo. Por isto que eu recomendo que as pessoas estudem diversas fontes de informação, diversas formas de pensar e com isto construam a sua própria forma de pensar. O Prof. Eduardinho tem a estratégia dele que é diferente da estratégia utilizada por outros, que provavelmente será diferente da sua. Existem muitos caminhos que levam para resultados semelhantes.

  32. Lucas Barrios 9 de abril de 2015 at 18:22 - Reply

    Leandro,
    Estou impressionado com o conteúdo do seu site cara!
    É muito bom. Ele supriu todas as deficiências que sempre apareceram nos outros sites que li.
    Costumo gostar da informação bem detalhada sobre o assunto e você faz isso com maestria.

    Absolutamente tudo que sempre tive medo sobre o Tesouro Direto, por não compreender e os sites na maioria das vezes não falarem claramente disso, ficou desmistificado com seus artigos.
    Exemplo disso são as dicas sobre a venda antecipada de títulos atrelada a ciclos de taxa de juros e inflação. Por que diabos ninguém explica isso?

    Parabéns pelo site. Genial!

  33. Denny 9 de abril de 2015 at 18:43 - Reply

    Leandro,

    É admirável sua iniciativa de contribuir com a educação financeira das pessoas através deste espaço. Sua clareza de pensamento é inspiradora e sua estratégia em fazer as próprias pessoas decidirem por si é como uma semente que é plantada na cabeça do indivíduo e que dará frutos no futuro. Parabéns.

    Poderia regar um pouco a minha ?

    Os fatores que influenciam nos preços dos títulos eu já entendi, mas não compreendi ainda quem determina os preço, se é o governo ou é o mercado.

    Obrigado,

    • Leandro Ávila 9 de abril de 2015 at 19:51 - Reply

      Olá Denny, as duas coisas. No caso do Tesouro Selic (LFT) a taxa acompanhará a Taxa Selic, ou seja, é posfaciada. Já os títulos LTN, NTN-B e NTN-F tem seus preços calculados com base em negociações realizadas pelo mercado de juros futuros. É por isto que fatos políticos, econômicos, divulgação de números importantes, podem mudar as expectativas de alta ou queda dos juros futuro e isto vai influenciar nas taxas destes títulos Tesouro Prefixado (LTN e NTN-F) e títulos Tesouro IPCA. Quando o governo demostra que vai iniciar um ciclo de alta dos juros isto acaba gerando um impacto nas expectativas do mercado de juros futuros e isto vai interferir no preço e taxa dos títulos. Quando o governo resolve mudar a tendenciaria de alta para iniciar uma de queda isso também interfere. Então o governo e o mercado influenciam.

      • Denny 9 de abril de 2015 at 20:21 - Reply

        Leandro,

        então se eu entendi, é o mercado quem diz ao governo o quanto ele (mercado) aceita pagar (comprar) pelos títulos pré e IPCA, é isso ?

        Se sim, vou imaginar que “poderá” haver grandes players de mercado provocando oscilações nas taxas…seria possível ?

        Grato pelas respostas.

        • Leandro Ávila 9 de abril de 2015 at 21:21 - Reply

          Não é exatamente isto. Se amanhã o governo der sinais de que já estamos no topo da Taxa Selic, e que chegou o momento de iniciar um ciclo de queda nos juros, o mercado vai começar a aceitar juros mais baixos, prevendo a queda destes juros no futuro. Se o governo sinalizar que vai continuar elevando a Selic, ou se dados da economia como a inflação crescente, indicar que o governo terá que manter os juros elevados por mais tempo, isto vai interferir nos juros futuros. Veja que uma coisa interfere na outra. Fatos internacionais que possam interferir na nossa economia, fatos políticos que possam refletir na economia também produzem oscilações fortes nos juros. Existem diversos grandes players como bancos, fundos de investimento, fundos de pensão, investidores internacionais, etc. Outra forma de enxergar isto seria com relação ao risco. Quando o mercado acredita que é muito arriscado aceitar juros prefixados para um futuro incerto, ele exigirá um prêmio maior por isto. Quando o mercado acredita que o risco diminuiu, passa a aceitar juros menores. Só que o governo tem o poder de tomar decisões que elevam a percepção do risco (para mais ou para menos). No final das contas existe um grande leque de coisas que interferem nos juros futuros.

  34. Pedro 10 de abril de 2015 at 0:17 - Reply

    Pra quem está começando como eu (a poucos meses leio sobre investimentos), o seu site é fenomenal. A linguagem é de fácil compreensão e o conteúdo cobre quase todas coisas mais importantes. Ele foi um dos principais pilares do meu “inicio de educação investidora” (Renda fixa), e esse mês fiz meus primeiros investimentos (CDB, LC e Tesouro Selic). Próximo passo é estudar renda variável e perder ainda mais o medo.

    PS: Agradeço de coração a informação quanto a conta eletrônica do outro artigo. Não pagar DOC/TED é um sonho se realizando, só vou ao banco para saques 😀

    • Leandro Ávila 10 de abril de 2015 at 13:26 - Reply

      Obrigado Pedro. Parabéns por dedicar seu tempo aprendendo. Isso será muito importante hoje e no seu futuro.

  35. Chico 10 de abril de 2015 at 15:28 - Reply

    Prezado, Leandro

    Parabéns pelo belo trabalho que você vem desenvolvendo na internet. Muito boas as informações disponíveis, a didática e o clima do site.

    Tenho uma curiosidade: porque nesses últimos dias, pelo dia 05 de abril até hoje, dia 10, as NTN’s com vencimento mais curto estão com taxas maiores que as de prazo mais longo? (Hoje a NTN 2019 esta a 6,33 e a NTN 2035 a 6,16)

    Acompanho as taxas diariamente e nunca havia notado um fato igual a este. Teria alguma relação com a divulgação recente da inflação a 8%nos últimos doze meses?

    Um abraço!

    • Leandro Ávila 15 de setembro de 2015 at 4:34 - Reply

      Oi Chico, as taxas podem sofrer grandes variações, principalmente em dias tensos e com notícias negativas sobre a economia.

  36. Marcelo 10 de abril de 2015 at 17:28 - Reply

    Oi, Leandro. Parabéns pelas informações.
    Tenho acompanhado não somente o seu site, mas outros. Procurando cada vez mais aprofundamento.
    Minha dúvida é: ao escolher uma corretora, é mais vantajoso ficar numa que não cobra taxas (0,0%) ou numa que cobra 0,1% anualmente?
    Existe diferença de tratamento ao cliente nos dois casos?
    A corretora que não cobra, ainda que seja sólida, tende a não se dedicar tanto?
    Ou seria essa comparação um mito?
    Obrigado.

  37. Edson 11 de abril de 2015 at 17:48 - Reply

    Leandro me tira uma duvida se possível, todos os artigos que lê sobre investir, vc explica como utilizar a calculadora e recomenda que treinemos para maior entender, como eu faria uma simulação começando ,ex $ 300,00 mês até 2021. Em prefixado. A 12,58 a,a. Tenho que multiplicar o valor da simulação de um mês pelo restantes dos meses que irei fazer novas compras é isso ? Obrigado

    • Leandro Ávila 11 de abril de 2015 at 22:36 - Reply

      Olá Edson. Na calculadora do Tesouro você pode simular quanto irá render este investimento de R$ 300,00 feito hoje até o ano de 2021. Se no outro mês você ficar a compra de títulos terá um investimento diferente do primeiro, o prazo entre a compra e 2021 será menor e a taxa prefixada provavelmente será menor. Para cada compra você terá um investimento diferente. Existe uma forma mais simplificada de fazer uma previsão que seria usando o simulador de juros compostos da página http://www.clubedospoupadores.com/simulador-de-juros-compostos já que estamos falando de um investimento prefixado. Na calculadora do tesouro você pode descobrir a rentabilidade líquida (já livre do imposto e das taxas). Transforme esta rentabilidade anual que aparece no final do simulador em uma taxa mensal usando esta ferramenta http://www.clubedospoupadores.com/conversor-de-taxas-de-juros-anual-para-mensal Agora use o simulador de juros compostos que indiquei.

  38. Edson 12 de abril de 2015 at 7:48 - Reply

    Valeu Leandro, muito obrigado por esclarecer minha dúvida. Fico grato, parabéns pelos bons préstimos a sociedade.

  39. rafael 12 de abril de 2015 at 13:37 - Reply

    olá Leandro, primeiramente gostaria de parabenizar pela iniciativa.
    curto muito seu site e realmente acho que fazes um trabalho excepcional ao elucidar as mentes na forma de como aplicar e não meramente dizendo-lhes onde aplicar.
    fazes um trabalho muito bom ao incitar as pessoas a sairem da zona de conforto dos bancos, onde por muitas vezes aplicam as economia de uma vida por rendimentos muitas vezes irrisórios tendo inclusive altas taxas administrativas.
    pois bem, após ler diversas matérias em seu site e outros de economia me sinto animado em abrir conta em uma corretora, pelo que li a XP Investimentos é uma que dispoem de uma boa variedades de investimentos financeiros.
    Porém ainda me sinto relutante em abrir uma conta. achas mesmo seguro ?
    sou correntista do Banco do Brasil há anos, inclusive tenho aplicações em LCI do mesmo, a 80% do CDI… gostaria de variar meus investimentos , posso confiar nessa corretora?

    • Leandro Ávila 13 de abril de 2015 at 0:54 - Reply

      Olá Rafael. Grandes investidores, pessoas que investem milhões, algumas que investem bilhões de reais, utilizam corretoras. Não existe outra forma de investir na Bolsa de Valores, Títulos Públicos, Fundos Imobiliários e outros investimentos se não for por intermédio de uma corretora. Existem as corretoras independentes e existem corretoras que fazem parte do mesmo grupo que possuem grandes bancos. O Banco do Brasil e todos os grandes bancos também possuem suas corretoras. Se você sente um grande medo em investir através de uma corretora independente, minha sugestão seria investir primeiro pela corretora do Banco do Brasil, mesmo pagando taxas maiores. Isto seria útil como aprendizado, como forma de ter a experiência que é necessária para que possamos perder o medo do novo, medo do desconhecido.

  40. marcelo 12 de abril de 2015 at 20:43 - Reply

    Olá, Leandro.
    Parabéns pelos artigos esclarecedores e motivadores para que possamos dedicar mais tempo ao estudo de investimentos.
    Minha dúvida é: uma corretora que não cobra taxas anuais pode não se dedicar tanto aos investimentos, se comparada a uma que cobre taxas, ainda que baixas (0,1% ou 0,2%)??
    Abraço.

    • Leandro Ávila 13 de abril de 2015 at 0:43 - Reply

      Olá Marcelo. Eu acredito que se você está me cobrando pelo serviço, tenho mais direito de te cobrar qualidade, bom atendimento, etc. Se você não me cobra nada, ai fica difícil exigir alguma coisa.

  41. Uilson Dile 13 de abril de 2015 at 11:43 - Reply

    Olá Leandro, mais uma vez ótimo artigo!
    1) Você acredita que em quanto tempo para os juros Selic vai para de subir?
    Alguns falam que deve subir ao longo de 2015 e 2016 outros apenas 2015 ! tenho aplicado 100% em LFT e pretendo migrar 100% para o (LTN 2021) na hora certa para aproveitar essa curva de juros
    2) Essa estratégia esta correta na sua opinião?
    Mais uma vez obrigado e parabéns!

    • Leandro Ávila 13 de abril de 2015 at 13:57 - Reply

      Olá Uilson. Impossível saber. O que cada um pode fazer é dar o seu chute, fazer a sua aposta. A estratégia está correta, só que você deve ter a consciência de que também estará fazendo uma aposta, afinal de contas, o que impede o governo de começar a baixar a taxa de juros e pouco tempo depois voltar a subir os juros devido a algum acontecimento inesperado? Por isto, tenha muito cuidado com toda a estratégia onde você arrisca 100% do seu patrimônio em uma única posição, que é a estratégia do “ou tudo, ou nada, ou 8 ou 80”. Quem faz isto são aqueles que gostam de fazer apotas. Quem não gosta de apostar deixa um pouco no pós-fixado e deixa um pouco em prefixado, pode até deixar mais em um do que no outro, mas nunca é bom apostar no tudo ou nada, já que não temos meios de ter absoluta certeza sobre o que irá acontecer no futuro.

      • Uilson Dile 13 de abril de 2015 at 17:05 - Reply

        Obrigado! Leandro Valeu a dica

  42. Marlon Santos 13 de abril de 2015 at 21:20 - Reply

    Excelente artigo. Da maneira que você expõem dá pra perceber que o mercado financeiro não é um bicho de sete cabeças. Parabéns!

  43. Vinicius 16 de abril de 2015 at 9:25 - Reply

    Olá Leandro, há um mês resgatei o meu cdb no Santander o qual já possuía há alguns anos pensando em fazer outro investimento que me desse uma maior rentabilidade. O problema é que não tinha o esclarecimento necessário sobre o assunto e agora lendo seus artigos vejo que cometi um erro. Fiz isso pensando em investir em previdência privada, mas agora, após compreender que não é a melhor escolha, venho perguntar a você qual seria a melhor alternativa para reinvestir esse valor e ter uma rentabilidade maior?

  44. telmo barros 16 de abril de 2015 at 10:50 - Reply

    Parabens pelo site maravilhoso. Gostaria de fazer uma pergunta de principiante. O CDB tem desconto do IRenda, que depende do prazo da operação, certo? Como posso comparar o que é melhor entre o CDB (tantos por cento do CDI-IRenda), com titulos que não descontam IR, como LCI e LCA, cuja rentabilidade é um percentual do CDI?
    Obrigado e um abraço

    • Leandro Ávila 15 de setembro de 2015 at 4:36 - Reply

      Oi Telmo. Temos uma planilha onde você pode descobrir qual seria a rentabilidade do CDB lá com o IR descontado. Visite aqui.

  45. Luis Silva 18 de abril de 2015 at 22:29 - Reply

    Leandro Parabéns pelo artigo e pelo site maravilhoso, li o artigo e gostei muito sobre compra de títulos LTN do tesouro direto, queria muito comprar essex títulos, mas queria tirar uma dúvida com você, fiz uma pesquisa de algumas corretoras e achei a corretora XP bastante interessante, possui muitas opções de investimentos, no entanto quando entrei para abrir a conta na XP observei que eles pedem um investimento de 10 mil para abrir a conta, será que consigo abrir a conta com um valor menor ou só abrem com um valor inicial de 10 mil?

    Obrigado

    • Leandro Ávila 22 de abril de 2015 at 14:48 - Reply

      Oi Luis, quando abri minha conta na XP não existia este investimento mínimo para abrir a conta. Hoje, como são uma corretora grande, parecem não fazer questão de captar clientes pequenos, por isto criam este tipo de barreira.

  46. Thiago 21 de abril de 2015 at 8:50 - Reply

    Olá,
    Texto excelente, meus cumprimentos! Uma dúvida, no cenário de futura baixa dos juros (selic), qual seria o papel mais vantajoso (maior rentabilidade) para se ganhar numa eventual venda antecipada ? NTNB-P 2035 ou LFT com o vcto mais longo? Obrigado.

    • Leandro Ávila 21 de abril de 2015 at 21:35 - Reply

      Olá Thiago. O LFT é um título pós-fixado, então ele irá seguir a Taxa Selic se ela cair. Os títulos com prazo maior sofrem maior influência no seu preço para venda antecipada quando os juros caem.

      • Thiago 22 de abril de 2015 at 0:18 - Reply

        Poxa Leandro… perdão, o correto era a LTN (atual tesouro pré fixado..) não LFT (postei apressado…) . No caso, gostaria de me referir a NTNB-P 2035 x LTN 2021. Pela sua resposta (a qual sou muito grato) – “Os títulos com prazo maior sofrem maior influência no seu preço para venda antecipada quando os juros caem…” – , o vencedor seria a NTNB-P 2035! 😉 Muito Obrigado! E parabéns pelo seu EXCELENTE trabalho, que é de inestimável valia !!

        • Leandro Ávila 22 de abril de 2015 at 14:21 - Reply

          Oi Thiago, não dá para prever com absoluta certeza qual será o comportamento do preço dos títulos no caso de uma queda nos juros. Inclusive você precisa observar com cuidado o que ocorreria se no lugar da queda dos juros ocorrer uma alta dos juros. Outra situação que pode ocorrer seria o início de uma queda nos juros e no meio do caminho algum evento inesperado que fizesse o governo mudar de ideia e voltar a subir os juros rapidamente. Se isto ocorrer e você estiver com títulos com prazo menor, poderá esperar até o vencimento do título e com isto garantir os juros prometidos no ato da compra. É necessário ter a clareza de que comprar títulos de longo prazo com objetivo de vender antecipadamente se os juros caírem é uma operação especulativa, é uma aposta pois você está tentando se beneficiar de uma previsão do futuro.

  47. Bruno Meireles 22 de abril de 2015 at 12:28 - Reply

    No seu parágrafo logo abaixo do gráfico da LTN, você escreveu “valor de fase” ao invés de “valor de face”. Acerta lá pra não confundir a galera! 😉

    Abs!

  48. Israel 23 de abril de 2015 at 18:51 - Reply

    Leandro, acho que faltou uma foto, quando você começa a explicar sobre os campos do Tesouro.

    “Aqui temos a foto da tabela que pude visualizar no dia 02/04/2015 depois das 18:00. Nela podemos ver dois títulos Tesouro Prefixado (LTN) que estão à venda atualmente….

    Leia texto completo em: http://www.clubedospoupadores.com/tesouro-direto/como-investir-em-tesouro-prefixado-ltn.html © Clube dos Poupadores”

  49. Emerson 25 de abril de 2015 at 11:53 - Reply

    Tenho um empréstimo consignado com taxa de 1,7% ao mês.
    O valor para quitação é em torno de R$ 24.000,00
    Falta ainda 60 prestações de R$ 700,00 (R$ 42.000,00)
    Há algum investimento que compensaria eu fazer que ao final dos 60 meses renderia mais que os R$ 42.000,00 da dívida ou devo mesmo é quitá-la.
    Fiz uma simulação do SOFISA DIRETO, mas o valor a receber seria um pouco menor, não compensando por tanto.

    • Leandro Ávila 26 de abril de 2015 at 1:23 - Reply

      Oi Emerson. A taxa de 1,7% ao mês é muito elevada. O melhor investimento seria se livrar dessa dívida o mais rápido possível, pois estes 1,7% você poderia considerar como ganho se pudesse quitar esta dívida e se livrar desta taxa negativa que afeta a sua renda.

  50. Rodolfo Molnar 7 de maio de 2015 at 23:48 - Reply

    Parabéns e muito obrigado. Saiba que todas as duvidas que tinha em relação ao tesouro direto, foram totalmente esclarecidas. Principalmente sobre taxas (IR e demais) e diferenças de compra e venda.Aproveito para agradecer por seus artigos, que realmente ajudam leigos como eu. Obrigado.

  51. Rafael 8 de maio de 2015 at 6:08 - Reply

    Leandro, possuo um apartamento que vale 200 mil, sem perspetivas de crescimento daqui pra frente. Esta alugado por 850 reais, neste caso vale a pena vender e investir no Tesouro, confere?

    • Leandro Ávila 8 de maio de 2015 at 13:21 - Reply

      Oi Rafael, eu não tenho como afirmar isto sem olhar outras variáveis. Existem bons imóveis de 200 mil e imóveis ruins. Existem imóveis de 200 mil alugados por 850,00 pelo fato do aluguel estar defasado, ou seja, imóveis semelhantes podem estar sendo alugado por valores maiores por existir demanda de pessoas querendo alugar na região. Como também pode ser o contrário. O quanto este imóvel representa do seu patrimônio também é importante, a sua idade também é importante, o que você pretende com este dinheiro ou imóvel é importante, o quanto você desembolsou para comprar este imóvel de 200 mil é importante, pois se ele vale 200 mil, mas você só desembolsou 100 mil quando o comprou, o aluguel de 850 pode ser visto de outra maneira, então cada caso é um caso, não é possível olhar só para a rentabilidade no curto prazo. Hoje as taxas de juros esta muito elevada e os aluguéis em relação ao preço dos imóveis está defasado. Isto não garante que será assim nos próximos 10, 20 ou 30 anos. Por isto é importante que você tome a decisão olhando todas as variáveis que só você conhece.

  52. Apolo 8 de maio de 2015 at 18:06 - Reply

    Bom dia

    Parabéns pelo artigo.

    Só me restou uma dúvida no caso do tesouro prefixado (LTN), eu recebo os 1000 já descontado os impostos ou ainda serão descontados?

    • Leandro Ávila 8 de maio de 2015 at 18:08 - Reply

      Oi Apolo, não. Estes 1000 são brutos, é necessário descontar os custos (taxas e IR). Isto você pode simular na calculadora do tesouro que ensinei a usar no artigo.

  53. edson 10 de maio de 2015 at 15:16 - Reply

    Leandro, boa tarde
    Com a tendência do governo manter a taxa de juros alta, podendo subir ainda mais, e verificando no site do tesouro que a rentabilidade dos titulos LTN estão abaixo dos demais nos últimos 12 meses mesmo ganhando da poupança, vale a pena investir neste título neste momento para 2024 0u 2035? ou vale a pena esperar a próxima reunião do governo para efetivar a compra . Este investimento é pensando em aposentadoria daqui a 10 anos.

    • Leandro Ávila 15 de setembro de 2015 at 4:27 - Reply

      Oi Edson, eu recomendo que você faça compras aos poucos. Com isto você não precisa ficar tentando adivinhar as melhores taxas.

  54. Caio 12 de maio de 2015 at 20:34 - Reply

    Boa noite, Leandro.
    Realmente seus artigos são excelentes. Muito Obrigado. Sua “resenha”sobre o curso Árvore da Riqueza foi o que mais me influencio a fazê-lo.
    Gostaria de discutir algo. A próxima reunião do COPOM é em 02/03 de junho. A expectativa é de um novo aumento na SELIC. Assim sendo, o melhor seria aguardar para investir(dinheiro este que está na poupança) em uma LFT/LTN? (Obviamente, o rendimento destes 15-20 dias seriam menores na poupança.)
    Obrigado

  55. Gabriel 12 de maio de 2015 at 20:46 - Reply

    Boa noite,
    Leandro,
    ótimo artigo,
    estou aprendendo muito com você, mas diante do que você falou sobre LTN, se o investidor escolher essa modalidade de título é interessante ele pensar no longo prazo pois segundo a projeção do compom a taxa selic irá subir esse ano, e terminará em queda ano que vem 2016, e assim se o investidor quiser vender antes do tempo o título pode ganhar até a mais.

    quero saber se aprendi mesmo, fazendo essa análise fria do cenário atual.
    abraço e boa sorte com este ótimo blog.

    • Leandro Ávila 12 de maio de 2015 at 22:20 - Reply

      Sim Gabriel, se os juros continuarem subindo o preço do título vai cair. No momento que os juros caírem o preço do título cairá.

      • Henrique 26 de maio de 2015 at 22:12 - Reply

        Olá Leandro. Li muitas parabenizações a você em todos os comentários. Não é por menos. Seu trabalho realmente é muito bom.
        Já mudei de ideia quanto a fazer uma Previdência Privada lendo seus artigos e agora estou estudando sobre Tesouro Direto para fazer minha própria previdência.

        Sobre sua resposta ao post do Gabriel em 12/05, caberia uma correção? Você disse que “…No momento em que os juros caírem o preço do título cairá.” Na verdade, pelo que entendi, os preços dos títulos Tesouro Prefixados (LTN) caem quando a Selic está em alta e aumentam quando Selic está em queda.

        Muito obrigado por dividir um conhecimento tão raro em nossa sociedade.

        • Leandro Ávila 27 de maio de 2015 at 15:08 - Reply

          Oi Henrique, você está correto. Quando os juros sobrem o preço da LTN cai, já que o preço final da LTN sempre será R$ 1000,00 e para que você tenha um ganho maior é necessário que o preço de compra fique menor. Já quando os juros começam a cair seu ganho entre a compra e o vencimento será menor e por isto o preço da LTN precisa subir.

  56. Stenio 15 de maio de 2015 at 16:11 - Reply

    Olá Leandro, parabéns pela iniciativa e dedicação, o site é muito didático, fácil compreensão, estou começando a ler e já mudou minha percepção quanto aos investimentos. É difícil encontrar alguém disposto a compartilhar conhecimentos, ainda mais no mundo de hoje aonde as pessoas acham que o conhecimento deve ser tratado como um nicho, em que existe um único detentor da informação. Parabéns pelo seu sucesso profissional. Estou lendo suas publicações e tenho interesse em investir em dois títulos disponíveis a médio e longo prazo, “Tesouro IPCA+2024 (NTNB Princ)”, e outro com vencimento em 2035.Verifiquei também que existem várias taxas cobradas: taxa de custódia da corretora, custos de transferência da conta corrente da corretora para a minha e vice versa, serviço cobrado pela CBLC da taxa de custódia e ainda no final do investimento Imposto de Renda. Não tenho muitas perdas com essas taxas, reduzindo consideravelmente meu lucro? Mesmo assim a poupança continua sendo inviável? Obrigado.

  57. DIEGO 20 de maio de 2015 at 11:38 - Reply

    Bom dia,Leandro! Já li vários artigos seus, mas uma dúvida persiste (talvez eu ainda não tenha lido o artigo correto): qual o tipo de investimento no TESOURO DIRETO seria mais adequado para quem deseja investir um valor fixo todo mês num mesmo título?Como faço para calcular a rentabilidade nessa estratégia mensal? É possível fazer isso com LCI ou algum outro tipo de renda fixa? Esse tipo de estratégia (aportes mensais) em renda fixa é realmente vantajosa? Grande abraço e obrigado!!!

    • Leandro Ávila 21 de maio de 2015 at 9:34 - Reply

      Oi Diego, todos os títulos permitem investir mensalmente. Cada título possui características diferentes com relação a rentabilidade. O único título que você tem a certeza de quanto irá receber no vencimento é o Tesouro Prefixado (LTN). O título Tesouro Selic (LFT) vai seguir a taxa Selic, é um título pós-fixado. Já o Tesouro IPCA+ tem uma parte prefixada e outra parte que vai depender do IPCA (inflação) futura. No LCI e LCA você também tem uma rentabilidade diária que vai depender da direção da taxa Selic. Guardar dinheiro mensalmente é o que todo mundo precisa fazer. Onde e como investir, vai depender da educação de cada um, de quanto a pessoa se empenhou lendo livros, fazendo cursos ou lendo sites como este.

  58. Lucas Luz 16 de junho de 2015 at 0:39 - Reply

    Boa noite Leandro. Cara, meus parabéns pelo site. Encontrei ele há três dias, e simplesmente não consigo passar um dia sem lê-lo. E parabéns de novo pela forma que você lida com seus leitores/clientes, e é com base nessa dedicação da sua parte, que venho perguntar: Li seus artigos sobre Tesouro Selic (pós-fixada) e agora Tesouro Prefixado, e neste primeiro, você falava sobre ágio e deságio, e agora não. Não existe nada sobre isso nos títulos do Tesouro Prefixado? Pois existe uma taxa na coluna “Compra”. Outra dúvida: Se sei que venderei o título, no vencimento, por R$ 1.000, a diferença, em percentual, não deveria ser exatamente (ou ao menos parecida) igual à aquela divulgada/prefixada? Exemplo: Compro por R$ 800, e ao vender, no vencimento por R$ 1.000, meu rendimento bruto é de 25%, mas a taxa prefixada é de 13,55% a.a., num título de duração de 2,5 anos, total taxa bruta no período: 33,88%. Por que dessa diferença? Obrigado e mais uma vez, parabéns!

    • Leandro Ávila 20 de junho de 2015 at 10:11 - Reply

      Oi Lucas. O preço da LTN para uma taxa de 13,55 provavelmente não seria de R$ 800,00. No momento em que escrevo este comentário a taxa está em 13,47% e o preço da LTN (tesouro prefixado) que vence em 2019 é de R$727,29. Se a taxa subir amanhã ou nos próximos dias o preço da R$727,29 irá cair. Se a taxa cair o preço da R$727,29 tenderá a subir de tal forma que ao atingir os R$ 1000,00 ela possa representar uma taxa equivalente a taxa que foi divulgada no momento da compra. Você pode fazer simulações em http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-calculadora

  59. Investidor Internacional 21 de junho de 2015 at 16:31 - Reply

    Muito interessantes e detalhadas as explicações sobre os títulos pré-fixados.

    A questão é que fica difícil saber ainda qual o limite da subida dos juros.

    Acredito que haja mais espaço para subidas, mas se o investidor estiver satisfeito com a taxa do pré-fixado e mantiver uma boa quanti a no pós pode aproveitar um pouco dos dois mundos.

    Abçs!

    • Leandro Ávila 22 de junho de 2015 at 1:39 - Reply

      Obrigado, na impossibilidade de adivinhar o movimento futuro futuro dos juros é possível diversificar.

  60. Vagner 15 de julho de 2015 at 0:28 - Reply

    Boa noite Leandro, parabéns pelo Artigo. Realmente muito útil pra mim que sou novato no Tesouro Direto.
    Gostaria de aproveitar e fazer uma pergunta. Bem recentemente investí parte da minha Poupança no Tesouro. O valor aplicado, distribuí da seguinte forma:
    LFT-2021 50%
    LTN-2018 25%
    NTNB Princ-2019 25%.

    Quais são seus comentários sobre essa forma de distribuição?

    Muito obrigado.

    • Leandro Ávila 15 de setembro de 2015 at 4:39 - Reply

      Oi Vagner. Não existe uma distribuição certa ou errada, boa ou ruim. No caso da sua, 50% do que você investiu está em renda pós-fixada e os outros 50% em pré-fixada com o prazo mais curto. É uma posição conservadora onde você preferiu não apostar todas as suas fichas em um único título. É isto que eu faço, não aposto em um único título.

  61. Ramon 28 de julho de 2015 at 14:54 - Reply

    Parabéns pelo artigo! Muito boa didática.

  62. Marcelo 1 de agosto de 2015 at 17:42 - Reply

    Olá Leandro, Parabens pelo Site e trabalho. Você possui uma excelente didática e pensa nos mínimos detalhes. Gostaria de aproveitar e comentar que acho que deve haver um erro na planilha de simulação LNT, quando você insere uma data diferente da data de vencimento, com um valor investido superior a 1000, a planilha retorna uma rentabilidade negativa. Sei que a planilha é o Prof. Samy Dana, porém como você comentou que precisou editar a mesma, pode ser ficou algum erro. Resolvi comentar pois pode haver outros com o mesmo problema. Peço desculpas se for algum problema particular aqui em meu micro, mas acho difícil ser um problema no excel. Até tentei resolver aqui a formula, mas não entendi muito bem a lógica utilizada.

    • Leandro Ávila 5 de agosto de 2015 at 12:40 - Reply

      Oi Marcelo, vou verificar. Eu recomendo o uso da página do Tesouro onde é possível fazer esta simulação, sem precisar do excel.

  63. Éder 3 de setembro de 2015 at 21:01 - Reply

    Leandro, eu comprei títulos prefixados no dia 26/08 achando que sabia o suficiente, vi o valor dos mesmos caindo e me assustei…. este artigo foi muito útil pra mim. Já Posso voltar a dormir tranquilo pois vou resgatar somente no vencimento. Estou até pensando em comprar mais alguns, a taxa está em 14,72 eu comprei 8 dias atrás por 13,80. Muito obrigado que Deus continue te abençoando.

    • Leandro Ávila 15 de setembro de 2015 at 4:25 - Reply

      Oi Éder. Se você vai resgatar no vencimento não precisa se preocupar com estas variações. O ideal é investir aos poucos mesmo para aproveitar os picos das taxas.

  64. Rodrigo 10 de setembro de 2015 at 20:51 - Reply

    Boa noite !
    fiquei com uma duvida simples, caso eu compre o titulo com uma taxa de 15% a.a posso contar com essa taxa por todos os anos ate a data do vencimento?

    • Leandro Ávila 10 de setembro de 2015 at 20:57 - Reply

      Oi Rodrigo. Sim, é um título prefixado, isto significa que a taxa será fixa até o vencimento do título.

  65. Rodrigo 11 de setembro de 2015 at 22:21 - Reply

    Muito me interessei por este investimento,com conhecimento maior, o senhor acredita a taxa de 15,15% ,pode se tornar maior com o rebaixamento no grau de investimento do país?

    • Leandro Ávila 15 de setembro de 2015 at 4:24 - Reply

      Oi Rodrigo. É impossível prever com absoluta certeza. Quanto pior a situação da economia ficar, maiores serão as taxas. Se a situação melhorar as taxas tendem a cair.

  66. Gabriel 14 de setembro de 2015 at 22:07 - Reply

    Leandro, normalmente costumo somente digerir o conteúdo do artigo ou do vídeo, sem elogios ou comentários, mas este seu artigo não tem como eu só ler e entender… Eu tenho que te parabenizar pelo conteúdo COMPLETO e CLARO sobre o Tesouro Prefixado (LTN), digo isso porque eu já li dezenas de artigos e vi dezenas de vídeos, muitos de mais de 2 horas e juntando todos, eles não foram tão esclarecedores quanto o seu excelente artigo que pode ser lido em menos de meia hora.
    Obrigado e continue com o seu ótimo trabalho!

    • Leandro Ávila 15 de setembro de 2015 at 4:23 - Reply

      Oi Gabriel, muito obrigado. Fico feliz por ter ajudado.

  67. Vantuil 16 de setembro de 2015 at 16:15 - Reply

    Prezado Leandro, parabéns pelo artigo e pelo site. É o mais completo, didático e isento de propagandas implícitas.
    Queria te fazer uma pergunta. Tenho títulos prefixados a 13,34 e gostaria de saber até que ponto é interessante mantê-los considerando a atual SELIC e uma eventual tendência de subida. Obrigado mais uma vez.

    • Leandro Ávila 18 de setembro de 2015 at 5:57 - Reply

      Oi Vantuil. Se você vender o título antecipadamente hoje, quando as taxas estão maiores, você terá perdas. Faça as simulações na página do Tesouro.

  68. Fernando 17 de setembro de 2015 at 16:41 - Reply

    Leandro, parabéns pelo artigo, muito esclarecedor! Leandro, estou na duvida entre CDB-DI e (LTN).
    O bango itau indicou o CDB, mas paga apenas 100% do DI, observei que alguns outros bancos pagam um pouco mais! Hoje o (LTN) tava 15,27, fiquei bastante tentado em comprar, mas o itau cobra 0,45, tb achei a taxa muito elevada, visto que em outros lugares a taxa é bem menor e até mesmo 0,00. O que você faria nesta situação? Obrigado!

    • Leandro Ávila 18 de setembro de 2015 at 5:54 - Reply

      Oi Fernando. Eu recomendo que você experimente abrir conta em uma corretora. Existem corretoras que oferecem acesso a CDB, LCI e LCA de diversos bancos médios que oferecem taxas muito maiores. As corretoras também cobram taxas menores para investimento em Tesouro. Infelizmente os bancos grandes só se interessam por oferecerem CDB remuneração baixa, fundos de investimento com taxas elevadas de administração e planos de previdência. Isso que estou recomendando foi o que eu fiz no passado.

  69. Thales 18 de setembro de 2015 at 18:22 - Reply

    Leandro boa tarde.

    Estamos vendo ultimamente uma subida do TD pré 18/21 até acima do esperado comparando com IPCA 19 e do 35 que é bem especulativo pelo prazo e sujeito a maiores variações…Minha comentário/pergunta é a seguinte,mesmo estando em um momento da economia de investimento favorável e focado no pós/cdi/ipca,no qual eu me incluo apesar de ter um pouco em pré para diversificar,estas taxas como as de hoje por exemplo de 15,64 do 18 e 15,75 do 2021 dando líquidos por volta de 13,50 que acredito serem ‘taxas de caos’,e mesmo estando no ‘momento pós’ como disse acima,e sabendo que o ‘momento pré’ seria quando o governo sinalizasse o momento de queda da selic TD pré nesses valores não podem deixar de serem consideradas interessantes,certo?!
    Elogiar você pelos seus artigos e facilidade de responder didaticamente as mais variadas dúvidas é chover no molhado.Parabens mais uma vez!
    Abraço é muito obrigado!

    • Leandro Ávila 26 de novembro de 2015 at 12:00 - Reply

      Oi Thales, é muito difícil acertar o momento certo de inversão. Para quem não quer fazer essas apostas, o melhor seria investir aos poucos sempre que considerar que as taxas são atrativas. A certeza absoluta se a escolha foi boa, só será possível no futuro.

  70. Gisele 18 de setembro de 2015 at 18:55 - Reply

    Boa noite!
    Bastante esclarecedor este artigo.
    Estou pensando em comprar títulos para meus filhos.
    Pode me ajudar neste sentido?
    Obrigada e parabéns pelo site!

  71. Gabriel 18 de setembro de 2015 at 22:11 - Reply

    Leandro, para que serve a “Taxa (a.a.) – Venda”?

    • Leandro Ávila 26 de novembro de 2015 at 11:56 - Reply

      Oi Gabriel. É a taxa usada para o cálculo de quem pretende vender o título antecipadamente. Leia aqui.

  72. Fernando 21 de setembro de 2015 at 8:02 - Reply

    Leandro,
    Baixei a sua planilha para simulação de rentabilidade de LTN e IPCA + ( NTNB PRINCIPAL) e ambas não batem com o simulador do Tesouro,pelo que notei o simulador deles não incide o IR sobre taxa de custodia e taxa de administração e a sua planilha incide,qual seria o calculo correto?

    Muito obrigado.
    Fernando

  73. Fernando 21 de setembro de 2015 at 10:09 - Reply

    Leandro,
    Desculpe é ao contrario a sua não incide e a deles incide.

    Fernando

  74. Fernando 21 de setembro de 2015 at 23:00 - Reply

    Leandro,
    Eu analisei melhor e na sua planilha para calculo do IR,está da seguinte forma, o valor bruto do resgate menos o valor liquido investido multiplicado pela alíquota do IR.
    Na planilha do tesouro além das deduções acima ainda é deduzido a taxa de custodia + a taxa de administração multiplica pela a alíquota do IR,ai bate.

    • Leandro Ávila 26 de novembro de 2015 at 11:55 - Reply

      Oi Fernando, como disse a planilha não foi feita por mim. Vou fazer testes para verificar.

  75. UENDEL BARBOSA 26 de setembro de 2015 at 18:49 - Reply

    Explicação Fantástica !

    Vale muito a pena a leitura, estou pesquisando sobre esses investimentos, e esse foi o artigo mais claro e aberto que encontrei ate o momento ! Parabéns !

  76. Rodrigo Azevedo 28 de setembro de 2015 at 21:16 - Reply

    Olá Leandro Ávila,
    venho acompanhando diariamente o clube dos poupadores, site muito importante e muito autodidático.
    Tenho uma duvida no tesouro direto:
    Gostaria de investir no tesouro préfizado 2018, mais ou menos ali no medio prazo (01/01/2018), o papel esta sendo vendido a 709,92 com juros de 16,51. Porém posso comprar todo mês esse mesmo papel que ele irá acumulando ? Quanto tempos antes do vencimento que ele para de ser vendido ? E por ultimo para pagar 15 % de imposto de rende é importante que leve mais de 720 dias sem movimentar, deste modo se eu comprar todo mês o mesmo papel, como que é feito o calculo ? com base na primeira compra, na ultima ou mês a mês ?

    Grande abraço

    • Leandro Ávila 26 de novembro de 2015 at 11:53 - Reply

      Oi Rodrigo, 2 anos antes do vencimento o Tesouro Direto costuma parar de vender o título. Ele costuma lançar outro título com data de vencimento mais longa. Cada compra de título é uma operação diferente e isolada a outra. Quando você vende antecipadamente, o título vendido é o mais antigo.

  77. Cláudio 3 de outubro de 2015 at 10:57 - Reply

    Boa dia Leandro.

    Alguém tem saldo de tesouro prefixado de 5,14 comprados em 2015, comprados desta forma:

    23/07 – saldo 2,02 – taxa 13,16%
    18/19 – saldo 0,75 – taxa 15,37%
    22/09 – saldo 2,37 – taxa 16,10%

    Se a pessoa quer vender 2,02 títulos hoje (724,59 x 2,02 = 1.463,67).
    Quando vamos vender o sistema considera o saldo de todos os títulos que você tem. Não há separação por título.
    No caso, qual título será vendido? O mais antigo? O da taxa de 13,16?

    Obrigado,

    Cláudio G. Pinheiro

    • Leandro Ávila 4 de outubro de 2015 at 4:38 - Reply

      Oi Cláudio. O sistema vai selecionar os títulos mais antigos.

      • Cláudio 4 de outubro de 2015 at 22:12 - Reply

        Obrigado Leandro!

  78. Segio 8 de outubro de 2015 at 15:23 - Reply

    Parabéns pelo trabalho…
    Se eu compra um valor X, no tesouro LTN, e ele valorizar, e resolvo vender antes do vencimento, recebo pela valorização e os juros ou somente pela valorização?

    • Leandro Ávila 9 de outubro de 2015 at 23:00 - Reply

      Oi Sérgio. Quando você vende o título antecipadamente, você abre mão do que iria receber se ficasse com o título até o vencimento e recebe o valor de mercado do título naquele dia que resolveu vender o mesmo.

  79. Fabio Ribeiro 9 de outubro de 2015 at 21:15 - Reply

    Olá Professor.

    Há bastante tempo tenho vontade de investir no TD mas sempre desisti por medo. Sou leigo no assunto mas tenho me interessado nos últimos dias e lendo bastante. Abri uma conta no TD e pretendo investir parte da minha suada poupança.

    Penso em dividir entre IPCA+35 para aposentadoria e LTN 2021 devido as taxas que parecem boas agora pensando em poder vender a curto prazo, daqui um ano por exemplo.

    Em caso de alta de juros, se eu não vender a curto prazo e manter até 2021, ainda sim é melhor que a poupança?

    Obrigado

    • Leandro Ávila 10 de outubro de 2015 at 7:12 - Reply

      Oi Fabio, não faça nenhum investimento se você não se sente seguro. Se você não é capaz de constatar por si mesmo que Tesouro LTN ou qualquer outro título está rendendo mais que a poupança isto é um sinal de que você não está pronto para investir. Aqui neste artigo existem orientações para que você faça simulações e observe a rentabilidade maior. Você também precisa entender que entre a compra e vencimento o preço do título irá variar muito e isto para alguém que não entendeu como eles funcionam pode ser muito frustrante. Recomendo que ao fazer o seu primeiro investimento, faça com um valor muito pequeno, de forma que você possa acompanhar o resultado, entender como funciona e se sentir mais seguro.

      • Fabio 10 de outubro de 2015 at 14:07 - Reply

        O que eu percebi é que com alta de juros o título da LTN fica mais baixo e com baixa de juros eles sobem. Está correto?

        Vendo o histórico dos últimos anos do COPOM no link percebi que esteve mais alto de 1997 a 2006 e que a previsão é baixar em 2016.

        Fazendo os cálculos eu notei que mesmo levando ate 2021 irá render mais que a poupança hoje 0,5 + TR. Olhando o histórico da TR, no passado bem distante, tem período acima de 1 e até 2%. Isso ainda poderia acontecer? Ainda não entendi.

        Obrigado professor. Realmente ainda estou bem confuso.

        • Leandro Ávila 26 de novembro de 2015 at 11:51 - Reply

          Oi Fabio, o que aconteceu no passado não é garantia de que irá se repetir no futuro. Não é possível adivinhar, com precisão, o futuro dos juros, pois isso depende do futuro da economia que depende do futuro das políticas econômicas, que depende de quem estará no controle dessas políticas a cada 4 anos (eleições para presidente). A taxa sempre reflete expectativas. A taxa oferecida pelo Tesouro Prefixado atualmente reflete a percepção do mercado de que até o vencimento essa taxa será vantajosa. Isso não significa que será.

  80. João Paulo 10 de outubro de 2015 at 11:21 - Reply

    Bom dia Leandro. Por acaso você pode me tirar uma dúvida a respeito do rendimento do LTN?
    Veja se eu estou raciocinando da maneira correta.
    Tomemos por exemplo o LTN 2021 cuja taxa de rentabilidade hoje é de 15,66%
    Isto significa que o rendimento bruto deste título será de 15,66% a.a. certo ?
    Mas e quanto ao rendimento real? Seria basicamente eu subtrair do rendimento bruto a taxa de inflação? Por exemplo, vamos supor uma inflação de 6%. Assim, o rendimento do meu LTN seria de 15,66 – 6 = 9,66% a.a. MAIS deduções de IR, etc.. ? Ah sim essa dedução de IR é sobre o rendimento ou sobre o montante final ?

    • Leandro Ávila 11 de outubro de 2015 at 7:39 - Reply

      Oi João. Para a rentabilidade real você precisa descontas, taxas, IR e inflação. O Imposto de Renda é sobre os juros que você receberá, não sobre o valor principal que você investiu. Quando você investe em LTN para 2021 você está fazendo uma aposta de que a inflação se manterá controlada ou com tendência de queda. É uma aposta pelo fato de ser impossível ter certeza sobre como estará a inflação até lá. Já quando você investe em Tesouro Selic você aposta que o governo vai manter a taxa Selic acima da inflação com o objetivo de combater a inflação.

  81. George 11 de outubro de 2015 at 17:27 - Reply

    Excelente artigo. O blog está de parabéns!

  82. VICTOR 26 de outubro de 2015 at 13:01 - Reply

    Gostaria de entender o porque os valores dos títulos de LTN variam um pouco, mesmo com a Selic fixada, dizem que não há perspectiva para novos aumentos da Selic para esse ano e ano que vem, será?
    Tomando como exemplo o LTN 2021 variou para baixo em torno de 10,00 em um mês, gostaria de saber se você tem alguma planilha de histórico da Selic com os valores dos títulos x datas.
    Att

    • Leandro Ávila 26 de novembro de 2015 at 11:46 - Reply

      Oi Victor. Se você ficar com o título até o vencimento, você irá receber exatamente a taxa que foi acordada, sem nenhuma variação. O problema é se resolver vender o título antecipadamente, neste caso você perde o acordo que foi feito, ou seja, não receberá mais os juros acordados, receberá o preço do título no momento que você resolveu vender antecipadamente. Diariamente o preço do título é recalculado com base nas expectativas do mercado sobre os juros futuros. Para saber mais leia aqui.

  83. Eder Sampaio 18 de novembro de 2015 at 22:20 - Reply

    Olá Leandro como vai? Lendo seus posts sobre Tesouro Direto me deparei com a seguinte dilema. Pensando em aposentadora seria interessante investir em um título IPCA+ mensalmente, ou aplicar uma boa parte do dinheiro em uma LTN e congelar o juros prefixados levando em consideração que a taxa Selic manteve o mesmo percentual nas últimas 3 reuniões do Copom?

    • Leandro Ávila 26 de novembro de 2015 at 11:22 - Reply

      Oi Eder. Não é possível responder esse tipo de pergunta já que não é possível ter certeza sobre o futuro. Sempre que você investe em Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA+ você está fazendo uma aposta. Quem fixa os juros que irá receber, espera que no futuro os juros caiam junto com a inflação, mas não tem 100% de certeza que isso irá acontecer. No Tesouro Prefixado, 100% está fixo. No tesouro IPCA+, uma parte é fixa e a outra varia dependendo da inflação.

  84. Ricardo 19 de novembro de 2015 at 20:18 - Reply

    Obrigado e Parabéns pela forma de pensar e ajudar as pessoas a tomarem suas próprias conclusões.
    Uma única dúvida é que se caso o nosso cenário econômico piore nos próximos meses, quais riscos teríamos investindo na LTN em relação a poupança (porto seguro?
    Muito obrigado e sucesso

    • Leandro Ávila 26 de novembro de 2015 at 11:19 - Reply

      Oi Ricardo. A inflação está acima da rentabilidade da poupança (no momento em que escrevo esse artigo). Dessa forma, investir na poupança agora é garantia de perda de poder de compra. Para que ela volta a ser vantajosa é necessário que a inflação caia drasticamente até o centro da meda (por volta de 4%, sendo que hoje está quase 10%) e a Taxa Selic recue até próximo da rentabilidade da poupança que é de 6,17% + TR. Isso significa que quanto pior ficar o cenário econômico, maiores são os juros que o governo será obrigado a pagar nos títulos públicos e pior fica a situação da poupança.

  85. Lucas Sotero 24 de novembro de 2015 at 0:53 - Reply

    Bom dia,
    Considerando que o governo estabeleceu como previsão para inflação em 2016 a taxa de 6,47%, seria o momento de comprar títulos pré fixados, como a LTN? Pelo que entendi, isso significa que a taxa SELIC também vá baixar…

    Obrigado

    • Leandro Ávila 24 de novembro de 2015 at 22:58 - Reply

      Oi Lucas, seria se você tiver absoluta certeza que o governo conseguirá cumprir com o prometido. Infelizmente, já faz vários anos que o governo determina metas econômicas que não consegue cumprir. É exatamente por isto que estamos enfrentando a atual crise econômica e política. O discurso deles é diferente da prática. Toda vez que você investe em Tesouro Prefixado, está fazendo uma aposta, já que não é possível prever o futuro com 100% de certeza.

  86. Lucas Sotero 26 de novembro de 2015 at 0:21 - Reply

    Pois é… em se tratando de quem está no governo, representando qual partido representa, sei que isso não é para levar 100% a sério. Mas imagino que não vá subir mais, pelo menos, então a tendência seria baixar mesmo, por mais que a meta mais uma vez não seja cumprida (aposto que não será mesmo!!!).
    Enfim, é como vc disse.. é uma aposta!
    Se cheguei a essa conclusão e entendi oque entendo agora, muito deve-se a você e seus artigos!
    Aqui vai mais um obrigado!!!

    Lucas

  87. AMILTON 28 de março de 2016 at 12:28 - Reply

    BOM DIA LEANDRO, SERIA VANTAGEM ESPECULAR/ REALIZAR LUCRO NO TESOURO DIRETO, QUANDO TIVERMOS GANHOS DE OITO, DEZ PORCENTO EM POUCO TEMPO?

    • Leandro Ávila 17 de abril de 2017 at 18:58 - Reply

      Oi Amilton. Isso depende de você e do que você pretende fazer com esse dinheiro depois. Você é que determina se acha vantajoso ter uma rentabilidade maior por poucos meses ou se é melhor ter uma rentabilidade mediana por vários anos.

  88. Darvison Tito 21 de maio de 2016 at 8:47 - Reply

    Leandro, venho colhendo informações acerca do TD, há quase um ano, visando à aposentadoria. Gostaria de registrar, aqui, que foi a melhor explanação sobre o assunto que vi até agora.
    A liberdade passe pelo mesmo caminho que a educação!
    O Brasil precisa de pessoas como você!
    Parabéns e muito obrigado!

  89. DANIELE OLIVEIRA 21 de maio de 2016 at 13:14 - Reply

    Leandro, parabéns pelo artigo.
    Pelo que entendi, vale a pena comprar o tesouro prefixado quando temos um cenário de queda da taxa de juros pensando na possibilidade de venda antecipada. Mas entendo que o prefixado também se torna mais rentável que o tesouro ipca nesse mesmo cenário porque a redução da taxa de juros acontece meio que em paralelo à queda da inflação, o que torna o tesouro ipca menos rentável, já que uma parte da rentabilidade desse título é justamente a correção pela inflação. Meu raciocínio está correto?

    • Leandro Ávila 17 de abril de 2017 at 18:54 - Reply

      Oi Daniele. O Banco Central utiliza a Taxa Selic como um “remédio” para controlar a inflação. Por este motivo a Selic tende a seguir a inflação.

  90. andrew souza 27 de setembro de 2016 at 0:21 - Reply

    Ola Leandro, td bem?…….Por exemplo, aplicando 500 todo mes no TD por 10 anos….qual seria mais indicado? Selic, PRE ou IPCA? Obrigado

    • Leandro Ávila 17 de abril de 2017 at 18:52 - Reply

      Oi Andrew. Se você investisse R$ 500 em Tesouro Selic, mais R$ 500 em Tesouro Prefixado e mais R$ 500 no Tesouro IPCA, o investimento que renderia mais só poderia ser conhecido no final desses 10 anos. A inflação que será registrada nesses 10 anos e as constantes mudanças da Taxa Selic tomadas pelo Governo é que determinariam o resultado dos três investimentos de uma forma totalmente diferente. Escolher uma das opções é o mesmo que apostar em uma das opções. Como toda aposta ela pode ser uma boa aposta ou uma aposta ruim dependendo de fatos que não temos controle e que estão no futuro. O Tesouro IPCA é a opção que tem parte da rentabilidade pós-fixada (determinada pela variação da inflação) e outra parte prefixada.

  91. Marcelo Ferreira 4 de outubro de 2016 at 17:40 - Reply

    Boa noite. Sou iniciante aqui, mas já pude concluir que, é um site muito valioso para o aprendizado e experientes na arte de investir nossos capitais. Estou me aprofundando cada dias mais e pretendo ser um futuro investidor, só questão de tempo e verbas. Leandro apreciei muito este site e fórum. Parabéns e sucesso sempre…Abraços

  92. Henrique 18 de outubro de 2016 at 10:12 - Reply

    Parabéns pelo artigo, muito elucidativo e completo.
    Muitissimo obrigado pelas informações prestadas.
    Acredito que é o momento de investir no tesouro prefixado. A tendência que o mercado tem mostrado é que a taxa de juros vai cair. O que acha?
    Você consegue visualizar um investimento melhor no momento, como CDB ou LCI?
    Abraços

    • Leandro Ávila 17 de abril de 2017 at 18:48 - Reply

      Oi Henrique. Não gosto de emitir opiniões sobre o futuro, pois são apenas opiniões iguais a de todos. Elas podem se confirmar ou não.

  93. samuel 2 de março de 2017 at 16:35 - Reply

    ola leandro,
    desculpe ressucitar um topico antigo, mas ele esta muito bem detalhado e so agora q estou me aventurando em investimentos.
    estou querendo fazer um investimento inicial so p/ entender na pratica como tudo isso funciona, entendi razoavelmente bem a sua explicacao mas fiquei com uma duvida:
    hoje 02/03/2017 o tesouro esta assim:

    Tesouro Prefixado 2020 (LTN) 01/01/2020 9,93 R$30,63 R$765,87

    se eu comprar o valor minimo que é 30,63, em 2020 eu vou receber os R$1000,00 ? ou esse resgate so se aplica se eu comprar o valor unitario do titulo (765,87)?

    • Leandro Ávila 17 de abril de 2017 at 18:46 - Reply

      Oi Samuel. Se você comprar um título inteiro que valia R$765,87 você receberá em 2020 o valor de R$ 1000,00 menos o imposto de renda de 15% sobre o rendimento, ou seja, sobre o que você ganhou de juros no período. Se você comprar uma fração do título irá receber uma fração do que comprou. Se o título custasse R$ 760,00 e você comprasse 10% do título pagando R$ 76,00 você receberia o equivalente a 10% do título em 2020, ou seja, R$ 100,00 menos o imposto de renda.

  94. Samira 16 de março de 2017 at 16:02 - Reply

    Oi Leandro,
    Achei fantásticas as suas matérias. Muito obrigada por nos ajudar a pensar sobre investimentos. Eu, infelizmente, terei que resgatar um LTN antes do prazo. Ainda não li toda a matéria, mas espero ter uma luz com estas informações que você passou. Está em cima do vencimento – janeiro de 2018-, então preciso ver qual será o resultado. Pelo menos já sei que o imposto será de 15%.
    Pena não ter conhecido seu site antes.
    Muito obrigada!
    Sucesso!
    Samira

    • Leandro Ávila 17 de abril de 2017 at 18:43 - Reply

      Oi Samira, eu recomendo que você dedique tempo estudando o funcionamento dos títulos. Não dedicar esse tempo pode custar caro. Meus livros sobre investimentos podem ajudar muito quem está iniciando, para saber mais visite aqui.

  95. Adriano 21 de março de 2017 at 22:59 - Reply

    Obrigado Leandro, sensacional o seu blog…. parabéns, estou aprendendo muito!

Leave A Comment

Compartilhe com um amigo