Rentabilidade Negativa no Tesouro Prefixado LTN

Você comprou o título público Tesouro Prefixado (LTN) e não entendeu por qual motivo a sua rentabilidade está negativa? É provável que você tenha investido neste título sem entender como ele funciona. Já falei sobre isso no artigo “Como Investir em Tesouro Prefixado” e agora vou mostrar, de forma mais detalhada, como o preço do Tesouro Prefixado é determinado e como ocorre rentabilidade negativa.

Formação do Preço do Tesouro Prefixado:

A primeira coisa que você precisa aprender é que o valor que será pago pelo Tesouro Direto na data de vencimento do título Tesouro Prefixado sempre será R$ 1.000,00 por cada título. Não importa se o Tesouro está oferecendo uma rentabilidade de 8% ao ano ou de 16% ao ano. Não importa se você comprou o título hoje ou no ano passado. Não importa se você pagou R$ 400,00 ou R$ 600,00 pelo título. Tenha a certeza que na data de vencimento, você vai receber R$ 1.000,00 brutos por cada título. O valor líquido será menor que R$ 1.000,00, pois irão descontar o Imposto de Renda sobre os juros recebidos e a taxa da BM&FBOVESPA que é de 0,30% ao ano, além da taxa de corretora (caso a sua corretora cobre taxa). Sobre as taxas, eu já expliquei no artigo Como Investir em Tesouro Prefixado.

Diante desta fato, você ficará com a seguinte dúvida: Como é possível o Tesouro Direto oferecer títulos Tesouro Prefixado que rendem 16% e em outros dias oferecer taxas diferentes (maiores ou menores), se no final, todos irão receber os mesmos R$ 1000,00 ? Em 2013 os títulos Tesouro Prefixado ofereciam rentabilidade de 8% e agora em 2015 a rentabilidade é de 16%.

É fácil entender. Como o valor pago no vencimento é fixo (R$ 1.000,00) a única forma de fazer o investidor que comprou o título que oferece 16% ter uma rentabilidade maior do que o investidor que comprou título que paga 8% é modificar o preço do título no momento da compra. Agora ficou fácil entender que para receber R$ 1000,00 no vencimento com um rendimento de 16% ao ano é necessário que o investidor pague mais barato pelo título do que se a taxa fosse de 8% ao ano.

Se o Tesouro estivesse oferecendo um Tesouro Prefixado que vence em 01/01/2021, na data de hoje (14/10/2015) com uma rentabilidade anual de 8%, o preço de compra do título deveria ser R$ 670,67. Ao receber R$ 1000,00 em 2021 você estaria recebendo R$ 329,33. Este valor equivale a uma taxa de 8% ao ano. Se o Tesouro estivesse oferecendo o mesmo título com taxa de 16% ao ano, o seu preço deveria ser R$ 462,84. Desta forma, você receberia R$ 1000,00 em 2021 que representa ganhos de R$ 537,16 que é equivalente a ter uma taxa de 16% ao ano.

Resumindo: Já que o valor do título no vencimento é um valor fixo (R$ 1000,00), a única forma de vender esse título com rentabilidades diferentes é modificar o preço de venda do título.

O Tesouro Direto oferece um documento chamado “Cálculo da Rentabilidade dos Títulos Públicos ofertados no Tesouro Direto” que mostra a fórmula utilizada para definir quanto o investidor deve pagar pelo título para que na data de vencimento ele consiga a rentabilidade prometida. (o documento é esse aqui).

A fórmula é bem simples, mas para facilitar sua vida criei uma planilha que faz os cálculos para você.

Baixar Planilha Preço Tesouro Prefixado

 

O campo “Valor Nominal” não deve ser modificado, já que o valor nominal do título no vencimento sempre será R$ 1000,00. A taxa de juros (anual) deve ser modificada para que você consiga ver o impacto desta mudança no preço do título. Repita o exemplo que apresentei digitando 16% e depois 8%. O campo “Dias úteis” é a quantidade de dias úteis que existem entre a data de compra do título e a data de vencimento. Entre o dia 14/10/2015 e o dia 01/01/2021 existem 1308 dias úteis e por isto digitei este número na planilha. Preço do título é quanto deve valer o título para que você possa ganhar a taxa de juros que foi informada dentro do prazo informado.

Brinque com a planilha até perceber que quanto maior for a taxa de juros, menor será o preço do título. Quanto menor a taxa de juros, maior será o preço do título. Veja como era a tabela com preços do título em 14/10/2015 (tabela gerada aqui). Observe que o preço calculado pela planilha (que já está preenchida quando você baixar) é o mesmo preço divulgado na tabela de preços e taxas do site do Tesouro Direto.

Veja a simulação que fiz para comprovar que a fórmula realmente funciona. Através do simulador abaixo, que você encontrará nesse endereço aqui, é possível descobrir quantos dias úteis existem entre o dia da compra do título e o vencimento.

Para que você perceba com mais facilidade que uma variação nas taxas modifica o preço do título, fiz outra planilha que você poderá baixar.

Planilha Variação de Preços Tesouro Prefixado

 

Observe no exemplo da planilha acima que para um prazo de 1308 úteis entre a data de compra do título (14/10/2015) e o vencimento do título (01/01/2021) o preço do título será de R$ 609,75 se a taxa de juros for de 10%. Se a taxa for de 15% o preço do título será R$ 484,11. Se a taxa for de 5% o preço do título será R$ 766,27. Cada linha da planilha calcula o preço do título com base em uma taxa diferente. Você pode editar as taxas e os dias úteis.

Rentabilidade negativa:

Agora ficou fácil entender por qual motivo o extrato do Tesouro Direto pode exibir uma rentabilidade negativa se as taxas de juros subirem depois de você comprar títulos Tesouro Prefixado (LTN).

Quando você resolve vender o seu Tesouro Prefixado antecipadamente, é como se você estivesse desistindo do “acordo” feito com o Tesouro Direto no dia que adquiriu o título. O acordo era receber uma taxa fixa de juros no vencimento do título. Se você resolve vender antes do vencimento, aquela taxa que vigorava na data de compra do título deixa de valer.

O preço de mercado do título é que vale no caso de venda antecipada. Em outras palavras, o valor que o Tesouro está disposto a pagar pelo seu título antes do vencimento é o “preço de venda” que eles divulgam diariamente depois das 18h através desta página aqui. Este preço não tem relação com a taxa de juros que você iria receber se esperasse até o vencimento.

Na tabela abaixo (foto tirada no dia 14/10/2015) você pode ver o “preço de compra” de R$ 464,08 e o “preço de venda” que é de R$ 462,84. Se você tivesse títulos Tesouro Prefixado e tivesse optado por vender seu título antecipadamente no dia 14/10/2015, você receberia o preço de venda de R$ 462,84. Não importa quanto você pagou pelo título no passado, não importa qual era a taxa de juros que o Tesouro tinha prometido se você tivesse esperado até da data de vencimento. O valor de R$ 462,84 é quanto o Tesouro aceita pagar no dia 14/10/2015 por qualquer título Tesouro Prefixado 2021, comprado por qualquer pessoa, por qualquer taxa, por qualquer preço e em qualquer data no passado.

Isso significa que dependendo do preço que você comprou esse título no passado, a venda antecipada pode ser uma decisão ruim ou uma decisão boa.

Susto no Extrato do Tesouro Direto:

O extrato do Tesouro Direto, exibido através do endereço tesourodireto.bmfbovespa.com.br/PortalInvestidor/ ou no site da sua corretora, sempre exibe o “preço de venda” do título. Isso acaba deixando muita gente, que não entendeu o título, assustada com rentabilidades negativas. É importante entender que o extrato sempre mostra quanto você receberia hoje se desistisse do seu título Tesouro Prefixado. Ele sempre calcula o valor do seu título pelo preço de venda atual, o mesmo divulgado na tabela acima todos os dias depois das 18 horas.

Desta forma, os valores exibidos no extrato não refletem quanto você ganhou ou quanto você perdeu. O extrato não reflete quanto valeria seu título hoje se estivesse sendo valorizado pela taxa que você contratou quando comprou o título. Ele só mostra quanto você teria se resolvesse vender seu título antecipadamente.

Aqui existe uma coisa muito importante que você precisa entender. Perceba que ao investir em títulos públicos você não está depositando seu dinheiro em uma conta. O seu dinheiro não fica dentro de uma conta recebendo juros.

Quando você compra títulos públicos, o seu dinheiro vai para o bolso do governo e a única coisa que você realmente tem são os títulos que comprou. Se estivéssemos no passado, você teria um título de papel guardado na sua gaveta. Hoje, não existem mais os títulos impressos em papel. O seu título é apenas um registro dentro dos computadores da CBLC da BM&FBOVESPA vinculado ao seu CPF. Isso aqui seria um título público muito antigo, da década de 70, quando eles eram impressos.

Se os títulos ainda fossem de papel e eles ficassem guardados em um cofre dentro da CBLC, o extrato online desses títulos só mostraria quantos papéis existem dentro do cofre em seu nome. Não faria sentido dizer quanto vale esse papel diariamente. Você também pode entender os títulos públicos como um comprovante de um empréstimo que você fez para o governo. O título é a garantia de pagamento, é como um anota promissória ou um cheque pré-datado emitido pelo Governo que faz dele um devedor e você um credor.

O título da foto acima valia 10.000.000,00 na data de vencimento. Se fosse nos dias de hoje, o título teria impresso o valor de R$ 1000,00, que é o valor do título no vencimento. No passado, se você quisesse vender esse título antecipadamente, teria que perguntar ao Tesouro, quanto ele estaria disposto a pagar pelo papel antes do vencimento. É exatamente para isso que serve o extrato do Tesouro Direto nos dias de hoje, para que você saiba quanto o Tesouro pagará se você desistir do empréstimo que fez ao governo comprando títulos.

Por isto, você deve esquecer a ideia de que o extrato do Tesouro Direto reflete quanto dinheiro você tem investido, quanto dinheiro você tem guardado, pois na verdade, você não tem nenhum dinheiro guardado em uma conta, você só possui papéis de uma dívida, ou seja, só possui os títulos que comprou.

A mesma coisa vale para qualquer título. Quando você investe em CDB, LCI, LCA, debêntures, está emprestando seu dinheiro e recebendo um título privado que fica guardado no banco ou na corretora em seu nome. No vencimento, o banco que emitiu o título privado devolve o dinheiro e os juros prometidos. Os extratos desses títulos privados são apenas demonstrações de quanto você teria se resolvesse pedir o seu dinheiro de volta naquele dia.

Extrato com rentabilidade negativa:

Veja que esse título Tesouro Prefixado 2021 do extrato acima foi comprado por R$ 501,98 no dia 06/05/2015 quando o Tesouro Direto estava pagando 13,01% de juros ao ano. No dia 14/10/2015, como você poderá ver nas tabelas de preço e taxas (que está mais acima neste artigo), a taxa de venda era 15,94% e isto fez o preço de venda ser de R$ 462,63.

Aqui você já constatou que a pessoa pagou R$ 501,98 no dia 06/05/2015 e no dia 14/10/2015 esse título estava valendo R$ 462,63 se a venda antecipada fosse feita.

Cabe ao investidor a decisão (ruim) de vender o título antecipadamente recebendo somente R$ 462,63 (tornando o prejuízo real) ou esperar até o dia 01/01/2021 para receber R$ 1000,00.

Por isto, não faz nenhum sentido vender título que você comprou com uma taxa menor para recomprar o mesmo título que está oferecendo uma taxa maior, no final você vai receber os mesmos R$ 1000,00. As vezes recebo mensagens de leitores dizendo que compraram o Tesouro Prefixado por 13% e agora querem vender o título para comprar o mesmo título que está oferecendo 15%. Estes leitores não entenderam isso que acabei de explicar aqui.

O que você pode fazer, para não ficar com essa percepção falsa de que está perdendo dinheiro, é utilizar a planilha que ofereci aqui neste artigo para simular quanto valeria hoje um título Tesouro Prefixado 2021 se a taxa que você comprou continuasse a mesma. No exemplo do extrato acima a compra foi feita com a taxa de 13,01% ao ano e o título custou R$ 501,98. Se a taxa continuasse a mesma no dia em que este artigo foi escrito (14/10/2015) esse título valeria R$ 530,02.

Você pode fazer a mesma simulação acima utilizando a planilha e os valores dos títulos Tesouro Prefixado que você comprou. Se você modificar a quantidade de dias úteis verá que quanto mais próximo do vencimento, mais o preço do título se aproximará de R$ 1000,00.

Veja se agora você consegue entender esse gráfico:

O gráfico acima mostra um título comprado em 2011 que tem vencimento em 2014. Observe que entre a compra do título e o vencimento, o preço de venda ou o preço de mercado do título sofre grande variação. Se o investidor resolvesse vender o título em agosto de 2012, ele teria prejuízo, já que o preço de mercado do título teria sofrido uma queda. Se o investidor vendesse o título em fevereiro de 2013, o preço de mercado estaria mais elevado e a venda antecipada poderia ser vantajosa. Sempre, no vencimento, o preço de mercado do título atinge os R$ 1.000,00.  O que interessa para o investidor, que vai ficar com o título até o vencimento não são as variações do preço de venda antecipada (preço de mercado), o que importa para ele é essa linha azul.

Também podemos aprender que quanto mais tempo existe entre a compra e o vencimento do título, mais podem ocorrer variações no preço de venda antecipada. Uma pequena variação na taxa produz uma enorme variação no preço dos títulos com prazos de vencimento mais longos. O mesmo não ocorre com os títulos com prazo de vencimento mais curto. Quanto mais o título se aproxima da data de vencimento, menos as variações dos juros geram movimentos bruscos no preço do título.

É muito importante que você só compre títulos prefixados se você concordar em esperar até o vencimento do título para receber o seu dinheiro de volta e os juros prometidos pelo Tesouro Direto. Como vimos, a venda antecipada do título pode ser desvantajosa se o preço de venda sofreu queda devido a um aumento dos juros.

Na página de simulação do Tesouro Direto, basta clicar na opção que destaquei na figura abaixo para abrir as opções de simulação de venda antecipada. Já mostrei como usar esse simulador no artigo onde ensino como investir em Tesouro Prefixado.

Outra dica importante é que você deve ter uma reserva para emergências. Ela vai evitar que você tenha que vender seus títulos antecipadamente quando precisar de dinheiro. O Tesouro Prefixado é um ótimo título, quando você acredita e o ciclo de aumento dos juros, determinado pelas reuniões do COPOM já está terminando. Para entender por qual motivo o governo aumenta ou baixa os juros leia aqui.

Dia da sorte...

Muita gente acredita que ter sucesso na vida financeira depende de um tipo sorte. Descobri uma forma de aumentar essa sorte: quanto mais você estudar sobre ganhar, poupar e investir dinheiro, mais sorte terá na sua vida financeira. Escrevi uma série de livros que vão ajudar você a aumentar esse tipo de "sorte" rapidamente:Clique aqui para conhecer os livros.

Sobre o Autor:

Leandro Ávila acredita que o conhecimento é uma riqueza que precisa ser dividida para ser multiplicada. É formado em administração de empresas e se especializou em educação financeira e de investimentos. Escreveu livros sobre Independência Financeira, Investimentos em CDB, LCI e LCA, Investimentos em Títulos Públicos e em Imóveis.
avatar
600
59 Comment threads
70 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
58 Comment authors
Rafael FranciscoLucasAlexandreAndersonGonçalo Recent comment authors
newest oldest
Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Leandro,

Não consigo visualizar seus gráficos. Poderia me ajudar? Acesso de vários dispositivos diferentes e mesmo assim não exibe os gráficos ou imagens, só aparece o texto mesmo.

Grato

Aguinaldo
Visitante
Aguinaldo

Caro Leandro, mais uma vez parabéns pela excelente publicação, suas explicações são bem didáticas e muitos claras. Obrigado !
Hoje consultei LCA para 720 dias e consegui: pré-fixado a 15,4 % a.a. e pós a 98% do CDI
Pergunta: Como a previsão da Selic é de queda, vc. acha mais vantajoso contratar no pré-fixado ?
Desculpa fugir um pouco do tema do artigo de hj.

Roberto
Visitante
Roberto

Com o atual cenário econômico de pressão inflacionária está difícil achar alguém que ache que a SELIC vá cair.

Bruno David
Visitante
Bruno David

Leandro, tudo bem?

De antemão gostaria de agradecer sua dedicação em nos prestar esse maravilhoso serviço. Parabéns!

Agora, uma perguntinha: Posso ficar de olho na valorização da LTN e quando ela estiver próximo dos R$ 1000,00 vender antecipadamente? Esse é o “pulo do gato?”

Um abraço

Raphael
Visitante
Raphael

Leandro, parabéns por mais um bom artigo!

Eu já tenho alguns títulos e acompanho os extratos do site BMFBovespa e da corretora, mas eles sempre mostram os valores dos títulos só no caso de venda antecipada (se vendesse o título hoje).

Mas eu pretendo levar os títulos até o vencimento.
Minha dúvida é: no caso dos títulos IPCA+ (NTN-B Principal), como saber o que eles renderam até hoje, considerando que vou levar até o vencimento? Há algum relatório ou planilha que mostre isso?

Obrigado!

Tiago
Visitante
Tiago

Olá Leandro, tenho uma dúvida que não consigo achar a resposta em lugar nenhum. Caso eu precise vender um titulo que esteja com rentabilidade negativa, como fica a cobrança de IR, já que o mesmo incide sobre o lucro (e estou no prejuízo)?

Obrigado.

Mauricio
Visitante
Mauricio

Oi Leandro! Creio que entendi o funcionamento da relação entre taxa e preço de compra do tesouro prefixado. Mas e em relação ao Tesouro IPCA? É correto dizer que, desconsiderando impostos e taxas, se eu vender antecipadamente um título Tesouro IPCA a uma taxa menor da pactuada no momento da compra, a rentabilidade será sempre maior que a contratada?

Roberto
Visitante
Roberto

Muito interessante mesmo, não sabia como a LTN funciona.

O grande problema dela é quando os juros aumentam, a pessoa fica no dilema entre vender com prejuízo (pois com o aumento dos juros o governo vai vender ainda mais barato para fazer valer a pena que a comprem) ou aguardar até o vencimento perdendo esses juros extras que os outros estão ganhando.

No momento atual, de pressão na SELIC, eu não compraria LTN.

janete
Visitante
janete

Olá leandro, uma dúvida, como tem investimentos no Tesouro Direto com 30 – 50 anos pra resgate, o que acontece se falecermos antes do resgate?

Marcelo
Visitante
Marcelo

Excelente artigo! Esclarecedor e objetivo. Parabéns!

Edw
Visitante
Edw

“No dia 14/05/2015, como você poderá ver nas tabelas de preço e taxas (que está mais acima neste artigo), a taxa de venda era 15,94%… ”

É 14/10. :):)

Thiago Barros de Sousa
Visitante
Thiago Barros de Sousa

Boa tarde!
Parabéns pelo seu trabalho! Realmente motivador pra quem quer investir ver tudo tão bem explicado e fácil de entender

Só quero tirar uma dúvida quanto ao Tesouro direto: O tesouro Selic possui rentabilidade diária e juros compostos conforme eu li no seu artigo sobre ela, mas e os outros títulos? A LTN só remunera uma vez ao ano e esses juros aplicados não contam para outros juros quando se aplica por vários anos?

Fábio
Visitante
Fábio

Olá Leandro, seus artigos são ótimos. Comecei a investir no tesouro a um mês atrás. Possuía uma reserva de R$ 100 mil em um fundo de investimento, depois de ler seus artigos e do Rafael, resolvi deixar 50 mil como reserva de emergência e aplicar 50 mil no tesouro direto, sendo 25 mil NTNB Principal 2024 e 25mil na LTN 2018, mensalmente aplico mais 5 mil dividindo 50% para cada titulo. Ou seja, criei um carteira de curto prazo banco itau, medio prazo LTN e longo prazo NTNB. O que você acha ? Abraços !

Luciano
Visitante
Luciano

Parabéns, Leandro!! Desde que comecei a estudar investimentos, há 3 semanas, me cadastrei e recebo artigos de vários educadores financeiros, mas os teus são sempre os mais interessantes, pois alguns artigos demonstram também preocupação com qualidade de vida. E são todos de linguagem muito acessível. Muito obrigado por resumir teu enorme conhecimento nessas pequenas doses!!

Tiago
Visitante
Tiago

Concordo Luciano! O Material do Leandro é mais claro, objetivo e organizado que dos demais educadores que possuem blogs na internet. Eu estava recebendo mais de 10 email-s diários de vários sites de educação financeira e não estava conseguindo acompanhar. Decidi bloquear todos os emails e seguir apenas o clube dos poupadores e comprar livros/cursos.

Jorge Guerino
Visitante
Jorge Guerino

Mais um artigo bem esclarecedor sobre TD. Já comentei aqui que muitos analistas financeiros induzem as pessoas a trocarem poupança pelo TD, sem maiores explicações sobre como funciona o TD.

Eu penso que para aplicar no TD, o investidor deve ter valores em aplicações com liquidez diária (LCA, CDB), pensar em longo prazo (pelo menos dois anos) e aplicar valores significativos.

Acho que a maioria dos investidores PF não pensam em longo prazo, a não ser quem está investindo para fins de aposentadoria. Por isso, muito cuidado com investimento em TD. Como você sempre diz, a melhor dica de investimento é conhecer/estudar onde vamos aplicar nossas economias.

Abraço.

B. César
Visitante
B. César

Mais um ótimo artigo! Acompanho sua página há meses, Leandro. Gosto muito dos seus textos, os quais são sempre repletos de conteúdo informativo e esclarecedor.
Eu acho a LTN um título bastante interessante. Acredito que seja o título mais especulativo, na medida do possível, dentre aqueles oferecidos pelo Governo federal.
Pessoalmente, é o meu preferido.
Um abraço!

Alex
Visitante
Alex

Excelente artigo! Muito obrigado pelo seu tempo. Leandro quando vejo as pessoas reclamando que compraram uma LTN, ou qualquer outro título do tesouro, por um determinado valor e agora esse título caiu de preço; Nao faz sentido ver isso como uma oportunidade de comprar mais títulos aumentando assim o seu patrimônio? Montei uma carteira para receber uma renda a cada 3 meses e fico feliz quando posso comprar os títulos mais baratos, pois Assim adquirindo mais títulos, mais renda terei. Gostaria de saber se estou pensando corretamente, pois não tenho nenhuma intenção de vender os títulos.

Tiago
Visitante
Tiago

Só é possível vender a totatlidade de um título ou posso vender uma parte? Quando eu compro o mesmo título só que em datas diferentes, como funciona a venda? Obrigado.

João Paulo
Visitante
João Paulo

Muito boa tarde Leandro.
Excelente artigo, retirou mais algumas de minhas dúvidas.
Mas gostaria que você explicasse o que comentou para mim em um outro artigo, sobre os efeitos da inflação no Tesouro LTN…
Obrigado !!

Paula
Visitante
Paula

Excelente texto, tenho indicado muito o seu site, há muito tempo estudo investimentos e aplico no TD, entre outros, agora com esta alta de juros muitos me perguntaram o que eu achava, eu já indicava ler muito ,parar de preguiça e estudar como funciona mesmo, vi muitos comprarem LTN na taxa de 16% , ficaram cuidando diariamente e quando viram o montante diminuir retiraram o dinheiro.. informação é tudo entretanto não existe investimento bom para quem não tem um objetivo.

Joanatan
Visitante
Joanatan

Boa tarde Leandro abençoado.
Em qual corretora você compra seus títulos?
Tudo de bom.

Andressa
Visitante
Andressa

Olá!
Pra mim não ficou muito claro em que momento a venda antecipada é um bom negócio, como demonstrado no seu gráfico (Se o investidor vendesse o título em fevereiro de 2013, o preço de mercado estaria mais elevado e a venda antecipada poderia ser vantajosa)
Existe algum cálculo para isso?

Ricardo
Visitante
Ricardo

Leandro Ávila sempre muito didático! Parabéns mais uma vez!

Mihail
Visitante
Mihail

Show de bola, Leandro! Então seria um excelente negócio comprar LTN a juros altos e vendê-los a juros mais baixos, certo?

Necy
Visitante
Necy

Mais uma vez um artigo muito didático! Parabéns! Acho a ideia de fazer um artigo parecido sobre o Tesouro IPCA+ excelente!
E a ideia do espaço com assinatura mensal? Vai sair?

Paulo Cesar
Visitante
Paulo Cesar

Mais um artigo espetacular, Leandro. Acho que agora, finalmente consegui entender a lógica por trás das LTN. Sou um dos admiradores do seu generoso trabalho no Clube dos Poupadores e fico sempre ávido por novidades.Mal posso esperar seu artigo similar a este falando sobre o IPCA+ (NTN-B).

Rafael Cruz
Visitante
Rafael Cruz

Mais uma vez um excelente artigo.

Parabéns Leandro.

Fiquei apenas com uma dúvida. Quanto mais próximo do vencimento, a LTN se aproxima de R$1000,00, correto? Mas existe um prazo para o preço da mesma parar de variar tanto? tipo no último ano, ela segue uma tendência crescente até chegar aos 1000,00 ou existe a possibilidade, por exemplo de estar faltando 4, 5 meses para o vencimento e o preço do título ainda estar em R$ 700,00 ou R$800,00?

Desde já, agradeço a atenção.

Uilson
Visitante
Uilson

Olá Leandro, meus parabéns pelo artigo mais uma vez, na venda antecipada e supondo que a selic cai sei lá uns 4 pontos, quem comprou uma LNT por 13% e outra por 16% acaba recebendo o mesmo valor não importando a taxa na hora da compra? ou uma rende mais que a outra.
Grato
Uilson

Thiago
Visitante
Thiago

Muito bom o artigo, isso estava me preocupando mesmo, mais agora já estou esclarecido.

Muito obrigado por compartilhar esse conhecimento!

Adrimar
Visitante
Adrimar

Excelente artigo. Também é possível utilizar a calculadora do Tesouro Direto para ver quanto o título já rendeu até a presente data se os juros continuassem os mesmos, basta colocar a data de vencimento como sendo a atual.

Parabéns.

Jefferson A. Santos
Visitante
Jefferson A. Santos

Ótimo artigo, muito bem explicado! Obrigado por compartilhar o conhecimento!

Andre
Visitante
Andre

Tenho acompanhado há alguns meses os textos do Leandro e esse realmente superou as expectativas. Texto muito objetivo, didático, claro, preciso. Fantástico, ricamente ilustrado fico imaginando trabalho que deu para fazê-lo. Parabéns pelo seu trabalho, ele é muito valioso e bom

Joanatan
Visitante
Joanatan

Olá Leandro. Com 2.000,00, por mês. Eu vivo bem e feliz.poso investir até 1.500,00 mensais.ajuda-me a perpetuar essa renda por favor.um Abraço.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Boa tarde Lendro. Estou com uma dúvida referente ao titúlo público indexado a SELIC. Neste tipo de título consigo maior liquidez? Posso estar vendendo sem perdas no decorrer do tempo e acumulando os ganhos diários? É claro respeitando os 30 dias que incide o IOF e os dois anos da alícota do imposto.

Leonardo
Visitante
Leonardo

Muito bem explicado o artigo.
Leandro, por acaso não teria uma planilha que mostre por valores aplicados a rentabilidade na data do vencimento?

Alexandre Rodrigues
Visitante
Alexandre Rodrigues

Boa noite, Leandro!
Me tire uma dúvida, por favor!
Quando estou comprando um título público pelo site do tesouro, eu insiro o valor que vou investir, porém na conclusão da compra o valor a ser pago é sente inferior ao que eu coloquei. Por que isto acontece?

Ps: Estou acompanhando o seu site há um pouco mais de um mês. Gostaria de te agradecer, pois em tão pouco tempo, através dos seus artigos, eu deu outro rumo a minha vida financeira. Educação financeira é muito importante! Parabéns pelo site e pelos seus artigos brilhantes e esclarecedores.
Muito Obrigado!!!!

Leonardo
Visitante
Leonardo

Obrigado Leandro pelo retorno.
Essa planilha era pra cacular, no caso de compras fracionadas, o seu valor na data de vencimento.
Vamos imaginar que eu faça várias compras durantes 3 meses de valores fracionados?
Se realizasse compras de unidades inteiras seria mais fácil o calculo.
Por isso perguntei sobre a planilha que fizesse esses cálculos.

Gabriel Valente Soares
Visitante
Gabriel Valente Soares

Olá Leandro! Recebo vários e-mails de sites de educação financeira, nos quais tenho conta, mas quando vejo que você lançou um novo artigo, este é o primeiro que quero ler. Sempre pontual e imparcial, aliás, parcial, sempre do lado dos seus “alunos”!

THAIS
Visitante
THAIS

Leandro, não entendi então. Qual a vantagem de esperar o titulo chegar a um patamar alto (tipo 14%) para compra-lo? Se vai remunerar a mesma coisa que se comprar por 7%…

Vitor
Visitante
Vitor

Ótima matéria Leandro! Dos blogs que leio, sem dúvidas o seu é o que me dá a impressão que sente mais vontade em explicar detalhadamente e de forma MUITO SIMPLES, o que facilita o entendimento e a aplicação dos conhecimentos.
Acho que seria legal lembrar (pelo meu entendimento e com pouco conhecimento posso estar errado) as pessoas de fazerem as contas com relação à taxa do Imposto de Renda que irão pagar caso vendam antecipadamente. Pode ser que aconteça de a pessoa ver o quanto ela pagou no Título e, vendo o preço de venda maior com o decorrer do tempo, ela o venda mas não se “ligue” que esse extra vai ser comido pelo IR, devido àquelas cotas relativos aos dias decorridos!

Um abração, obrigado e parabéns pela vontade de compartilhar conhecimento.

Luiz Fernando
Visitante
Luiz Fernando

Bom dia Leandro, venho lendo seus artigos já há um tempo, e estou achando todos muito interessantes e estão me ajudando muito na minha de investidor que pretendo começar. Tenho 23 anos e penso em fazer alguns investimentos, e nessa idade, sempre pensamos em investimentos que nos vão dar alto poder de consumo em pouco tempo, ou seja, investimentos a curto prazo. Vejo que um investimento com vencimento pra daqui 3 anos é considerado um investimento a curto prazo, certo? Você tem planos de falar mais sobre o que são considerados investimentos de curto prazo, médio prazo e longo prazo? Acharia bem interessante e me ajudaria bastante.

Gabriel
Visitante
Gabriel

Olá Leandro! Primeiramente, parabéns pelo artigo e pelo trabalho que você vem fazendo no Clube dos Poupadores! Mesmo sem conhecê-lo, já sou um grande fã e acesso o seu site semanalmente!
Tenho uma dúvida. Como já sabemos, a taxa de juros paga pelo Tesouro LTN é fixa, porém esse tipo de título entra no efeito dos “Juros Compostos” com o passar dos meses/anos?

Muito obrigado,
Gabriel

Guilherme
Visitante
Guilherme

Olá novamente, Leandro.
Se me permite, gostaria de te fazer uma pergunta sobre as oscilações das taxas de compra no Tesouro Direto.
Há cerca de duas semanas, resolvi investir em um título prefixado que estava oferecendo uma taxa de 15,39% pela manhã. À noite, entrei novamente no site do Tesouro Direto, e vi que o mesmo título estava oferecendo 15,69%, ou seja, se tivesse esperado até a noite, poderia ter conseguido uma taxa maior para o dinheiro que investi. São comuns essas oscilações diárias nos percentuais das taxas? Existe alguma forma de antever qual será o melhor momento do dia para investir, ou isso é mesmo totalmente aleatório? Sei que diversos fatores no mercado influenciam essas taxas, mas fiquei impressionado de ver como elas podem oscilar durante o mesmo dia!
Obrigado de novo pela atenção! E parabéns pelo trabalho dedicado e minucioso de sempre!

Tiago Bastos Couto
Visitante
Tiago Bastos Couto

Olá Leandro! Estava analisando os ciclos de baixa e alta da taxa Selic. Nos últimos anos a Selic teve ciclos de baixa e alta com percentuais de (0,50) e (0,25). Geralmente segue esta linha. Penso que seria mais interesse investir no tesouro prefixado (2021) com prazo mais longo. No curto prazo talvez não conseguiria aproveitar essas variações da taxa Selic que são bem mínimas, ou seja, aos poucos aumentando ou abaixando.Outra coisa ,talvez aproveitar da alíquota menor de imposto de renda 15% no meio do ciclo de baixa da Selic. Tendo um momento vantajoso.

Tiago Bastos
Visitante
Tiago Bastos

Os investidores iniciantes precisam tomar cuidado com a marcação a mercado e os ciclos de alta e baixa da Selic. Títulos Públicos são modalidades de investimentos em renda fixa mais seus preços são variáveis. Até mesmo o Tesouro Selic considerado mais conservador possui uma baixa volatildade, com taxa de prêmio deságio (positivo) e ágio (negativo) na compra e venda. Existe muitos investidores apostando em prefixado quando a Selic está instável. Acreditando num fim do ciclo de alta. Vejo que a inflação continua persistente acima de 9% últimos 12 meses acima da meta 6,5 do governo e a previsão para inflação para ano 2016 6,12 hoje pelo relatório focus do Banco Central. Neste mês de outubro teve aumento na gasolina. Se continuar novamente o ciclo de alta da Selic, aqueles que apostaram em prefixado poderão ter amarga perdas. Existe a possibilidade do governo abaixa os juros com inflação alta seria muito prejudicial aqueles investi em títulos prefixado que não possuem indexador, mas uma taxa nominal?
Comecei estudar sobre investimentos a 4 mesês atrás.Ainda não investir em Títulos Prefixados e indexados a Inflação.Estou construindo minha reserva de emergência uma parte na Poupança e Tesouro Selic. Com seu blog pude aprofundar mais no tesouro direto. Hoje me sinto mais confiante em investir em Títulos Públicos. O conhecimentos diminui os ricos. È uma pura verdade.
Gostaria de agradecer pelo seu esforço neste projeto!!

Marcelo
Visitante
Marcelo

Boa tarde Leandro!

Parabéns pelo artigo. Muito esclarecedor e embasado!

Em Julho de 2014 comecei a investir no TD. Desde então invisto mensalmente. Tenho uma dúvida quanto as antigas LTN. Quando as comprei não tinha muita familiaridade com os títulos e a taxa pactuada se for levada até 2017 será de 11,31% a.a. Como a inflação está bem acima da meta do governo, posso perder muito com a inflação. Minha pergunta é se devo levá-las até 2017 ou esperar a taxa básica de juros baixar para eu vendê-las antecipadamente?

Abraço

Reginaldo Ferreira
Visitante
Reginaldo Ferreira

Tenho dinheiro para aplicar que vou usar no período de a 6 anos. Como devo aplicá-lo em LFT ou LTN?

Eduardo
Visitante
Eduardo

Leandro, você deu o exemplo de como poderíamos perder dinheiro caso realizássemos a venda antecipada do título. Poderia escrever aqui ou escrever um novo artigo sobre como ganhar dinheiro na venda antecipada do título? Como você mesmo deu exemplo no gráfico e durante a explicação nesse mesmo artigo.

Compartilhe com um amigo